quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Tem culpa o Cartão de Crédito?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A prática canalha costuma ser a desgraça das teorias bem intencionadas no Brasil. A suposta boa intenção de baixar uma Medida Provisória para permitir a cobrança de preços diferentes conforme a forma de pagamento pode deixar os produtos ainda mais caros ou produzir “promoções” de mentirinha. A tendência é que ocorra um sobrepreço – e não o esperado desconto. No final das contas, o consumidor corre o risco de pagar mais caro pelos mesmos produtos ou serviços.

Atualmente, na vida prática do mundo real, que os políticos costumam desconhecer, não existe qualquer vantagem para quem paga com cartão de crédito ou dinheiro-vivo. Mesmo na recessão e com vendas fracas, o choro do freguês pedindo descontos raramente dá resultado, porque as relações comerciais estão viciadas na financeirização. No Brasil, tem outro problema econômico sério: os preços relativos dos produtos e serviços estão fora da realidade na comparação com o resto do mundo. A culpa não é apenas dos 92 impostos, taxas e contribuições. Nossa carestia tem um quê de cinismo combinada com burrice – o que inibe o consumo ou o restringe a poucos que têm dinheiro sobrando.

Não adianta o governo forçar a barra para as operadoras de cartões de crédito baixarem “os juros”. Até porque as empresas têm o mesmo desejo. Existem vários problemas na questão que não são devidamente debatidos. O que sai absurdo por aqui é fazer a rolagem do tal “crédito rotativo” do cartão. Acontece que os bancos, que intermediam o negócio entre o consumidor e as bandeiras de cartões, não deixam que isto aconteça. As tradicionais operadoras internacionais de “dinheiro de plástico” já cansaram de reclamar e ameaçaram até abandonar o Brasil, porque seus banqueiros parceiros preferem ganhar fácil na base da taxação absurda e da usura estratosférica.

Resumindo, existem alguns culpados na estorinha. Primeiro, muitos consumidores que cometem a burrice de rolar dívida de cartão, fazendo apenas o pagamento mínimo e não quitando o principal. Claro, em alguns casos, as pessoas não agem por ignorância ou desonestidade, mas sim são prejudicadas por algum fator de crise que gere “falta de dinheiro”. Quem faz compra de supermercado à prestação, na verdade, age no mais puro desespero – e não na base do vício consumista. Os grandes vilões, na realidade, são os bancos que cafetizam os negócios dos cartões de crédito. Com a conivência do Banco Central do Brasil, eles cobram taxas absurdas para rolar as dívidas. É isto que o governo deveria atacar, mas que não será mexido porque os banqueiros que dão sustentação a Michel Temer não querem... 

Ontem, o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, advertiu que o banco não cometerá erros do passado, quando, em conjunto com a Caixa Econômica Federal, baixou juros para forçar os demais bancos a reduzirem as taxas cobradas: "Quem define a taxa é o movimento de mercado". Pensando assim, o presidente do BB jogou o óbvio “hagá” de que o banco vai procurar repassar para suas taxas a queda dos juros do Banco Central. Assim, ele atende a um pedido do ministro Henrique Meirelles que solicitou às instituições financeiras públicas e privadas que se esforcem para reduzir as taxas de juros à medida que a taxa básica dos juros da economia (Selic) é cortada.

Deu para entender porque o dinheiro de plástico não é o vilão do fracasso consumista brasileiro?

Dane-se o avião


Michel Temer ficou muito pt da vida ao saber que o governo havia aberto uma licitação para compra de alimentos caros e luxuosos para o avião presidencial.

Por isso, imediatamente, mandou cancelar a compra de supérfluos no valor de R$ 1,75 milhão.

Já não bastava o susto com a fiscalização sobre as gráficas que fizeram a presidencial campanha de 2014 para gerar mais uma crise, enquanto o governo tenta emplacar uma “agenda positiva”...

Imprensando


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 28 de Dezembro de 2016.

7 comentários:

Anônimo disse...

Corrupção e gestão fraudulenta em todos os municípios e estados isto é a execução de um plano macabro orquestrado pelas forças não mais ocultas... Então se continuarem com essas patifarias de plantarem flores para não taparem os buracos estamos fudidos pois primeiro deixam roubar para depois fingir de correr de atrás nos da a certeza que o produto do roubo está sendo dividido e nunca é devolvido... Tudo para não levantar a lebre. Porque nunca são presos em fragrante??? Porque sempre esperam os mandatos acabar para fiscaliza los??? E por que são sempre protegidos??? POIS BEM A ABSOLVIÇÃO É A RECOMPENSA DE NÃO DENUNCIAREM A MAFIA QUE EM TODOS OS MUNICIPIOS COMANDAM O NARCOTRAFICO, CONTRABANDO, E JOGOS ILEGAIS, POR ISSO NUNCA NINGUÉM É PEGO COM A BOCA NA BUTIJA...

Anônimo disse...

Arre égua, que farra danada é essa da compra de alimentos para o AERODRÁKULA do vovô Temer, será que as bactérias intestinais desses graúdos são diferentes das dos simples mortais? Será que o povo nordestino faminto,"conterrâneo" do vovô Temer, já saboreou ou sabe o que é sorvete Häagen Dazs?
Será que o vovô Temer para se considerar um verdadeiro nordestino provou o sabor da deliciosa buchada de bode?
Diante da denuncia e do pedido de cassação da chapa TIADILMINHA/VOVÔTEMER ele vai continuar de pé?
Por que o governo Temer não cobra juros do dinheiro investido em países comunistas?

Anônimo disse...

Quem paga as despesas da Dilma e Lula nas viagens internacionais? Seus seguranças também vão juntos? Lula e Dilma recebem aposentadoria de ex-presidentes da republica?
Eu só queria entender.

Anônimo disse...

O máximo que Temer vai conseguir é ser o "VAMPIRO NORDESTINO BRASILEIRO". Já começou a subir à cabeça?

Sérgio Alves de Oliveira disse...

Mestre Serrão: Detesto a "filosofia do consumo". Mas para viver sou obrigado a "apelar" mesmo para o que não gosto. Queira ou não queira, sou também mais um (desgraçado) consumidor. Essa prática do comércio picareta de estabelecer um preço sem acréscimo se o produto for pago em ate "x" vezes,mas se o pagamento integral for no momento da compra haverá um "desconto" de "x" %,vem de longa data. Para começo de conversa a oferta do prazo sem acréscimo no preço já é uma propaganda enganosa,porque é mentira.O Governo agora simplesmente homologou essa baita picaretagem. Os "picaretas" estão sempre se protegendo e se entendem.

Anônimo disse...

A nossa moeda é o real mas o Procon de todo Brasil recebe uma nota preta para fingirem que não sabem que as redes dos supermercados já faz muito tempo que colocam 2 preços nas prateleiras e fazem de conta que quem paga com o cartão da rede tem descontos... Makro, Carrefour, Walmart, Extra, Dia e centenas de redes todos acobertados por um judiciário que não aplicam a lei da defesa do consumidor e protegem esses ladrões... Você os processam e os ladrões do judiciário nos fazem de bestas e não aplicam as penas do código e nos cobram as custas do processo... Cadê o CNJ E A PF...

Anônimo disse...

Esse governo está cheio de ações vai-que-cola. Se não colou, manda cancelar com cara de "eu não sabia".Final do ano chegando, as luzes vão se apagar na virada e quais serão as surpresas quando acenderem no dia 02?