quinta-feira, 25 de maio de 2017

A Moeda do Futuro


“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

As trocas primitivas eram difíceis. Nem sempre a mercadoria que alguém tinha, servia para o dono da algo que desejasse.

Assim, algumas delas eram aceitas como oportunidades. Era mais fácil, carregar pedras de sal que bois.

Os soldados romanos recebiam “salário”.

Pequenos animais (cabras e ovelhas) eram bens intermediários.

Ao atravessar um rio, o sal se dissolvia e os animais podiam se afogar.

Era preciso um bem durável. Ouro, por sua ductibilidade, podia ser transformado em uténsilios sem grande esforço. Idem a prata (era também purificadora da água potável) o cobre, etc.

A qualidade do metal era difícil de avaliar. Os poderosos então contrataram escultores pra fazer o carimbo que seria aplicado em pedaços metálicos mais ou menos homogêneos.O cunho artístico era difícil de falsificar.

Surgiu a moeda grega. A mais famosa, a coruja ateniense.

Com o tempo, as pessoas preferiram depositar suas moedas (pesadas e difíceis de carregar) em estabelecimentos do governo ou de particulares, que emitiam um recibo em papel. Surgia o papel-moeda.

Estamos na era da moeda virtual (sem papel !), eletrônica; só existe nos computadores. Sujeita à má fé dos operadores de informática, dos governos ávidos a confiscar o alheio e ataques cibernéticos.

Hoje a moeda é como o éter. Aberto o frasco devemos usá-lo imediatamente; senão, evapora e perde-se.
Como proteger nossa moeda virtual? É uma outra história que fica para outra vez.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Loumari disse...

Como debes Protegerte del Inminente Colapso Económico

Estamos a las puertas de un colapso económico Mundial en 2017. Va a haber un colapso financiero a nivel Mundial este año. En este vídeo se habla de ello. Además te dará un consejo para afrontar y protegerte de ese colapso económico Mundial.

https://youtu.be/gLB5TEmW_VM