quinta-feira, 9 de março de 2017

Desesperonça


“País Canalha é o que não paga precatórios”.

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

O sentimento de impotência só é menor que o de indignação.

O urubuzário é um verdadeiro leprosário.

O cão egresso do inferno se acha olímpico e eterno.

E o canetador (pra defini-lo sem adorno) só falta levar na testa um..(rima).

A Onça vê, desconversa e fica inerte.

Nosotros, perplexos, esperamos que seja dissimulaCão.

Negamo-nos a pensar em traiCão.

A realidade é mais dura que a lei.

Basta que haja um só de coragem para por cobro em tão grande libertinagem.

Caso contrário a felina recolher-se-á com o rabo entre as pernas para gozar uma aposentadoria, se ainda houver.

Entramos no perigoso terreno do Salve-se quem puder!”

No mês de Marte está lançada a sorte.

“Independência ou morte!”

Senhores da guerra, é pior o que não age do que quem erra.

É o elefante aterrorizado pelo rato?

Só pode responder quem tem brio de fato.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Roberto Vieira Cavalcanti disse...

Estão querendo entregar o país aos estrangeiros, a corrupção come solta, congelaram os investimentos por 20 anos ignorando o crescimento de 0,8% anual da população, cada vez menos dinheiro por pessoa, estão estrangulando os aposentados e criando a aposentadoria post mortem, e os comandantes da forças armadas ou frangas armadas acham que todas as instituições estão funcionando dentro da normalidade, o que quer que signifique essa normalidade, roubalheira, mamatas, justiça que só defende o direito dos criminosos, se for essa normalidade tudo certo. Já passou da hora do pessoal da reserva que não foi contaminada tomar uma atitude, caso os da ativa permaneçam como se encontram, afinal,para justificar um tratamento especial alegam que militar não aposentam vai pra reserva, mas não é para não sair do banco, é para agir, caso contrário,tratamento igual na hora da aposentadoria e nada dessa conversa de estar a disposição pra não fazer nada, afinal os reservistas não recebem nenhuma vantagem para ficar à disposição em caso de convocação emergencial e vão pra linha de frente e o tratamento deve ser o mesmo para todos.