domingo, 9 de abril de 2017

Pernacchia


“País Canalha é o que não paga precatórios”.

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A quase totalidade das ex-celências não passa de uma flatulência.

Não se dão o respeito. É puro peido.

Vemos, perplexos, um festival de horrores.

Troca de vilezas e troca de favores.

Em breve, esgotar-se-á nosso estoque de insultos, para mimosear esse bando de estultos.

Non inultus premor. Os que só comem capim não entenderiam latim.

Diremos de outra forma: Nemo me impune lacessit.

Ambas as frases significam “Ninguém me fere impunemente”.

Este sentimento está em nossas mentes presente.

Tanta desfaçatez não há mais quem aguente.

O “basta” virá não mais que de repente.

De minha parte, por faltar-me engenho e arte, a última esperança vem dos filhos de Marte.

Ficamos na mesma lenga-lenga num país de instituições capenga.

Se os guardiães não cumprirem a missão para qual foram instituídos, pobre de nós, estaremos todos f. (vocês sabem).

O bóstio canetador não sabe a que veio. Estamos todos de saco cheio.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: