segunda-feira, 20 de março de 2017

Antônio Gramsci (1891-1937)


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos I. S. Azambuja

ADESG, Delegacia de Mato Grosso do Sul foi quem escreveu o texto abaixo. Eu apenas o repasso aos Kamaradas

------------------------

Intelectual italiano e um dos fundadores do Partido Comunista Italiano (PCI) em 1921, percebeu que a implantação do comunismo nos países do Ocidente não deveria seguir o modelo russo (LENIN) do uso da violência para conquistar ou tomar o Estado, mas, sim, ao contrário, primeiro conquistar o Estado e depois, então, a aplicação da violência para finalizar o processo.
        
Nessa concepção, destaca-se o valor atribuído ao seu entendimento de Sociedade Civil como sendo o espaço social onde deve ocorrer a luta pela hegemonia, para que a classe subalterna passe a ser a Classe Dirigente.
        
Um grupo social da classe dirigente, assumindo o controle da Sociedade Política (Estado), permite que o Partido da Classe Dirigente seja posicionado acima do Estado.
        
A manobra simples, lenta e gradual utiliza-se dos instrumentos legais e políticos da democracia para, de forma pacífica e sorrateira, minar e enfraquecer as principais trincheiras democráticas: Executivo, Legislativo, Judiciário, Forças Armadas, Religião e Família. Usando a propaganda subliminar, o populismo e a demagogia, as consciências são entorpecidas e é criada a sociedade massificada para a luta pela hegemonia.
        
O envolvimento estratégico também é simples e eficaz, conduzindo o processo em três fases:
    
- na primeira, organiza o Partido das Classes Subalternas e luta pela ampliação das franquias democráticas para facilitar a ação política, explorando as deficiências e vulnerabilidades do governo;
    
- na segunda, luta pela hegemonia das classes subalternas, criando as condições para a tomada do Poder;
    
- na terceira fase, toma o Poder, impondo novos valores e princípios através de uma nova ordem.
        
O “socialismo pacífico” é a etapa intermediária para o “socialismo marxista”, o marxismo-leninismo, o comunismo...
        
Preso em 1926, escreveu na prisão “Cadernos do Cárcere”, contendo o seu pensamento sobre a tomada do Poder de forma pacífica e gradual. Foi libertado pouco antes de morrer, em 1937.
        
O gramscismo contagiou países da Europa e, hoje, está transbordando na América do Sul. 

A PENETRAÇÃO  GRAMSCISTA NO BRASIL

FINALIDADE

Criar as melhores condições para transformar o Brasil em uma República Socialista sob a inspiração de Antônio Gramsci.
OBJETIVOS

Obter a hegemonia na sociedade civil.
Obter a hegemonia na sociedade política (Estado)
Estabelecer o domínio do intelectual coletivo (Partido-Classe).
Silenciar os intelectuais independentes.

MÉTODO

Realizar a transformação intelectual e moral da sociedade pelo abandono de suas tradições, usos e costumes, mudando valores culturais de forma progressiva e contínua, introduzindo novos conceitos que, absorvidos pelas pessoas, criam o “senso comum modificado”, gerando uma consciência homogênea construída com sutileza e sem aparente conteúdo ideológico, buscando a identificação com os anseios e necessidades não atendidas pelo poder público.
    
Assim é estabelecido o desejo de mudança em direção a um mundo novo, com a sociedade controlada através dos mecanismos de uma “democracia popular”, onde os pensadores livres, temendo o rótulo de retrógrados ou alienados, se submetem a uma prisão sem grades, calando a voz de divergência existente dentro de si e se deixam, assim, vencer pelo “senso comum modificado”. Este prossegue intoxicando a sociedade, sob a égide do Estado, usado para reduzir e suprimir a capacidade de reação individual e coletiva.
    
Nesse momento, está construída a base para a “tomada do Poder” e conseqüente implantação do Estado Socialista.

AÇÕES QUE ENFRAQUECEM TRINCHEIRAS DA DEMOCRACIA

I.                  PARTIDOS POLÍTICOS
 
Estimular o número elevado de partidos para enfraquecer a oposição e facilitar a tática de “aliança”, favorecendo o “Partido Classe”.

Manter a regionalização dos partidos; o controle por caciques ou oligarquias regionais afeta a unidade nacional, favorecendo o enfraquecimento dos partidos políticos de oposição e favorecendo o “Partido-Classe”, que possui “unidade de comando”.

Admitir a pluralidade de esquerda para ser bem explorada pelo “Partido-Classe” por tempo determinado.

Esvaziar as poucas lideranças da oposição através de patrulhamento e ataque (dossiê) direto ou indireto (parentes).

Criar fatos novos para o esquecimento das mazelas de militantes do “Partido-Classe” e aliados.

Afastar ou mudar de cargo o militante com erro focado pela mídia de oposição, para a sua proteção e do “Partido-Classe”.

Usar a “mídia da situação” para silenciar as mazelas dos militantes do “Partido=Classe”.

Infiltrar militantes nos outros partidos para obter o seu controle e esvaziar os líderes de oposição, os neutros e os que não são adeptos do “Partido-Classe”.

II. EXECUTIVO

Criar aparelhos governamentais de coerção.

Distribuir cargos em órgãos e empresas públicas para militantes do Partido-Classe e seus aliados, em todos os níveis da administração (federal, estadual e municipal),  (aparelhar o Estado).

Criar uma estrutura policial que possa ser transformada em Guarda Nacional ou Guarda Pessoal ou em Polícia Política (Polícia Federal,  Força Nacional) para emprego imediato, quando chegar o momento oportuno.

Ampliar o “curral eleitoral” usando o assistencialismo como fim e não como meio, mantendo o benefício por tempo indeterminado.

Manter o “curral eleitoral” através de um sistema de ensino, controlando o baixo nível de aprendizagem e desenvolvimento da inteligência.
Silenciar a imprensa através de emprego da verba pública destinada à propaganda, mantendo a população sem informação correta.

Neutralizar políticos de oposição e aliados através de distribuição de dinheiro, cargo público ou qualquer outro tipo de benefício pessoal ou familiar.

Criar ou fortalecer um organismo sul-americano para diminuir a importância da OEA (EUA).

Participar de um bloco sul-americano de repúblicas  socialistas  democráticas.

Facilitar a penetração cultural e a projeção dos intelectuais orgânicos.
Denegrir heróis nacionais.

Enaltecer militantes da ideologia marxista.

Desmerecer fatos e vultos marcantes da História Nacional.

Impedir a tomada da Consciência Nacional.

Entorpecer a Vontade Nacional.

Eliminar valores do processo histórico-cultural nacional.

Mudar usos e costumes.

Enfraquecer o moral nacional.

Mudar  traços  da identidade nacional.

Mudar valores e princípios ético-morais.

Enfraquecer a família.

Enfraquecer a coesão-nacional.

Lançar a discórdia no seio da população.

Desviar o foco dos debates em torno de questões relevantes em áreas estratégicas (saúde, educação, segurança, defesa, etc), isentando o overno de responsabilidade pelas deficiências e vulnerabilidades.

Estabelecer um poder paralelo ao do Estado (Conselho de Política Externa, Comissão de Direitos Humanos, etc).

Alimentar as ONGs com o dinheiro público e estimular outras para atuarem na sociedade civil, apoiando direta ou indiretamente a luta pela sua hegemonia.

III. LEGISLATIVO

Eleger militantes do Partido-Classe.

Unir temporariamente os partidos de mesma ideologia.

Fazer alianças com partidos de ideologia oposta.

Desmoralizar o Legislativo,  mantendo privilégios,  barganhas e a falta de espírito público.

Criar leis para dar o respaldo  às mudanças de usos, costumes e valores da nacionalidade brasileira.

Obter o controle do Legislativo para conquistar o domínio da sociedade política (Estado), através do Partido-Classe.

Enfraquecer o Legislativo como fiscal do Executivo.

Submeter o Estado ao controle do Partido-Classe.

IV. JUDICIÁRIO

Retardar ou impedir a modernização da estrutura do judiciário.

Retardar ou impedir o aperfeiçoamento do funcionamento do judiciário.

Estimular o corporativismo extremado na magistratura.

Manter o magistrado afastado do povo e das suas necessidades.

Difundir na sociedade civil as ideias de parcialidade, ineficiência e improbidade do judiciário.

Desacreditar o judiciário perante as classes subalternas, explorando a lentidão funcional e a corrupção e privilégios dos magistrados  como funcionários públicos .

Aparelhar o judiciário.

V. ESCOLA

Usar as universidades como refúgio ideológico.

Buscar a hegemonia nos meios intelectuais.

Construir nova massa de manobra, usando as universidades, a mídia e as editoras.

Criar a geração revolucionaria nas escolas do ensino médio.

Usar professores da nova massa de manobra no ensino básico (fundamental e médio).

Fortalecer o controle do sistema de ensino que não ensina a pensar, através do mec.

Apagar a memória do povo reescrevendo a história do Brasil para fatos e vultos nacionais relevantes.

Mudar valores e princípios ético-morais (professores homossexuais no ensino médio e fundamental, alterando a estrutura familiar).

Enfraquecer a vontade nacional.

Transformar a consciência nacional em consciência do partido político.
Controlar escolas e universidades particulares através de sindicatos e com uma reforma universitária.   

VI. FORÇAS ARMADAS

Enfraquecer a união dos militares, afastando os militares da ativa dos militares inativos.

Enfraquecer o “espírito de corpo”, separando os oficiais generais da tropa.
Introduzir, a curto prazo, o uso de drogas entre os militares.

Disseminar, a médio prazo, o homossexualismo entre os militares.

Preparar, a longo prazo, as gerações de chefes militares que servirão ao governo, e não à pátria, modificando a grade curricular das escolas de formação.

Enfraquecer a credibilidade e a confiança da população nas forças armadas.

Desestimular profissionalmente os militares que servem à pátria e não ao governo.

Criar o ambiente em que os oficiais terão apenas a visão da expressão militar e não de todo o poder nacional.

Enfraquecer o “espírito combativo”, de fundamental importância no confronto bélico.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
        
O pensamento de Gramsci está sendo aplicado de forma dissimulada e protegida pelas franquias da democracia, tornando difícil a sua identificação.
        
Conhecendo o pensamento de Gramsci, as técnicas para a sua aplicação, e com uma análise paciente e detalhada da conjuntura nacional, chega a ser surpreendente a infiltração do marxismo–gramscismo na sociedade brasileira.
        
Encontrando Gramsci, a decisão sobre o que e como fazer é do descobridor. 
        
Já é hora de deixarem de lutar por ideologias importadas, inadequadas às características do brasileiro, que atendem a interesses estrangeiros ao dificultarem o progresso do nosso país.

Carlos I. S. Azambuja é Historiador.

3 comentários:

Anônimo disse...

NOS IDOS 50 QUANDO ESTAVAMOS EM VESPERAS DE FAZER PROVAS PARA A ENTRADA NAS UNIVERSIDADES QUE QUERIAMOS COMPLEMENTAR NOSSOS ESTUDOS, NO TERCEIRO ANO CIENTIFICO DEVERIAMOS OPTAR POR QUEM QUERIA IR PARA LEIS E QUEM QUERIA AS CIENCIAS MEDIAS. DEPENDENDO DO LUGAR DE DESTINO TERIAMOS DENTRO DE NOSSAS MATERIAS: QUEM FOSSE PARA AS LEIS LATIM, INGLES, FRANCES, PORTUGUES E MUITAS E MUITAS MATERIAS RELATIVA AO SETOR QUE OS ALUNOS QUERIAM PERSEGUIR. QUEM FOSSE PARA AS AREAS DE SAUDE: FISICA, QUIMICA, PORTUGUES, INGLES, E MATERIAS REFERENTES A SAUDE. HOJE EM DIA OS ESTUDANTES DE ENEM NAO SABEM LER, ESCREVER, NAO SABEM FAZER DISSERTAÇAO, NAO SABEM PORTUGUES E NAO SABEM NADA. NOSSO DESTINO E A INOBSERVANCIA DO QUE DEU CERTO SUBSTITUINDO PELO LIXO QUE OS LIXEIROS DE NOSSO DESTINO CHAMADOS CINQUENTA PARTIDINHOS MEIA BOCA FIZERAM AO PAIS. PSEUDO INTELECTUAIS DE MERDA, PARTIDOS POLITICOS COM AGENTE DE TODO TIPO DE VERMELHO QUE FORAM GERMINADOS DA CELULA MATER PT. O QUE ESPERAMOS NO FUTURO. PESSOAS COM FORMAÇAO ESCOLAR DEFICIENTE. ELES PASSAM AS PESSOAS SEM NECESSIDADE DE MEDIA. MEU GLORIOSO SUM PAULO E O FRAUDADOR DA NAÇAO. EM CADA ESQUINA DE MEU GLORIOSO SUM PAULO VEMOS AGENTES DOS PARTIDOS VENDENDO, CARTEIRAS DE IDENTIDADE, CARTEIRAS DE MOTORISTAS, CERTIFICADOS DE CONCLUSOES DE CURSOS, CERTIFICADOS DE CONCLUSAO DE FACULDADES. PERGUNTA QUE NAO QUER CALAR. REALMENTE HOJE EM DIA QUEM REALMENTE FEZ CURSO DE ALGUMA COISA DENTRO DO PAIS? QUEM REALMENTE TEM CERTIFICADO DE ALGUMA COISA NO PAIS? SUM PAULO SEMPRE FOI INOVADOR.INOVOVADOR DA VIADAGEM, DA PUTARIA, DA VAGABUNDAGEM E FINALMENTE PARA NAO FICAR BITTING AROUND BOUCH. FORAM OS INOVADORES NOS ANOS 80 EM SODOMIA E GOMORRADA, TROCAS DE CASAIS E OUTROS BICHOS. EM SENDO ASSIM PODEMOS DAR O PODIO DO EXITO A MEU GLORIOSO SUM PAULO QUE E MUITO MODERNINHO MAS SOMENTE EM PUTARIA E NADA MAIS. PARA SERMOS JUSTOS SUM PAULO E BOM VENDENDO MASSAS DOS ITALIANOS SAO OS MELHORES DO PAIS. NO MAS E MERDA EM CIMA DE MERDA HAJA VISTO O FORO DE MEU GLORIOSO SUM PAULO. TEM QUE ACABAR COM MST, DIREITOS HUMANOS, SINDICATOS, DIREITOS DE QUEM NAO TEM DIREITO. UMA CONSTITUIÇAO CIDADA QUE PUNE TUDO E TODOS SEM EXCESSOES. NINGUEM ESTA ACIMA DA LEI. TEMOS A OPORTUNIDADE MAIS UMA VEZ DE INFORMAR O PENSAMENTO DE LINCOLN UM DOS MAIORES PRESIDENTES DE UNCLE SAM. ALL MEN ARE IQUAL BEFORE GOD. ENTENDERAM OU QUEREM QUE SE DESENHE. TODOS NA RUA PEDINDO INTERVENÇAO CIVICA CIVILIZATORIA. NINGUEM ESTA ACIMA DA LEI PORTANTO NINGUEM PODE DESAFIAR A LEI A CEU ABERTO E CONTINUAR CONTANDO LOROTAS, LENGA LENGA E MATANDO A CONSTITUIÇAO PERNETA E MUITO MENOS DANDO AVAL AOS MALDITOS VERMELHOS SABUGOS DO PODER QUE NAO TEM CACIFE PARA ARRANJAR EMPREGO EM EMPRESA PRIVADA E PRECISAM SE PENDURAR NO SACO DO ERARIO PUBLICO PARA RECEBER BENEFICIOS QUE ESTAO LONGE DE MERECER. O POVO HONESTO E QUE TRABALHA NO PAIS PEDE PASSAGEM. NAO QUEREMOS NENHUM POLITICO PICARETA CONOSTO O TRABALHO E EXCLUSIVAMENTE DO POVO E PELO POVO TODOS A RUA DEFENDENDO TODOS OS JUIZES MOROS DE PRIMEIRA INSTANCIA QUE CUMPREM SEU DEVER E ESTAO ALINHADOS AO JUIZ MORO DE CURITIBA. A RAÇA QUE TRABALHA E PAGA OS DESVARIOS DOS VAGABUNDOS VERMELHOS AGRADECE.

Edmundo Lima de Arruda Jr. disse...

Trata-se de uma leitura de Gramsci, leitura leninista.
A ideia de violência está em Marx. Marcuse a via como caminho dá liberdade e dá emancipação.
Há vários Gramsci. Usos do clássico são parte da licença política.
Mas não creio que a guerra de movimento ao produzir um novo "consenso" abra espaços seja para uma nova direção moral, seja para uma república de cidadãos emancipação.
Prefiro um Gramsci apaixonado pelas máximas dá modernidade e menos inclinado ao terror jacobino.
Um Gramsci mais pós-moderno, ciente do multiculturalismo e crítico do centralismo burocrático. Este tende à corrupção, de princípios e do dinheiro. Michael Volesnsky estudou bem isso no livro A Nomenclatura.
O texto é permeado do tradicionalista do comunismo stalinista, lendo-se nas entrelinhas a presença do mito dá ditadura do proletariado. ...
Hoje, com a desmoralização das esquerdas, com a derrota do comunismo herdeiros de 17...O discurso do Gramsci
Ovelha-lobo soa como retórica reacionária, na média em que opta pela lógica do avestruz, ao se negar à dialética da verificação histórica.

Edmundo Lima de Arruda Jr. disse...

Trata-se de uma leitura de Gramsci, leitura leninista.
A ideia de violência está em Marx. Marcuse a via como caminho dá liberdade e dá emancipação.
Há vários Gramsci. Usos do clássico são parte da licença política.
Mas não creio que a guerra de movimento ao produzir um novo "consenso" abra espaços seja para uma nova direção moral, seja para uma república de cidadãos emancipação.
Prefiro um Gramsci apaixonado pelas máximas dá modernidade e menos inclinado ao terror jacobino.
Um Gramsci mais pós-moderno, ciente do multiculturalismo e crítico do centralismo burocrático. Este tende à corrupção, de princípios e do dinheiro. Michael Volesnsky estudou bem isso no livro A Nomenclatura.
O texto é permeado do tradicionalista do comunismo stalinista, lendo-se nas entrelinhas a presença do mito dá ditadura do proletariado. ...
Hoje, com a desmoralização das esquerdas, com a derrota do comunismo herdeiros de 17...O discurso do Gramsci
Ovelha-lobo soa como retórica reacionária, na média em que opta pela lógica do avestruz, ao se negar à dialética da verificação histórica.