sexta-feira, 17 de março de 2017

Temer prepara a temporada de aumento de impostos


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Vai se tornar realidade o aumento de tributos - que era previsível e especulado pela própria equipe econômico do governo, desde quando Michel Temer, com a ajuda da base aliada, tomou o emprego da Dilma Rousseff. Aproveitando que o Supremo Tribunal Federal vetou a cobrança de imposto sobre imposto (a tal incidência de ICMS na base de cálculo da PIS Cofins paga pelas empresas), o governo tomará a criativa decisão de elevar a alíquota da PIS e da Cofins.

A carga tributária, que atinge absurdos 36%, deve subir. Tudo para compensar não uma suporta queda de arrecadação com a recessão, quebradeira de empresas ou a própria sonegação forçada. Os aumentos de impostos são para agüentar o aumento da gastança no setor público. Os cortes ficaram apenas em promessas. A falta de transparência na administração pública não permite que os pagadores de impostos possam fiscalizar o uso do dinheiro público.

A equipe de Henrique Meirelles trabalha com a previsão de um rombo de mínimo de R$ 65 bilhões (mas que pode chegar a R$ 150 bilhões) no orçamento federal. Pouco importa se o número é real ou não – já que a contabilidade pública no Brasil aceita qualquer mentira que se queira praticar. São dados como favas contadas os anúncios dos aumentos da Cide sobre combustíveis, da PIS Cofins também sobre os combustíveis e do Imposto sobre Operações Financeiras – o IOF. Nada anormal no Brasil dos 92 impostos, taxas e contribuições, além das infindáveis e tungantes multas e instruções normativas que só arrancam grana do bolso de empresas e cidadãos. Os “contribuintes” que se danem...

Parecem piada as análises de especialistas que jogam a culpa na decisão do STF que demorou quase duas décadas para decidir o óbvio ululante: cobrar imposto sobre imposto é sacanagem: não pode! Agora, surge até uma criativa reclamação de que os 11 ministros do supremo conseguiram forçar a necessidade de se fazer a tão falada, mas nunca feita, “reforma” tributária. O impasse vai continuar, porque o governo, em tempos de barganha com deputados e senadores, não tem vontade real de cortar gastos. A intenção fica apenas no discurso vazio. O problema, agora, é que a população, sofrendo no bolso, pode se rebelar se a impostura aumentar mais ainda...

Não adiante chover no molhado. Ou se muda a estrutura estatal capimunista rentista brasileira, ou o País só continuará sob risco permanente de quebradeira, e subdesenvolvido, crescendo menos que a média do resto do mundo. É preciso implantar, de verdade, o Federalismo no Brasil. O tema tem de entrar, com seriedade, na ordem do dia dos brasileiros. Só uma Intervenção Constitucional nos salvará das tragédias anunciadas previamente, que se repetem dramaticamente.

O mecanismo de corrupção do Crime Institucionalizado continua operando a todo vapor, apesar das lava jatos da vida...

Fala, cabeleira


Vai demorar


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 17 de Março de 2017.

38 comentários:

Anônimo disse...

É impressionante a vocação dos governos brasileiros em equilibrar as suas contas,quando necessário, somente levando em consideração o AUMENTO DA RECEITA,nunca mexendo na DIMINUIÇÃO DA DESPESA. Repete-se na política tributária da União Federal as diretrizes que estão sendo preconizadas para a REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Por um lado,não mexerão uma só "vírgula" nas despesas e desperdícios escandalosos que são rotinas no Serviço Público (cartões corporativos,"jatinhos","penduricalhos" remuneratórios,políticas para eliminar ou diminuir a corrupção,et caterva) ; por outro,também só os "chinelões" terão que pagar a conta,sozinhos, do propalado déficit da previdência,mantendo a todos os privilegiados membros dos Três Poderes (deputados,senadores,presidentes da república,governadores,juízes,quadros especiais,etc.) todos os benefícios que sempre tiveram na ativa para levá-los na aposentadoria,tanto no aspecto remuneratório,quanto no
exíguo tempo de serviço exigido para usufruir de todas as vantagens. Estão criando,portanto,"dois mundos",um de "Primeiro Mundo" para os privilegiados do Serviço Público em geral : outro de "Quinto Mundo", para os "demais"da sociedade civil,considerada a ralé desse deturpado sistema moral,político,social e econômico.Sérgio A.Oliveira

Anônimo disse...

O atestado de óbito de Lula
Brasil 17.03.17 09:27
O manifesto de apoio à candidatura de Lula micou vergonhosamente.

Recebe menos de 100 assinaturas por dia.

Mais do que um manifesto eleitoral, trata-se de um atestado de óbito.
O ANTAGONISTA
PS - A MUMIA MORFETICA E A PUTA PORCA TEM QUE SER DEPORTADOS DEFINITIVAMENTE E PARA SEMPRE PARA VENEZUELA E PARA CUBA. LA E O LUGAR PARA ELES ESTAREM E MODIFICAREM O QUE ESTA LA. SE FOREM PARA LA DUVIDO QUE O CASTRO E O MADURO AGUENTEM A DUPLA DE 171 VENDILHOES DA PATRIA NO SOLO DELES. ESSE CASAL VAGABUNDO E SEM VERGONHA TEM QUE TER OS DIREITOS CACADOS PARA NUNCA MAIS DELINQUIR ESTE PAIS. TEM QUE DEVOLVER O QUE ROUBARAM E TEM QUE SER CRIMINALIZADOS PELO CONJUNTO DA OBRA PORQUE ALEM DE PARTICIPAR, DERAM O AVAL, ACOLHERAM E TAMBEM FINANCIARAM COM DINHEIRO PUBLICOS COISAS QUE AINDA NAO VIERAM A TONA ESTAO SOTERRADAS NA PUTARIA EM QUE SE TRANSFORMOU O BNDS. E PRECISO QUE TODOS OS MOROS DO PAIS QUE TIVERAM SEU INGRESSO NA JUSTIÇA POR CONCURSO E NAO POR CONCHAVO ABRAM OS OLHOS E FUXIQUEM TUDO. O BNDS TEM QUE ABRIL, OS CARTOES CORPORATIVOS TEM QUE SER ABERTO. TEM MUITA MERDA ENTERRADA NO GRANDE VALAO QUE SAO OS TRES PODERES. O COMUNISMO DE COALISAO COLOCOU OS DENTES DO CAO DE INFERNO EM NOSS CARNE AGORA ELES QUEREM TIRAR NOSSA ALMA. ESSE GRUPELHO DE FANATICOS, SEM RELIGIAO, SEM SEXUALIDADE, SEM COR E SEM VERGONHA QUEREM TRATAMENTO ESPERIAL PARA AS ANORMALIDADES. AS ANORMALIDADES TEM QUE SER TRATADAS COMO CIDADAOS COMUNS. AS AUTORIDADES TEM QUE SER TRATADAS COMO CIDADAOS COMUNS. NAO SE JUSTIFICA VIVEREM QUE NEM NABABOS EM BRASILIA QUE SO E FREQUENTADA PELA MAFIA DOIS DIAS. DOIS DIAS SAO O SUFICIENTE PARA O AMEM AMEM DOS PARTIDINHOS MEIA BOCA TRAMBIQUEIROS QUE SO SE MOVIMENTAM COM PIXULECOS. O PAIS ESTA PARADO A VINTE E TANTOS ANOS GRAÇAS A INERCIA DAS SUPREMAS CORTES QUE ESTA CHEIA DE BANDIDOS QUE ENTRARAM PELA PORTA DE TRAZ DA JUSTIÇA E QUE AGORA ACHAM BRECHAS NA LEI PARA SALVAR OS GATUNOS. ESSA CANÇAO JA ESTA MAIS DO QUE CANTADA. O GRUPELHO NAO PODE MODIFICAR NADA PORQUE NAO TEM CACIFE, NAO TEM MAIS REPRESENTATIVIDADE E MUITO MENOS VERGONHA NA PUTA DA CARA. O CEMITERIO CHAMADO BRASILIA FICA COM AS MORADIAS SUNTOSAS AO LEU CINCO DIAS NA SEMANA PORQUE SUAS EXCRESCENCIAS VAO PARA SEUS DOMICILIOS TOCAR SEUS NEGOCIOS ESCUSOS. ESTA NA HORA DE TIRAR TODOS DO PODER ATE QUE SE PROVE SE SAO INOCENTES OU NAO. ATE LA NINGUEM PODE MEXER EM NADA. ESTAMOS NA ROTA DE COALISAO ENTRE O PUBLICO E O PRIVADO. SUAS ESCRESCENCIAS QUE VAO MONTAR BARRAQUINAS NAS PRAÇAS PARA FINANCIAR SUAS CAMPANHAS MILIONARIAS EM VEZ DE QUERER MAIS UMA VEZ DAR O CAPO DE CAPO EM CIMA DE ZE POVAO. NAO PRECISAMOS DE TANTOS POLITICOS DE MERDA PORQUE TODOS OS MUNICIPIOS, PREFEITURAS, GOVERNOS E GOVERNO CENTRAL ESTAO FALIDOS POR MA GESTAO DO DINHEIRO PUBLICO. TUDO TEM QUE SER APURADO E O MALANDRO QUE ROUBOU TEM QUE SER EXPURGADO DA VIDA PUBLICA SEM NADA. SEM LENÇO E SEM DOCUMENTO. LUGAR DE VIGARISTA E FORA DESTE PAIS O POVO JA SOFREU DEMAIS GRAÇAS A ESTA POLITICA CANALHA DE COALISAO QUE DIVIDIU O PAIS EM CAPITANIAS ELEITORIAS, VERDADEIRO VIVEIRO DE BANDIDOS.ELES SO QUEREM BOA VIDA E SE ETERNIZAR NO PODER.

Anônimo disse...

BLOG DO ORLANDO TAMBOSI
Liberal e anti-ideológico, combatendo o lulopetismo desde 2005.
sexta-feira, 17 de março de 2017
Suprema lentidão
A atuação do STF em relação a procedimentos penais contra pessoas com foro privilegiado anda em ritmo de tartaruga, diz editorial do Estadão:
Há quem tenha a expectativa de que os pedidos de investigação, feitos recentemente pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF) e que envolvem políticos com foro privilegiado, possam contribuir para uma maior lisura do processo eleitoral de 2018. De acordo com essa linha de raciocínio, a maior moralidade na política seria um efeito concreto e positivo das 78 delações premiadas dos executivos da empreiteira Odebrecht. O desenrolar da história seria o seguinte: quem sabia falou, a Justiça fez sua parte e a política pôde se tornar um pouco menos corrupta.
Tal roteiro não leva em conta, no entanto, um sério problema. A atuação do STF em relação a procedimentos penais contra pessoas com foro privilegiado tem sido bastante lenta e nada faz crer, até o momento, que o grande volume de investigações recentemente solicitadas terá um destino mais promissor.
Ao todo, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhou, na terça-feira passada, 320 pedidos ao ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, sendo 83 de abertura de inquéritos. Em março de 2015, houve uma situação semelhante. Com base nas investigações da Operação Lava Jato, o procurador-geral pediu à Suprema Corte autorização para abrir 28 inquéritos. Desses pedidos, apenas 20 transformaram-se em denúncias. E até agora o STF aceitou apenas 12, segundo informações do jornal O Globo. Ou seja, mesmo com um volume de procedimentos substancialmente menor, o STF é lento. CONTINUA...

Anônimo disse...

BLOG DO ORLANDO TAMBOSI CONTINUA II
Liberal e anti-ideológico, combatendo o lulopetismo desde 2005.

O processo penal já é longo, com suas várias fases: inquérito, denúncia, aceitação da denúncia, julgamento da ação. Agora, foi pedida autorização para a abertura de inquérito. Deu-se, assim, o primeiro passo de um longo caminho, que não costuma ser percorrido pelo STF com presteza.
Tal lentidão faz com que o foro especial ganhe contornos de privilégio para os políticos. Não deveria ser assim. Justamente por julgar quem está no topo da hierarquia do poder público, o STF deveria ser mais célere que a primeira instância, investigando e esclarecendo com prontidão as denúncias e suspeitas que pairam contra as autoridades máximas da República.
Causa um grande mal ao País essa demora na elucidação das suspeitas. Em decisão recente, o ministro Celso de Mello lembrou que “prerrogativa de foro (...) não importa em obstrução e, muito menos, em paralisação dos atos de investigação criminal ou de persecução penal”. Que as coisas aconteçam como disse o ministro é uma urgente demanda da sociedade, que até agora tem visto uma realidade um tanto diferente.
Na primeira instância, a média de duração de um processo tem sido de 450 dias. Já os processos contra réus com foro privilegiado no STF são bem mais longevos. Em média, duram cinco anos. Recente levantamento da FGV Direito Rio indicou que, de janeiro de 2011 a março de 2016, apenas 5,8% dos inquéritos no STF resultaram em abertura da ação penal. No período analisado pela pesquisa, de um total de 404 ações penais, apenas em 3 casos a acusação saiu vencedora (0,7%). A defesa obteve sucesso em 71 casos (17,5%) e outros 276 prescreveram ou foram enviados a instâncias inferiores (68,3%). Noutras 34 ações houve decisões favoráveis em fase de recurso (8,4%) e 20 continuam em segredo de justiça (4,9%). CONTINUA...

Anônimo disse...

BLOG DO ORLANDO TAMBOSI CONTI NUA III E TERMINA
Liberal e anti-ideológico, combatendo o lulopetismo desde 2005.

As investigações da Lava Jato envolvendo políticos são prioritárias para o País. É um despautério que, entra ano, sai ano, haja escândalos, delações, suspeitas, e as coisas continuem sem um desfecho no Judiciário. Não se trata de presumir que todos os políticos citados nas investigações são corruptos, exigindo-se, portanto, uma condenação geral. É justamente a necessidade de diferenciar os políticos culpados dos inocentes que aconselha diligência na condução dos procedimentos penais.
Diante do ritmo processual que se tem observado no STF, seria preciso uma radical mudança para que todas as investigações estivessem devidamente esclarecidas nas eleições de 2018. Não se pode negar, no entanto, que tal feito faria um grande bem ao País. A população, ao votar, deveria saber quem é corrupto com atestado passado em cartório e quem não é. Talvez assim votasse em políticos honestos e competentes.

Anônimo disse...

Para facilitar mudanças, Serra quer tirar sistema eleitoral da Constituição
Estadão
Lu Aiko Otta e Vera Rosa10 horas atrás
Estadâo O senador José Serra (PSDB-SP)
BRASÍLIA - Diante das turbulências provocadas pela Lava Jato, o senador José Serra (PSDB-SP) deve apresentar na próxima semana uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que retira da Carta os dispositivos que regulam o sistema eleitoral. O assunto foi discutido no jantar realizado na quarta-feira, na casa do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, com a participação do presidente Michel Temer e de vários convidados do Congresso.
A ideia de criar um modelo de financiamento público de campanhas, com uma lista fechada de candidatos para as eleições de 2018, ocupou as rodas de conversa naquela noite, mas foi a proposta de Serra que chamou mais atenção.
O jantar foi oferecido por Mendes em homenagem ao senador, que completa 75 anos no próximo domingo, e ocorreu um dia após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhar ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedidos de abertura de inquérito contra vários políticos citados nas delações da Odebrecht.
Serra e alguns dos convidados de Mendes -- entre eles os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), além do senador Aécio Neves (PSDB-MG) -- estão na lista de Janot. O presidente do TSE, por sua vez, vai analisar o processo de cassação da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer.
A proposta de desconstitucionalização do sistema eleitoral é considerada importante por Serra para que todas as mudanças sugeridas na reforma política possam ser feitas por projeto de lei. Ele, por exemplo, defende o voto distrital misto. Atualmente, essa alteração depende de emenda constitucional. CONTINUA...

Anônimo disse...

Estadão
Lu Aiko Otta e Vera Rosa10 horas atrás
Estadâo O senador José Serra (PSDB-SP) CONTINUA II E TERMINA

Uma mudança na Constituição precisa ser aprovada em duas votações na Câmara e duas no Senado, com quórum de três quintos dos parlamentares. Um projeto de lei, no entanto, pode passar por maioria simples, com apenas um turno de votação em cada Casa.
Serra também prega o parlamentarismo e pediu a Eunício que crie um grupo para discutir o sistema de governo. Embora o próprio Temer tenha ouvido com interesse a proposta do tucano, aliados do Palácio do Planalto disseram ao Estado que a ideia não é factível a curto prazo.
O novo modelo defendido pela cúpula do governo, do Congresso e do próprio TSE prevê mudanças que não precisem de PEC, como a autorização para que as legendas usem o Fundo Partidário em campanhas e as listas fechadas de candidatos. Por essa fórmula, os partidos escolhem os concorrentes que compõem a chapa e os eleitores votam apenas na legenda.
"Se quisermos aprovar qualquer alteração na lei eleitoral para 2018 é necessário que seja um projeto de lei, e não uma PEC", afirmou Eunício. Na sua avaliação, Temer não vetará a proposta de lista fechada, caso o texto seja aprovado pelo Congresso.
Tudo indica, porém, que o Congresso pretende encaixar um "jabuti" no projeto da reforma, na tentativa de anistiar o caixa 2. A articulação para salvar políticos avançou depois que o Supremo decidiu tornar réu o senador Valdir Raupp (RO), ex-presidente do PMDB. Para a Corte, uma doação de R$ 500 mil recebida por ele da empreiteira Queiroz Galvão, apesar de declarada à Justiça Eleitoral, não passou de "propina disfarçada". / COLABOROU JULIA LINDNER

Anônimo disse...

PF deflagra Operação Carne Fraca contra corrupção na Agricultura
Executivos do frigorífico JBS foram presos, segundo o site do jornal O Estado de S.Paulo.
Por Da redação
17 mar 2017, 08h01 - Atualizado em 17 mar 2017, 08h02
Mais de mil agentes vasculham sete Estados para cumprir 309 mandados judiciais (agencia estado/Estadão Conteúdo)
A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira a Operação Carne Fraca para combater corrupção de agentes públicos federais e crimes contra Saúde Pública. O esquema seria liderado por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio. Segundo a PF, a operação detectou em quase dois anos de investigação que as Superintendências Regionais do Ministério da Pesca e Agricultura do Estado do Paraná, Minas Gerais e Goiás “atuavam diretamente para proteger grupos empresariais em detrimento do interesse público”. Executivos do frigorífico JBS foram presos, segundo o site do jornal O Estado de S.Paulo.
Em nota, a PF informou que aproximadamente 1.100 policiais federais estão cumprindo 309 mandados judiciais, sendo 27 de prisão preventiva, 11 de prisão temporária, 77 de condução coercitiva e 194 de busca e apreensão em residências e locais de trabalho dos investigados e em empresas supostamente ligadas ao esquema.
“Os agentes públicos, utilizando-se do poder fiscalizatório do cargo, mediante pagamento de propina, atuavam para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização efetiva.
Dentre as ilegalidades praticadas no âmbito do setor público, denota-se a remoção de agentes públicos com desvio de finalidade para atender interesses dos grupos empresariais. Tal conduta permitia a continuidade delitiva de frigoríficos e empresas do ramo alimentício que operavam em total desrespeito à legislação vigente”, diz a nota da PF.
As ordens judiciais foram expedidas pela 14ª Vara da Justiça Federal de Curitiba/PR e estão sendo cumpridas em sete Estados federativos: São Paulo, Distrito Federal, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goiás.
O nome da operação faz alusão à conhecida expressão popular em sintonia com a própria qualidade dos alimentos fornecidos ao consumidor por grandes grupos corporativos do ramo alimentício. A expressão popular demonstra uma fragilidade moral de agentes públicos federais que deveriam zelar e fiscalizar a qualidade dos alimentos fornecidos a sociedade.

Anônimo disse...

Gilmar Mendes nomeou chefe jurídico da Odebrecht como assessor DURANTE A LAVA-JATO!
Publicado em 3 de janeiro de 2017 por Editor em ReaçaBlog
A bomba nuclear que passou despercebida pela imprensa é um furo do centenário Jornal do Brasil. Gilmar Mendes, ministro do STF e presidente do TSE, nomeou o chefe jurídico da Odebrecht como seu assessor durante a Lava-Jato. É inacreditável!
No Jornal do Brasil:
“Opositor da Lava Jato e crítico dos mandos e desmandos da operação que investiga o esquema de corrupção envolvendo instituições públicas e empreiteiras na Petrobras, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, tem em seu gabinete como funcionário um ex-gerente jurídico da Odebrecht, Raphael Marcelino. O ex-funcionário da empreiteira de maior porte envolvida na Lava Jato está trabalhando desde junho do ano passado com Gilmar Mendes, que é também presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).”

Anônimo disse...

Gilmar Mendes quer processar juristas que querem seu impeachment
Publicado em 22 de dezembro de 2016 por Editor em ReaçaBlog
O ministro Gilmar Mendes quer processar os juristas que querem seu impeachment.
Entre os envolvidos no pedido estão Marcelo Neves, que foi apoiado por Gilmar Mendes para virar conselheiro do CNJ, Cláudio Fonteles, ex-procurador-geral da República e Álvaro Ribeiro da Costa, ex-advogado-geral da União.
De acordo com Cláudio Humberto, da Rádio BandNews e Diário do Poder: “Gilmar Mendes informou a amigos que não tem alternativa senão processar por danos morais um grupo ligado ao PT que tenta forçar o Senado a apreciar um pedido de impeachment contra ele.”

Anônimo disse...

Gilmar Mendes diz que 10 Medidas são coisa de ‘cretino absoluto’
Publicado em 19 de fevereiro de 2017 por Editor em ReaçaBlog com 6 Comentários
O ministro Gilmar Mendes, um notório, classificou as 10 Medidas como coisa de ‘cretino absoluto’.
Disse o ministro: “É aquela coisa de delírio. Veja as dez propostas que apresentaram. Uma delas diz que prova ilícita feita de boa fé deve ser validada. Quem faz uma proposta dessa não conhece nada de sistema, é um cretino absoluto. Cretino absoluto. Imagina que amanhã eu posso justificar a tortura porque eu fiz de boa fé”.
Ao tratar da delação da OAS, fez uma afirmação singular, (grifos nossos): “Não acho que seja o caso suspender a delação ou prejudicar quem esteja disposto a contribuir à Justiça. Tenho impressão de que estamos vivendo momento singular […] Depois, esses falsos heróis vão encher os cemitérios, a vida continua.“

Anônimo disse...

@diariodopoder
17 de Março de 2017
Os gastos com propaganda da Agência Nacional do Cinema (Ancine), feudo do PCdoB há mais de 13 anos, superam a verba de todo o Ministério da Cultura nessa área. O contrato foi assinado em 2013, com prorrogações e aditivos, e cabe à DM9, agência fundada por Duda Mendonça, gastar a verba de R$ 20 milhões. O valor supera em 40% os R$12,4 milhões destinados pelo Ministério da Cultura a publicidade.
A turma que nunca presta contas pressiona o ministro Roberto Freire a manter na Ancine o presidente-carrapato Manoel Rangel Neto.
O nome favorito dos que defendem a mudança na Ancine é o de José Antonio Severo, diretor, roteirista e jornalista.
O PCdoB é acusado de usar cargos da Ancine para “premiar” militantes desgastados em entidades que aparelham como UNE, Ubes etc.
A Ancine tem usado artistas, diretores e produtores que financia para promover protestos contra o governo Michel Temer, no exterior.

Anônimo disse...

@diariodopoder
17 de Março de 2017
A senadora Katia Abreu, ex-DEM, que ainda escapa da prometida expulsão do PMDB, agora articula a candidatura de Dilma pelo Tocantins, seu Estado, formando dupla para o Senado, em 2018. De adversária ferrenha de Dilma, a senadora virou sua mais íntima amiga após ganhar o cargo de ministra da Agricultura. Sua atitude agressiva, no impeachment, gerou um movimento para expulsá-la do partido.

Ministros do STF admitiram a esta coluna que uma eventual candidatura de Dilma será barrada no Supremo Tribunal (STF).
·
“Provocado”, o STF fará cumprir o artigo da Constituição que prevê suspensão de direitos políticos de presidente que sofre impeachment.

Armação de Renan com Ricardo Lewandowski “fatiou” ilegalmente o artigo da Constituição que vincula o impeachment à inelegibilidade.
A operação Lava Jato completa três anos nesta sexta (17), após meter na cadeia o doleiro Alberto Youssef. Ao “fisgar” o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, acabou por desmantelar o maior esquema de corrupção política do planeta. O Brasil está de parabéns.
·
Completa-se também nesta sexta o quarto mês de prisão domiciliar de Alberto Youssef. Condenado a 121 anos de cadeia, teve a pena reduzida para três anos como prêmio por sua colaboração.
·
Na Assembleia Legislativa Estadual de Alagoas, ontem, não apareceu um só deputado governista disposto a fazer discurso de solidariedade ao governador Renan Filho ou a seu pai, citados na Lista de Janot.
·

Anônimo disse...

@diariodopoder
17 de Março de 2017
O PMDB capricha no programa que vai exibir na próxima semana, em rede nacional. O presidente Michel Temer será definido como “o homem certo, na hora certa”. As inserções terão 30 segundos.
Azedou o clima entre alguns delegados e procuradores da Lava Jato. Há uma certa disputa entre as corporações pelo protagonismo na operação, a mais amada pelos brasileiros.
·A coisa devia estar feia (e suja) no Senado, quando o novo presidente assumiu. A Casa encomendou 12 mil unidades de detergente Minuano. Mil são consumidas por mês, ou sejam, 500 litros de detergente.
·
O 13º Batalhão da PM de Brasília instituiu pontuação para premiar os policiais com folgas. Cada 100 pontos dá direito a um dia. Flagrante de crime grave vale 30 pontos. O problema é chamar o crime pelo nome certo. Na portaria da PM, extorsão mediante sequestro virou “extorção”.

O polêmico projeto da “Lei das Teles”, que entregará mais de R$100 bilhões às empresas de telecomunicações, não tem data para ser votado. E só será discutido após decisão do Supremo Tribunal Federal.
...o projeto de anistia ao caixa dois segue em busca de alguém no Congresso para chamar de pai (ou mãe).
Toninho Soares
Fonte de vida
O belo lago Paranoá agora vai reforçar o abastecimento d'água da população de Brasília

Anônimo disse...

Reforma política: Jucá defende criação de fundo eleitoral para gerenciar doações feitas às legendas
Reforma política: Jucá defende criação de fundo eleitoral para gerenciar doações feitas às legendas
Líder do governo no Senado quer apresentar propostas para “fortalecer e criar transparência à democracia interna dos partidos”. Peemedebista também vai criar projetos para alterar regras de filiação partidária
Divulgação/Agência Brasil
De acordo com líder do governo no Senado, propostas serão apresentadas para trazer mais transparência e diminuir burocracia que envolve partidos políticos
O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), se encontrou, nesta quinta-feira (16), com os ministros Henrique Neves da Silva e Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para discutir o futuro dos partidos políticos. A ideia de Jucá é criar projetos de lei com propostas de alterações no prazo de filiação partidária e nas intervenções das legendas em candidaturas. O líder disse ainda que, dentro do debate junto aos ministros, existe um tópico que cria a possibilidade de migrar para o tribunal “todo o tipo de causa que diga respeito aos partidos e às disputas intrapartidárias”.
“É uma série de propostas que vão fazer com que tenhamos menos penalidades, mais transparência e menos burocracia com relação aos partidos no TSE. Serão três ou quatro projetos que vou apresentar para discussão junto aos membros do Senado e, depois tentar votar em caráter de urgência para enviar aos parlamentares da Câmara, que já debatem sobre o tema em comissão especial”, explicou Jucá.
Ao mencionar que a despesa eleitoral com o pleito de 2016 foi de R$ 7 bilhões, o peemedebista ressaltou que, apesar de não ser tema principal do encontro com os ministros, o financiamento é um tópico “fundamental” da proposta de reforma política que tramita na Câmara. Ele alertou que, para que as novas modalidades de financiamento sejam validadas para a corrida eleitoral de 2018, o projeto precisa ser aprovado até o final de setembro. “O prazo é muito curto”, declarou.CONTINUA...

Anônimo disse...

CONGRESSO EM FOCO II E TERMINA
Fundo eleitoral
Jucá ressaltou ainda que o grupo formado entre ele e os ministros do TSE trabalha com o foco de fortalecer e criar transparência à democracia interna dos partidos. Para isso, uma das alternativas apresentada pelo líder a presidentes das legendas foi a criação de um fundo eleitoral.
“Defendo um fundo eleitoral, à disposição do TSE. As doações de pessoas físicas mais os recursos públicos serão direcionados ao TSE. A partir daí, mediante à nova legislação, o tribunal fará a repartição entre os partidos para despesas só eleitorais”, argumentou Jucá. “Não vamos misturar isso com o fundo partidário, que serve para manutenção e funcionamento dos partidos”, acrescentou.
Processos
Tido como braço direito do presidente Michel Temer, Jucá coleciona complicações na Justiça. O peemedebista é investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em oito inquéritos. Apenas em 2016, quatro inquéritos (4211, 4267, 4326 e 4347) foram instaurados na Corte contra o senador. Em ampla maioria, as investigações são por crimes de corrupção passiva e ativa, ocultação de bens e formação de quadrilha.
No Inquérito 3989, da Operação Lava Jato, Jucá responde pelos crimes de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e corrupção passiva. Também é investigado nos inquéritos 3297, 2116, 2963 por crimes eleitorais, de responsabilidade e contra a ordem tributária, apropriação indébita previdenciária e falsidade ideológica. Um dos procedimentos diz respeito à origem e ao destino de R$ 100 mil jogados para fora de um carro por um de seus auxiliares momentos antes de ser abordado pela polícia. O ato ocorreu durante a campanha eleitoral de 2010. O assessor disse que o dinheiro seria usado na campanha de Jucá.

Anônimo disse...

Procuradoria aponta ‘violações constitucionais’ na PEC da Previdência
Estadão Conteúdo
16.03.17 - 14h54
A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, do Ministério Público Federal, encaminhou nesta quarta-feira, 15, ao Congresso nota técnica sobre a reforma da Previdência e da Assistência Social que tramita por meio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016.
O documento é assinado pela procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, e pelo procurador regional da República Walter Claudius Rothenburg, relator da Procuradoria para o tema Previdência e Assistência Social.
A nota traz uma análise detalhada das nove principais alterações sugeridas pela PEC da Previdência – aumento da idade mínima para aposentadoria, equiparação entre homens e mulheres, redução no valor do benefício, tratamento dado a trabalhadores rurais, restrição na concessão de pensões, fixação de tempo para aposentadoria especial, inacumulabilidade de benefícios e alterações nos benefícios concedidos a idosos e a pessoas com deficiência.
O texto destaca “violações constitucionais” nessas medidas e a possibilidade de questionamentos judiciais “em razão do nítido retrocesso legislativo que a PEC 287 representa”.
De acordo com a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, o aumento da idade mínima para a aposentadoria – 65 anos de idade e 25 anos de contribuição – viola o princípio da proteção aos idosos, previsto no artigo 230 da Constituição.
Segundo a Procuradoria, “a PEC utiliza como referência para o cálculo de idade países cuja expectativa de vida é bastante superior à brasileira”.
CONTINUA....

Anônimo disse...

Procuradoria aponta ‘violações constitucionais’ na PEC da Previdência
Estadão Conteúdo CONTINUA II
16.03.17 - 14h54

“Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que a expectativa de vida média dos países que delimitaram em 65 anos o corte para a aposentadoria é de 81,2 anos, enquanto a expectativa de vida no Brasil é de 75 anos. Ou seja, indivíduos desses países deverão viver 6,2 anos a mais do que um cidadão brasileiro”, esclarece o documento.
A nota técnica também aponta que o cálculo de idade apresentado pela PEC “desconsidera as diferentes realidades regionais e de renda no Brasil, tornando a idade mínima de 65 anos muito severa nos locais mais pobres e afrontando o objetivo constitucional de erradicar a pobreza e reduzir as desigualdades sociais e regionais, conforme previsto na Constituição Federal em seu artigo 3.º”.
“Dados do IBGE de 2015 apontam que a esperança de vida ao nascer em Santa Catarina, por exemplo, é de 78,7 anos, mas a do Maranhão é de 70,3 anos. Em termos regionais, a diferença de esperança de vida ao nascer é de 5,5 anos entre a Região Sul (77,5 anos) e a Região Norte (72 anos).”
Sobre a equiparação entre homens e mulheres no acesso ao benefício, a nota técnica ressalta que “esse tratamento jurídico desconsidera a diferente situação da mulher no mercado de trabalho e nas atividades domésticas”.
“A mulher ainda ocupa posições menos qualificadas e recebe remuneração inferior em relação aos homens, isso quando exerce trabalho remunerado, pois ainda é frequente a dependência econômica em relação ao marido, ao companheiro ou ao pai.”
Redução no valor das aposentadorias
Para o órgão do Ministério Público Federal, a redução no cálculo do valor das aposentadorias proposta pela PEC “constitui medida exageradamente severa, pois atinge inclusive as aposentadorias de baixo valor”.
CONTINUA...

Anônimo disse...

Procuradoria aponta ‘violações constitucionais’ na PEC da Previdência CONTINUA III
Estadão Conteúdo
16.03.17 - 14h54

“No Brasil, segundo a Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda, o valor médio real dos benefícios pagos pela Previdência Social, entre 2009 e 2016, em valores atualizados, é de R$ 1.283,93, o que equivale a 1,46 salários mínimos, ou seja, o valor médio dos benefícios é de menos de um salário mínimo e meio”, assinala a Procuradoria.
“Os dados revelam que as aposentadorias pagas são baixas e não suportam uma redução porcentual de valor tal como proposta pela PEC. A aposentadoria pelo valor integral ocorreria apenas com 49 anos de contribuição, ou seja, alguém que tivesse iniciado as contribuições aos 16 anos e viesse a aposentar-se aos 65, por exemplo.”
Quanto à proposta de incluir o trabalhador rural nas condições gerais de aposentadoria – ou seja, idade mínima de 65 anos e a exigência de pagamento de contribuição mensal – a Procuradoria dos Direitos do Cidadão aponta que “a medida desrespeita o princípio constitucional da igualdade, pois provoca um efeito especialmente pesado sobre camponeses, cujas condições de vida e trabalho costumam ser rudes”.
Idosos e pessoas com deficiência
As alterações propostas para o pagamento de benefício assistencial a idosos e a pessoas com deficiência também são abordados na análise.
CONTINUA...

Anônimo disse...

Procuradoria aponta ‘violações constitucionais’ na PEC da Previdência CONTINUA IV E TERMINA
Estadão Conteúdo
16.03.17 - 14h54
Para a Procuradoria, a orientação de que a oferta do benefício passe a atender critérios de renda mensal familiar integral é incompatível com o sistema de seguridade social previsto na Constituição Federal em seu artigo 194.
“O benefício deixa de ser concedido com base em um critério material e realista (pessoa com deficiência ou idoso que comprovem não possuir meios de prover à própria manutenção ou de tê-la provida por sua família) para ser concedido com base num critério puramente matemático-financeiro”, diz o texto.
A nota técnica encaminhada aos parlamentares destaca ainda “violações à segurança jurídica dos trabalhadores atingidos pelas regras de transição e implicações sistêmicas decorrentes da restrição à concessão de aposentadorias, com impactos, por exemplo, no direito à saúde e ao emprego”.

Anônimo disse...

STF diz que Fachin receberá os 320 pedidos da PGR a partir da segunda-feira
Estadão Conteúdo
16.03.17 - 20h01
O Supremo Tribunal Federal (STF) informou que os 320 pedidos da Procuradoria-Geral da República (PGR) com base nas delações de 78 executivos e ex-executivos da Odebrecht só chegarão ao gabinete do relator da Lava Jato no Supremo, Edson Fachin, a partir da próxima segunda-feira, 20.
Do total de pedidos, 83 são de abertura de inquéritos, 211 são de declínios de competência para outras instâncias da Justiça, nos casos que envolvem pessoas sem prerrogativa de foro, 7 são arquivamentos e 19 são outras providências. No acompanhamento de processos no sistema do STF, consta que os 83 inquéritos protocolados a pedido da PGR têm, somados, 107 alvos de investigação.
Como uma pessoa pode ser alvo de mais de um inquérito, ainda não é possível cravar o número exato de investigados, mas o total não excederá 107. Antes de chegarem ao relator, têm de passar por três etapas prévias: o protocolo, a atuação e a distribuição. Nesta quinta-feira, 16, eles começaram a ser distribuídos, eletronicamente, ao ministro Fachin, mas o Supremo calcula que não deve ser concluído ainda nesta sexta-feira.
Já seria possível iniciar a remessa dos documentos ao gabinete de Fachin, mas a decisão do Supremo foi esperar para enviar todos os 320 pedidos de uma só vez, entre inquéritos e petições. Por ora, devido ao sigilo dos conteúdos, nem mesmo as iniciais dos investigados estão presentes no sistema do Supremo.
STF diz que Fachin receberá os 320 pedidos da PGR a partir da segunda-feira CONTINUA...

Anônimo disse...

Estadão Conteúdo
16.03.17 - 20h01 CONTINUA II E TERMINA

A maioria dos inquéritos – 64 – tem um único investigado. São 16 inquéritos com 2 investigados. Há dois inquéritos com 3 investigados. O inquérito que tem mais investigados é o de número 4.437, com 5 alvos. Estes números se referem apenas ao Supremo, e não incluem os inquéritos que serão abertos em outras instâncias. A PGR não confirma o número exato de investigados.
Entre os pedidos do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, está também a retirada do sigilo de parte das revelações feitas pelos ex-funcionários da empreiteira baiana. Caberá a Fachin decidir quanto à retirada do sigilo. Não há prazo para isso. O relator da Lava Jato no Supremo será “absolutamente criterioso” ao analisar os pedidos da PGR, segundo informaram fontes à reportagem após o envio da “segunda lista de Janot”. Não necessariamente todos os 83 inquéritos ficarão com o ministro Edson Fachin. Alguns podem ser redistribuídos para outros ministros, se considerado que não há conexão com a Lava Jato.

Anônimo disse...

STF diz que Fachin receberá os 320 pedidos da PGR a partir da segunda-feira
Estadão Conteúdo
16.03.17 - 20h01
unal Federal (STF) informou que os 320 pedidos da Procuradoria-Geral da República (PGR) com base nas delações de 78 executivos e ex-executivos da Odebrecht só chegarão ao gabinete do relator da Lava Jato no Supremo, Edson Fachin, a partir da próxima segunda-feira, 20.
Do total de pedidos, 83 são de abertura de inquéritos, 211 são de declínios de competência para outras instâncias da Justiça, nos casos que envolvem pessoas sem prerrogativa de foro, 7 são arquivamentos e 19 são outras providências. No acompanhamento de processos no sistema do STF, consta que os 83 inquéritos protocolados a pedido da PGR têm, somados, 107 alvos de investigação.
Como uma pessoa pode ser alvo de mais de um inquérito, ainda não é possível cravar o número exato de investigados, mas o total não excederá 107. Antes de chegarem ao relator, têm de passar por três etapas prévias: o protocolo, a atuação e a distribuição. Nesta quinta-feira, 16, eles começaram a ser distribuídos, eletronicamente, ao ministro Fachin, mas o Supremo calcula que não deve ser concluído ainda nesta sexta-feira.
Já seria possível iniciar a remessa dos documentos ao gabinete de Fachin, mas a decisão do Supremo foi esperar para enviar todos os 320 pedidos de uma só vez, entre inquéritos e petições. Por ora, devido ao sigilo dos conteúdos, nem mesmo as iniciais dos investigados estão presentes no sistema do Supremo. CONTINUA...

Anônimo disse...


STF diz que Fachin receberá os 320 pedidos da PGR a partir da segunda-feira
Estadão Conteúdo
16.03.17 - 20h01 CONTINUA II E TERMINA

A maioria dos inquéritos – 64 – tem um único investigado. São 16 inquéritos com 2 investigados. Há dois inquéritos com 3 investigados. O inquérito que tem mais investigados é o de número 4.437, com 5 alvos. Estes números se referem apenas ao Supremo, e não incluem os inquéritos que serão abertos em outras instâncias. A PGR não confirma o número exato de investigados.
Entre os pedidos do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, está também a retirada do sigilo de parte das revelações feitas pelos ex-funcionários da empreiteira baiana. Caberá a Fachin decidir quanto à retirada do sigilo. Não há prazo para isso. O relator da Lava Jato no Supremo será “absolutamente criterioso” ao analisar os pedidos da PGR, segundo informaram fontes à reportagem após o envio da “segunda lista de Janot”. Não necessariamente todos os 83 inquéritos ficarão com o ministro Edson Fachin. Alguns podem ser redistribuídos para outros ministros, se considerado que não há conexão com a Lava Jato.

Anônimo disse...

Do blog o subversivo do seculo vinte e um
Com as pessoas forçadas a revirarem lixo, o socialismo venezuelano provoca emagrecimento compulsório
Com a economia em frangalhos, a população está desnutrida e com perda de peso acentuada
O relato a seguir foi divulgado pela Associated Press:
O caminhão de lixo freia e Rebeca corre até o contêiner para revirar os sacos. É a sua luta diária contra a fome, que leva muitos venezuelanos a viverem de restos de comida.
Antes que os resíduos sejam triturados, vasculha avidamente e encontra um pouco de macarrão. Rebeca León tem 18 anos, está terminando o ensino médio e vive no bairro popular de Petare, em uma casa que, apesar da miséria, conta com os serviços básicos.
Um filho de dois anos desnutrido, uma mãe com deficiência e semanas "à base de água" a levaram, há seis meses, a percorrer as ruas de zonas ricas para buscar comida no lixo.
"Minha mãe não aceitava, mas o que mais se pode fazer com a situação ruim do país? Ia morrer de fome, dava para ver os ossos dela", conta à AFP.
Sua rotina é angustiante. Estuda à tarde e, depois do colégio, vai direto caçar caminhões coletores de lixo e revirar sobras em restaurantes, de onde tira restos de frango, pão, peixe ou queijo.
Dorme na rua e volta à casa de manhã para limpar o que recolheu e descansar, para depois continuar fazendo a roda girar.
Esta jovem deixou a vergonha de lado para sobreviver a uma crise na qual a escassez atinge 68% dos produtos básicos no país e a inflação cresce descontroladamente — segundo o FMI, chegará a 1.660% em 2017.CONTINUA...

Anônimo disse...

Do blog o subversivo do seculo vinte e um continua II

"Chorava, porque me sentia humilhada. Já não me importa, porque se você não procura algo no lixo, você não come", disse, enquanto aguardava um caminhão que nunca chegou.
Cerca de 70 pessoas, entre elas várias crianças, esperam com Rebeca os caminhões coletores, e compartilham o controle das lixeiras de restaurantes. Rebeca revira as sobras de um restaurante em Altamira, bairro de Caracas.
Perto dali, em um estabelecimento de fast food, um homem foi esfaqueado recentemente em uma briga por um saco de lixo, conta um funcionário. Neste lugar, José Godoy, pedreiro desempregado de 53 anos, lambe ansioso um prato descartável. Suas duas filhas, de seis e nove anos, bebem suco retirado de um pote. Estão anêmicas, e comem apenas bananas ou iúca uma vez por dia.
"Uma noite fomos dormir sem comer. Não desejo isso a ninguém. As crianças choravam e diziam: 'tenho fome'. Vendi as ferramentas, tudo, e por último saí às ruas. Milhares de nós vivemos de lixo", relata José.
Cerca de 9,6 milhões de venezuelanos — quase um terço da população — comem duas ou menos vezes por dia. A pobreza aumentou quase nove pontos percentuais entre 2015 e 2016, atingindo 81,8% dos lares, enquanto 51,51% estão em situação de pobreza extrema, segundo a Pesquisa sobre Condições de Vida.
O estudo, realizado por um grupo de universidades, revelou também que 93,3% das famílias não têm renda suficiente para comprar alimentos, enquanto sete em cada dez pessoas perdeu em média 8,7 kg de peso no último ano. CONTINUA...

Anônimo disse...

Do blog o subversivo do seculo vinte e um continua III

"Eu era gordo, e olhe só agora, estou magrinho. Tive que tirá-la do colégio porque não podia dar comida para ela levar", disse Godoy, apontando para uma das filhas.[...]
Abatida pela noite mal dormida, pela fome e pela preocupação por não ter encontrado nada, Rebeca retorna ao seu bairro — o mais perigoso de Caracas. De lá, deve caminhar uma hora até a escola, onde alguns colegas chegam a "desmaiar de fome", conta.
"Não quero ficar assim", diz a jovem, que pretende estudar turismo após concluir o ensino médio. Por enquanto, se prepara para outra jornada desta luta, cujo fim está distante demais para ser vislumbrado.
Socialismo em condições de laboratório
Infelizmente, a Venezuela segue fornecendo exemplos práticos e clássicos de todas as inevitáveis consequências geradas pela aplicação de políticas socialistas.
Tudo começou sob o governo de Hugo Chávez e agora continua sob a regência de seu sucessor, Nicolás Maduro. Por piores, corruptas e despóticas que fossem suas intenções, não é crível imaginar que ambos quisessem criar propositalmente o atual cenário de inanição que se vê no país. Ao contrário, a dupla prometeu implantar todas aquelas promessas de sempre do socialismo: justiça, igualdade, liberdade, e o fim da exploração. CONTINUA...

Anônimo disse...

Do blog o subversivo do seculo vinte e um continua IV

No entanto, se você analisar o que está ocorrendo na Venezuela, verá a exata abolição de tudo aquilo que podemos chamar de 'civilização'.
O roteiro é trágico: com a queda das receitas do petróleo, o governo venezuelano recorreu à solução simples, fácil e totalmente equivocada: saiu literalmente imprimindo dinheiro para pagar todas as suas despesas.
O gráfico abaixo mostra a evolução da quantidade de cédulas de papel e de depósitos em conta-corrente na economia venezuelana (agregado M1) de acordo com as estatísticas do próprio Banco Central venezuelano.
Evolução da quantidade de cédulas de papel e de depósitos em conta-corrente na Venezuela
Observe que, do início de 2015 até hoje (meros dois anos), a quantidade de dinheiro na economia quintuplicou. E, apenas no ano passado, ela mais que dobrou.
A consequência inevitável desta hiperinflação monetária foi uma acentuada desvalorização do bolívar venezuelano, que desabou feito uma pedra no mercado de câmbio.
O gráfico a seguir, elaborado pelo professor Steve Hanke, da Johns Hopkins University, mostra a evolução da taxa de câmbio do bolívar em relação ao dólar americano. A linha vermelha é a taxa de câmbio oficial declarada pelo governo; a linha azul é a taxa de câmbio no mercado paralelo.
Taxa de câmbio bolívar/dólar no mercado paralelo (linha azul) versus taxa de câmbio oficial declarada pelo governo (linha vermelha)
CONTINUA...

Anônimo disse...

Do blog o subversivo do seculo vinte e um continua v
Vale ressaltar que, como mostra o gráfico, a desvalorização do bolívar começou ainda no início de 2014. De lá para cá, a moeda já perdeu mais de 99% do seu valor.
E não há refresco à vista. Em agosto do ano passado, um dólar custava 1.000 bolívares no mercado paralelo. Em março desse ano, um dólar já está valendo 4.250 bolívares.
Isso implica uma desvalorização adicional de 76% em apenas sete meses.
O fato é que, com toda essa súbita e profunda desvalorização da moeda que vem ocorrendo desde 2014, o governo venezuelano recorreu ao clássico manual socialista: decretou controle de preços e estatizações de fábricas e lojas. Nos últimos anos, nada menos que 1.168 empresas nacionais e estrangeiras foram expropriadas na Venezuela.
Essa mistura de hiperinflação (gerada pela impressão desmedida de dinheiro pelo governo), controle de preços e estatizações de fábricas e lojas gerou desabastecimento generalizado: as prateleiras das lojas e dos supermercados estão vazias e as pessoas de classe média que antes tinham emprego estão hoje esfomeadas, tendo de literalmente revirar latas de lixo e matar gatos e pombos nas ruas para ter o que comer. (Veja relatos completos e apavorantes aqui e aqui).
Ainda no início de 2015, toda a distribuição de alimentos na Venezuela foi colocada sob supervisão militar. Em seguida, o governo impôs um sistema de checagem de digitais para se certificar de que a mesma pessoa não esteja comprando itens básicos mais de uma vez na mesma semana. Com isso, filas nos supermercados se tornaram rotinas. Os venezuelanos passaram a ter de pedir permissão para faltar ao trabalho e assim poder ficar o dia inteiro em longas filas nas portas dos poucos supermercados que ainda tinham produtos à venda.
Com uma moeda inconversível e que ninguém quer portar — nenhum estrangeiro está disposto a trocar sua moeda pelo bolívar, pois não há investimentos atrativos na Venezuela —, nenhum empreendedor na Venezuela está tendo acesso a dólares. E, sem acesso a dólares, todas as importações, mesmo a de produtos básicos e essenciais, como remédios, estão praticamente paralisadas, acentuando ainda mais a escassez.
O experimento socialista venezuelano vem quebrando paradigmas e alcançando façanhas: já conseguiu gerar escassez e racionamento de papel higiênico, comida, cerveja, eletricidade, água e remédios. Sem remédios, a população recorreu ao uso de remédios para cachorro.
CONTINUA...

Anônimo disse...


Do blog o subversivo do seculo vinte e um continua VI
O governo destruiu de maneira tão completa o pouco que restava de capitalismo, que até mesmo os hospitais ficaram sem papel higiênico e sem remédios. A taxa de mortalidade de recém-nascidos disparou.
A criminalidade explodiu e hoje é a pior do mundo. (Chegou-se a uma situação em que as pessoas são queimadas vivas nas ruas).
Para acentuar o pastelão, recentemente foi noticiado que o governo venezuelano ficou sem dinheiro para fabricar mais dinheiro.
Dieta forçada
O salário mínimo atual é de 40.000 bolívares mensais. Pelo câmbio oficial — ou seja, aquele determinado pelo governo —, isso equivale a US$ 60 por mês. Já pelo câmbio do mercado paralelo — que representa o genuíno valor da moeda —, isso equivale a US$ 10.
Sim, o salário mínimo mensal de um venezuelano é de US$ 10. Dado que o salário mensal médio em Cuba é de US$ 20, temos que a dupla Chávez/Maduro conseguiu a façanha de deixar a população da rica Venezuela mais pobre que a miserável população cubana.
Isso sim é concorrência socialista. CONTINUA...

Anônimo disse...

Do blog o subversivo do seculo vinte e um continua VII
Tudo isso gerou, como era de se esperar, inevitáveis consequências sobre a saúde dos venezuelanos. Há algumas semanas, as principais universidades venezuelanas publicaram a Encuesta de Condiciones de Vida (Encovi) — Pesquisa de Condições de Vida —, um documento anual que analisa a evolução dos principais indicadores de bem-estar da população.
E os resultados foram desoladores: nada menos que 82% das famílias venezuelanas vivem na pobreza, a porcentagem mais elevada da história do país, o que transforma esta região na mais miserável da América Latina. A maior parte destas famílias se encontra em uma desesperadora situação de extrema pobreza, o que dificulta enormemente sua capacidade ter acesso a uma alimentação de mínima qualidade.
Ainda segundo a pesquisa, 72,7% das mais de 6.500 pessoas sondadas afirmaram ter perdido peso involuntariamente. A média da perda de peso em apenas um ano é assustadora: 8,7 kg.
Vale repetir e enfatizar: 82% das famílias venezuelanas estão hoje vivendo na pobreza (em 2015, esse percentual era de 73%). Enquanto isso, 72,7% da população perdeu uma média de 8,7 quilogramas. E 9,6 milhões de venezuelanos (um terço da população) comem menos de duas vezes por dia.CONTINUA...

Anônimo disse...


Do blog o subversivo do seculo vinte e um continua VIII E TERMINA
Conclusão
A moeda foi destruída, os alimentos escassearam e os venezuelanos passam fome. E hoje, rivalizam em pobreza com os cubanos.
Eis as façanhas do "socialismo do século XXI" — ou, como dizem seus defensores, 'bolivarianismo'.
Jamais menospreze a capacidade destruidora do socialismo: a Venezuela, ainda na década de 1970, estava entre os 20 países mais ricos do mundo. Bastou pouco mais de uma década de bolivarianismo para jogar a população do país na mais completa mendicância.
PS - ESTAMOS INDO NA MESMA DIREÇAO GRAÇAS AOS POLITICOS DE MERDA QUE FIZERAM ESTA GRANDE ARMAÇAO CONTRA O POVO BRASILEIRO. SAO SEMPRE OS MESMOS DITANDO AS CARTAS, MODIFICANDO LEIS COM A CONIVENCIA DO SUPREMO BESTEIROL QUE CONTINUA ACERTANDO POR DEBAIXO DOS PANOS PLANOS DE ASSISTENCIA JURIDICA EM JURISDIQUES PARA A CAFONALIA VERMELHA PORQUE DEVEM SEUS EMPREGOS AOS VAGABUNDOS QUE DE SARNENTO PARA CA PROLIFERERAM DENTRO DOS TRES PODERES PODRES DE MERDA. TODOS ESTAO DENTRO DO MESMO ROL QUEM FEZ E QUEM DEIXOU DE FAZER. NINGUEM PODE ADMINISTRAR UM PAIS TRABALHANDO DOIS DIAS NA SEMANA E VIAJANDO DE LA PARA CA PARA SEUS ESTADOS DE ORIGEM PARA FAZER MARQUETAGEM DO QG DE LADROES. TEMOS QUE FECHAR A POCILGA ANTES QUE ELA FECHE O RESTINHO DE PAIS, VERGONHA NA CARA E CIDADANIA QUE AINDA TEMOS. TEMOS QUE FECHAR OS TRES PODERES ATE QUE TODOS RESPONDAM PARA A JUSTIÇA SE SAO CULPADOS OU INOCENTES. QUEM ESTA SOB SUSPEIÇAO NAO PODE FAZER LEIS E NEM FABRICAR LEIS NOVAS PORQUE NAO TEM CACIFE PARA TAL. MUNICIPIOS PREFEITURA E GOVERNOS INCLUSIVE GOVERNO CENTRAL ESTAO TODOS FALIDOS POR MA ADMINISTRAÇAO E GESTAO DOS DINHEIROS PUBLICOS. NOSSAS DIVIDAS INTERNA E EXTERNA MOSTRAM ISSO DIARIAMENTE E A GASTANÇA DESENFREADA CONTINUA. E HORA DE TIRAR O DIA DO FICO DA MALANDRAGEM VERMELHA DE TODOS OS PODERES. E QUESTAO DE SOBREVIVENCIA DA NAÇAO. CHEGA DE FALACIA, FALACIA, FALACIA E PROMESSAS NAO CUMPRIDAS. TEMOS UM ATRAZO DE MAIS DE TRINTA ANOS PARA PODER SER PAIS NOVAMENTE.

Anônimo disse...

http://istoe.com.br/pacote-de-deputado-petista-pode-afetar-lava-jato/
‘Pacote’ de deputado petista pode afetar Lava Jato
Estadão Conteúdo
14.03.17 - 08h18
O deputado Wadih Damous (PT-RJ) apresentou uma série de projetos que, se aprovados, podem afetar as investigações da Lava Jato. Uma das propostas estabelece que processos ou procedimentos penais serão extintos, sem julgamento de mérito, se não forem concluídos em um ano.
O petista, aliado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, protocolou os projetos há uma semana, no mesmo dia em que o Supremo Tribunal Federal tornou o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) réu na Lava Jato, sob acusação de ter recebido propina “disfarçada” de doação registrada, o chamado “caixa 1”.
As propostas também foram apresentadas em meio à expectativa dos pedidos de investigação da Procuradoria-Geral da República contra políticos, com base na delação da Odebrecht.
No projeto que trata sobre extinção de processos penais, Damous disse que a proposta busca a “efetividade da garantia constitucional da razoável duração do processo”. Caso seja aprovado, o projeto afetaria a Lava Jato, já que a maioria dos processos da operação dura mais de um ano. A Procuradoria-Geral da República apresentou a primeira lista com pelo menos 50 políticos investigados em março de 2015. Até agora, não houve condenação e quatro parlamentares se tornaram réus por decisão do STF. CONTINUA...

Anônimo disse...


http://istoe.com.br/pacote-de-deputado-petista-pode-afetar-lava-jato/
‘Pacote’ de deputado petista pode afetar Lava Jato
Estadão Conteúdo
14.03.17 - 08h18 CONTINUA II E TERMINA

Alguns dos projetos apresentados por Damous se contrapõem às propostas do Ministério Público Federal no pacote anticorrupção levado ao Congresso. Entre eles, o que prevê a anulação de sentenças e decretos de prisão preventiva fundamentados apenas em delações.
O MPF propôs a validação do uso de provas obtidas de maneira ilícita e a criação de possibilidade para justificar prisões preventivas – para identificar e localizar produto do crime. Essas propostas acabaram recusadas.
“Delação premiada não é só para o doutor Sérgio Moro, não. Qualquer pessoa pode ser alvo. Hoje a gente só pensa em Lava Jato. A Lava Jato vai passar, mas o direito fica. Se o direito for contaminado por um tipo de prática autoritária, que desrespeita a lei em nome de qualquer outro bem, é isso que vai ficar. E é isso que não gostaria que ficasse”, disse o parlamentar.
Outro projeto apresentado pelo petista que contraria o pacote anticorrupção é o que prevê que o Ministério Público poderá pedir a suspensão de um processo caso o delito tenha ocorrido há mais de cinco anos. No pacote do MPF, as propostas iam no sentido oposto, como a que aumentava os tempos de prescrição e a que estabelecia que o prazo para prescrição só começaria a contar após esgotados todos os recursos.
Encarceramento
Ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio, Damous negou que os projetos tenham o objetivo de atingir a Lava Jato. “Minha maior preocupação é com a questão do encarceramento. Estamos caminhando para ser o terceiro país com maior número de presos. Mais da metade das pessoas que estão encarceradas hoje nem deveria estar lá”, declarou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
PS - SO PELA CARA DO PROPRIO JA SE VE QUE E UM OPOSTUNISTA BARATO QUERENDO DEFENDER SEU PROPRIO RABO.

Anônimo disse...

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017
http://grandeprojetobrasil.blogspot.com.br/
VALE MUITO RELEMBRAR ESTE ARTIGO
DÍVIDA DO GOVERNO COM A PREVIDÊNCIA SOCIAL
Pois,
Vamos falar de previdência.
A lei Elói Chaves de 1923 instituiu a fundação dos institutos de pensões dos trabalhadores.
Vários foram fundados para atender as diversa classes trabalhadoras.
IAPI, IAPC, IAPFESP, IPASE, IAPM, IAPC, IAPB entre os principais.
Em 1945 com capital sobrando essas instituições iniciaram a investir nas áreas de alimentação, habitação e saúde de seus associados.
1947 989.038.611,33
1950 932.369.823,95
1951 1.849.024.295,19
1957 4.826.370.289,43
1959 3.959.172.377,83
1960 5.156.075.797,28
1961 5.134.852.221,96
1962 4.784.316.483,35
Acima a evolução da dívida federal com os IAPs com dados atualizados de 1998, infelizmente não achei outras atualizações.
Os investimentos em empresas com a CSN e a Vale foram milionários.
Abaixo os investimentos na construção de Brasília, em terrenos e obras de infraestrutura.
IAPI 59.535.440,41
IAPC 48.030.193,08
IAPB 168.307,61
IAPFESP 13.164.506,75
IAPM 13.774.840,88
IAPETC 8.286.125,66
Totais 188.959.414,40
Em 1964 a dívida federal com os IAPs era enorme.

CONTINUA...

Anônimo disse...

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017
http://grandeprojetobrasil.blogspot.com.br/
VALE MUITO RELEMBRAR ESTE ARTIGO
DÍVIDA DO GOVERNO COM A PREVIDÊNCIA SOCIAL CONTINUA II E TERMINA

A título de comparação os IAPs faturavam 43 bilhões e o orçamento federal era de 113 bilhões.
Continuando a derrubar a situação o governo decide em 1966 unir todos IAPs em um órgão estatal chamado INSS.
Em 1967 a união devia 502 milhões.
Em 1976 2,7 bilhões, lembrando sempre que são cálculos para 1998.
Sendo que o acumulado da União em 1976 era da ordem de mais de 5 bilhões de reais.
Sugiro a leitura do link abaixo:
IAPS
Exige-se a reforma da previdência com a equiparação dos regimes RGPS com o RPPS.
Ninguém deve ganhar mais que o teto no setor público do que o trabalhador do setor privado.
Não vou fazer cálculos espúrios, mas a dívida hoje é da casa de trilhões.
Quem quiser ganhar mais que o limite de teto do INSS que faça previdência privada.
Em países de primeiro mundo geralmente são aos cuidados de sindicatos.
Porém, aqui no Brasil deixas as galinhas nas mãos das raposas sindicais é fatídico.
Tivessem os governos todos cumprido suas partes na previdência, hoje os institutos de pensões brasileiros seriam gigantes, mais fortes que o BNDES.
Porém, se estivessem nas mãos petistas estariam quebrados, como todos os fundos de pensões estatais.
Antes do SUS o atendimento de saúde dos caixas de pensões brasileiros era considerado de primeiro mundo.
O sistema habitacional dos institutos resiste ao tempo, basta ver os conjuntos habitacionais do IAPI Brasil afora,que resistem ao tempo com mais de 60 anos.
A maioria das empresas possuíam supermercados com alimentos vendidos aos funcionários por preços de custo.
Suas farmácias cediam remédios com 50% de desconto e alguns alternativos gratuitamente.
Espero ter contribuído para os PORQUÊS de reformar-se a previdência.

bom dia
http://grandeprojetobrasil.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

O nosso país Brasil, via Foro de São Paulo, reza na mesma cartilha do Partido Democrata americanos?
Alinsky meramente simplificou o esquema original de Vladimir Lenin para a conquista do mundo pelo comunismo, sob o domínio russo. Stalin descreveu seus convertidos como "idiotas úteis". Os idiotas úteis destruíram todas as nações em que tomaram o poder e controle, e isso está atualmente acontecendo a um ritmo alarmante nos EUA.
Se as pessoas que lerem isso e ainda disserem que está tudo bem ... são "idiotas úteis".
“How to create a social state by Saul Alinsky:”
Lembre-se que Hillary Clinton fez sua tese de faculdade em seus escritos e Barack Hussein Obama escreve sobre ele em seus livros. Como criar um estado social por Saul Alinsky: Há 8 níveis de controle que devem ser obtidos antes que você seja capaz de criar um estado social. O primeiro é o mais importante.
1) Saúde - controle de saúde e você controla as pessoas;
2) Pobreza - Aumentar o nível de pobreza tão alto quanto possível, as pessoas pobres são mais fáceis de controlar e não vai lutar se você está fornecendo tudo para eles viverem;
3) Dívida - Aumentar a dívida para um nível insustentável. Dessa forma, você é capaz de aumentar os impostos, e isso vai produzir mais pobreza;
4) Controle de armas - Remova a capacidade de se defender do governo. Dessa forma, você é capaz de criar um estado policial;
5) bem-estar - assumir o controle de todos os aspectos de suas vidas (alimentação, habitação e renda);
6) Educação - assumir o controle do que as pessoas leem e ouvem - assumir o controle do que as crianças aprendem na escola;
7) Religião - Remover a crença no Deus do Governo e das escolas;
8) Guerra de Classe - Divida as pessoas em ricos e pobres. Isso causará mais descontentamento e será mais fácil tomar (imposto) os ricos com o apoio dos pobres. Agora, pense ... Será que alguma coisa soa como o que está acontecendo com os Estados Unidos?

Anônimo disse...

Já estamos acostumados, maceteados. O povo não é besta como pensam. Quando o governo diz que vai cortar gastos, é porque já gastou tudo; quando diz que não haverá aumento de impostos,vai sim; quando diz que todos terão que contribuir, os militares são os primeiros a serem lembrados para o sacrifício; quando diz que vai baixar preço da gasolina, todos esperam aumento em outros itens das nossas vidas. O da vez é o gás de cozinha, que subirá de preço.