quarta-feira, 24 de maio de 2017

Decálogo Republicano


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Henrique Abrão e Laércio Laurelli

Em tempos plúmbeos da mais grave crise político institucional e que se alastra ameaçando se propagar para o campo econômico e o viés social, nada melhor do que seguir o roteiro do decálogo republicano para transformarmos o País numa Federação e acabarmos de uma vez
por todas com o voo de galinha. Eis que sempre há uma pedra no caminho que impede de avançarmos  e sermos Nação, ficando adstritos a um bando de exploradores e de um capitalismo clientelista. Recomendamos nessa quadra mais sombria da história o decálogo:

1) Não roubarás
2)Não furtarás
3)Exercerás o cargo público com moralidade e ética
4)Não carregarás malas,mochilas e valises contendo o surrupiado dinheiro do povo
5)Não se tornará um político profissional
6) Terá consciencia de que o mandato é provisório e visa ao bem comum
7) Não cometerás impropriedades de visitas ou falas pelo telefone
8) Renunciarás as vaidades e ambições do cargo para qual fora eleito ou nomeado
9) Prestarás contas mensalmente à sociedade e ao eleitor que confiaram em ti
10) Teu patrimônio será compatível com tua função e jamais conterá sigilo

Fosse seguido o decalogo republicano seguramente não estaríamos no colapso que atravessamos com forças antagônicas e querendo o quanto pior melhor. O que atrapalha efetivamente o País crescer e se tornar uma potencia mundial, sempre que está dando passos avançados para se incorporar ao primeiro mundo, uma bomba relógio é disparada com força estrondosa com efeito nuclear devastador.

Esperamos que nossos integrantes dos três poderes da republica quando assumirem as funções ou os respectivos cargos possam ler diariamente o decálogo não o esquecendo e sempre que o transgredirem e ou violarem se lembrarem que as consequencias serão amargas, não para eles ou o conjunto de pessoas que formam a organização criminosa, porém em desrespeito para com a sociedade e as instituições alquebradas.

Sim, se tornou o tempo de termos um decálogo franco, sincero e republicano para reconstrução da Federação, unidade do Brasil e mais do que isso um contingente de pessoas irmanadas do mesmo sentimento de querer transformar a Pátria num ideal e não apenas no momento
casuísticos de alguns que retiram vantagens, benefícios econômicos e sugam o serviço público.

O tempo de fermentar uma nova Nação é agora sem termos a leitura do decálogo estaremos fadados a travar uma luta insana com pedras pelo caminho e a indignidade que causa imoralidade e total estupefação da população,cuja soberania não passa de mero formalismo constitucional não inserido na vida nacional.


Carlos Henrique Abrão (ativa) e Laércio Laurelli (aposentado) são Desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Um comentário:

Anônimo disse...

ENTÃO NÉ O NEGOCIO É O SEGUINTE, PRIMEIRO ROUBAM E DEIXAM ROUBAR, RECEBEM E NÃO TRABALHAM, SABOTAM E SONEGAM E INVENTARAM SALARIOS E PREVILÉGIOS MILIONARIOS EM SEGUIDA QUEREM PASSAR IMAGEM DE SANTOS... ESTE É O JUDICIARIO DE SEMPRE, EM TODOS OS GOVERNOIS AGIRAM COMO MAFIA PERMITERAM A MISÉRIA, A TORTURA, O ASSASSINATO E A PRISÃO DE INOCENTES PROTEGEM E COMANDAM O NARCOTRAFICO, CONTRABANDO, JOGOS ILEGAIS, VINDAS DE SENTENÇAS, DISTRIBUIÇÃO DE POSSES DE AREAS PUBLICAS E TODO TIPO DE CAMBALACHOS, DEPOIS JOGAM A CULPA APENAS NA POLITICA, MAS SE NÃO SÃO IGUAIS AINDA SÃO PIORES POIS COM ESSA MAFIA QUE É O JUDICIARIO NINGUÉM PODE... É PRECISO UMA POLICIA ESPECIALIZADA E AMODIFICAÇÃO NA LEI DA MAGISTRATURA URGENTE...