quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Capítulo XI – Atuação dos Comunistas em cargos públicos de representação do PC do B


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos I. S. Azambuja

Artigo 59 do Estatuto do Partido

A atuação dos (as) comunistas no exercício de cargos públicos, eletivos ou comissionados indicados pelo Partido, ou em funções de confiança do Legislativo ou do Executivo, em todas as instâncias de governo de que o Partido participe, constitui importante frente de trabalho e está a serviço do projeto político partidário, segundo norma própria do Comitê Central. Nesses postos, os (as) comunistas devem pautar a atividade de acordo com as normas e deliberações dos entes que integram, bem como das instâncias partidárias a que estejam subordinados (as), não podendo se sobrepor a elas.
 Os mandatos eletivos alcançados sob a legenda do PCdoB pertencem ao coletivo partidário soberanamente.

Em tais funções os(as) comunistas devem empenhar-se por todos os meios para:

a) defender e difundir a orientação política e as deliberações do Partido, aplicar as decisões emanadas do órgão de direção a que estão subordinados (as);

b) zelar pelo nome do Partido, desempenhando suas funções com probidade, respeito à causa pública e aos direitos do povo, e delas prestando contas regularmente ao seu organismo;

c) participar ativamente da vida partidária, por intermédio de seus organismos;
d) empenhar-se no combate a práticas pragmáticas e burocratizantes próprias da atuação no seio do
 Estado vigente, manter hábitos, padrão de vida e laços sociais próprios de seu meio de origem;

e) auxiliar o Partido, com seus conhecimentos, de dados e informações a que venha a ter acesso, a compreender a realidade e desenvolver soluções  inovadoras para os problemas contemporâneos;

f) efetuar as contribuições financeiras ordinárias, referentes ao cargo que ocupam, conforme alínea “c” do artigo 9º deste Estatuto e as normas das direções partidárias.

Artigo 60

Os membros do Partido no exercício de cargos públicos eletivos ou comissionados indicados pelo Partido, devem manter sua militância nas organizações partidárias a que pertençam ou integrar um coletivo, nos termos do parágrafo 2º do artigo 34. Em regra, os (as) Presidentes do Partido não devem exercer cargos nos Executivos na mesma esfera. Nesses casos, devem licenciar-se da Presidência, salvo autorização expressa por parte da instância imediatamente superior. 

Carlos I. S. Azambuja é Historiador.

3 comentários:

Anônimo disse...

ESCREVEU APENAS MÉRDA NOVAMENTE, NADA DE ÚTIL, COMUNISMO É LENDA UM PASSADO CRIADO PARA SEPARAR A FACÇÃO FRANCESA DA INGLESA... O PERIGO É QUE NO BRASIL QUEM COMANDA E CORROMPE TUDO É A MAÇONARIA E AQUI ELES TEM OS POLITICOS, FFAA E O JUDICIARIO TODOS CONTRA O POVO... O HISTORIADOR DEVERIA DELATAR A HISTÓRIA DO JOGO DO BICHO DO NARCOTRAFICO E DO CONTRABANDO E EXPLICAR PORQUE FINGEM QUE ISTO NÃO EXISTE...

Anônimo disse...

RESUMINDO ROUBAR ROUBAR E ROUBAR A
ESCÓRIA DE PARASITAS COMUNISTAS SÓ PARA ROUBAR E MENTIR QUANDO MORRE.
VAMOS DAR UMA AJUDA,COMUNISTA BOM É AQUELE MORTO.

Anônimo disse...

"China mascara passado de crimes em história oficial"
_____________________________________________________

"Causou espanto o livro oficial sobre a História do Partido Comunista Chinês, 1949-1978, publicado por ocasião dos 90 anos do partido. Ele silencia dezenas de milhões de assassinatos cometidos para a implantação da utopia socialista. “Não menos de 60 milhões”, disse Frank Dikötter [foto], da Universidade de Hong Kong. Entre dois e três milhões de proprietários foram mortos em 1949-51 em decorrência da reforma agrária e de reformas análogas. Na Campanha Anti-Direitista de 1957, mais de 550 mil intelectuais foram torturados e enviados para campos de trabalho onde muitos morreram. O novo livro ensina que esses morticínios foram “necessários e corretos”. Sobre o Grande Salto Adiante, de 1958-62, o livro só constata que a população caiu em 10 milhões de habitantes. O presidente da China, Hu Jintao, apadrinhou a equipe encarregada de suprimir fatos ou interpretações indesejáveis dessa história. Essa é a China que hoje tenta seduzir o Ocidente."

______________________________________________________________________________

Fonte: http://www.abim.inf.br/china-mascara-passado-de-crimes-em-historia-oficial/
______________________________________________________________________________