quarta-feira, 19 de abril de 2017

Santa Ignoronça


“País Canalha é o que não paga precatórios”.

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

O povo não sabe quem é o maior “responçável” pela crise que nos assola.

O molusco não passa de um bocó de mola.

A Anta foi apenas uma prova de quão fAntástico é nosso país.

“Guentamos” um ogro e uma mera atriz.

Diria eu pro cê que o grão-tarado é o efecagácê.

Frequentador da Chatham House, finge-se de Mickey Mouse.

Boca mole (agora de miolo mole), depois de citado na lava-jato, não há quem o console.

Carinha de Maria Madalena faz beicinho (beição ?) de dar pena.

Nem pode gritar “Deus me valha!” porque o distinto, não socorre canalha.

Se fora o molusco tomaria um porre, mas por deletério mais ativo, tomará um belo corretivo.

E assim vamos nós em Pindorama : ora comédia, ora drama.

Até que um belo dia veremos a qualidade da Onça que temos.




Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

5 comentários:

Loumari disse...

A POBREZA É O CENTRO DO EVANGELHO
MENSAGEM DO SANTO PONTÍFICE PAPA FRANCISCO PARA O MUNDO

Na manhã desta terça-feira o Papa considerou, na sua homilia em Santa Marta, no Vaticano, que é injusto "chamar comunistas a padres e bispos que falam em favor dos mais pobres". Para Francisco "a teologia da pobreza" está "no centro do Evangelho".
Ao refletir sobre a primeira leitura o Papa começou por afirmar que "retirar a pobreza do Evangelho" é não ter a chave de leitura "para a própria mensagem de Jesus".
Tomando a imagem de São Paulo que fala à Igreja de Coríntios, o Papa recordou as palavras do Apóstolo que explica qual é a verdadeira riqueza: 'Tendes tudo em abundância, fé, eloquência, ciência, toda espécie de zelo e a caridade que vos inspiramos'. O Papa lembrou que "se há tanta riqueza no coração, esta riqueza tão grande – o zelo, a caridade, a Palavra de Deus, o conhecimento de Deus – façam com que esta riqueza chegue até os bolsos. E esta é uma regra de ouro. Quando a fé não chega aos bolsos, não é uma fé genuína. É uma regra de ouro que Paulo diz: ‘visto que tendes tudo em abundância, procurai também distinguir-vos nesta obra de generosidade’. Existe esta contraposição entre riqueza e pobreza. A Igreja de Jerusalém é pobre, está em dificuldade económica, mas é rica porque tem o tesouro do anúncio evangélico. E esta Igreja de Jerusalém, pobre, enriqueceu a Igreja de Coríntios com o anúncio evangélico; lhe deu a riqueza do Evangelho".

Continua

Loumari disse...

A pobreza de Cristo enriquece-nos

O papa afirmou que "sem o anúncio do Evangelho somos pobres, e Cristo enriqueceu-se com a sua pobreza". Deste modo estamos perante uma toca mútua: "Da pobreza de Cristo vem a nossa riqueza". Para Francisco este é o fundamento da "teologia da pobreza: Jesus Cristo de rico que era – da riqueza de Deus – fez-se pobre", rebaixou-se por nós. Eis então o significado da primeira Bem-aventurança, "Bem-aventurados os pobres de espírito". O Papa lembrou que ser-se pobre "é deixar-se enriquecer pela pobreza de Cristo e não querer ser rico com outras riquezas que não sejam as de Cristo":
"Quando ajudamos os pobres, não fazemos obras de beneficência de modo cristão. Isso é bom, é humano – as obras de beneficência são coisas boas e humanas – mas esta não é a pobreza cristã que Paulo prega. A pobreza cristã é dar do que é meu ao pobre, inclusive do que é necessário, e não o supérfluo, porque sei que ele me enriquece. E porque sou enriquecido pelo pobre? Porque Jesus disse que Ele mesmo está no pobre".

Continua

Loumari disse...

A pobreza cristã não é uma ideologia

No final da sua reflexão o Papa reforçou a ideia de que o despojamento não deve "ser supérfluo, para dar a um pobre, a uma comunidade pobre", e apelou a que nos lembremos "que Jesus age em mim quando faço isto" e "ELE age no pobre para me enriquecer quando faço este gesto":
"Esta é a teologia da pobreza; este é o motivo pelo qual a pobreza está no centro do Evangelho; não é uma ideologia. É justamente este mistério, o mistério de Cristo que se rebaixou, humilhou-se, empobreceu para nos enriquecer. Assim se entende porque a primeira das Bem-aventuranças seja ‘Bem-aventurados os pobres de espírito’. Este pobre de espírito é percorrer esta estrada do Senhor: a pobreza do Senhor que, também, se rebaixa tanto que agora se faz ‘pão’ para nós, neste sacrifício. Continua a rebaixar-se na história da Igreja, no memorial da sua paixão, no memorial da sua humilhação, no memorial do seu rebaixamento, no memorial da sua pobreza, e deste ‘pão’ Ele nos enriquece", concluiu.
Educris com RV

Loumari disse...

GÁLATAS 2:10 Recomendando-nos, somente, que nos lembrássemos dos pobres, o que, também, procurei fazer com diligência.


MATEUS 25:45 Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.
E irão estes para o tormento eterno, mas os JUSTOS PARA A VIDA ETERNA.


Porque eis que vêm dias, diz o Senhor, em que farei tornar o cativeiro do meu povo Israel (cristão) e Judá (judeu), diz o Senhor, e torná-los-ei a trazer à terra que dei a seus pais, e a possuirão.
(JEREMIAS 30:3)


E os primogénitos dos pobres serão apascentados e os necessitados se deitarão seguros;
(ISAIAS 14:30)


Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus.
(LUCAS 4:4)


Salvai-vos desta geração perversa.
(ACTOS DOS APOSTOLOS 2:40)


Mas a hora vem, e agora é, em que os VERDADEIROS ADORADORES ADORARÃO AO PAI EM ESPÍRITO E EM VERDADE; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
(JOÃO 4:23)


Eis que todas as almas são minhas; como a alma do pai, também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.
(EZEQUIEL 18:4)


E separarei de entre vós os rebeldes, e os que prevaricaram contra MIM; da terra das suas peregrinações os tirarei, mas à terra de Israel não voltarão; e sabereis que EU SOU O SENHOR.
(EZEQUIEL 20:38)


Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma?
(MATEUS 16:26)


Acautelai-vos e guardai-vos da AVAREZA; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.
(LUCAS 12:15)

Loumari disse...

Porque próximo está o tempo.
Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.
Eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.
EU SOU O ALFA E O ÓMEGA, o principio e o fim, o primeiro e o derradeiro.
Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do CORDEIRO, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.
Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.
EU, JESUS, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. EU SOU A RAIZ E A GERAÇÃO DE DAVID, A RESPLANDECENTE ESTRELA DA MANHÃ.
E o Espírito (Deus) e a esposa (a Virgem) dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.
(APOCALIPSE 22:10)


Bem-aventurados aqueles que são chamados à CEIA DAS BODAS DO CORDEIRO.
(APOCALIPSE 19:9)


Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vinda são as bodas do CORDEIRO, e já a sua esposa se aprontou.
E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente, porque o linho fino são as justiças dos santos.
(APOCALIPSE 19:7)


Eis que faço novas todas as coisas. (APOCALIPSE 21:5)


Quem vencer, herdará todas as coisas; e EU SEREI SEU DEUS, e ele será meu filho.
Mas, quanto aos tímidos, e aos descrentes, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos devassos, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.
(APOCALIPSE 21:7)


Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Ámen. Ora vem, Senhor JESUS!
A graça do Nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Ámen.
(APOCALIPSE 22:20)