quarta-feira, 15 de março de 2017

A violência que a lei protege (5)


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Sant'Ana

Pagamos todos. Mas o preço da violência é maior para a população mais pobre. A solução não é armar todo mundo, mas bandidos não têm que ter o conforto de saber que todas as vítimas estão desarmadas.

No serviço público de atenção a vítimas de violência em que eu atuo, uma mulher de 37 anos relatou as horas infernais que viveu no ônibus da linha Orfanatrófio, em Porto Alegre. Ela regressava para casa num fim de tarde, quando quatro bandidos (três homens e uma mulher) entraram no coletivo. Um apontou um revólver para a cabeça do motorista, ordenando que dirigisse bem devagar.

Os outros, aos socos e pontapés, roubavam os passageiros. Foi na porrada que fizeram minha paciente levantar-se donde estava sentada. "Tu tá olhando!", gritou-lhe um bandido e lhe desferiu um soco no rosto. Ela baixou a cabeça. "Quem te mandou ficar de cabeça baixa", berrou a mulher da quadrilha, e lhe deu uma bofetada. Concluído o arrastão, os ladrões embarafustaram-se pelas arruelas do bairro por onde o coletivo passou.

Hoje é rotina em Porto Alegre - e não será muito diferente noutras capitais - criminosos entrarem nos ônibus, agredirem passageiros, roubarem-nos e irem embora despreocupados: de antemão, sabem que ninguém poderá reagir.

A causa da violência é múltipla: policiamento insuficiente e lei penal branda. Mas há hoje, entre muitos mais, dois fatores gritantes: um discurso legitimador da criminalidade (que se pode sintetizar em "o bandido é vítima da sociedade") e o bem calculado "desarmamento" da população. Ambos os fatores têm origem conhecida: vêm do ideário da esquerda dogmática (leia-se PT e seus satélites) e são parte da estratégia de implantar um regime totalitário no país.

Quando desrespeitou a decisão popular, o governo Lula cometeu um crime contra a sociedade: no plebiscito de 2005, nas urnas, o povo disse "não!" ao desarmamento. Mas, para o PT, o povo só tem razão se obedece ao partido. Assim, contrariando a vontade das urnas, o PT desarmou o cidadão honesto. Mas não desarmou os bandidos! Quando é que o PT vai pagar por esse crime?

Leia no Alerta Total o caso anterior da série (que continua) em:

http://www.alertatotal.net/2017/03/a-violencia-que-lei-protege-4.html


Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

Nenhum comentário: