sexta-feira, 17 de março de 2017

Mulher de Cabral volta ao luxo do lar. E a Lava Jato?


2ª Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A carne é fraca, porém a corrupção é muito forte. Por isso, a Polícia Federal teve de realizar a maior operação de sua História para tentar desmontar facções do crime institucionalizado que esquartejavam os produtores do agronegócio – o setor que carrega o Brasil nas costas. Mais uma vez, constatou-se que as propinas – chamadas de “ajudas de custo” – ajudavam a sustentar canalhas em partidos políticos. Gigantes do setor frigorífico podem não quebrar, mas serão duramente afetados por denúncias que podem levá-los a mudar de donos.

Enquanto isso, na celebração dos três anos de deflagração da Operação Lava Jato, a Força Tarefa do Ministério Público Federal parte para uma ofensiva de discurso. O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima advertiu: “A classe política tentou, no fim do ano passado, passar projetos de anistia, de responsabilização de procuradores. Temos boa parte do Legislativo e do Executivo contra a investigação. Temos órgão que tentam impedi-la. É um momento de felicidade, mas um momento de muita tensão, de muito cuidado. Basta uma noite no Congresso Nacional que toda uma investigação pode cair por terra”.

O coordenador da Força Tarefa, Deltan Dallagnol, fez duas observações pertinentes. Uma otimista: “A Lava Jato significa o rompimento de um ciclo de corrupção no País”. A outra não chega a ser pessimista, mas deixa no ar um preocupante ceticismo, com uma pergunta de nada fácil resposta: “A Lava Jato é apenas um ponto fora da curva ou significa que o País vai trilhar caminhos menos corruptos?”. Deltan adverte que a sociedade não deve colocar uma responsabilidade excessiva sobre o Judiciário, e que a sociedade brasileira precisa fazer pressão para acabar com “o foro privilegiado sem paralelo no mundo”.

Enquanto a turma da Lava Jato se defende, mais fatos vergonhosos. A Em acordo de delação premiada, a diretora da H. Stern, Maria Luiza Trotta revelou que vendeu R$ 6 milhões em jóias para o ex-governador Sérgio Cabral Filho. Por infeliz coincidência, no dia em que tal absurdo é revelado, advogados que valem mais que uma jóia da coroa conseguiram a libertação parcial da mulher de Serginho.

Adriana Ancelmo, que chegou a usar um brinco de R$ 1,8 milhão, deixará, em breve, o presídio de Bangu. Ela voltará para o luxo do lar, mas em regime de prisão domiciliar. O motivo alegado é que ela precisa cuidar dos filhos menores (direito que nem sempre é concedido a presas menos ilustres). Também por infeliz coincidência, Adriana é favorecida no dia em que vazou na imprensa que o Bradesco e a Fecomércio eram um dos principais clientes de seu escritório.

Em síntese: a turma da Força Tarefa tem razão. O poderio político ainda pode acabar com a Lava Jato.

A importância da Lava Jato

O Historiador Carlos I. S. Azambuja lembra recente texto do cineasta José Padilha (dos dois filmes Tropa de Elite), listando 27 enunciados sobre a oportunidade de desmontar o mecanismo de exploração da sociedade brasileira.

1) Na base do sistema político brasileiro, opera um mecanismo de exploração da sociedade por quadrilhas formadas por fornecedores do Estado e grandes partidos políticos. (Em meu útimo artigo, intitulado Desobediência Civil, descreví como este mecanismo exploratório opera. Adiante, me refiro a ele apenas como “o mecanismo”.)

2) O mecanismo opera em todas as esferas do setor público: no Legislativo, no Executivo, no governo federal, nos Estados e nos Municípios.

3) No Executivo, ele opera via superfaturamento de obras e de serviços prestados ao Estado e às empresas estatais.

4) No Legislativo, ele opera via a formulação de legislações que dão vantagens indevidas a grupos empresariais dispostos a pagar por elas.

5) O mecanismo existe à revelia da ideologia.

6) O mecanismo viabilizou a eleição de todos os governos brasileiros desde a retomada das eleições diretas, sejam eles de esquerda ou de direita.

7) Foi o mecanismo quem elegeu o PMDB, o DEM, o PSDB e o PT. Foi o mecanismo quem elegeu José Sarney, Fernando Collor de Mello, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer.

8) No sistema político brasileiro, a ideologia está limitada pelo mecanismo: ela pode balizar políticas públicas, mas somente quando estas políticas não interferem com o funcionamento do mecanismo.

9) O mecanismo opera uma seleção: políticos que não aderem a ele têm poucos recursos para fazer campanhas eleitorais e raramente são eleitos.

10) A seleção operada pelo mecanismo é ética e moral: políticos que têm valores incompatíveis com a corrupção tendem a ser eliminados do sistema político brasileiro pelo mecanismo.

11) O mecanismo impõe uma barreira para a entrada de pessoas inteligentes e honestas na política nacional, posto que as pessoas inteligentes entendem como ele funciona e as pessoas honestas não o aceitam.

12) A maioria dos políticos brasileiros têm baixos padrões morais e éticos. (Não se sabe se isto decorre do mecanismo, ou se o mecanismodecorre disto. Sabe-se, todavia, que na vigência domecanismo este sempre será o caso.)

13) A administração pública brasileira se constitui a partir de acordos relativos a repartição dos recursos desviados pelo mecanismo.

14) Um político que chega ao Poder pode fazer mudanças administrativas no país, mas somente quando estas mudanças não colocam em xeque o funcionamento do mecanismo.

15) Um político honesto que porventura chegue ao Poder e tente fazer mudanças administrativas e legais que vão contra o mecanismo terá contra ele a maioria dos membros da sua classe.

16) A eficiência e a transparência estão em contradição com o mecanismo.

17) Resulta daí que na vigência do mecanismo o Estado brasileiro jamais poderá ser eficiente no controle dos gastos públicos.

18) As políticas econômicas e as práticas administrativas que levam ao crescimento econômico sustentável são, portanto, incompatíveis com o mecanismo, que tende a gerar um Estado cronicamente deficitário.

19) Embora o mecanismo não possa conviver com um Estado eficiente, ele também não pode deixar o Estado falir. Se o Estado falir o mecanismo morre.

20) A combinação destes dois fatores faz com que a economia brasileira tenha períodos de crescimento baixos, seguidos de crise fiscal, seguidos ajustes que visam conter os gastos públicos, seguidos de novos períodos de crescimento baixo, seguidos de nova crise fiscal... e assim por diante.

21) Como as leis são feitas por congressistas corruptos, e os magistrados das cortes superiores são indicados por políticos eleitos pelo mecanismo, é natural que tanto a lei quanto os magistrados das instâncias superiores tendam a ser lenientes com a corrupção. (Pense no foro privilegiado. Pense no fato de que apesar de mais de 500 parlamentares terem sido investigados pelo STF desde 1998, a primeira condenação só tenha ocorrido em 2010.)

22) A Operação Lava-Jato só foi possível por causa de uma conjunção improvável de fatores: um governo extremamente incompetente e fragilizado diante da derrocada econômica que causou, uma bobeada do Parlamento que não percebeu que a legislação que operacionalizou a delação premiada era incompatível com o mecanismo, e o fato de que uma investigação potencialmente explosiva caiu nas mãos de uma equipe de investigadores, procuradores e de juízes rígida, competente e com bastante sorte.

23) Não é certo que a Lava-Jato vai promover o desmonte do mecanismo. As forças políticas e jurídicas contrárias são significativas.

24) O Brasil atual esta sendo administrado por um grupo de políticos especializados em operar o mecanismo, e que quer mantê-lo funcionando.

25) O desmonte definitivo do mecanismo é mais importante para o Brasil do que a estabilidade econômica de curto prazo.

26) Sem forte mobilização popular é improvável que a Lava-Jato promova o desmonte do mecanismo.

27) Se o desmonte do mecanismo não decorrer da Lava-Jato, os políticos vão alterar a lei, e o Brasil terá que conviver com o mecanismo por um longo tempo.

Perigo no ar


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 17 de Março de 2017.

6 comentários:

Anônimo disse...

Existe "eminência parda" que não é incomodada e é a causadora de boa parte disso, pois conseguiu os recursos para o grupo e até foi testemunha de defesa de Lula recentemente. Por que é intocável? ... Coisas de república de banana ...

Anônimo disse...

É CARNE PODRE E É CARNE DE BODE PRETO... O JUDICIARIO QUE NÃO FOI CITADO COMO CORRUPTO E INCOMPETENTE É O CHEFE DO AGRONEGÓCIO, JUIZES DE TODO O TERRITÓRIO DESTRIBUEM TITULOS DE POSSES DE TERRAS PARA SEUS COMPARSAS E QUASE SEMPRE SÃO, INTEGRANTES DAS FFAA, MÉDICOS, ADVOGADOS E POLITICOS E SEMPRE MEMBROS DA MAÇONARIA...

Anônimo disse...

Agora ferrou de vez. Com a descoberta da comercialização de carne, salsicha, mortadela e frango, estragados ou contaminados por salmonela, produzidos por grupos famosos e fornecedores de muitas instituições, os presos "VIP" vão pedir carne argentina, lagosta e caviar(nunca vi, nem comi, só ouço falar).

Anônimo disse...

NA QUESTÃO DAS CARNES PODRES DENTRO DO CONGRESSO E SENADO, AS CARNIÇAS, DESPACHEMOS, MAS PROS QUINTOS DO INFERNOS nas próximas eleições adiante os políticos carniças, da letra de A a Z, começando com o socialista Aecio do PSDBarango, aliado na surdina do PT e mais Partidos vampiros Comunistas, embora encenem serem adversarios no palco de teatro midiático geral, não nos enganam!
Em 2006, Lula tinha de ser posto prá fora no mensalão, mas o PSDB acobertou e salvou o homi + onesto do Braziu!
Quem protege bandido...
Aliás, votou PSDB votou PT e em mais partidos comunistas, todos a mesma porra, igual desgraça!
A comunoVenezufavela do carne podre Maduro chegou ao ponto de prender donos e confiscar padarias só por fazerem brownies -> "desperdiçando" farinha de trigo...

Old man disse...

Enquanto a mulher do Sergio Cabral volta ao luxo do lar para atender aos filhos menores conforme mandam as leis, em prisão domiciliar, como é que ficam as milhares de mulheres presas com filhos menores jogados nas ruas e futuramente transformados em meliantes. brasil um país de otarios e corruptos, onde funcionam duas justiças a dos pobres e a dos ricos e a nossa Constituição virou uma piada de mau gosto.

jomabastos disse...

Nem o governo nem o Congresso têm autoridade ética e moral, nem qualidades técnicas para estarem a legislar neste Brasil totalmente falido. O congresso é um antro de corrupção! Esses políticos governantes, foram, continuam sendo e desejam continuar a serem os promotores do colapso social e econômico do nosso Brasil. Esses políticos são uns sem vergonha que vivem enchendo os bolsos com altos salários e fartas mordomias, sabendo que é urgente cortar imediatamente nos gastos astronômicos que corroem a pesada estrutura do Estado brasileiro, mas seguem querendo cortar no tão necessário investimento na Saúde e na Educação. Esses políticos escondem-se debaixo das saias do "foro privilegiado" para cometerem crimes de corrupção. Uma vergonha para nós brasileiros que vivemos aqui neste Brasil e para os muitos brasileiros emigrantes espalhados pelo mundo desenvolvido.