sexta-feira, 5 de maio de 2017

Caos completo


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Marcos Coimbra

O Brasil atravessa um dos períodos mais difíceis de sua existência como Nação. A corrupção é um tsunami ilimitado. Os três poderes encontram-se desacreditados. E as consequências são as já esperadas. Vale tudo. Os corruptos são presos por decisão de primeira instância e soltos em grau superior, independentemente do grau de lesão à sociedade brasileira.

É inadmissível que magistrados decidam sobre processos em que deveriam declarar seu impedimento, em franco descumprimento da legislação vigente. O exemplo dado é um claro sinalizador para todos os cidadãos. A recente decisão de membros do Supremo Tribunal Federal (STF) ao mandar libertar o Sr. José Dirceu, bem como as anteriores, em relação aos Srs. Bumlai, Genu e Eike representam um tapa na cara do cidadão honesto.

Até o goleiro Bruno foi inicialmente solto em decisão monocrática, reformada em boa hora pela primeira turma do Supremo, devido ao clamor público. Agora, agentes penitenciários invadem o ministério da Justiça, reivindicando sua retirada do regime geral proposto pelo Executivo. Querem passar para o regime especial. Aliás, todo mundo quer que os demais paguem a conta da corrupção, da criminosa concessão de subsídios, isenções e da não cobrança da dívida existente por organizações de porte como JBS, Banco do Brasil, CEF etc. Não os próprios. Já é uma excrescência os privilégios concedidos ao andar de cima, imunes a qualquer reforma prejudicial aos seus interesses corporativos. E cada vez aumenta mais a composição da categoria dos príncipes. Até o limite máximo do teto constitucional é flexibilizado pelo Supremo.

De acordo com a decisão, o cálculo do teto vale para cada salário isoladamente, e não sobre a soma das remunerações. Na prática, estes servidores poderão ganhar mais que R$ 33,7 mil, valor dos salários dos próprios ministros do Supremo, valor máximo para pagamento de salário a servidores públicos. A decisão da Corte também terá impacto no Judiciário e no Ministério Público, porque muitos juízes e promotores também são professores em universidades públicas, inclusive, alguns ministros do STF. Enquanto isto mais de 60% dos aposentados no Brasil recebem menos de dois salários mínimos (SM). Quanto a pensionistas é melhor nem falar. E a tendência, caso a reforma da previdência proposta em sua forma ortodoxa seja aprovada, é todo mundo receber pouco mais de um SM, apesar de contribuir para obtenção de valores mais elevados. Isto caso consiga trabalhar formalmente durante o tempo exigido.

No Rio de Janeiro, estamos vivendo uma situação de guerrilha urbana. Os acontecimentos do dia 02 de maio demonstram claramente aquilo que qualquer pessoa com o mínimo de discernimento já sabia. As ações ocorridas no dia 28 de abril já sinalizavam o cenário existente, com a clara indicação de seu agravamento. Naquele dia eram grupos de vândalos em ação coordenada, depredando próprios públicos e particulares, impedindo o direito de ir e vir da população, intimidando o cidadão comum e ocasionando vultosos prejuízos, a serem pagos pelo contribuinte, ao final do processo.

O crescimento do poder dos agentes do narcotráfico, agora bem organizados, possuidores de armamento sofisticado, apoiados por uma mídia permissiva, com a cobertura de “comissões de direitos humanos” protetoras destas agressões, alicerçadas em uma crescente tentativa de imobilização das forças de segurança através de medidas diretas e indiretas, configuram o caos profundo existente na antiga cidade maravilhosa. Era o que faltava para a constatação do predomínio da barbárie. Não temos mais segurança sequer para caminhar nas ruas.

Não há mais governo, nem autoridade. O descumprimento por parte das “autoridades” estaduais e municipais da satisfação das necessidades coletivas do povo é um escândalo. A brava Polícia Militar do Rio de Janeiro, apesar das adversidades, da falta de apoio e de comando eficaz e da insuficiência de meios (combustível, armas modernas, munição etc.) revela-se uma tropa de alto rendimento. Sua atuação é digna de todos os elogios. Fazem o impossível, sem que obtenham um mínimo de reconhecimento por  grande parte da população anestesiada pela vil campanha empreendida por mal intencionados.  Imaginem se eles resolvessem entrar em greve como a do Espírito Santo.

Para o Brasil, a esperança é apenas em Deus. Para o Rio, uma intervenção federal urgente, mas só sob o comando de um oficial general.

Economista Marcos Coimbra,  Professor, Assessor Especial da Presidência da ADESG, Membro do Conselho Diretor do CEBRES, Acadêmico fundador da Academia Brasileira de Defesa e Autor do livro Brasil Soberano.
Página: www.brasilsoberano.com.br - mcoimbra@antares.com.br

3 comentários:

Anônimo disse...

Lamentavel ver como cegos estão os Brasileiros, midia cosinhando o cérebro do povo 24 hrs com as operaçoes isso aquilo, soltando todos cabalhas que entregam nossa pátria aos lobos estrangeiro. Mas fizeram a coisa bem arrumadinha, desarmam população, corromperam todas instancias da pseudo justiça, alenaram nais ainda os brasileiros com idiotisses e pasmem, enquanto assustam o povo com a tal aposentadoria , entregam de mãos beijadas os tesouros de nossa naçao, estou colando aqui apenas dois links que mostrarao onde tudo iniciou a derrocada do Brasil, petrobraz é nada perto do que estamos perdendo por conta dos acordos fechados pelos comunistas.

https://youtu.be/0jj2SMV1Rck

https://youtu.be/Yh1wDHtJykc

YAN KATANA

Anônimo disse...

O Brasil, desde seu descobrimento sofre com a pilhagens. Antes eram os estrangeiros, os conquistadores, mas hoje são os próprios brasileiros. Do mais pobre município, no sertão nordestino ou da amazônia, até o mais rico no sul e sudeste, os que deveriam exercer a administração para o bem do povo, estão pilhando, roubando, furtando, extraviando o dinheiro os recursos e as riquezas que ainda existem. É pobre roubando miserável. Prefeito se apoderando de míseros reais de quem não tem nada.Nessa semana, no Pará, foi apreendido uma, apenas uma, carga com 600 toras de madeira irregular, totalizando 1.200 metros cúbicos que ocuparia um campo de futebol ou mais. Madeiras nobres, outras em extinção e, aí eu pergunto: quantas cargas iguais já passaram sem que as autoridades tenham flagrado? E o desmatamento gigante não pode ser detectado pelos diversos satélites usados para isso? Só se consegue detectar o estrago já feito? E as multas já aplicadas,que são milionárias, alguma foi paga e as áreas reflorestadas? Certamente que não. O meliante desmata área que não é dele e ainda recorre à Justiça para ter o direito de não pagar e, não paga. Pior, comete o mesmo crime em outro lugar ou, até, no mesmo local, para depois vender as terras. Isso é Brasil. É por isso que estamos como estamos.

Anônimo disse...

1964 a IV Frota deu o Sinal verde, para um General de 3 estrelas movimentar seus exércitos, juntamente com as Forças Auxiliares, brecando a ONU, os Direitos Humanos Globalistas Comunistas que só protege bandidos, mafiosos, colarinho branco, colarinho sujo, di menor, etc.etc, o Povo saiu em massa as Ruas, a Mídia, os Cultos, Igrejas, Federações do Comércio, Indústrias, Serviços estavam do nosso lado, hoje para progredir, tem que ser via Propina que já virou rotina, senão manda fechar, ganhamos a guerra, hoje eles ganharam a guerra pela IV Guerra Econômica, pelo silêncio da noite, estão no Poder, fazendo a Roda Girar até consolidar o Comunismo....a Guerra Silenciosa fez os Socialista continuarem avançando, até que as Forças Armadas sejam destruídas e asfixiadas pela destruição de suas Forças...aplicando a IV Guerra Econômica sem que os Intendentes de nossas Forças só fique na Administrações das Casernas e não evoluam para um Patamar maior de alta Economia para enxergar, como as Legiões Romanas na Antiguidade aplicavam aos seus Inimigos antes de usarem as Forças das Armas....Pensar Professores(as)