domingo, 19 de março de 2017

A hora e a vez do Federalismo no Brasil


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Repetir custa nada... A desejável Intervenção Institucional Brasileira tem de promover uma Repactuação Constitucional e implantar de fato o Federalismo, definindo o tamanho ideal que a máquina estatal brasileira deve ter. As mudanças estruturais ocorrerão com a adoção do Voto Distrital, do Imposto Justo e da Transparência na Gestão Pública (pela fiscalização direta de cidadãos-eleitos para tal fim).

Tudo tem de ser feito com investimentos consistentes em Educação e Infraestrutura – com prioridades definidas, sem perda de tempo, nas consultas populares diretas. As mudanças acontecerão quando a maioria do povo brasileiro acordar para cumprir seu papel constitucional (obrigações e direitos). A Intervenção Institucional com base Federalista é a solução mais politicamente civilizada para o Brasil.

Segmentos esclarecidos da sociedade já constataram que não adianta ficar bancando o torcedor a cada eleição. Não importa que candidato você escolha – por melhor e mais honesto que ele seja -, o mecanismo do Crime Institucionalizado continua o mesmo. A corrupção sistêmica tem a hegemonia, porque ela não serve apenas aos objetivos criminosos primários.

Só otários não percebem que a função criminosa é estratégica. Seu papel principal é subjugar o Brasil, mantendo-o como permanente colônia de exploração. Pode reparar: a empresa corrupta se destrói e seu rico espólio acaba assimilado por algum esquema do grande capital transnacional. Desunidos pelo crime, e pelas paixões ideológicas, os brasileiros não conseguem cultivar um saudável sentimento de Nação que pode se desenvolver, servindo de exemplo para o resto do mundo, com o qual deveria se integrar de forma soberana, sem babaquices xenófobas.

Felizmente, começa a avançar em grupos de discussão nas redes sociais a importância do Federalismo como solução viável. Ajuda a enriquecer o debate a leitura imprescindível do “Livro de Tiradentes”. Coordenada pelo historiador norte-americano Kenneth Maxwell (Penguin & Companhia das Letras, 2013), as 458 páginas da obra retratam a História da Inconfidência Mineira. Vale entender por que fracassou a tentativa de alguns conspiradores de uma rebelião republicana e anticolonialista para acabar com o domínio português no Brasil.

Lá no Paraná, terra da tal “República de Curitiba” tão criticada e temida pelo companheiro $talinácio, funciona o Instituto Federalista. A entidade formulou uma proposta de uma nova Constituição para implantar a República dos Estados Federados do Brasil”. A proposta trabalha a autonomia dos estados em matéria tributária, legislativa, judiciária e administrativa. Vale a pena estudar o pensamento organizado por Thomas Korontai, no livro “Cara Nova para o Brasil” (Multideia Editora, 2011, 222 páginas). Nada custa uma visita ao site www.federalista.org.br

Semana passada, o geralmente chatíssimo “horário eleitoral gratuito obrigatório dos partidos políticos” trouxe uma grata surpresa para alimentar o debate sobre mudanças no Brasil. O programa do pequeno PSL – agora denominado “Livres” (nas redes sociais) – também apontou o federalismo como solução prática para o Brasil. A boa novidade é a grande quantidade de jovens, sobretudo empreendedores, envolvidos com a proposta federalista - que o movimento Avança Brasil Maçons Br também tem abordado muito bem.

O mais bacana e importante é que todas as propostas federalistas, das diferentes linhas políticas, convergem para a necessidade e o compromisso democrático (a segurança do Direito, através do exercício da razão pública). Todas entendem que é imprescindível o aprimoramento institucional no Brasil, com transparência, fiscalização e controle direto pelos cidadãos-eleitores-contribuintes.

Enfim, ganha força a chance de rompermos com o modelo capimunista rentista em vigor no Brasil. Conhecer e debater o Federalismo – focando nas características, forças, fraquezas, ameaças e oportunidades brasileiras – é um caminho sem volta a ser trilhado por aqueles que desejam promover mudanças estruturais no Brasil. Só o Federalismo, via Intervenção Institucional, pode derrotar o Crime Institucionalizado. O resto é ilusão e enxugamento de gelo no inferno.

PS – É oportuníssimo ler, com olhares estratégicos, o artigo de Rodrigo Tavares, originalmente publicado na revista Época, que republicamos abaixo: Uma chance de renovação    

Suprema Star Wars

Comentário engraçadinho nos bastidores do Judiciário, falando em um código hollywoodiano fácil de perceber:

“Viram como a Princesa Leia consegue dar um pau no Darth Vader?”

Será que o pessoal se referia à pregação republicana da Cármen Lúcia contra a reunião de Gilmar Mendes com Michel Temer, Eunício de Oliveira e Rodrigo Maia?     

Releia o artigo de sábado: Cármen Lúcia evoca o papel constitucional do povo


Ilustre presa de luxo do Leblon

Comentário pertinente da jornalista Cristina Serra, no Facebook, sobre a estranha alegação usada para o regime de “prisão domiciliar de luxo” concedido a Adriana Ancelmo, mulher de Sérgio Cabral Filho:

“Quantas mulheres estão presas sem julgamento, no Brasil, e tem filhos pequenos, sem pai para cuidar deles na ausência da mãe? Se esse critério vale para soltar uma, tem que valer para todas as outras. Não fico feliz com a prisão de ninguém. Não torço pela desgraça de ninguém. Justiça tem que ser Justiça e não vingança. Mas, só a presa do Leblon tem filhos para criar?”

O Ministério Público Federal entra, nesta segunda-feira, com um recurso para que Adriana continue presa no complexo de Gericinó, em Bangu, igualzinho como acontece com outras presas menos famosas e muito mais pobres...

No freezer...


Marvadeza com a carne

Comentário pertinente no Facebbok da advogada  Ester Eliísa Addison, de Florianópolis, sobre as conseqüências estruturais da repercussão sobre a “carne fraca” para a economia brasileira:

“Absurdo o linchamento que estão fazendo com todas as marcas de produção de carne. A operação da PF ainda nem divulgou quais as marcas que contém adulterações e quais são essas adulterações e todas já estão sendo satanizadas e linchadas. As ações caíram vertiginosamente, as exportações cairão e o consumo diminuirá, fomentando o consumo clandestino. Com isso, o desemprego será inevitável. Como diz o meu amigo Pedro Sérgio Torres, serão mais alguns milhões de desempregados na cadeia de produção, do campo ao porto, em especial na avicultura familiar, já a partir da semana que vem, quando pipocarão as rescisões de contrato de fornecimento. E serão décadas para retomar os mercados que perderemos para os concorrentes internacionais”.

Emergência!


Boi hits...

No Youtube, sucessos (ou nem tanto) para os tempos de carne fraca e corrupção forte...



#gordinhofdpforever


Missa de 7° dia pelo falecimento do inesquecível amigo Emilio Bocha Perez será realizada dia 21/03/2017 (terça - feira) às 18h30, na Basílica Santa Teresinha do Menino Jesus - Rua Mariz e Barros, n° 354, na Tijuca, Rio de Janeiro.

Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 19 de Março de 2017.

6 comentários:

Anônimo disse...

Mestre Serrão: Acompanho e louvo o projeto do Thomas Korontai de estabelecer um autêntico federalismo desde a primeira metade dos anos 90. Mas o sistema nunca titubeou em boicotar essa proposta. O Thomas tenta registrar também o PARTIDO FEDERALISTA há muito tempo,e não consegue,por argumentos totalmente estúpidos arranjados pelo Tribunal Superior Eleitoral-TSE. Enquanto "eles" concedem registro para qualquer partideco ,até das putas e dos gays,se for o caso,desde que conte com alguma figura importante da política,cujo exemplo pode ser o tal PSD,que saiu porque Kassab assim o quis,um projeto grandioso como o federalismo é barrado. Também a Marina é só dar um estalo de dedos que o TSE se ajoelha para registrar o seu partido. A proposta federalista do Thomas surgiu na esteira de turbulência da proposta independentista,hoje encabeçada no SUL pelo "Movimento O Sul é o Meu País",e ontem pelo "Partido da República Farroupilha-PRF",fundado em 31.05.90,e que também não obteve
registro,os quais defendem o desmanche de um país que "não deu certo",ou seja,do Brasil,para dividí-lo conforme os interesses regionais do povo de cada região que tenha condições e queira. Mas sempre que me foi oportunizado ponderei ao Thomas que o verdadeiro federalismo jamais seria atingido porque estaria ferindo mortalmente a "alma"política do Brasil,e que seria condição do federalismo acabar primeiro com o Brasil,e que apesar de já implantado desde a Constituição Republicana de 1891,mantido pelas
de 1934 (37),1946,1967 (69)e a atual de 1988,jamais funcionou,dando lugar ao mais radical UNITARISMO,na prática.O federalismo no Brasil está só no "papel". E são os costumes federativos que fazem as federações,e não as constituições e as leis.Creio que tentar o federalismo no Brasil é perda de tempo. Enquanto isso, o federalismo da proposta independentista é muito mais "quente". Seria uma federação não mais de Estados-Membros,porém de Municípios,que concentrariam os maiores poderes,mantidos na
União somente os que por sua natureza não pudessem ser atribuidos aos municípios individualmente.Tenho para mim que não basta "ferir" um inimigo muito perigoso. Ele deve ser "eliminado".Sérgio A.Oliveira.

Anônimo disse...

Caro Sertão. O que vc acha das ideias de João Amor do do Partido Novo? Eu estou gostando...Que tal verificar? Abç.

Anônimo disse...

A "carneOFICINA" instalada nos frigoríficos pra "consertar" carnes com prazo vencido vai nos trazer mais uma vergonha internacional e prejuízos bilionários na já combalida economia. Nem a comida servida aos brasileiros, de preços elevados, não tem garantia. E querem que o povo confie em um tal carimbo que vem nas embalagens? Se alguém mandou colocar um ácido nas carnes estragadas, não foi o porteiro. Se alguém colocou na linha de produção, não foi o flanelinha. Tem muito mais gente sabendo e cooperando com a falcatrua. Dizer agora que a diretoria não sabia, é dar um atestado de incompetência na fiscalização sanitária interna da empresa. Comprar carne dos açougues da periferia ficou menos prejudicial?

Anônimo disse...

Gostaria de usar essa oportunidade do Blog para lançar outro alerta:Sempre consumo leite de uma marca reconhecida e muito comercializada no mercado brasileiro. Desde a crise da PARMALAT, com leite adulterado, que era a minha marca favorita e que depois dos problemas, eliminei completamente do meu cardápio. Comprei umas caixas de leite, àquelas com tampinhas, de embalagens herméticas, com prazo de validade por vencer em torno de dois meses. Umas quatro, estavam estragadas. Ao colocar para aquecer, ficavam em pedaços. No microondas, "explodiam" em pedaços. Em natura, era intragável. mandei um e-mail para a empresa relatando o caso e eles me retornaram, inclusive por telefone. Solicitaram vários dados das embalagens dos produtos, local vendido,etc, e se comprometeram a substituir os produtos estragados, o que realmente foi feito com uma embalagem com quinze caixas. A fabrica dessa marca que fornece para a cidade onde moro fica em Goiás. Essa semana aconteceu de novo com uma caixa, dentro do prazo de validade. depois do escândalo das carnes, fico duvidando de tudo quanto é produto. Se o consumidor for ler nas embalagens do leite, vai constar que dentro não tem só leite. Tem "conservantes", etc.

João Guilherme Maia disse...

Se ele teve a cara de pau de fazer show político no velório da sua esposa e ele fazer um no seu depoimento isso é moleza para ele.

Old man disse...

O povo está tão revoltado, com a corrupção no brasil, que haverá um boicote gigantesco contra os frigoríficos e que ocasionará uma queda nas importações da carne, porque a marca registrada da vigilância sanitária não oferece a mínima garantia de que a carne foi inspecionada e está liberada para ser consumida. O próprio ministro da agricultura afirmou que ao assumir o cargo, percebeu que os fiscais eram substituídos diariamente, porque alguns não aprovavam os produtos e eram substituídos pelos corruptos que aprovavam os derivados da carne deteriorada e impropria para consumo. O brasil está contaminado pela corrupção em todas as atividades humanas. Somente uma intervenção constitucional para valer poderá fazer o brasil voltar ser acreditado perante o mundo civilizado.