segunda-feira, 8 de maio de 2017

A peleja da goiaba e do mamão


Poesia no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Eduardo Affonso

Não é entre o Bem e o Mal
Nem entre o sim e o não
A grande tribulação
Que dá no Juízo Final.
É entre a goiaba e o mamão
Pois um prende, o outro solta
E o mundo fica a dar volta
Girando feito pião.

A goiaba justiceira
Segura, enjaula, encarcera
Vem o mamão e libera
Dando início à caganeira.
A goiaba recupera
E retoma a dianteira.
O mamão engata a primeira
E a coisa degenera.

O que a goiaba proíba
Como nocivo e blasfemo
Vem o mamão, feito o demo
Exigir que nada iniba.
É este o duelo extremo
No país em pindaíba:
A goiaba em Curitiba
E o mamão lá no Supremo.

A disputa segue braba
Pra infortúnio da nação.
Se por bem não há razão,
Por mal, a casa desaba.
Ou se mexe o cidadão
Ou a peleja não acaba:
Que vença o juiz Goiaba
Que perca o Gilmar Mamão.


Eduardo Affonso é Poeta.

Nenhum comentário: