terça-feira, 9 de maio de 2017

Perigo Iminente


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

É hora de falar com seriedade.

O Brasil corre um risco enorme de se tornar uma espécie de “lata de lixo” de muçulmanos radicais, que os articuladores da Nova Ordem Mundial querem despejar na América do Sul.

A famigerada nova lei de Imigração, urdida pelos socialistas fabianos e patrocinada por um terrorista, ora investido de pele de cordeiro ministerial, se entrar em vigor, será uma catástrofe maior que a de Chernobil.

Devemos todos IMPLORAR, se preciso de joelhos, para que as Forças Armadas salvem o país do caos que se avizinha.

Leiam, pelo amor de Deus, o brilhante artigo de Carlos I.S. Azambuja publicado neste Alerta Total em 02/05/2.017.

Procurem ler também o livro “The History of the Fabian Society” escrita por Edward R. Pease, publicada em Londres em 1916 por A.C. Fifield, estabelecido em Cliffor's Inn n° 13 (E.C).


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

58 comentários:

Loumari disse...

Hola todos:
Los hago partícipes de esta ATERRADORA carta que le envió Fidel Castro a Chavez en 2007 y cuya lectura al público ocasionó el cierre de Radio Caracas TV pocos días después.
Saludos,

> Esta carta se la envió Fidel Castro a Hugo Chávez hace varios años
> aconsejándole que pasos debía seguir para instalarse en el poder en
> Venezuela. También pueden escuchar la lectura de la carta en Youtube
> solo búsquenla como “Ballesteros lee la carta de Fidel Castro a Hugo
> Chavez” Esta lectura la hizo en mayo del 2007 el periodista Iván
> Ballesteros de Radio Caracas TV. A finales de ese mismo mes Radio
> Caracas TV fue cerrada por el gobierno dejando en la calle a mas de
> 3,000 empleados.
>
> Carta de Fidel Castro a Hugo Chávez
>
> Sabemos Hugo que para lograr acabar con el imperialismo yanqui tenemos
> que hacer las cosas bien. Los árabes ya están listos, Lula está
> trabajando en Brasil y Las FARC las has animado tú. El pueblo del
> poder está muy cerca, los pobres son mayoría y tienen poca memoria,
> inyéctales desesperanza y acusa al pasado, a la democracia de todos
> los males, mantente en línea permanente con tu pueblo, identifícate
> con ellos, tu verbo es simple, eso les llega muy bien pues tiene la
> salsa que hace falta, emociónalos, tómalos en cuenta, aprende a
> manejar la IGNORANCIA, el verbo debe ser encendido, de autoridad y
> poder..
>
> No te preocupes por los ricos y clase media, no son más que tu 80% de
> pobres los que necesitas. Los ricos salen corriendo si les haces
> Buuuuuu… A los católicos les encantan las menciones de la Biblia o de
> Cristo, los católicos que son la mayoría en Venezuela no hacen nada
> con rezar sin acciones que no van a llegar a ninguna parte, son unos
> bobalicones, mientras la iglesia este dormida aprovecha, cuando
> decidan moverse ya estarás instalado, recuerda que la iglesia es
> guavinosa, sigue acusándola, los católicos sin liderazgo no son nadie
> y ningún curita va a reaccionar, hay dos o tres que quieren reventar
> pero sus superiores los acorralan..

Continua

Loumari disse...

> Si ves algún sacerdote alebrestado, cómpralo, llámalo, gánatelo, si el
> pueblo cristiano se te revela ese será tu ultimo día pero
> difícilmente vendrá. Los judíos en Venezuela no cuentan, los
> evangélicos son unos pobres pendejos y las demás religiones, para que
> nombrarlas.
>
> Saca al Cristo, siempre habla en su nombre, recuerda que esto a mi me
> dio excelentes resultados, incluye banderas y a Simón Bolívar cuando
> puedas, genera un nuevo nacionalismo, despierta el odio, divide a los
> venezolanos, esa etapa te da buenos dividendos, se eliminaran unos a
> otros, la violencia te ayudara también a instalarte más tarde a la
> fuerza, mientras tanto háblales de democracia y de constitución.
>
> Pide dinero y compra la fidelidad mientras cumplan los objetivos,
> cuando logres lo quieres si se oponen o te aconsejan deséchalos,
> envíalos a las embajadas, dales dinero para que callen o sácalos del
> país para que la prensa no los utilice.
>
> Los que se opongan siémbrales delitos, eso los descalifica para
> siempre. Por todos los medios mantén mayoría en la asamblea, mantén a
> tu lado como mínimo a la fiscalía y al tribunal.
>
> Compra a todos los militares con ropa y equipo, todos lo que tengan
> comandos ponlos donde hay bastante dinero, CORROMPELOS para lograr
> fidelidad, a unos de ellos ponlos en la petrolera para que logres el
> control militar, en las guarniciones centrales necesitas poner a tu
> gente, ofrece cursos para cambiar a los indecisos de los puestos
> clave. Si logras de 200 a 300 militares de alto rango con comando de
> tropas eres indestructible, si tienes dudas de algunos ponlos a
> prueba, por ejemplo con un golpe simulado, ahí salen todos los
> traidores y todos los fieles. Es necesario controlar los medios de
> producción del estado, a los comerciantes les encanta el dinero,
> compra a los banqueros, a los grandes comerciantes y a los grandes
> constructores dales contratos, trabajos y facilidades para esta
> primera etapa.
>
> Para la segunda etapa tienes que haber formado comités de defensa de
> la revolución, llámalos bolivarianos, haz trabajo comunitario con
> ellos para que se sientan agradecidos, págales para que sigan los
> lineamientos, marchas, concentraciones. De los comités selecciona los
> más agresivos para una fuerza de choque armada que puedas necesitar si
> la cosa se pone difícil.


Continua

Loumari disse...

> Controla la policía, destrúyela, ponla a tu disposición, en la segunda
> etapa tienes que profundizar la misión de revolución, debes mencionar
> mucho la palabra revolución, eso emociona a los pobres.
>
> Aquí tienes que fracturar a la unión de trabajadores y de empresarios
> que puedan hacer oposición, tienes que lograr que los trabajadores
> estén afiliados a una central paralela, con dinero se logra,
> igualmente tienes que armar una central de empresarios paralela. Ataca
> a los empresarios, acúsalos de hambreadores, fascistas y
> particularmente acúsalos de golpistas.
>
> Hazte el débil, la mente del hombre siempre se ubica en el más débil y
> en la justicia, Si no puedes comprarlos cierra los medios de
> comunicación radial, impresos y las televisoras. Tu empresa de
> petróleo es la que produce el dinero del proyecto, crea una junta
> directiva revolucionaria, saca a los técnicos y acaba con esa llamada
> meritocracia, si tienes todo en esta etapa puedes seguir a la tercera.
>
> En la tercera etapa puedes violar la constitución porque nadie te lo
> va a impedir, ordena allanamientos, siembra armas, drogas, dinero,
> acúsalos de espías o corruptos, desprestígialos, recoge muchos
> periodistas, empresarios, líderes laborales, los demás escaparan del
> país o tomaran escarmiento..
>
> Reestructura el gabinete, aquí puedes deshacerte de tus colaboradores,
> a unos puedes premiarlos y a otros desecharlos pues ya no hay
> oposición, tienes que poner camaradas, establece el estado de
> excepción, suspende las garantías, lanza el toque de queda, apúrate,
> mira que el pueblo se te está poniendo bravo, cierra todos los medios
> de comunicación, destituye alcaldes y gobernadores de la oposición,
> anuncia la reestructuración de todas las áreas del estado y la
> elaboración de una nueva constitución, forma un consejo de gobierno
> con 500 miembros, en ese consejo asesor del gobierno estaré yo.
>
> Hay que fusilar a los opositores que no aprendan, esto es lo único que
> los silencia y es más económico, nunca dejes que se organicen y
> conozcan tus intenciones, seremos respetados nuevamente por el
> marxismo leninismo, Brasil, Ecuador, Venezuela y Cuba a pasos
> indestructibles, si veo que no tienes criadillas regojo a toda mi
> gente, me la pueden matar los militares cuando se te alcen, si no me
> haces caso ve a ver qué haces.
>
> ¿Que estas esperando Hugo?

Loumari disse...

"Carta enviada por Fidel Castro ao Presidente Hugo Chávez de como implantar o comunismo na Venezuela" e depois repassada a outros presidentes socialistas latino-americanos.

PRIMEIRA ETAPA.

Os pobres são maioria e têm pouca memória. Injete-lhes esperança e acuse o passado à democracia como causadora de todos os males. Mantenha-se em contato permanente com o povo. Identifique-se com eles. Seu discurso deve ser simples; isso é muito bom, é o tempero que faz falta . Emocione-os com gestos, leve-os em consideração. Aprenda a manipular os ignorantes. Seja sempre inflamado, de autoridade e poder; não se preocupe com os ricos e a classe média, mas com os 80% de pobres necessários. Os ricos saem correndo se lhes faz qualquer ameaça: “Buu!!!”
Os católicos adoram menções da Bíblia ou de Cristo. Os católicos, em que pese ser a grande maioria na Venezuela, não fazem nada. Rezar, sem ações, não resolve nada; são uns bobalhões. Enquanto a Igreja cochila, aproveite. Quando decidirem mover-se, já estará instalado. Lembre-se que a Igreja é “escorregadia” e a mantenha sob forte pressão.
Os católicos sem liderança nada valem. Nenhum padreco reagirá. Há dois ou três que se rebelarem, seus superiores os encurralarão. Qualquer padreco alvoroçado, compre-o, ganhe-o; se o povo cristão se rebelar, esse será teu último dia… porém, dificilmente esse dia virá. Os judeus na Venezuela não contam, os Evangélicos são também uns idiotas, coitados, e as mais religiões não contam ponto. Cite o Cristo sempre, fale em seu nome, vá às cerimônias, finja-se religioso; lembre-se que isso me deu excelentes resultados.
Inclua bandeiras e Simón Bolívar quando possível, gere um novo nacionalismo. Desperte o ódio, divida os venezuelanos.
Esta etapa lhe dará bons dividendos… Se eliminarão uns aos outros, a violência o ajudará a instalar-se mais tarde à força. Entretanto, insista, fale-lhes de democracia. Você está com dinheiro, compre a fidelidade enquanto cumpre os objetivos. Ao conseguir o desejado pise nos opositores ou conselheiros. Envie-os a embaixadas, dá-lhes dinheiro para se calarem ou tire-os do país para a imprensa não os utilizar. Aos opositores, encha-so de falso delitos, isso os desqualifica para sempre. Por todos os meios mantenha a maioria na Assembléia. Mantenha a seu lado no mínimo a Procuradoria e o Tribunal. Compre todos os militares com comando de tropa e equipamentos. Ponha-os- onde há bastante dinheiro. Compre banqueiros. Grandes comerciantes e construtores . Dê-lhes contratos, trabalhos e facilidades para essa primeira etapa.

Continua

Loumari disse...

SEGUNDA ETAPA.

Para a segunda etapa terá de formar Comitês de Defesa da Revolução chamados de “Bolivarianos”. Faça trabalho comunitário com eles para o defenderem agradecidos. Pague-os para irem a marchas e concentrações. Dos comitês selecione os mais agressivos para uma força de choque armada que pode necessitar se a coisa piorar. Controle a Polícia e a destrua, mostrando suas truculências contra o indefeso povo mais pobre. Ponha-na à sua disposição. Na segunda etapa terá de aprofundar a visão da Revolução, pois mencionar muito a palavra “revolução” emociona e muito os pobres.
Agora é hora de fraturar as uniões de trabalhadores e de empresários opositores. Aqui temos de conseguir que filiem a uma central paralela. Com dinheiro se consegue. Assim como armar uma central de empresários paralela. Ataque os outros empresários. Acuse-os de famintos, fascistas e particularmente acuse-os de golpistas; faça-se de fraco, vítima deles assim como seus defendidos, os pobres.
A mente dos homens se situa no mais fraco e na injustiça. Se não puder comprá-los, feche os meios de comunicação de rádio, imprensa e televisões. Sua indústria petrolífera bancará todo o projeto. Ponha uma Junta Diretora Revolucionária. Demita os técnicos e acabe com a meritocracia.

TERCEIRA ETAPA.

Supõe-se tudo anteriormente resolvido. Agora já pode violar a Constituição pois ninguém impedirá. Ordene invasões. Distribua armas, drogas e dinheiro. Acuse-os opositores de espiões e corruptos.
Desprestigie-os. Prenda os jornalistas, empresários, líderes trabalhistas reacionários. Os demais escaparão do país ou serão punidos.
Reestruture o Gabinete e já pode despachar seus colaboradores. A alguns premiar, outros desprezar pois já não há oposição. Tem que instalar camaradas subservientes, capachos. Estabeleça o chamado constitucionalmente Estado de Exceção; suspenda garantias. Lançe o toque de recolher. Apareça como herói do povo, olhe se o povo o está apreciando. Feche todos os meios de comunicação. Destrua Prefeitos e Governadores da oposição.
Anuncie a reestruturação de todas as áreas do Estado e a elaboração de uma nova Constituição. Forme um Conselho de Governo com 500 membros. No Conselho Assessor do Governo estarei eu. Fuzilar os opositores que não aprendem, isso os silencia e é mais econômico.
Nunca deixe que se organizem, nem deixe conhecerem suas intenções. Seremos respeitados novamente com o Marxismo-Leninismo. Brasil, Equador, Venezuela e Cuba a passos largos rumo ao socialismo; depois os outros os seguirão.
Se notar que algo não vai bem, retroceda, realinhe e volte ao ataque oportunamente; podem me matar os militares, mas não desistimos!

Loumari disse...

Li aqui num comentário onde a pessoa argumenta que o Olavo de Carvalho está a lutar para desmanchar o sistema que ele contribuiu a construir e instalar no Brasil.
Ah sim! E como? Enviando rato de seu computador para os ditadores comunistas? VAIA VAIA! Estão muito assustados.
Por acaso alguém já viu uma serpente se transformar em pomba?
O que nasce serpente morre serpente.

Loumari disse...

JEREMIAS 50:6 Ovelhas perdidas têm sido o meu povo, os seus pastores as fizeram errar, para os montes as desviaram; de monte para outeiro andaram, esqueceram-se do lugar do seu repouso.
7 Todos os que as achavam as devoravam, e os seus adversários diziam: Culpa nenhuma teremos; porque pecaram contra o Senhor, a morada da justiça, sim, o Senhor, a esperança de seus pais.
8 Fugi do meio de babilônia, e saí da terra dos caldeus, e sede como os bodes diante do rebanho.
9 Porque eis que eu suscitarei e farei subir contra a babilônia uma congregação de grandes nações da terra do norte, e se prepararão contra ela; dali será tomada; as suas flechas serão como as de valente herói, nenhuma tornará sem efeito.
10 A Caldéia servirá de presa; todos os que a saquearam serão fartos, diz o Senhor.
11 Porquanto vos alegrastes, e vos regozijastes, ó saqueadores da minha herança, porquanto vos engordastes como novilha no pasto, e mugistes como touros.
12 Será mui confundida vossa mãe, ficará envergonhada a que vos deu à luz; eis que ela será a última das nações, um deserto, uma terra seca e uma solidão.

Loumari disse...

JEREMIAS 50:13 Por causa do furor do SENHOR não será habitada, antes se tornará em total assolação; qualquer que passar por babilônia se espantará, assobiará por todas as suas pragas.
14 Ordenai-vos contra babilônia ao redor, todos os que armais arcos; atirai-lhe, não poupeis as flechas, porque pecou contra o SENHOR.
15 Gritai contra ela ao redor, ela já se submeteu; caíram seus fundamentos, estão derrubados os seus muros; porque esta é a vingança do Senhor; vingai-vos dela; como ela fez, assim lhe fazei.
16 Arrancai de babilônia o que semeia, e o que leva a foice no tempo da sega; por causa da espada aflitiva virar-se-á cada um para o seu povo, e fugirá cada um para a sua terra.
17 Cordeiro desgarrado é Israel; os leões o afugentaram; o primeiro a devorá-lo foi o rei da Assíria; e, por último Nabucodonosor, rei de babilônia, lhe quebrou os ossos.
18 Portanto, assim diz o SENHOR dos Exércitos, Deus de Israel: Eis que castigarei o rei de babilônia, e a sua terra, como castiguei o rei da Assíria.
19 E farei tornar Israel para a sua morada, e ele pastará no Carmelo e em Basã; e fartar-se-á a sua alma no monte de Efraim e em Gileade.
20 Naqueles dias, e naquele tempo, diz o Senhor, buscar-se-á a maldade de Israel, e não será achada; e os pecados de Judá, mas não se acharão; porque perdoarei os remanescentes que eu deixar.
21 Sobe contra a terra de Merataim, sim, contra ela, e contra os moradores de Pecode; assola e inteiramente destrói tudo após eles, diz o Senhor, e faze conforme tudo o que te mandei.

Loumari disse...

JEREMIAS 50:22 Estrondo de batalha há na terra, e de grande destruição.
23 Como foi cortado e quebrado o martelo de toda a terra! Como se tornou babilônia objeto de espanto entre as nações!
24 Laços te armei, e também foste presa, ó babilônia, e tu não o soubeste; foste achada, e também apanhada; porque contra o SENHOR te entremeteste.
25 O SENHOR abriu o seu depósito, e tirou os instrumentos da sua indignação; porque o Senhor DEUS dos Exércitos, tem uma obra a realizar na terra dos caldeus.
26 Vinde contra ela dos confins da terra, abri os seus celeiros; fazei dela montões de ruínas, e destruí-a de todo; nada lhe fique de sobra.
27 Matai a todos os seus novilhos, desçam a matança. Ai deles, porque veio o seu dia, o tempo do seu castigo!
28 Eis a voz dos que fugiram e escaparam da terra de babilônia, para anunciarem em Sião a vingança do SENHOR nosso Deus, a vingança do seu templo.
29 Convocai contra babilônia os flecheiros, a todos os que armam arcos; acampai-vos contra ela em redor, ninguém escape dela; pagai-lhe conforme a sua obra, conforme tudo o que fez, fazei-lhe; porque se houve arrogantemente contra o SENHOR, contra o Santo de Israel.
30 Portanto, cairão os seus jovens nas suas ruas; e todos os seus homens de guerra serão desarraigados naquele dia, diz o Senhor.
31 Eis que eu sou contra ti, ó soberbo, diz o Senhor DEUS dos Exércitos; porque veio o teu dia, o tempo em que te hei de castigar.
32 Então tropeçará o soberbo, e cairá, e ninguém haverá que o levante; e porei fogo nas suas cidades, o qual consumirá todos os seus arredores.
33 Assim diz o Senhor dos Exércitos: Os filhos de Israel e os filhos de Judá foram oprimidos juntamente; e todos os que os levaram cativos os retiveram, não os quiseram soltar.
34 Mas o seu Redentor é forte, o SENHOR dos Exércitos é o seu nome; certamente pleiteará a causa deles, para dar descanso à terra, e inquietar os moradores de babilônia.
35 A espada virá sobre os caldeus, diz o SENHOR, e sobre os moradores de babilônia, e sobre os seus príncipes, e sobre os seus sábios.
36 A espada virá sobre os mentirosos, e ficarão insensatos; a espada virá sobre os seus poderosos, e desfalecerão.
37 A espada virá sobre os seus cavalos, e sobre os seus carros, e sobre toda a mistura de povos, que está no meio dela; e tornar-se-ão como mulheres; a espada virá sobre os seus tesouros, e serão saqueados.
38 Cairá a seca sobre as suas águas, e secarão; porque é uma terra de imagens esculpidas, e pelos seus ídolos andam enfurecidos.
39 Por isso habitarão nela as feras do deserto, com os animais selvagens das ilhas; também habitarão nela as avestruzes; e nunca mais será povoada, nem será habitada de geração em geração.
40 Como quando Deus subverteu a Sodoma e a Gomorra, e as suas cidades vizinhas, diz o Senhor, assim ninguém habitará ali, nem morará nela filho de homem.
41 Eis que um povo vem do norte; uma grande nação e muitos reis se levantarão dos extremos da terra.
42 Armam-se de arco e lança; eles são cruéis, e não têm piedade; a sua voz bramará como o mar, e sobre cavalos cavalgarão, todos postos em ordem como um homem para a batalha, contra ti, ó filha de babilônia.
43 O rei de babilônia ouviu a sua fama, e desfaleceram as suas mãos; a angústia se apoderou dele, como da que está de parto.
44 Eis que ele como leão subirá da enchente do Jordão, contra a morada forte, porque num momento o farei correr dali; e quem é o escolhido que porei sobre ela? porque quem é semelhante a mim, e quem me fixará o tempo? E quem é o pastor que poderá permanecer perante mim?
45 Portanto ouvi o conselho do SENHOR, que ele decretou contra babilônia, e os seus desígnios que intentou contra a terra dos caldeus: certamente os pequenos do rebanho serão arrastados; certamente ele assolará as suas moradas sobre eles.
46 Ao estrondo da tomada de babilônia estremeceu a terra; e o grito se ouviu entre as nações.

Anônimo disse...

Conselhos da Sharia e Abuso Sexual na Grã-Bretanha

Por pior que possa parecer há um lado ainda mais sombrio nessa história: segundo a Lei Islâmica (Sharia), o segundo marido não tem nenhuma obrigação de conceder um divórcio rápido à esposa - o que lhe permite mantê-la como virtual escrava sexual pelo tempo que ele bem entender.

A ONG Muslim Women's Network, sediada no Reino Unido, elaborou uma carta aberta - com 100 assinaturas - ao Governo Britânico e à Comissão Especial para Assuntos Internos exigindo que o Conselho da Sharia seja investigado e delibere se suas práticas estão em conformidade com a lei britânica. O Conselho da Sharia respondeu declarando que a carta é "islamofóbica", acusando a Muslim Women's Network de ser uma organização antimuçulmana.

É a lei britânica, não a Lei Islâmica (Sharia) que protege pessoas e casais muçulmanos, assim como a outro cidadão qualquer. Contrário ao que os defensores desta farsa dizem, o tormento das muçulmanas deve ser tratado como uma questão de direitos humanos.

O último escândalo no tocante à exploração sexual de muçulmanas por líderes religiosos islâmicos no Reino Unido é mais uma evidência da maneira com que a Grã-Bretanha faz vista grossa às execráveis práticas que estão acontecendo bem debaixo de seu nariz.

Uma investigação conduzida pela BBC na "halala" − ritual que permite que uma muçulmana divorciada se case novamente com seu ex-marido, casando primeiramente com outro homem, consumando a união e em seguida sendo divorciada por ele - revelou que os imãs na Grã-Bretanha não só estão incentivando essa prática como também lucrando financeiramente com ela. Esta depravação fez com que muitas dessas mulheres estejam sendo mantidas reféns, literal e figurativamente, a homens que são pagos para se tornarem seu segundo marido.


Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/10321/conselhos-sharia-abuso-sexual

Anônimo disse...

A Alemanha se Curva à Lei da Sharia
"Um Sistema de Justiça Paralela se Estabeleceu na Alemanha"



Um tribunal alemão deliberou que sete islamitas que formavam uma patrulha de justiceiros para fazer valer a Lei Islâmica (Sharia) nas ruas de Wuppertal não infringiram a lei alemã e que estavam simplesmente exercendo o seu direito à liberdade de expressão. A decisão "politicamente correta", que pode ser contestada, autoriza, na prática, a Polícia da Sharia a continuar aplicando a Lei Islâmica em Wuppertal.

A autoproclamada "Polícia da Sharia" distribuiu folhetos informando sobre a implantação de uma "zona controlada pela Sharia" em Wuppertal. Os policiais exortavam transeuntes, tanto muçulmanos quanto não-muçulmanos, a frequentarem as mesquitas e se absterem de consumir bebidas alcoólicas, cigarros e drogas, de participarem de jogos de azar, de se entreterem com música, pornografia e prostituição.

Os críticos dizem que os casos - especialmente aqueles em que a lei alemã ocupa uma posição secundária em relação à Lei da Sharia - refletem uma perigosa ingerência da lei islâmica no ordenamento jurídico alemão.

Em junho de 2013 um tribunal em Hamm ordenou que aquele que contrair um casamento de acordo com a lei islâmica em um país muçulmano e mais tarde quiser se divorciar na Alemanha deverá obedecer os termos originais estabelecidos pela Lei Islâmica (Sharia). A decisão histórica legalizou, de fato, a prática da "tripla talaq" da Sharia na qual se obtém o divórcio ao recitar três vezes a frase "eu me divorcio de você".

Um número cada vez maior de muçulmanos na Alemanha está conscientemente contornando por completo os tribunais alemães, decidindo suas diferenças nos tribunais informais da Sharia que proliferam ao redor do país.

"Se o Estado de Direito não conseguir estabelecer a sua autoridade e exigir respeito, então pode imediatamente declarar a sua falência" − Franz Solms-Laubach, correspondente político do jornal Bild.

Um tribunal alemão deliberou que sete islamitas que formavam uma patrulha de justiceiros para fazer valer a Lei Islâmica (Sharia) nas ruas de Wuppertal não infringiram a lei alemã e que estavam simplesmente exercendo o seu direito à liberdade de expressão.

A decisão, que efetivamente legitima a Lei da Sharia na Alemanha, faz parte de um número crescente de casos em que os tribunais alemães estão - intencionalmente ou não - promovendo o estabelecimento de um sistema jurídico islâmico paralelo no país.

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9520/alemanha-curva-sharia

Anônimo disse...

Conselho da Europa Recomenda à Imprensa Britânica que NÃO Informe Quando os Terroristas Forem Muçulmanos

Na França os terroristas muçulmanos nunca são terroristas muçulmanos, mas "lunáticos", "maníacos" e "jovens".

Atacar a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão não é discurso contra o ódio, é submissão.

Ao seguir essas recomendações o governo britânico proporcionaria às organizações muçulmanas uma espécie de monopólio: elas iriam se tornar a única fonte de informação sobre si mesmas. É a perfeita ordem totalitária da informação.



É preocupante imaginar por quanto tempo o Conselho da Europa vai envolver seus especialistas e sua influência para transpor obstáculos legais existentes, no esforço de reprimir qualquer tipo de crítica ao Islã e se curvar aos valores da jihad.

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9508/midia-censura-muculmanos-terroristas

Anônimo disse...

Submissão da Esquerda: Proteção ao Islã, Difamação ao Cristianismo



Se um imã protesta veementemente contra algo, a elite de esquerda sempre apoia a falsa acusação de "islamofobia". Se um protesto pacífico é liderado por um bispo católico, a mesma elite invariavelmente a rejeita em nome da "liberdade de expressão".

O "Califa" do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, ridicularizado pela revista Charlie Hebdo, desencadeou a autocensura por causa do "discurso de incitamento ao ódio," ao passo que o trabalho de Chris Ofili "A Santa Virgem Maria," na qual a mãe de Jesus é coberta de fezes e imagens de órgãos genitais, foi defendido pelo New York Times como "liberdade de expressão". Isso significa que algumas religiões são mais iguais do que outras?

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9270/protecao-isla-difamacao-cristianismo

Anônimo disse...

Alemanha Importa Casamento de Crianças



Acredita-se que o verdadeiro número de casamentos de menores de idade na Alemanha é bem maior do que indicam as estatísticas oficiais, porque muitos são mantidos em segredo.

Em maio, um Tribunal de Apelação em Bamberg reconheceu o casamento de uma menina síria de 15 anos com seu primo de 21. A deliberação legaliza, para todos os efeitos, a Sharia no tocante ao casamento de menores de idade na Alemanha.

"Justificativas religiosas ou culturais obscurecem o simples fato de que homens mais velhos e perversos estão abusando de meninas jovens." — Rainer Wendt, chefe do Sindicato da Polícia Alemã.

"Não se trata de uma questão de tolerância ou de mente aberta e sim de proteção de crianças e menores de idade. Portanto, necessitamos de regras claras: para que possamos avaliar a idade mínima para o casamento − sempre será, no futuro, determinado pela lei alemã." — Ministro da Justiça da Baviera Winfried Bausback.

Zeinab, refugiada da Síria de 14 anos de idade, casada, vive em um acampamento no Líbano. A Alemanha abriga enormes contingentes de migrantes e refugiados da Síria, entre eles se encontram pelo menos 664 crianças casadas. Conforme a lei atual, as varas de família alemãs têm a prerrogativa de deliberar sobre a validade de casamentos celebrados no exterior de menores de 14 anos ou acima disso. (imagem: captura de tela da World Vision UK)

As autoridades alemãs estão alinhavando uma nova lei que aplicará medidas rigorosas no tocante ao casamento infantil depois que veio à tona que cerca de 1.500 noivas menores de idade estão morando no país.

As menores de idade fazem parte de um contingente de mais de um milhão de migrantes da África, Ásia e Oriente Médio que entraram na Alemanha em 2015.

O Ministério do Interior da Alemanha, respondendo a um pedido com base na Lei de Liberdade de Informação, recentemente revelou que, segundo consta, 1.475 menores de idade casadas residem na Alemanha desde 31 de julho de 2016 — incluindo 361 crianças com menos de 14 anos de idade.

A maioria dos menores casados são da Síria (664), Afeganistão (157) e Iraque (100). Cerca de 80% (1.152) são meninas. Acredita-se que o verdadeiro número de casamentos infantis na Alemanha é bem mais alto do que indicam as estatísticas oficiais, porque muitos são mantidos em segredo.

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9143/alemanha-casamento-criancas

Anônimo disse...

Os Alemães Estão Deixando Em Massa a Alemanha



Mais de 1.5 milhão de alemães, muitos deles altamente qualificados, deixaram a Alemanha na década passada. — Die Welt.

A Alemanha está diante de uma escalada de crimes cometidos por migrantes, incluindo uma epidemia de estupros e ataques sexuais. A migração em massa também está acelerando a islamização da Alemanha. Muitos alemães parecem estar perdendo a esperança em relação à futura direção que o país irá seguir.

"Nós, refugiados... não queremos viver no mesmo país que vocês. Vocês podem, e eu acho que deveriam deixar a Alemanha. E por favor, levem a Saxônia e a Alternativa para a Alemanha (AfD) com vocês... Por que vocês não vão para outro país? Nós estamos cheios de vocês!" — Aras Bacho, migrante sírio de 18 anos de idade, no jornal Der Freitag, outubro de 2016.

Uma corretora de imóveis em uma cidade perto do Lago Balaton, um destino turístico muito procurado no oeste da Hungria, contou que 80% dos alemães que estão mudando para lá culpam a crise migratória como o principal motivo que os incentiva a deixarem a Alemanha.

"Eu acredito que não há lugar para o Islã na Alemanha. Eu considero o Islã uma entidade estrangeira que trouxe mais problemas do que benefícios ao Ocidente. Na minha opinião, muitos seguidores desta religião são mal-educados, exigentes e desprezam a Alemanha." — Um cidadão alemão que emigrou da Alemanha, em uma "Carta Aberta ao Governo Alemão."

"Eu acredito que a imigração está causando mudanças importantes e irreversíveis na sociedade alemã. Estou furioso que isso esteja acontecendo sem a aprovação direta dos cidadãos alemães... Eu acredito que é uma vergonha que os judeus da Alemanha devam, de novo, ter medo de serem judeus." — Um cidadão alemão que emigrou da Alemanha, em uma "Carta Aberta ao Governo Alemão."

Um número cada vez maior de alemães está abandonando os bairros nos quais residiram a vida inteira enquanto outros estão deixando a Alemanha para sempre à medida que a imigração em massa vem transformando regiões do país radicalmente, a ponto de ficarem irreconhecíveis.

Dados da agência de estatísticas alemã Destatis, mostram que 138.000 alemães deixaram a Alemanha em 2015. A expectativa é que mais emigrem em 2016. Em um artigo sobre a fuga de cérebros intitulado "O talento alemão está deixando em massa o país", o jornal Die Welt reportou que mais de 1.5 milhão de alemães, muitos deles altamente qualificados, deixaram a Alemanha na década passada.

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9197/alemaes-deixando-alemanha

Anônimo disse...

Crise de Estupros Cometidos por Migrantes na Alemanha
Onde Está a Indignação Pública?



Apesar do crescimento vertiginoso de vítimas, a maioria desses crimes está sendo minimizada pelas autoridades alemãs e pela imprensa, aparentemente para evitar alimentar sentimentos anti-imigração.

"A polícia não está interessada em estigmatizar e sim em educar a população. A impressão de que nós estamos praticando a censura é extremamente chocante no que tange à confiança da população na polícia. Divulgar informações sobre suspeitos também é importante para o desenvolvimento de estratégias de prevenção. Temos que ter a permissão de falar abertamente sobre os problemas do país. Isso inclui falar sobre a exagerada representatividade dos jovens migrantes em nossos registros de criminalidade". — Arnold Plickert, diretor do Sindicato de Polícia GdP, no estado do Reno, Norte da Westphalia.

"O Conselho de Imprensa acredita que as redações da Alemanha deveriam, em última análise, tratar seus leitores como se fossem crianças, privando-os de informações relevantes. Acreditamos que isso é um equivoco, porque quando as pessoas percebem que algo está sendo ocultado elas reagem com desconfiança. E esta desconfiança é um perigo". − Tanit Koch, editora-chefe do Bild, o jornal de maior circulação da Alemanha.

Em 24 de outubro, um levantamento do YouGov constatou que 68% dos alemães acreditam que a segurança no país se deteriorou nos últimos dois ou três anos. Além disso, 68% dos entrevistados responderam que temem por suas vidas e pelos seus bens em estações de trens e metrôs na Alemanha e que 63% se sentem inseguros em grandes eventos públicos.

Uma multidão enfurecida de manifestantes alemães na cidade de Colônia gritava sem parar contra a polícia, em 9 de janeiro de 2016 "onde vocês estavam na Passagem do Ano Novo?" Referindo-se aos ataques sexuais em massa perpetrados na cidade pelos migrantes na Passagem do Ano Novo, quando mais de 450 mulheres foram sexualmente atacadas em uma única noite.

No norte da cidade alemã de Hamburgo foi concedido a um grupo de adolescentes sérvios a suspensão condicional da execução da pena por terem estuprado coletivamente uma menina de 14 anos de idade, largando-a à própria sorte em temperaturas abaixo de zero.

O juiz ressaltou que, embora "as penas possam parecer leves aos olhos do público", todos os adolescentes confessaram seus atos e pareciam estar arrependidos e já não apresentavam mais perigo à sociedade.

A decisão preferida em 24 de outubro, que na prática permitiu que os estupradores permanecessem em liberdade, provocou um raro momento de indignação pública no tocante ao problema dos crimes sexuais cometidos por migrantes na Alemanha. Uma petição realizada na Internet pedia que os adolescentes cumprissem a pena na prisão, colheu mais de 80.000 assinaturas e os promotores já estão apelando da sentença.

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9252/estupros-migrantes-alemanha-indignacao

Anônimo disse...

As Ruas Alemãs Caem no Caos
"Estamos perdendo o controle das ruas"



Nos seis primeiros meses de 2016 os migrantes cometeram 142.500 crimes, de acordo com o Departamento Federal de Polícia Criminal. Isso equivale a 780 crimes cometidos por migrantes todo santo dia, um salto de cerca de 40% em relação a 2015. Os dados incluem apenas aqueles crimes nos quais o suspeito foi capturado.

Milhares de migrantes que entraram no país como "candidatos a asilo" ou "refugiados" estão desaparecidos. Eles são, provavelmente, migrantes econômicos que entraram na Alemanha sob falsos pretextos. Acredita-se que muitos estejam envolvidos em assaltos e violência criminal.

A polícia local em muitas regiões do país admite que já atingiu o limite da sua capacidade e não tem mais condições de manter a lei e a ordem.

"O tráfico de drogas acontece bem diante dos nossos olhos. Se interviermos, seremos ameaçados, levaremos uma cuspida e seremos insultados. Às vezes alguém ameaça com uma faca. São sempre as mesmas pessoas. São impiedosos, não têm medo de nada e não têm escrúpulos em assaltar idosos". − Um segurança de uma empresa privada.

De acordo com Freddi Lohse, do Sindicato da Polícia Alemã de Hamburgo, muitos migrantes criminosos veem a brandura do sistema judicial alemão como uma luz verde para continuar o comportamento delinquente. "Eles estão acostumados a consequências mais drásticas em seus países de origem", ressaltou ele. "Eles não têm nenhum respeito por nós".

"Não é possível que criminosos continuem a inchar as fichas dos registros policiais, nos agridam fisicamente, nos insultem, seja o que for, sem que haja nenhuma consequência. Muitos casos são arquivados ou os criminosos são postos em liberdade condicional ou coisas do gênero. Sim, o que está acontecendo hoje em dia nos tribunais é uma piada." — Tania Kambouri, policial alemã.

Polícia alemã posicionada para acabar com uma batalha campal entre grupos de migrantes (imagem: captura de tela da SAT1)

O estupro de uma menina de dez anos em Leipzig, a maior cidade da Saxônia, chamou mais uma vez a atenção para a escalada vertiginosa de crimes violentos cometidos pelos migrantes nas cidades de toda a Alemanha — e até que ponto as autoridades alemãs e os meios de comunicação estão dispostos a não medirem esforços em censurar as informações sobre os autores desses crimes.

Em 27 de outubro às 07h00 a menina estava indo de bicicleta para a escola quando um homem a encurralou, jogou-a ao chão e a estuprou. O suspeito, descrito como um homem de trinta e poucos anos, cabelos curtos, castanhos e uma barba aparada.

A polícia de Leipzig se recusou de forma explícita a informar se o suspeito é migrante, mas implicitamente admitiu que ele é. Eles publicaram um retrato falado do suspeito juntamente com um alerta politicamente correto:

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9257/alemanha-caos

Anônimo disse...

França na Iminência do Colapso Total



A França não percebeu isso naquela época, mas montou uma armadilha para si mesma e a armadilha agora está começando a disparar.

Nos anos 1970 os palestinos começaram a usar o terrorismo internacional e a França optou por aceitar esse terrorismo desde que ela não fosse afetada. Ao mesmo tempo a França acolheu a imigração em massa do mundo árabe-muçulmano, evidentemente, como parte do desejo muçulmano de expandir o Islã. A população muçulmana desde então aumentou em número, porém não se assimilou.

Os levantamentos mostram que um terço dos muçulmanos franceses querem a aplicação plena da Lei Islâmica (Sharia). Eles também mostram que a maioria esmagadora dos muçulmanos franceses apoia a jihad, especialmente a jihad contra Israel, um país que eles gostariam de ver varrido da face da terra.

"É melhor sair do que fugir." -- Sammy Ghozlan, Presidente da Agência Nacional de Vigilância contra o Antissemitismo. Depois ele foi assaltado e seu carro incendiado. Ele foi embora.

Villiers também menciona a existência de "zonas proibidas" com milhares de armas de guerra. Ele acrescenta que as armas provavelmente sequer serão utilizadas, os islamistas já venceram.

Originalmente os sonhos franceses poderiam ter sido os de desarticular os Estados Unidos como potência mundial, distanciá-lo do acesso ao petróleo barato e aos negócios com países islâmicos ricos em petróleo, além das preces de não terem terrorismo interno.

Em seu novo livro: Os Sinos da Igreja Tocarão Amanhã?, Philippe de Villiers observa o desaparecimento de igrejas na França e a sua substituição por mesquitas. Na foto acima: em 3 de agosto a polícia francesa retirou à força um padre e sua congregação da igreja de Santa Rita em Paris antes dela ser demolida, conforme estava programado. A líder da Frente Nacional Marine Le Pen ressaltou furiosamente: "e se construíssem estacionamentos no lugar de mesquitas salafistas e não de nossas igrejas?" (imagem: captura de tela de vídeo RT)

Na França reina a agitação descontrolada. "Migrantes" que chegam da África e do Oriente Médio semeiam desordem e insegurança em inúmeras cidades. A enorme favela, mais conhecida como a "selva de Calais", acaba de ser desmantelada, no entanto outras favelas pipocam a cada dia. Na zona leste de Paris, ruas estão cobertas de telhas onduladas, toalhas de plástico ou de outro material e placas desconjuntadas. Violência é o lugar comum. As 572 "zonas proibidas", oficialmente denominadas "áreas urbanas sensíveis", continuam crescendo e os policiais que se aproximam delas muitas vezes sofrem as consequências. Recentemente uma viatura de polícia foi emboscada, o veículo foi incendiado e os policiais foram impedidos de sair. Se forem atacados, conforme as ordens dos superiores a determinação é fugir em vez de retaliar. Muitos policiais, furiosos por terem que se comportar feito covardes, organizaram manifestações. Não houve ataques terroristas desde o assassinato de um padre em Saint-Etienne-du-Rouvray em 26 de julho de 2016, mas os serviços de inteligência sabem que os jihadistas que retornaram do Oriente Médio estão prontos para atacar e que distúrbios podem explodir em qualquer lugar, a qualquer hora, sob qualquer pretexto.

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9496/franca-colapso

Anônimo disse...

Programa da Revolução Migratória da Europa



Entre 2005 e 2014, a Alemanha acolheu mais de 6.000.000 de pessoas.

Duas questões essenciais sobre a integração devem ser postas sobre a mesa: 1) O que queremos dos recém-chegados? E 2) O que podemos fazer com aqueles que não aceitam as nossas condições? Na Europa, estas duas questões sobre a integração nunca foram apresentadas a ninguém.

Na nova ordem migratória espera-se que a população acolhedora dê espaço aos recém-chegados e suporte o fardo, não do que deveria ser a "integração", mas a aceitação de uma convivência coercitiva.

"Não serão concedidos privilégios aos europeus ou aos seus descendentes. Todas as culturas terão a mesma cidadania. Não haverá reconhecimento de uma cultura europeia substancial, útil o bastante para ser preservada." — Socióloga e demógrafa Michèle Tribalat.

"É necessário que as pessoas que acolhemos amem a França". — Arcebispo francês Pontier, Le Monde, outubro de 2016.

Quando "bons sentimentos" não funcionam, as autoridades frequentemente criminalizam e perseguem os críticos anti-imigração. O político holandês Geert Wilders está no momento sendo julgado por tentar defender seu país dos imigrantes marroquinos, cuja escalada vertiginosa de crimes por eles cometidos está transformando a Holanda.

Milhares de migrantes atravessando a pé ilegalmente a fronteira rumo à Eslovênia na captura de tela de um vídeo do YouTube filmado em outubro de 2015.

Todo mundo já sabe - até mesmo a chanceler alemã Angela Merkel - que ela cometeu um equívoco político ao abrir as portas do seu país para mais de um milhão de migrantes do Oriente Médio, África e Ásia. Em termos políticos foi um triplo equivoco:

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9383/revolucao-migratoria-europa

Anônimo disse...

Terroristas Islâmicos não são Pobres e Analfabetos, são Ricos e Educados



"Quanto mais os jovens estiverem integrados maior a chance deles se radicalizarem. Esta hipótese é sustentada por uma série de evidências". — De um relatório realizado por pesquisadores da Universidade Erasmus em Roterdã.

"A proporção de administradores (do Estado Islâmico) e também de combatentes suicidas aumenta com o grau educacional", segundo o relatório do Banco Mundial. "Além disso, aqueles que se propunham se tornar homens-bomba se situavam, em média, no ranking do grupo mais educado".

O MI5 da Grã-Bretanha revelou que "dois terços dos suspeitos britânicos têm um perfil de classe média e aqueles que querem se tornar homens-bomba são muitas vezes os mais educados".

Os pesquisadores descobriram que "quanto mais ricos forem os países maior a probabilidade deles fornecerem mais recrutas estrangeiros ao grupo terrorista (ISIS)".

O Ocidente parece ter dificuldade em aceitar que os terroristas não são movidos pela desigualdade e sim pelo ódio à civilização ocidental e aos valores judaico-cristãos do Ocidente.

Para os nazistas a "raça inferior" (judeus) não merecia existir, para os stalinistas os "inimigos do povo" não tinham direito de continuar vivendo, para os islamistas é o próprio Ocidente que não merece existir.

Foi o antissemitismo, não a pobreza, que levou a Autoridade Palestina a dar o nome de Abu Daoud, arquiteto do massacre de atletas israelenses nas Olimpíadas de Munique, a uma escola.

Os terroristas parecem ser modelos de integração bem sucedida Mohammed Bouyeri (esquerda), o terrorista marroquino-holandês que em 2004 baleou e matou o cineasta Theo van Gogh (direita) e em seguida o esfaqueou e cortou sua garganta. "Bouyeri era um cara educado, com boas perspectivas de vida", salientou Job Cohen, prefeito do Partido Trabalhista de Amsterdã.

"Há uma convicção preconcebida de que os jovens da Europa que deixam o continente para irem para a Síria são vítimas de uma sociedade que não os aceita e não lhes oferece suficientes oportunidades... Outra convicção preconcebida muito comum em curso na Bélgica é a de que, apesar das pesquisas que refutam isso, a radicalização ainda é muito frequentemente, de forma equivocada, interpretada como um processo resultante da malograda integração... Por esta razão, ouso dizer que quanto mais os jovens estiverem integrados, maior a chance deles se radicalizarem. Esta hipótese é sustentada por uma série de evidências".

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9417/terroristas-pobreza-desespero

Anônimo disse...

Imperialismo Muçulmano Chega às Nações Unidas



A UNESCO juntou forças com o Estado Islâmico. Os fundamentalistas já contam com uma nova arma: resoluções aprovadas pelos subservientes órgãos internacionais.

Um atraso anterior, fora a oposição da diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, haviam despertado esperanças que esta atitude jihadista, bárbara, injusta e francamente de um chauvinismo arrogante poderia ser rejeitada. Mas não foi. Agora uma nova mentira foi sancionada pela maior e mais irresponsável organização do planeta, cuja função é a de preservar lugares consagrados e não de distorcê-los.

As mentiras utilizadas pela UNESCO para reescrever a história, apagando todos os vestígios do judaísmo e do cristianismo em favor de uma fantasia extravagante do jihadismo islâmico já estavam em andamento em 2015. A UNESCO, fraudulentamente, renomeou dois milenares lugares bíblicos judaicos: o Túmulo de Raquel e o Túmulo dos Patriarcas como lugares islâmicos. Historicamente, o Islã sequer existia até o século VII

Esta é a história do Islã, como se apodera − tanto por meio da jihad violenta quanto da jihad light (usurpando a história, a migração "Hégira", infiltração política e cultural) e intimidação (jihad light com a ameaça velada da jihad violenta). O mais triste é que muitas vezes, assim como nesta votação, isto é imposto com a cooperação e a submissão voluntária do Ocidente.

Antes que as Nações Unidas, com seus blocos de votação autoritários, antidemocráticos, terminem de erradicar a civilização ocidental judaico-cristã, o que ela está claramente tentando fazer, vale dizer que já está mais do que na hora das democracias ocidentais saírem correndo, não simplesmente andando, antes que ela lhes cause ainda mais danos, como certamente promete fazê-lo.

A mais recente resolução da UNESCO de negar qualquer elo dos judeus ao Monte do Templo em Jerusalém, o mais central de todos os lugares sagrados judaicos, não foi a primeira que a organização tentou reescrever e falsificar, uma história que remonta milhares de anos. A UNESCO havia declarado anteriormente o Túmulo dos Patriarcas em Hebron (esquerda) como "Mesquita Ibrahimi" e o Túmulo de Raquel em Belém (direita) como a "Mesquita Bilal ibn Rabah". (imagens: Wikimedia Commons)

No último mês de agosto a UNESCO programou uma votação sobre o status histórico do Monte do Templo em Jerusalém e do adjacente Muro das Lamentações. Naquela época o autor deste artigo afirmou que o plano da UNESCO era negar o elo judaico ao mais importante de todos os lugares sagrados dos judeus, de jogar no lixo uma história que remonta milhares de anos e declarar que tanto o Monte quanto Muro são lugares islâmicos.

O Islã acredita que é eterno e consequentemente precedeu as outras duas grandes religiões monoteístas, o judaísmo e o cristianismo, muito embora tenha emergido para o mundo através de Maomé no século VII d.C, mas com o direito de destronar as duas religiões mais antigas.

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9305/imperialismo-muculmano-unesco

Anônimo disse...

Europa: Vamos Acabar com a Liberdade de Expressão!
Os Países Europeus se Transformaram em Estados Policiais?



Segundo a revista New Europe, em Leeuwarden, "cerca de vinte opositores dos planos (de estabelecer centros para candidatos a asilo) naquela região receberam visitas de policiais em suas casas". Em outras palavras, a Holanda está adotando a censura de estado, levantando assim a pergunta: a Holanda se tornou um estado policial?

Na cidade de Sliedrecht os policiais foram ao escritório de Mark Jongeneel e lhe disseram que ele havia "tuitado além da conta" e que ele deveria "tomar mais cuidado": seus tuítes "podem indicar algo sedicioso. Seu delito? Um deles assinalava: "o colégio de #Sliedrecht apareceu com a proposta de acolher 250 refugiados nos próximos dois anos, mas que péssima ideia!"

Em setembro de 2015 o jornal Die Welt reportou que as pessoas que expressam pontos de vista "xenófobos" nas redes sociais, correm o risco de perderem o direito de ver seus próprios filhos.

Ao passo que cidadãos europeus comuns correm o risco de serem presos e processados por terem feito comentários "xenófobos". O comissário alemão da UE Günther Oettinger chamou uma delegação de ministros chineses em visita à Alemanha de "olhos puxados" ("Schlitzaugen"). O Presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker promoveu Oettinger para ser o responsável pelo orçamento da UE.

É óbvio que a lei não é igual para todos. Comissários da UE podem fazer comentários "xenófobos" e serem promovidos, cidadãos europeus no entanto, por exercerem o seu direito à liberdade de expressão, são presos e processados.

Enquanto os cidadãos europeus são presos e processados por exercerem seu direito à liberdade de expressão, um Comissário da UE como Günther Oettinger (esquerda) chama uma delegação de visitantes chineses de "olhos puxados" e ainda é recompensado com uma promoção pelo Presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker (direita).

Na Europa, agora os governos é que são os inimigos da hora? Há evidências crescentes de que expressar até mesmo uma opinião que é ligeiramente contrária à política oficial do governo pode acabar levando o indivíduo à prisão ou no mínimo garantir uma visita amigável da polícia kafkiana local. Será que a Europa se tornou de fato um estado policial?

Vários governos europeus estão deixando claro aos seus cidadãos que será considerado crime criticar migrantes ou as políticas migratórias europeias. Aqueles que "passam dos limites" de acordo com as autoridades, estão sendo detidos, julgados e por vezes condenados.

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9396/europa-liberdade-expressao

Anônimo disse...

Islamistas Vencem: Charlie Hebdo desaparece



"O jornal já não é mais o mesmo, Charlie se encontra sob asfixia artística e editorial". — Zineb el Rhazoui, intelectual e jornalista franco-tunisiana, autora de Destruindo o Fascismo Islâmico.

"Temos que continuar retratando Maomé e Charlie, não fazer isso significa que não há mais Charlie". − Patrick Pelloux, outro cartunista que deixou a revista.

"Se nossos colegas, no debate público, não dividirem parte do risco, então os bárbaros venceram." — Elisabeth Badinter, filósofa que testemunhou no tribunal a favor dos cartunistas franceses no documentário "Je suis Charlie."

Depois que os irmãos Kouachi massacraram os jornalistas da Charlie Hebdo, eles saíram correndo para o meio da rua gritando: "vingamos Maomé. Matamos a Charlie Hebdo. "Dois anos mais tarde, parece que eles venceram mesmo. Eles conseguiram silenciar a última revista europeia disposta a defender a liberdade de expressão ceifada pelo islamismo.

Charlie Hebdo, depois que terroristas islâmicos assassinaram grande parte de seu staff em 2015, anunciou que "não fará mais desenhos de Maomé". A revista agora priorizará seu foco em atacar os críticos do islamismo, zombando do Deus judaico-cristão.

Em um espaço de vinte anos, o medo já devorou importantes parcelas da cultura e do jornalismo ocidental. Todas desapareceram em um sinistro ato de autocensura: as caricaturas de um jornal dinamarquês, o episódio do "South Park", as pinturas da Tate Gallery em Londres, um livro publicado pela Yale University Press, Idomeneo de Mozart, o filme holandês "Submissão", o nome e o rosto da cartunista americana Molly Norris, a capa do livro de Art Spiegelman e o romance "A Joia de Medina" de Sherry Jones, só para citar alguns. Inúmeros destes viraram fantasmas que vivem na clandestinidade, escondidos em alguma casa de campo ou então se recolheram à vida privada, vítimas de uma autocensura compreensível, porém trágica.

Somente a revista satírica francesa Charlie Hebdo não constava desta longa e triste lista. Isso até agora.

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/9612/charlie-hebdo-desaparece

Anônimo disse...

O Islã, não o Cristianismo Permeia a Europa



Ao que tudo indica são jihadistas que estão tomando de assalto a liberdade e as democracias seculares.

O pregador mais destacado do Islã sunita Yusuf al Qaradawi declarou que chegará o dia em que, assim como Constantinopla, Roma será islamizada.

É o Islã, não o cristianismo que agora permeia a paisagem e a imaginação da Europa.

Centenas de muçulmanos participam de um serviço de religião em massa ao lado do Coliseu de Roma, em 21 de outubro de 2016. (Imagem: captura de tela de vídeo Ruptly)

Segundo Steve Bannon, estrategista do presidente dos EUA, Donald Trump, o "Ocidente judaico-cristão está entrando em colapso, implodindo. E está implodindo bem diante de nossos olhos. E a reação será abismal".

A impotência e a fragilidade da nossa civilização também está assombrando muitos europeus.

Fonte:
https://pt.gatestoneinstitute.org/10224/isla-permeia-europa

Anônimo disse...

Medidas do governo canadense refletem autodestruição do Ocidente


Em fins de janeiro deste ano a grande mídia veiculou com simpatia as declarações do primeiro-ministro canadense Justin Trudeau [na foto acima] sobre a acolhida que promete fazer aos chamados “refugiados”. Muçulmanos em sua maioria, muitos deles tiveram sua entrada proibida nos Estados Unidos. “A diversidade é nossa força”, dizia Trudeau, em mensagem transmitida por ele no Twiter.

No dia 8 de março, quando o mundo oficial, midiático e feminista comemora o “Dia internacional da mulher”, o governo canadense, através da ministra do Desenvolvimento Internacional, Marie-Claude Bibeau [na foto acima], assegurou que gastará nos próximos três anos 650 milhões de dólares para que o acesso ao aborto seja facilitado nos chamados países em desenvolvimento. Segundo a mesma mensagem, o governo espera que esse dinheiro também seja usado em educação sexual e na difusão de anticoncepcionais. Segundo Trudeau, a iniciativa visa dobrar o financiamento existente para a “saúde sexual e reprodutiva”.

Depois de tal notícia, vários grupos antiabortistas já começam a mostrar sua indignação, pois fica cada vez mais claro que o termo “saúde sexual e reprodutiva” nada mais é que o incentivo e financiamento do aborto.

Não deixa de ser interessante que essa notícia tenha sido divulgada no “Dia internacional da mulher”. Com efeito, tal comemoração surgiu no contexto da Revolução russa de 1917, quando no dia 8 de março se organizou uma grande marcha de “trabalhadoras” na qual já aparecia — transportada para o campo identitário sexual rumo ao utópico igualitarismo pleno — o caráter feminista, ou seja, a “luta de classes” proposta por Marx, gérmen das insanas reivindicações dos nossos dias sobre a igualdade de gêneros.

As atitudes do governo canadense podem parecer até mesmo contraditórias, mas não o são e, aliás, reproduzem perfeitamente a situação política ocidental, sobretudo da Europa. Em resumo, os governos não só acolhem como incentivam a vinda dos chamados “refugiados”, jovens do sexo masculino e de religião muçulmana, portadores de uma cultura muito diferente da ocidental. Por serem considerados refugiados, gozam de estatuto privilegiado e recebem financiamento estatal, com o qual mantêm família (às vezes com várias mulheres) e filhos, além de praticarem livremente a sua religião. Em contrapartida, as leis dos países ocidentais são cada vez mais abrangentes quanto ao aborto, à eutanásia e à chamada igualdade de gêneros, sendo infelizmente seguidas por muitos ocidentais que são cada vez menos cristãos e mais preocupados com o próprio prazer e gozo da vida, portanto hedonistas.

Se considerarmos que no Ocidente as pessoas têm cada vez menos filhos, que as aulas de “educação sexual” são um verdadeiro doutrinamento sobre as piores perversões, e que a instituição familiar está em franca decadência; se pensarmos em valores puramente humanos e naturais, é certo que teremos um Ocidente com ampla maioria de muçulmanos nos próximos anos.

Portanto, existe uma mentalidade suicida no Ocidente. É a velha Europa de passado tão glorioso que pede a eutanásia, é o jovem Canadá de proporções continentais que financia não só o aborto de seus filhos, mas também de seus irmãos mais pobres… oh tragédia!

Não podemos ter ilusões: esta é a situação “nua e crua”. Porém, devemos recordar que no mesmo ano em que começava a Revolução russa, a mais nobre das Rainhas visitou Portugal… E Ela disse em Fátima: “Por fim, o meu Imaculado Coração triunfará!”.

Fonte:
http://www.abim.inf.br/medidas-do-governo-canadense-refletem-autodestruicao-do-ocidente/

Anônimo disse...

Se o Brasil deixar de ser católico…



Plinio Correa de Oliveira“Nossa Pátria atravessa uma grande crise carregada de incógnitas. E não se sabe como será resolvida pelos homens e por Deus.

O Brasil, como tudo o que Deus criou, existe para ser católico e sua primeira finalidade é servi-Lo. Se o País deixasse de ser católico, acabaria por desaparecer. Teria sido como uma grande nebulosa que passou luminosamente pela História, uma grande esperança que transitou pela História mais ou menos como um facho de luz de fogo fátuo e incerto. O Brasil voltaria às incógnitas da História, desapareceria.

Ora, se prestarmos atenção nos acontecimentos que estão se desenrolando no País e nos quais a mídia deita uma atenção a meu ver exagerada, damo-nos conta de que estamos numa crise muito grave — crise política, crise religioso-política, crise religioso-social, crise socioeconômica. Reputo a crise mais grave de nossa História.

A História do Brasil já é uma história antiga. Isso de se dizer que o Brasil é um país jovem… Tudo acaba no mundo. A juventude dos homens acaba, e assim também a dos países. Uma nação com seus 500 anos de existência não pode apresentar-se como uma criancinha. Já tem cinco séculos de existência! Séculos de responsabilidades! Séculos de prática da Fé católica! Compreende-se bem que esse país tenha pesadas responsabilidades nas costas. O nosso Brasil as tem, nós enquanto brasileiros as temos também.

Todo o mundo conhece a torrente de blasfêmias que se vem espalhando metodicamente contra Nosso Senhor, Nossa Senhora, os santos e os anjos, atuando de fora para dentro da Igreja, ao mesmo tempo em que de dentro para fora essa crise corrosiva se verifica de um modo dramático”.

Fonte:
http://www.abim.inf.br/se-o-brasil-deixar-de-ser-catolico/

Anônimo disse...

Quem foi Maomé, segundo São João Bosco

Em sua renomeada obra “História Eclesiástica”, Dom Bosco (1815 – 1888) nos ensina quem foi Maomé, fundador do islamismo, e como fez para espalhar suas crenças, conseguir adeptos e atacar a Terra Santa, a Cristandade e a todos os que não pensavam como ele.

Com linguagem didática, o santo educador nos expõe brevemente toda a verdade básica sobre o Islã.

Não sabendo Maomé escrever, ajudaram-no em sua obra um judeu e um monge apóstata da Pérsia chamado Sérgio.

Como o maometismo favorecesse a libertinagem teve prontamente muitos sequazes; e como pouco depois se visse seu autor à frente de um formidável exército de bandidos, pode com suas palavras e ainda mais com suas armas introduzi-lo em quase todo o Oriente.

Maomé depois de ter reinado nove anos tiranicamente, morreu na cidade de Medina no ano 632”.

Fonte:
http://www.abim.inf.br/quem-foi-maome-segundo-sao-joao-bosco/

Anônimo disse...

Islâmicos profanaram imagens católicas na Alemanha em 2016

Mais de 50 imagens de Nosso Senhor Jesus Cristo, de Nossa Senhora e dos santos foram desfiguradas ou destruídas em 2016 no distrito alemão de Münster. Mirko Stein, da polícia local, reconheceu nos fatos “uma origem religiosa”. As autoridades abafaram as informações relativas aos crimes e depredações perpetrados por muçulmanos acolhidos pelo governo, por organizações eclesiásticas e por ONGs, em geral de esquerda. Nos dois anos anteriores à atual onda de sacrilégios, típica da guerra religiosa pregada por Maomé, fundador do Islã, 40 capelas e imagens foram violadas no distrito vizinho de Steinfurt. Apesar de nada indicar que o ódio anticatólico tenha diminuído, os maometanos continuam a ser “acolhidos”.

Fonte:
http://www.abim.inf.br/islamicos-profanaram-imagens-catolicas-na-alemanha-em-2016/

Anônimo disse...

Bispo nigeriano difundiu o terço para derrotar o islamismo

O presidente nigeriano Muhammadu Buhari confirmou que os últimos bastiões da guerrilha Boko Haram, que pretendia estabelecer um califado na África nos moldes do ISIS, foram esmagados no bosque de Sambisa, no estado de Borno, nordeste do país.

Desde que iniciou a guerra de expansão islâmica há sete anos, o Boko Haram assassinou mais de 20.000 pessoas e provocou a fuga de mais de dois milhões. Ele chegou a controlar vastas áreas do nordeste da grande e populosa Nigéria, e aspirava criar um califado regido pela sharia (lei islâmica) aplicando o esquema de seus aliados do ISIS do Iraque e da Síria.

O governo nigeriano anunciava há tempos que os tinha derrotado, mas os ferozes atentados corânicos continuavam, cada vez mais sanguinários.

Por sua vez, o vizinho Níger confirmou que dezenas de membros do Boko Haram que fugiam da Nigéria se entregaram às autoridades do sul do país, confirmando a derrocada do movimento terrorista.

Várias outras centenas de terroristas do mesmo movimento já se tinham rendido às autoridades do Chade no fim de 2016.

O que concorreu para uma virada tão radical e a derrocada do movimento muçulmano?

Nada acontece sem uma causa. E o exército nigeriano vinha sendo acusado pela população de moleza e ineficácia contra os terroristas.

Uma pessoa, porém, anunciava sua iminente ruína e fornecia a mancheias a arma para acabar com a sanguinária horda maometana.

Esse homem é Dom Oliver Dashe Doeme [foto no topo e ao lado], bispo católico de Maiduguri, a “capital” dos terroristas. Enquanto a diocese era dominada pelo terror, o corajoso prelado pregava a reza do Rosário implorando a intercessão da Bem-aventurada Virgem Maria para acabar com o flagelo muçulmano.

O jovem e destemido bispo não hesitava em sair às ruas de batina e cruz peitoral, difundindo a prática do terço e incutindo respeito até entre a população muçulmana.

Há dois anos, enquanto rezava o terço em sua capela privada, ele disse ter visto Jesus que convocava todos os católicos a rezar o Rosário para se libertarem do terrorismo do Boko Haram.

Até colegas do episcopado nigeriano ficaram espantados pela intrepidez do bispo da “capital do terror”. Sua iniciativa parecia “louca” aos olhos do mundo e dos católicos moles.

Mas agora que o exército nigeriano liquidou inesperadamente os assassinos insurgentes, o povo se volta para Dom Dashe Doeme e sua pregação. E ele diz que o mérito todo é de Nossa Senhora.

“Antes – declarou ele ao “Catholic Herald” – os milicianos do Boko Haram estavam por toda parte. Agora eles não estão em lugar nenhum. O Boko Haram será liquidado logo, sobretudo por causa das orações de nosso povo”.

Segundo o bispo, Jesus Cristo lhe teria dado uma espada, e ao pegá-la ela se transformou imediatamente num terço. E Nosso Senhor lhe disse: “O Boko Haram irá embora”.

Dom Oliver levou a mensagem a sério, “consolando o povo de que Nossa Mãe está conosco”.

O povo de sua vasta diocese acredita “que o Rosário nos dará a vitória sobre todas as formas de mal”. O Boko Haram é o mal, ISIS é o mal.

“À medida que abrimos espaço para Nossa Senhora, especialmente rezando o Rosário, que é a mais rezada das devoções marianas, nós sairemos vitoriosos”.

Dom Oliver instalou a recitação do Rosário diário em todas as escolas, famílias e paróquias da diocese.

E explicou ao “Catholic Herald”, referido por “Life Site News”, que o Rosário “fez maravilhas, liberou nações”.

Ele citou como exemplo a batalha de Lepanto [quadro acima], em 1571, quando as forças navais católicas derrotaram uma frota do Império Otomano muito mais numerosa.

E aqui no Ocidente, onde estão os bispos ou os mais altos hierarcas para pregarem o Terço e acabar com a praga do terrorismo? Onde estão a fé e a devoção a Nossa Senhora?

Emporcalhada no contexto neopagão do Carnaval por mãos sacerdotais, arcebispais e cardinalícias?

Aonde nos leva essa degradação blasfema?

Fonte:
http://www.abim.inf.br/bispo-nigeriano-difundiu-o-terco-para-derrotar-o-islamismo/

Anônimo disse...

Da invasão migratória à guerra civil (II)

As centenas de milhares de imigrantes que chegam em nossas costas não fogem nem do conflito, nem da miséria. São jovens com ótima saúde, aparência bem cuidada, sem sinal de lesão ou desnutrição, como acontece com aqueles que vêm de zonas de guerra ou de fome. O coordenador do antiterrorismo da União Europeia, Gilles de Kerchove, falando em 26 de setembro no Parlamento Europeu, denunciou a infiltração maciça do ISIS entre esses imigrantes. Pior ainda do que se entre eles os terroristas fossem apenas uma pequena minoria, todos os imigrantes ilegais que desembarcam na Europa são portadores de uma cultura antitética à cristã e ocidental. Eles não querem integrar-se na Europa, mas dominá-la, se não com armas, através do ventre de suas mulheres e das nossas. Onde esses grupos de jovens muçulmanos do sexo masculino se estabelecem, as mulheres europeias engravidam, formam-se novas famílias “mistas” submetidas à lei do Alcorão que exigem do Estado mesquitas e subvenção econômica. Isso é feito com o apoio dos prefeitos, das prefeituras e das paróquias católicas.


A reação da população é inevitável, e em países com alta taxa de imigração, como a França e a Alemanha, está se tornando explosiva. “Estamos à beira de uma guerra civil”, disse Patrick Calvar, chefe da DGSI, a Direção-Geral da segurança interna francesa, diante de uma comissão parlamentar (“Le Figaro”, 22 de junho de 2016). O governo alemão, por sua vez, elaborou um “plano de defesa civil” de 69 páginas, no qual se convida a população a fazer estoque de comida e de água, e “preparar-se adequadamente para um evento que poderá ameaçar a nossa existência” (Reuters, 21 de agosto de 2016).

Quem são os responsáveis por essa situação? Devemos olhar para eles em diversos níveis. Há naturalmente a classe dirigente pós-comunista e de Maio de 1968, que assumiu as rédeas da política europeia; há intelectuais que elaboraram teorias deformadas no campo da física, da biologia, da sociologia, da política; há certos lobbies, a maçonaria, os potentados financeiros, que agem ora na escuridão, ora em plena luz do dia. E é conhecido, por exemplo, o papel do financista George Soros e de sua fundação internacional Open Society. Após um ataque de hackers, mais de 2.500 e-mails foram roubados do servidor do magnata americano-húngaro e publicados na internet, através do portal DC Leaks. A correspondência privada substraída a Soros revela o seu financiamento de atividades subversivas em todos os campos, da agenda LGBT aos movimentos pró-imigração. Com base nesses documentos, Elizabeth Yore, em uma série de artigos em “The Remnant”, mostrou o apoio de Soros, direto e indireto, também ao Papa Bergoglio e a alguns de seus colaboradores mais próximos, como o cardeal Oscar Andres Rodríguez Maradiaga e o arcebispo Marcelo Sánchez Sorondo.

Maometanos que invadiram Budapeste (Hungria) Entre George Soros e o Papa Francisco aparece uma convergência estratégica objetiva. A política do acolhimento, apresentada como a “ religião das pontes”, em oposição à “religião dos muros”, tornou-se o lema do pontificado de Francisco, a ponto de alguém se perguntar se a sua eleição não foi favorecida com o objetivo de oferecer aos arquitetos da invasão migratória o “endosso” moral de que necessitam. O certo é que hoje a confusão na Igreja e na sociedade avançam lado a lado. O caos político prepara a guerra civil, o caos religioso abre caminho aos cismas, que são uma espécie de guerra civil religiosa.

O Espírito Santo, cujas inspirações os cardeais nem sempre seguem no conclave, não deixa entretanto de agir e hoje alimenta o sensus fidei daqueles que se opõem aos projetos de demolição da Igreja e da sociedade. A Divina Providência não os abandonará.

Fonte:
http://www.abim.inf.br/da-invasao-migratoria-a-guerra-civil/

Anônimo disse...

“NÃO SABEIS INTERPRETAR O TEMPO PRESENTE?”

Vejamos o panorama de hoje na França: após o mar de sangue com 130 mortos na casa de espetáculos Bataclan, em Paris, e o sangue de 84 mortos junto ao mar em Nice, temos agora o degolamento de um sacerdote francês de 86 anos, Padre Jacques Hamel [foto], em plena celebração da Missa. Enquanto o presidente Hollande declarava que “toda a França está sob a ameaça do terrorismo islâmico”, o primeiro-ministro Manuel Valls dizia que os franceses devem se acostumar a conviver com o terrorismo!

O bárbaro degolamento — cujo caráter histórico é mais um “sinal dos tempos” — suscitou viva emoção em todo o país e no exterior. O que ontem estava reservado aos nossos irmãos cristãos perseguidos no Iraque, no Paquistão ou na Nigéria, entrou bruscamente no nosso cotidiano.

Mas não é só na França. O Estado Islâmico (EI) reivindicou a responsabilidade pelo ataque a machado(!) perpetrado por um refugiado afegão no interior de um trem no sul da Alemanha. Uma bandeira do grupo terrorista, desenhada a mão, foi encontrada no alojamento do agressor. Segundo os primeiros dados da investigação, fornecidos pelo ministro do Interior da Baviera, Joachim Herrmann, várias testemunhas disseram que o jovem gritou “Allahu Akbar”; (“Alá é grande”). Houve depois o atentado ao shopping Olympia, de Munique, além de outros atentados individuais, todos com vítimas. É a escalada islamita!

Mas não são somente vidas humanas que estão sendo ceivadas por muçulmanos. É a própria sociedade, e o que nela há de mais elevado, que estão contribuindo para a sua própria destruição. Assim, na católica Irlanda, favorecida pela omissão do Episcopado, uma maioria de quase 2/3 do eleitorado votou recentemente a favor da reforma constitucional que legalizou o “casamento” homossexual precisamente em nome da “igualdade face ao matrimônio” de todos os que se “amam”, sem distinção de sua inclinação sexual. No fim do horizonte emergem perspectivas de caos religioso, moral e social inimagináveis até há pouco.

Por sua vez, a União Europeia começou a se esfacelar com a oportuna saída da Grã-Bretanha, que se sentia, como outros países do bloco, como se estivesse dentro de uma camisa de força. Será um sinal dos tempos? Bem, isto é com o Velho Mundo. Mas, e o Novo? O Brasil, por exemplo.

A imensa maioria das informações colecionadas por agentes de segurança sobre possíveis brasileiros envolvidos na criação do grupo autodenominado Ansar al-Khilafah, que no dia 18 de julho declarou lealdade ao Estado Islâmico, é resultado do trabalho de campo feito no Brasil. Sinais dos tempos da atual escalada islâmica!

Com isso não serão apenas os homo e os transexuais que poderão se utilizar dessa mudança de paradigma, mas também os promotores da poligamia, que poderão fazê-lo em nome do “pluriamor” (por que uma visão ‘egoísta’ do amor limitado a dois indivíduos?) e do incesto (por que dois consanguíneos também não podem se ‘amar’?).

A saída para o impasse no qual a Amoris laetitia coloca os católicos em geral e os movimentos pró-família em particular – que defendem o casamento monogâmico e indissolúvel entre um homem e uma mulher – é reiterar publicamente e por todos os meios lícitos a doutrina tradicional e imutável da Igreja nessa matéria, opondo-se aos erros em sentido contrário.

A esta altura, convém perguntar: se todas essas coisas que alinhamos são “sinais dos tempos”, será então o fim do mundo? Não é absolutamente o que pensamos, embora esses sinais tenham certo sentido escatológico. Lembremos o que dizia Nosso Senhor Jesus Cristo à multidão: “Quando vedes levantar-se uma nuvem no poente, logo dizeis: Aí vem chuva. E assim sucede. Quando vedes soprar o vento do sul, dizeis: Haverá calor. E assim acontece. Hipócritas! Sabeis distinguir os aspectos do céu e da terra; como, pois, não sabeis reconhecer o tempo presente?” (Lc 12, 54-56).

Fonte:
http://www.abim.inf.br/nao-sabeis-interpretar-o-tempo-presente/

Anônimo disse...

Bíblia, Corão e terrorismo religioso (I)

Este texto decidi escrever para elencar a verdadeira natureza da religião islâmica. Infelizmente, os analistas ocidentais palpitam sem nem jamais sequer terem aberto o Corão ou terem qualquer compreensão sobre o que é o Islã. Não se pode pontificar que "deturparam o Islã" sem sabermos o que a revelação islâmica, de fato, diz. Por isso, pretendo demonstrar que a natureza do problema que enfrentamos não está numa deturpação do Islã. Tudo que acontece é implicação inegável do Islã. Vivemos em Dar al-Harb até a imposição de Dar al-Islam. A guerra já se iniciou.


É lugar-comum nas análises acerca de fenômenos religiosos afirmarmos que toda religião é igualmente pacífica de modo que todo aquele que atenta contra a paz não pode ser considerado um verdadeiro judeu, cristão ou muçulmano.

No entanto, a presunção de que todas as religiões sejam igualmente pacíficas não tem cabimento. Isso só se pode concluir após a minuciosa análise de elementos fundantes de determinada religião. No caso do cristianismo protestante, a fonte da revelação divina é exclusivamente a Bíblia; no cristianismo católico, a revelação divina se encontra na Bíblia e na tradição apostólica conforme interpretadas pelo Sagrado Magistério Romano. As fontes primárias do direito islâmico (Shari’ah) são, em ordem de importância, o (1) Corão, os (2) Hadith, conjunto de tradições que remontam ao Profeta Maomé, a (3) Ijmāʿ, o consenso dos acadêmicos muçulmanos e (4) a qiyās, o uso de raciocínio analógico para aplicação dos preceitos do Corão e do Hadith a situações não tratadas expressamente por essas fontes.

É preciso entendermos o óbvio ululante aqui. Não dá pra analisar os preceitos de uma religião julgando a conduta de seus adeptos. O que importa é o NEXO DE CAUSALIDADE entre aquilo que é considerado revelação divina pela religião e a conduta do religioso.

ISLÃ E PEDOFILIA

Por exemplo, se um pastor adultera ou se um padre se envolve com uma criança, não há nenhum nexo de causalidade entre os preceitos religiosos e a conduta deles, pois há proibição explícita na literatura sagrada deles para o envolvimento em tais atos. É por isso que não faz sentido responsabilizar o catolicismo por promoção da pedofilia.

Agora, quando um fiel muçulmano se envolve sexualmente com uma criança não se pode isentar o Islã de responsabilidade. Um peso e duas medidas? Não. Porque há nexo de causalidade entre os preceitos do Islã e a pedofilia. Maomé - aquele cuja conduta é impecável e prescritiva para o muçulmano - casou-se com Aisha quando ela tinha seis anos tendo consumado o ato sexual quando ela tinha somente NOVE anos de idade. Ou seja, a revelação islâmica não só permite como aprova as relações sexuais com crianças.

Portanto, apontar para os bons muçulmanos que conhecemos e concluirmos que o Islã não promove a pedofilia é uma lógica tortuosa, porque a conduta deles não encontra nexo de causalidade nos preceitos do direito islâmico. Na verdade, eles estão contrariando a fé que afirmam seguir!

Portanto, o padre que se envolve com uma criança está indo CONTRA os preceitos cristãos; já o muçulmano que tem relações com crianças está tão somente aplicando aquilo que sua religião legitima explicitamente.

Conclui-se: Pedofilia é um elemento indissociável do Islã.

Fonte:
http://www.caoquefuma.com/2015/11/biblia-corao-e-terrorismo-religioso.html

Anônimo disse...

Bíblia, Corão e terrorismo religioso (II)

ISLÃ, POLIGAMIA E ESCRAVIDÃO SEXUAL

No Antigo Testamento cristão, embora nunca incentivada, a poligamia era tolerada. Não há mais tal tolerância no Novo Testamento e penso que não há necessidade de fundamentar o que é óbvio.

No caso do Islã, não só a poligamia é aprovada como também o é a escravidão sexual. Na Surah 4.3, Allah revelou:

“...podereis desposar duas, três ou quatro das que vos aprouver, entre as mulheres. Mas, se termerdes não poder ser equitativos com elas, casai, então, com uma só e conformai-vos com O QUE A SUA MÃO DIREITA POSSUIR.”

Além da óbvia autorização da poligamia (praticada por Maomé também), há uma expressão importante na passagem que precisa ser explicada. “As que a sua mão direita possuir” é uma expressão corânica referente às escravas sexuais dos povos subjugados. Ou seja, o Corão está autorizando o muçulmano a se satisfazer sexualmente com suas escravas sexuais que tiver obtido em guerra.

Conclui-se: Poligamia e escravidão sexual são elementos indissociáveis do Islã.

Fonte:
http://www.caoquefuma.com/2015/11/biblia-corao-e-terrorismo-religioso.html

Anônimo disse...

Bíblia, Corão e terrorismo religioso (III)

O ISLÃ E TOLERÂNCIA RELIGIOSA

"Não há imposição quanto à religião" Corão 2.256

Essa passagem é destacada pelos muçulmanos defensores da liberdade de expressão e de crença como comprobatória do fato de que o Corão advoga abertamente tais valores. A entrada do Islamic Information Center localizado na Mesquita Azul de Istambul traz esse verso em destaque como forma de recepcionar os curiosos que lá vão conversar com o Imã (que é muito simpático e receptivo, é verdade).

Mesquita Azul, Istambul. Foto: Vitor Grando, 3-12-2014

No entanto, há um incidente na Surata 49:18 que nos ajuda a entender melhor essa passagem. Um grupo de beduínos havia supostamente se convertido à fé islâmica e afirmaram "Nós cremos", mas são prontamente repreendidos "Vocês ainda não creram; digam, porém, 'Nós nos submetemos', pois a fé ainda não entrou em vossos corações" e lhes e dito que ainda assim Alá os recompensará por seus atos.

O ponto é o seguinte: a fé islâmica é uma fé que enfatiza a práxis em vez das doutrinas. O significado de muçulmano é "submisso a Deus". Ou seja, ser muçulmano não necessariamente implica ter fé, mas sim a prática de acordo com Alá. Por isso a exortação aos beduínos, que embora não cressem, não possuíssem a fé (iman), haviam se submetido e, portanto, eram autênticos muçulmanos.

É por isso que o Corão nos diz que não há compulsão quanto à religião, afinal crença não pode ser imposta. Ou alguém é capaz de escolher crer na inexistência da Lei da Gravidade? Crenças são coisas que brotam no nosso interior. Não são fruto de nossas escolhas. No entanto, eu posso escolher agir contra a gravidade jogando-me de um prédio. Nisto eu posso ser coagido, naquilo não.

É assim que deve ser entendido o "versículo da tolerância" do Corão. Crença (religiosa, no caso) não se impõe. A prática? Ah essa sim! A ênfase do Islã sempre foi a prática e não a doutrina.

A Meca na época de Maomé, havia enriquecido devido às suas transações comerciais bem-sucedidas, esquecendo-se assim dos antigos valores tribais igualitários. Prostrar-se ao chão como um escravo era considerado humilhante e, por essa razão Alá instituiu a oração com o rosto prostrado ao chão como contraponto à arrogância dos ricos ricos e avarentos de Meca. O jejum do Ramadã também tem como intuito lembrar o fiel das privações pelas quais passam os pobres, que não têm alimento sempre disponível. Instituiu-se também a prática do zakat, uma quantia equivalente a 2,5% da renda anual do fiel que deveria ser destinada aos necessitados.

Percebe-se, assim, o valor da práxis no Islã. Valores belos, sem dúvida, o problema é serem postos em prática mediante coerção.

É por isso, portanto, que o Corão pode nos dizer que "não há compulsão quanto à religião" (2.256), já que crença não se impõe, mas na Surata 9, versículo 5, nos dá a injunção de "matar os idólatras onde quer que o acheis" a não ser que se submetam.

Mais à frente, na mesma Sura, o Corão é ainda mais claro:

Combatei aqueles que não creem em Deus e no Dia do Juízo Final, nem abstêm do que Deus e Seu Mensageiro proibiram, e nem professam a verdadeira religião daqueles que receberam o Livro, até que submissos paguem o Jizya.

Jizya é um imposto cobrado por um Estado Islâmico de minorias religiosas para que possam continuar com sua fé.

E fica ainda pior:

Corão 5.33. O castigo, para aqueles que lutam contra Deus e contra o Seu Mensageiro e semeiam a corrupção na terra, é que sejam mortos, ou crucificados, ou lhes seja decepada a mão e o pé opostos, ou banidos. Tal será, para eles, um aviltamento nesse mundo e, no outro, sofrerão um severo castigo.

Resumindo: quanto à fé (iman, no árabe) não há compulsão, já quanto ao Islã (submissão a Deus, no árabe) ou se prostra ou perde a cabeça.

Conclui-se: A intolerância religiosa é indissociável do Islã.

Fonte:
http://www.caoquefuma.com/2015/11/biblia-corao-e-terrorismo-religioso.html

Anônimo disse...

Bíblia, Corão e terrorismo religioso (IV)

O ISLÃ E A DEMOCRACIA

"Sois a melhor nação que surgiu na humanidade, porque recomendais o bem, proibis o ilícito e credes em Deus" (3.110a)

Nessa passagem, percebe-se que os elementos da religião são indissociáveis da política e do direito. A nação seria a melhor, segundo Allah, por recomendar o bem, proibir o ilícito e acreditar em Deus.

No Islã, a manifestação divina é política. Não à toa, a liderança de Maomé não foi meramente religiosa - como a de Cristo - mas principalmente política e militar. Maomé trouxe a época de ouro do Islã. A construção de uma sociedade "justa" é o desideratum do Islã e isso só pode se dar mediante "submissão a Alá", que e justamente o significado do termo Islã.

Assim, o Islã traz consigo inafastáveis implicações políticas que inevitavelmente entram, ou entrarão, em conflito com as democracias liberais do Ocidente cuja autoridade política é fundada numa constituição e não na vontade de Alá conforme revelada no Corão. Diga-se também que o Corão (discurso, no árabe) tem função similar ao Logos divino, a segunda pessoa da Trindade, na fé cristã. Se por um lado, portanto, Cristo (o Logos, também discurso no grego) é a própria manifestação de Deus e consubstancial com o pai (homoousios) no cristianismo, no Islã é o próprio Corão que exerce essa função sendo também considerado coextensivo com Alá "o Deus único".

Assim, não pode haver alternativa a não ser a submissão à forma de governo proposta pelo Corão.

Conclui-se: O Islã e o totalitarismo são indissociáveis.

CONCLUSÃO

Fica claro que o Islã é promotor de valores que contrariam abertamente os preceitos cristãos e os valores das democracias ocidentais: o Islã promove a pedofilia, a escravidão sexual, a intolerância religiosa e o totalitarismo. Tudo isso é promovido em cada uma das fontes de revelação divina do Islã. Esses valores são promovidos no Corão, são promovidos por Maomé e são promovidos pelo consenso dos teólogos árabes.

Al-Ghazali, por exemplo, a segunda maior personalidade árabe depois de Maomé, uma espécie de Tomás de Aquino do Islã, sentencia um fatwa condenando à morte aqueles que se opõem às suas conclusões em sua famosa obra A Incoerência dos Filósofos.

Quem discorda, precisa explicar alternativamente cada um dos pontos expostos acima. Antes de fazer qualquer associação com as Escrituras Cristãs, também precisa demonstrar equivalência nos textos bíblicos que possam ensejar valores dessa natureza.

Sendo assim, ou nós repelimos imediatamente a expansão do Islã no ocidente, ou num futuro breve enfrentaremos problemas ainda maiores do que o havido ontem em Paris. Os terroristas de ontem não distorceram o Islã. Os terroristas são apenas exemplares seguidores de Allah. Os terroristas agem perfeitamente de acordo com a sua religião. O muçulmano que deles discorda precisa levar mais a sério a sua fé para ou abandonar sua perniciosa religião ou mudar de opinião.
Título e Texto: Vitor Grando Pereira, 14-11-2015

Fonte:
http://www.caoquefuma.com/2015/11/biblia-corao-e-terrorismo-religioso.html

Anônimo disse...

EU NÃO QUERO SHARIA NO BRASIL

E, para completar, os políticos e simpatizantes que estão dando cobertura para islamismo se instalar e criar raizes no Brasil são traidores da pior espécie.

Fonte:
https://infielatento.blogspot.nl/2014/08/os-20-mandamentos-mortais-de-Maome.html

Anônimo disse...

Aviso: o islamismo não é uma religião. O islamismo é uma ideologia política.

Anônimo disse...

Nova Lei de Migração elimina as fronteiras do Brasil, tornando-o na "Casa da Mãe Joana"

Escreva para o presidente Temer pedindo para ele vetar esta lei. É difícil que ele a vete, mas pelo menos, estamos mostrando o nosso repúdio contra este verdadeiro crime de lesa pátria. Use este link https://sistema.planalto.gov.br/falepr2/index.php e escreva algo simples, como "Presidente, VETE o Projeto da “nova Lei de Migração.” A lei é inconstitucional e anti-brasileira. Peça ao Congresso para redigir um lei de migração que proteja o Brasil."

E assine a petição neste link: http://citizengo.org/pt-pt/51774-por-favor-vete-lei-da-imigracao-que-destroi-soberania-do-povo-brasileiro

O Senado Federal enviou para sanção presidencial a nova LEI DE MIGRAÇÃO que fere muitas normas constitucionais!

Esta lei, em termos práticos, deixa a política migratória brasileira na mão de organismo internacionais (por exemplo, ONU e UNASUL), sem qualquer representatividade junto ao povo brasileiro, e sem qualquer tipo de limite a ser imposto à quantidade de imigrantes que vem para o Brasil. Como disse o Ministro da Justiça: podem vir mil, dez mil, cem mil, por ano, todos são bem-vindos. Acontece que o Brasil não tem condições de prover para o seu povo, como é que irá prover para "cem mil por ano"?

sta lei garante que os estrangeiros, qualquer um, que queira ficar no Brasil, terá acesso a todos os serviços públicos de saúde e previdência como se fossem brasileiros. Quem irá pagar esta conta?

Esta lei define os direitos do migrante e do visitante, do imigrante, do apátrida. Ou seja, visitantes (turistas) passam a ser considerados como imigrantes, com todos os direitos. E o controle de criminosos fica comprometido, pois a lei possibilita a "não criminalização da imigração", ignorando o fato de imigrantes e turistas perigosos ou ilegais existem! Deste modo, esta lei cria uma causa excludente de ilicitude para imigrantes.

Aos estrangeiros são concedidos direitos de cidadãos, tais como a formação de partidos políticos e sindicatos. Mas quais serão os interesses dos não-cidadãos? Estão eles comprometidos com a coisa pública do Brasil ou de forças e entidades externas?

Esta lei, viola os princípios da soberania nacional e expõe as fronteiras brasileiras a risco iminente de qualquer pessoa adentrar nosso território para qualquer fim, sem sofrer o devido controle. Fronteira não se trata apenas de um conceito na lei, fronteira são os limites geográficos entre os países, o que delimita sua materialidade. O presente projeto de lei aprofunda o desfazimento desses limites.

A lei expõe o Brasil a possíveis conflitos com os países vizinhos, pois seu território restará indeterminado ou melhor não delimitado. Ao oferecer livre acesso, esta lei torna mais difícil o combato ao tráfico de drogas, armas, pessoas e outros em nosso território, afetando a segurança publica.

A lei permite a criação de espaços de cidadania e de livre circulação das pessoas. Dessa forma serão criados diversos enclaves de estrangeiros no território brasileiro. Constata-se nesta lei uma tentativa clara de unificação do Brasil a alguma entidade da América do Sul como se fosse um só território. Só que quem comanda esse território unificado não será mais um órgão eleito ou nomeado pelo Brasil mas sim um órgão externo suprimindo a soberania popular do Brasil. A soberania do povo brasileiro fica extinta!

A concessão de vistos, antes privativos de embaixadas e consulados gerais, pode ser feita por quaisquer escritórios comerciais e de representação do Brasil no exterior. Ou seja, não haverá nenhum rigor na qualificação do solicitante de visto. O Brasil vira a própria Casa da Mãe Joana.

Fonte:
https://infielatento.blogspot.nl/2017/

Anônimo disse...

Rússia: clérigo muçulmano pede ablação de todas as mulheres na Rússia
Ablação é o nome técnico para a mutilação da genitália feminina, ou seja, a remoção do clítoris (IstoÉ).

Fonte:
http://istoe.com.br/clerigo-muculmano-pede-ablacao-de-todas-as-mulheres-na-russia/

Anônimo disse...

Gays

O profeta (a paz esteja com ele) disse: "Se encontrardes alguém fazendo como o povo de Lot fez, matai aquele que faz e aquele a quem a coisa é feita." (Hadice Abu Dawood 38:4447) -- PS. O "povo de Lot" são os homens que aparecem na Bíblia querendo fazer sexo com os homens que se hospedaram na casa de Lot (Gênese 19:4-5)

Arábia Saudita: Dois paquistaneses transgêneros torturados até a morte pela polícia
Dois transexuais, ambos nativos de Khyber-Pakhtunkhwa (K-P), morreram nesta terça-feira após terem sido submetidos a tortura por parte da polícia saudita em Riade por se vestirem como mulheres em público. Outras trinta e cinco pessoas transgênero foram presas por uma agência de aplicação da lei pelo mesmo motivo, algo considerado como crime no "reino das duas mesquitas sagradas." (Tribune Pakistan)

Fonte:
https://tribune.com.pk/story/1342675/two-pakistani-transgenders-tortured-death-33-others-arrested-saudi-arabia/

Anônimo disse...

Brasil, colônia islâmica: governo avança cooperação militar com Emirados Árabes e Arábia Saudita
O Brasil está se tornando uma colônia islâmica muito rápido. Colaboração na área militar e estratégica com um país lá longe, com o qual não temos nada em comum, e ainda dizendo que iremos aprender sobre experiência das forças armadas dos Emirados? Não seria melhor ir na fonte, ou seja, os EUA? E que experiência militar os Emirados possuem? E a notícia ainda diz que o ministro da defesa pretende receber os árabes em academias militares brasileiras. Lamento informar, mas isso é uma política de infiltração, dentro de um processo de islamização das forças armadas brasileiras. As forças armadas é o último baluarte que nos resta. (Sociedade Militar)

Fonte:
http://www.sociedademilitar.com.br/wp/2017/03/arabes-pretendem-abrir-escritorio-no-brasil-para-tratar-de-assuntos-de-defesa-cooperacao-estrategica-com-arabia-saudita.html

Anônimo disse...

Jihad da Vitimização

Muçulmano canadense forja ameaça de bomba contra muçulmanos, alegando ser da "extrema-direita"
polícia descobriu que as ameaças de um grupo racista fictício (Conselho dos Cidadãos Conservativos do Canadá) contra os muçulmanos da Universidade Concórdia foram feitas por um muçulmano, Hisham Saadi. Mais um crime inventado para se fazer de vítima. (National Post)

Canadá: homem que ameaçava atirar nos outros dentro de uma mesquita é ... muçulmano
Omid Ghaffouri, residente em London, província de Ontário, foi preso e acusado de proferir ameaças, perturbar cerimônia religiosa e se recusar a sair do prédio quando indicado. (Metro News)

Fontes:
http://www.metronews.ca/news/canada/2017/03/20/police-charge-man-who-allegedly-threatened-a-mosque-in-london-ont.html

http://news.nationalpost.com/news/canada/montreal-police-arrest-man-in-connection-with-concordia-university-bomb-threats

Anônimo disse...

...Se dizem socialistas (mas são comunistas)...

____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

COMUNISMO:

"Nós não podemos esperar o povo norte americano saltando do capitalismo para o comunismo, mas nós podemos assistir seus "líderes eleitos" dando-lhes pequenas doses de Socialismo até que um dia eles acordem e descubram que vivem sob o comunismo"
- Nikita Kruschev -
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________


Qual foi a parte, que não entenderam...

Anônimo disse...

O exemplo da China: Estado Islâmico extrai à força órgãos de prisioneiros vivos


O diplomata iraquiano Mohamed Alhakim denunciou na ONU que o Estado Islâmico (EI, ou ISIS) arranca órgãos vitais de suas vítimas para contribuir no financiamento da organização terrorista, escreveu o Epoch Times.

Alhakim fez a denúncia sobre a extração forçada de órgãos em uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O ISIS pratica terríveis métodos de execução de seus prisioneiros, como decapitações, crucifixões ou incineração de pessoas vivas. Mas também copia o perverso esquema do Partido Comunista Chinês.

Segundo Alhakim, corpos encontrados em valas comuns evidenciam partes retiradas através de incisões cirúrgicas. Os órgãos teriam sido vendidos para lucro do Estado Islâmico.

Na China, as alegações da extração forçada de órgãos remontam a 2006. Os órgãos são vendidos por mais de cem mil dólares a estrangeiros e chineses ricos, em hospitais estatais. As vítimas são prisioneiros de consciência como cristãos, tibetanos, uigures, ativistas de direitos humanos.

A China promove o “turismo de transplantes”, destinado a estrangeiros ricos que viajam para fazer transplantes por vias imorais, porém mais em conta.

Ethan Gutmann, analista especializado em China e investigador de direitos humanos, autor do livro O Massacre: Assassinatos em massa, extração forçada de órgãos, e a solução secreta da China para o seu problema de dissidentes, calcula que mais de 65 mil opositores chineses sofreram essa cruel forma de extermínio.

Segundo um relatório de al-Monitor, Alhakim disse que desde 2014 o ISIS colhe e transporta os órgãos para um hospital de Mosul, em área controlada pelo Estado Islâmico.

Os órgãos são contrabandeados para a Síria, Arábia Saudita e Turquia. Depois eles são vendidos no mercado negro de todo o mundo, acrescenta a Agência Internacional de Notícias Assyrian.“Vender órgãos humanos visando lucro é um assunto tenebroso. Na China, milhares de pessoas são mortas todos os anos para fornecer órgãos a esta lucrativa indústria. Hospitais militares e civis fazem o trabalho sujo sob a aprovação do regime chinês”, escreveu para o Epoch Times David Kilgour, ex-membro do Parlamento canadense e investigador de direitos humanos.

Segundo Kilgour, em hospitais chineses “os presos são baleados como se fossem executados, só que não para morrer, mas para deixá-los em estado de choque profundo, a fim de poderem ser operados sem anestésicos, enquanto os órgãos são removidos”.

“Os presos ainda estão vivos quando seus corpos são cortados, e foram relatados gritos durante as cirurgias”, escreveu o especialista.

Os órgãos são levados imediatamente a um hospital, para serem transplantados em pacientes que estão à espera.



Fonte:

http://www.lepanto.com.br/catolicismo/perseguicao-religiosa/o-exemplo-da-china-estado-islamico-extrai-a-forca-orgaos-de-prisioneiros-vivos/

Anônimo disse...

O que diz o Alcorão sobre os cristãos


Em numerosos versículos, o Alcorão fulmina os que acreditam na Santíssima Trindade e na divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo como “ímpios”, “idólatras” e “blasfemos” que devem ser reduzidos a um estado de humilhação – a dhimma – ou exterminados:

“Sim, aqueles que dizem: ‘Deus é o terceiro de três’ são ímpios (…) Se não renunciarem ao que dizem, um terrível castigo cairá sobre eles” (V, 73);

“Sim, aqueles que dizem ‘Deus é o Messias, filho de Maria’, são ímpios” (V, 72);

“Combatei contra aqueles que não acreditam em Alá, que julgam lícito aquilo que Alá e seu profeta declararam ilícito, assim como contra aqueles dos povos do Livro’ que não praticam a religião verdadeira, até que paguem o tributo, humilhados e com suas próprias mãos” (IX, 29);

“Combatei-os (…) até que não exista outra religião senão a de Alá” (VIII, 39);

“Fazei-os prisioneiros! Sitiai-os! Armai emboscadas contra eles!” (IX, 5);

“Nenhum profeta pôde fazer prisioneiros sem antes ter praticado massacres na terra” (VIII, 67);

“Não afrouxeis e não pedi a paz enquanto sejais os mais fortes” (XLVII, 35).

Fonte:
http://www.lepanto.com.br/catolicismo/perseguicao-religiosa/o-que-diz-o-alcorao-sobre-os-cristaos/

Anônimo disse...

Distorção histórica

Muitos insistem em deturpar a realidade e a história, afirmando que a religião islâmica é uma religião pacífica e não agressora. Ora, historicamente falando – e, portanto, não opinativamente falando – foi o próprio Maomé que, em Medina, reuniu um exército de 10 mil homens para dar início a uma guerra de expansão e dominação, que prosseguiria com seus sucessores, visando impor a sua lei pela violência das armas.

Infelizmente, muitos católicos são ludibriados pela versão enganosa de que o Islamismo é uma das três grandes religiões monoteístas, como se estas quase se equivalessem, tivessem uma mesma origem e constituíssem pequenas variações de uma mesma Fé, de uma mesma doutrina e de uma mesma prática das virtudes.

Nada mais errôneo do que isso. E é a partir desse erro que muitos fazem julgamentos equivocados a respeito da natureza religiosa e dos métodos de ação e proselitismo do Islã.

Fonte:
http://www.lepanto.com.br/ultimas-noticias/islamismo-uma-crenca-leviana-e-tiranica/

Anônimo disse...

Sul fazem fronteira com o Brasil:

Ao norte: Suriname, Guiana, Venezuela e um território pertencente à França, a Guiana Francesa.
A noroeste: Colômbia.
A oeste: Peru e Bolívia.
A sudoeste: Paraguai e Argentina.
Ao sul: Uruguai.
Os mais de 15.000 km de fronteiras continentais abrangem terras de três grandes regiões brasileiras, sendo a maior delas a Região Norte, que corresponde a cerca de dois terços de toda essa extensão. Os estados que mais se destacam são o Amazonas e o Acre. Sou a favor dos muros.

Anônimo disse...

Banda gaúcha faz música contra a esquerda e é atacada nas redes sociais

Crítica ao politicamente correto e à geração atual deixou a militância aos prantos.

A banda gaúcha Cachorro Grande lançou, no último dia 29, o vídeo clipe da música Eletromod e vem sendo duramente criticado nas redes sociais por fanáticos de esquerda.

A faixa do albúm de mesmo nome, lançado no dia 5 de agosto, vem sofrendo ataques e comentários negativos de militantes de esquerda. A música satiriza de forma ferrenha o politicamente correto:

“Não sabe beber
Depois vem dizer que eu não tô legal
Vota no PT
Depois vem pagar de intelectual
Fora do DCE
Não sabe como é, a vida real”

Os militantes encheram as redes sociais da banda com comentários do tipo: “rock reaça... que fraude. deveriam continuar fazendo aqueles mela-cuecas pífios dos últimos tempos, seria menos constrangedor. mas vai que dá certo, e vcs aparecem no Faustão, né?” ou - “Lembro com saudades de um tempo em que a rua augusta não era frequentada por esse tipo de verme. Lixos cover de britpop pobre. Queria que o rio grande separasse logo só pra deportar uns velho bunda loser que nem vocês. tenham uma morte lenta”. Outro ainda tenta ironizar os recentes panelaços: “A percussão dessa música foi gravada batendo as panelas da mamãe?”

Alguns militantes chegara e afirmar que não voltariam a ouvir a banda o que deve ser grande alívio para os gaúchos.

A banda formada em 1999, no Rio Grande do Sul, é composta por, Beto Bruno (vocal), Marcelo Gross (guitarra), Gabriel Azambuja (bateria), Pedro Pelotas (teclados) e Rodolfo Krieger (baixo) e já lançaram oito discos. Em 2004 despontaram no mercado nacional com o lançamento de ‘As Próximas Horas Serão Muito Boas’ que foi em frente graças ao músico Lobão, que lançou o disco em sua pela revista OutraCoisa. Em 2016 a Cachorro Grande abriu o show dos britânicos do Rolling Stones pela América Latina na Olé Tour, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. Para Segundo o vocalista Beto Bruno, foi o show mais importante da vida deles.

Fonte:

http://www.livreexpressao.org/2016/08/banda-gaucha-faz-musica-contra-esquerda.html

Anônimo disse...

A Legalização do Estupro Ganha Terreno com Influxo de Migrantes Islâmicos na Europa

Europa Ocidental no caminho da legalização de estupro cometido por migrantes


França, Suécia, Alemanha e outras nações europeias estão no caminho para legalizar o estupro cometido por imigrantes porque faz parte de "sua cultura".

Por mais chocante que pareça, um número recente de estupradores, que se livraram de punições severas, sugerem que existe um precedente para descriminalizar estupros cometidos por migrantes, porque eles não "entendem culturalmente" as leis de estupro do Ocidente, nem mesmo a palavra "não".


Em suma, as violações de imigrantes são minimizadas como "mal-entendidos culturais" e, portanto, as vítimas nunca recebem justiça, o que significa que a legalização do estupro "de fato" está, em sua maioria, já em vigor.

Por exemplo, um juiz alemão recentemente absolveu um traficante e estuprador turco, apesar de acreditar "em cada palavra" da acusação da vítima de 23 anos, porque, segundo o juiz, o que a vítima "experimentou como estupro", incluindo ter sua cabeça empurrada entre duas ripas de madeira da cama depois que ela disse que não, pode ser "culturalmente" considerado "sexo selvagem" na Turquia.

"O promotor admitiu que a absolvição deve ter sido um duro golpe para a vítima", relatou o Märkische Allegemeine, traduzido do alemão. "Por outro lado uma convicção não era possível porque não havia intenção demonstrada de estupro [pelo acusado.]"

Ainda mais, o turco afirmou isso porque não teria cometido uma violação porque tem mãe e irmã.

"A narrativa esquerdista doutrinou tanto os nativos alemães que seu respeito multicultural inclusivo e seu conformismo burocrático são capazes de deformar o que é, sem dúvida, estupro em uma questão cultural ofensiva, uma questão que tanto a autoridade legal quanto a mulher sexualmente abusada responderam", observa Damian Black em "Return of Kings". "Nada estava escondido, nada oculto; Todas as provas foram confirmadas e compreendidas, apenas para ser desconsideradas como um mal-entendido étnico ".

No entanto, isso não se limita apenas à Alemanha. Como relatei em abril, um muçulmano na Suécia evitou a prisão por estuprar violentamente um adolescente porque ele "não podia entender não", de acordo com o Hovrätten (tribunal real) da Suécia.

A corte se inclinou mais para o migrante, sugerindo que o "não" repetido da garota se referia apenas ao sexo anal forçado, o que os juízes de alguma forma não consideravam estupro.

E como também relatei em fevereiro, um tribunal sueco condenou um migrante muçulmano a apenas dois meses de prisão depois de ser condenado por violar analmente uma menina de 13 anos.

Ele também foi condenado a pagar o equivalente a US$ 2.800 em compensação para a vítima.

Esta é a cultura de estupro real acontecendo na Europa, mas não espere que as feministas prestem muita atenção.

Fonte:

https://www.infowars.com/rape-legalization-gains-ground-amid-migrant-influx-in-europe/

Anônimo disse...

A terrível lição da maior Reforma Agrária da História

Era preciso tirar a China comunista da miséria e estagnação. E em 1957 o líder comunista Mão Tsé Tung lançou o chamado Grande Salto Adiante um inumano esforço igualitário para tirar a economia socialista daquela situação.

Foi de um desastre para outro muito pior. Mao descobriu que o país andava sobe duas pernas: a industrial e a agrícola. E excogitou o impensável: todo o sangue da agrícola devia passar para a indústria.

O método é bem conhecido no Brasil: a coletivização da terra e a organização militrarizada do campesinato em comunas, ou assentamentos. Acabou sendo o modelo inspirador da reforma agrária socialista confiscatória brasileira, das CEBS agrícolas e do MST.

A desgraça da coletivização forçada da terra, executada em aras de uma utopia igualitária, gerou a pior fome da historia da humanidade: 45 milhões de cadáveres, segundo as mais recentes estatísticas.

O Grande Salto Adiante virou o Grande Salto Mortal para dezenas de milhões de chineses que se extinguiram sem terem o que comer, bem como para centenas de milhões de outros que com dificuldades indizíveis fugiram da extinção pela carência.

Poderia ter sido o destino do Brasil, e ainda poderá sê-lo caso se apliquem as fantasias teológico-igualitárias da CNBB e de seus ativistas, pregadores e tentáculos subversivos.

Frank Dikötter é o autor do estudo mais minucioso e recente sobre aquela explosão de inumanidade. Acaba de vir a lume na Espanha seu livro “A grande fome na China de Mao. Historia da catástrofe mais devastadora de China (1958-1962)”.

Aquela espantosa extinção dos famélicos foi durante muito tempo, um secreto proibido sob o socialismo maoista.

Fonte:
https://pesadelochines.blogspot.com/2017/05/a-terrivel-licao-da-maior-reforma.html

Loumari disse...

Have you ever read the quran?
Get some written on it: I'm posting them in Portuguese you can get all these written on the quran in English. Good luck!

"Os judeus dizem:" Uzair o filho de Deus "e os cristãos dizem:" Cristo é o filho de Deus. Esse é um ditado de suas bocas. Eles imitam o ditado de quem não acreditava antes deles. "Que Allah destruí-os! (Alcorão 09:30)

Tu deves estuprar, casar e divorciar meninas na pré-puberdade. Alcorão 65:4, 4:3

Tu deves ter relações sexuais com escravas sexuais e trabalhadoras escravas. Alcorão 4: 3, 4:24, 5:89,33:50, 58: 3, 70:30

Tu deves bater nas escravas sexuais, nos trabalhadores escravos, e nas esposas. Alcorão 04:34

Tu deves ter quatro testemunhas masculinas muçulmanas para comprovar um estupro. Alcorão 24:13

Tu deves matar aqueles que insultam o Islão ou Maomé. Alcorão 33:57

Tu deves crucificar e amputar não-muçulmanos. Alcorão 8:12, 47: 4

Tu deves matar os não-muçulmanos para garantir receber as 72 virgens no céu. Alcorão 9: 111

Tu deves matar quem deixar o Islão. Alcorão 2: 217, 4:89

Tu deves decapitar não-muçulmanos. Alcorão 8:12, 47: 4

Tu deves matar e morrer por Alá. Alcorão 9: 5

Tu deves aterrorizar os não-muçulmanos. Alcorão 8:12, 8:60

Tu deves roubar e furtar os não-muçulmanos. Alcorão Capítulo 8 (Saque / Espólios de Guerra)

Tu deves mentir para fortalecer o Islã. Alcorão 3:28, 16: 106

Tu deves lutar contra os não-muçulmanos, mesmo que você não queira. Alcorão 2: 216

Tu NÃO deves tomar os não-muçulmanos como amigos. Alcorão 05:51

Loumari disse...

The Quranic Arabic

Quran Surah Al-Anfal 8:12, I will cast terror into the hearts of those who disbelieved, so strike [them] upon the necks and strike from them every fingertip."


The Jews say, "Ezra is the son of God "; and the Christians say, "The Messiah is the son of God ." That is their statement from their mouths; they imitate the saying of those who disbelieved [before them]. May Allah destroy them; how are they deluded?
(Surat At-Tawbah 9:30)


Chapter (5) sūrat l-māidah
Sahih International: O you who have believed, do not take the Jews and the Christians as allies. They are [in fact] allies of one another. And whoever is an ally to them among you – then indeed, he is [one] of them. Indeed, Allah guides not the wrongdoing people.

Pickthall: O ye who believe! Take not the Jews and the Christians for friends. They are friends one to another. He among you who taketh them for friends is (one) of them. Lo! Allah guideth not wrongdoing folk.

Yusuf Ali: O ye who believe! take not the Jews and the Christians for your friends and protectors: They are but friends and protectors to each other. And he amongst you that turns to them (for friendship) is of them. Verily Allah guideth not a people unjust.

Shakir: O you who believe! do not take the Jews and the Christians for friends; they are friends of each other; and whoever amongst you takes them for a friend, then surely he is one of them; surely Allah does not guide the unjust people.

Muhammad Sarwar: Believers, do not consider the Jews and Christians as your intimate friends for they are only friends with each other. Whoever does so will be considered as one of them. God does not guide the unjust people.

Mohsin Khan: O you who believe! Take not the Jews and the Christians as Auliya' (friends, protectors, helpers, etc.), they are but Auliya' to one another. And if any amongst you takes them as Auliya', then surely he is one of them. Verily, Allah guides not those people who are the Zalimun (polytheists and wrong­doers and unjust).

Arberry: O believers, take not Jews and Christians as friends; they are friends of each other. Whoso of you makes them his friends is one of them. Allah guides not the people of the evildoers.

Loumari disse...

Coran 9:30. Les Juifs disent: "Uzayr est fils de Dieu" et les Chrétiens disent: "Le Christ est fils de Dieu". Telle est leur parole provenant de leurs bouches. Ils imitent le dire des mécréants avant eux. Qu'Allah les anéantisse!

"Comment s'écartent-ils (de la vérité)? les musulmans nous mentent. "

Sourate 8:59. Que les mécréants [non-musulmans] ne pensent pas qu'ils Nous ont échappé. Non, ils ne pourront jamais Nous empêcher (de les rattraper à n'importe quel moment).

60. Et préparez [pour lutter] contre eux tout ce que vous pouvez comme force et comme cavalerie équipée, afin d'effrayer l'ennemi d'Allah et le vôtre, et d'autres encore que vous ne connaissez pas en dehors de ceux-ci mais qu'Allah connaît. Et tout ce que vous dépensez dans le sentier d'Allah vous sera remboursé pleinement et vous ne serez point lésés.

(*) admirez les traductions trompeuses des corans occidentaux, en arabe se n est pas le mot effrayer mais le mot “tuhibuna” qui signifie terroriser ; en d'autre terme le terrorisme islamique est clairement justifier dans le coran

61. Et s'ils inclinent à la paix, incline vers celle-ci (toi aussi) et place ta confiance en Allah, car c'est Lui l'Audient, l'Omniscient.

[...]

65. Ô Prophète, incite les croyants au combat. S'il se trouve parmi vous vingt endurants, ils vaincront deux cents; et s'il s'en trouve cent, ils vaincront mille mécréants, car ce sont vraiment des gens qui ne comprennent pas.

Loumari disse...

Commentaire: Le Terrorisme justifier para le coran?

je respecte toutes les religions mais je ne respecterais pas une religion ne respectant pas les autres et ne respectant pas la femme ...
et c'est bizarre ce Coran: il n'y a pratiquement que des messages à caractères belliqueux et sanguinaires, chose plutot anormale pour une religion soi disant de paix !!!
Ce livre enseigne plus de violence que d'amour et ils appellent ça un miracle ...

Le miracle c'est qu'il y a plusieurs millions de personnes qui sont tombés dans le panneau !!!!!!!

Un autre exemple de takkia islamique dans les corans occidentaux

Sourate 8 verset 12 « Allah a dit : «Frappe au-dessus du cou... »

Dans le coran version arabe, la traduction est :

Sourate 8 verset 12 « Allah a dit : «Décapitez les...»


L'ANTICHRIST, VER UN DJIHAD MONDIAL

Identifier l’Antichrist et son empire est un sujet tout aussi passionnant qu’important. En effet Des milliards d’individus lui prêteront allégeance durant la tribulation finale. Il me semble donc indispensable de vous parler de ce mystérieux personnage et du système d'adoration qu'il utilisera.

Chers lecteurs, il est temps de voir ce qui amènera la tribulation et l'imposition de la Marque de la Bête... La résurgence d'un ultime Califat islamique donnera lieu à un grand djihad mondial. De nombreuses personnes devront faire le terrible choix entre la conversion forcée à l'Islam ou la mort.

L’Islam est le plus grand défi que l'Église va relever dans les années à venir. Il devient urgent de prier activement pour le monde musulman (Matthieu 5:44) et de lui annoncer la Bonne Nouvelle (Matthieu 28:19) afin qu’ils puissent passer des « ténèbres » à la « lumière », du faux dieu « Allah » au « Dieu d’Abraham, Isaac et Jacob », le seul et unique Créateur.

Loumari disse...

ET LA BIBLE DIT:

"Ne craignez pas ceux qui tuent le corps et qui ne peuvent tuer l'âme; craignez plutôt celui qui peut faire périr l'âme et le corps dans la géhenne." Matthieu 10:28


Ésaïe 43:24
Tu n'as pas à prix d'argent acheté pour moi des aromates, Et tu ne m'as pas rassasié de la graisse de tes sacrifices; Mais tu m'as tourmenté par tes péchés, Tu m'as fatigué par tes iniquités.


"Car la prédication de la croix est une folie pour ceux qui périssent; mais pour nous qui sommes sauvés, elle est une puissance de Dieu." 1 Corinthiens 1:18


Exode 20, Alors Dieu prononça toutes ces paroles:
2 «Je suis l’Éternel, ton Dieu, qui t'ai fait sortir d'Egypte, de la maison d'esclavage.
3 »Tu n'auras pas d'autres dieux devant moi.


Ésaïe 44:6 Ainsi parle l’Éternel, roi d'Israël et son rédempteur, L’Éternel des armées: Je suis le premier et je suis le dernier, Et hors moi il n'y a point de Dieu. 7 Qui a, comme moi, fait des prédictions Qu'il le déclare et me le prouve!, Depuis que j'ai fondé le peuple ancien? Qu'ils annoncent l'avenir et ce qui doit arriver!…


Apocalypse 1:8 Je suis l'Alpha et l'Oméga, dit le Seigneur Dieu, celui qui est, qui était, et qui vient, le Tout-Puissant.


Ésaïe 33:22
Car l’Éternel est notre juge, L’Éternel est notre législateur, L’Éternel est notre roi: C'est lui qui nous sauve.


Ésaïe 43:15
Je suis l’Éternel, votre Saint, Le créateur d'Israël, votre roi.


Malachie 1:14
Maudit soit le trompeur qui a dans son troupeau un mâle, Et qui voue et sacrifie au Seigneur une bête chétive! Car je suis un grand roi, dit l’Éternel des armées, Et mon nom est redoutable parmi les nations.


Matthieu 25:34
Alors le roi dira à ceux qui seront à sa droite: Venez, vous qui êtes bénis de mon Père; prenez possession du royaume qui vous a été préparé dès la fondation du monde.


Matthieu 27:37
Pour indiquer le sujet de sa condamnation, on écrivit au-dessus de sa tête: Celui-ci est Jésus, le roi des Juifs.


Ésaïe 43:1,14
Ainsi parle maintenant l’Éternel, qui t'a créé, ô Jacob! Celui qui t'a formé, ô Israël! Ne crains rien, car je te rachète, Je t'appelle par ton nom: tu es à moi!…


Ésaïe 48:17
Ainsi parle l’Éternel, ton rédempteur, le Saint d'Israël: Moi, l’Éternel, ton Dieu, je t'instruis pour ton bien, Je te conduis dans la voie que tu dois suivre.


Accompli en MATTHIEU 27:3-7
Suivons la crucifixion de Christ d´après le PSAUME 22 (écrit il y a plus de 1000 avant J.C.)

Anônimo disse...

(You Tube) Trump assina projeto-lei de Liberdade Religiosa e derruba a Emenda Johnson (Tradutores de Direita) // Política e democracia: uma entrevista com Cel. Ênio Fontenelle (Terça Livre - 09/05/2017)

Anônimo disse...

"Olavo de Carvalho é o mestre de todos nós." (Ives Gandra da Silva Martins)

Anônimo disse...

Como participou por décadas da prática comunista e resolveu recolher-se e refletir sobre o motivo do fanatismo dos que aderem à causa esquerdista, Olavo de Carvalho desenvolveu a teoria de que, uma vez implantado o marxismo na cultura, é nela que se deve trabalhar para reverter o quadro. Ele vem formando alunos que levam a sério o estudo dos clássicos, feito não por diletantismo ou passadismo, mas como a maneira de restaurar a consciência e a dignidade humanas que a esquerda globalista trabalha para roubar de todos nós. É um pensador original que reconhece o valor do Cristianismo (e da oração) para enfrentar essa força satânica, sendo por isso atacado e ridicularizado por ideólogos e acadêmicos.