quarta-feira, 1 de março de 2017

Diálogos


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Milton Pires

P - Milton?

R - Quê?

P - O que é a vida privada?

R - A vida privada é a vida do sofrimento ou do prazer absoluto

P - como assim?

R - Ou eu estou sofrendo no Presídio Central, no sofrimento absoluto, ou estou no PRAZER absoluto completamente NU, ouvindo Guns N Roses, tomando cerveja preta e cercado de loiras nuas..

P - Hum...Isso é "ser livre"?

R – não..de jeito nenhum - EM NENHUMA das duas situações eu sou livre !

P - O que é "ser livre"??

R - Ser livre não diz respeito à vida privada...diz respeito à vida pública..

P - então na vida privada ninguém é livre?

R - NÃO...na vida privada ninguém é livre. A vida foi, dentro da família, originalmente chamada de “privada” porque era privada de liberdade ..a LIBERDADE é um conceito da vida pública e só podemos ser livres na vida pública através da Política..

P - e nós somos livres aqui no Brasil??

R - Não..nós não vivemos NEM completamente na vida privada e nem na vida pública aqui no Brasil.

P - Onde nós vivemos..?

R - aqui...na sociedade...ou nas "redes sociais"..(que são parte da sociedade)

P - O que acontece na sociedade?

R - acontece que você NEM PODE andar NU, tomando cerveja e comendo mulher e TAMBÉM não pode mudar o Brasil..O "espaço social" não é NEM PÚBLICO, NEM PRIVADO.

É um espaço em que você NÃO é LIVRE e também NÃO pode viver coisas privadas - daí o seu desespero pela privacidade que você tem na sua casa e seu desespero para que a Política mude

P - e isso vai acontecer?

R - Não ...Não vai de jeito nenhum ! O que está acontecendo é que o Espaço Público (a Politica) foi tomada pelo crime organizado E o espaço privado (sua família) por gente que diz que seus filhos não são mais seus...Então você está aqui PRESO COMIGO nisso que se chama "sociedade civil como um todo"... Bem vindo..


Milton Pires é Médico.

2 comentários:

Anônimo disse...

É, concordo com essa tentativa de controle absoluto das pessoas e das famílias. Em um programa de TV durante o carnaval houve uma certa discussão acirrada entre o cantor famoso e um "personagem" conhecido da TV e meios artísticos, que apesar do nome masculino se considera e se veste como mulher, inclusive tem um "marido". O segundo personagem queria impor suas preferências e escolha sexual como se fosse obrigatório a todos, mas não aceitava a posição contrária do cantor sobre a instituição, casamento, que é só entre homem e mulher. A GLOBO, também, por fazer tudo por dinheiro, está com nova temporada de um programa sobre sexo, sexualidade, etc. Para mim, um programa sem noção, sem utilidade que não seja provocar a opinião pública e faturar com patrocinadores. Eles dizem que todos podem tudo nas suas escolhas sexuais, mesmo quando criança, desde que seja como eles querem, claro. Duvido que muitos dos que estão lá na bancada dando opinião à favor, queiram seus filhos e filhas como os que se apresentam no palco do programa. É uma tentativa absurda de controle dos filhos dos outros, no âmbito escolar, social e religioso. Com as redes sociais, então,o perigo está dentro da nossa casa.

Anônimo disse...

Um quadro da acelerada sovietização do país.