sábado, 17 de junho de 2017

Gerentes corrompidos na Petrobras


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por J. B. Assis Pereira

A Petrobras continua corrompida por bandidos travestidos de gerentes. A 40ª fase da Lava Jato deixa transparecer a face de um Brasil corrompido por bandidos dentro da Estatal.

Estamos todos indignados daquilo que passamos a observar em cada transcorrer das fases da Lava jato envolvendo e enxovalhando com o nome da nossa maior empresa Estatal, em especial o episódio que esta se desenrolando a partir da 40 fase da Lava Jato.

A Petrobras, como sempre coloco nas denuncias e postagens que faço na mídia continua aparelhada e corrompida por esses canalhas. Entra governo, sai governo e a roubalheira continua. Uma boa parte de Gerentes que ainda trabalham da Estatal e parte daqueles que se aposentados aproveitando as benesses do PIDV de Gabrielli e Graças Foster continuam operar e corromper parcela significativa de empresários na gestão dos contratos e nas licitações.

Não estou aqui para defender nenhum empresário que se deixou corromper ou de ser cooptado por esses crápulas. Veja o que ocorreu na 40 fase da Lava Jato: levaram os ex-gerentes da Petrobras Marcio de Almeida Ferreira e Maurício de Oliveira Guedes que foram presos temporariamente.

Já os empresários Marivaldo do Rozário Escalfoni e Paulo Roberto Gomes Fernandes, que são representantes das empresas Liderrol e Akyzo, estão presos preventivamente, ou seja, sem prazo determinado.

Ate o ex- gerente da Petrobras David Shimidt foi levado para depor coercitivamente acusado de levar 100 milhões no esquema.

O Brasil deveria conhecer melhor o empresário Paulo Roberto Gomes Fernandes. Trabalhei com ele no SIMA (BGL) quando o chefe era o David Shimidt. Ocorre que o Paulo Roberto pediu para sair da Petrobras no inicio do aparelhamento político do PT, no primeiro governo do Lula, por volta do ano de 2005, justamente por ser perseguido por gerentes na estatal que só queriam roubar a Petrobras.
Conheço bem esse empresário em suas fases gloriosas de excelente funcionário que se transformou em exemplar empresário, inovador e grande promissor no desenvolvimento tecnológico de ponta para montagens de Dutos no Brasil e no mundo.

O Paulo Roberto Gomes Fernandes foi um empregado exemplar quando trabalhou na Petrobras. Ao sair da estatal, devido a sua desenvoltura técnica e gerencial passou a desenvolver produto de ponta para solucionar os grandes entraves na construção de gasoduto para a Petrobras, ocasião em que desenvolveu uma forma construtiva inédita que reduzia drasticamente o prazo de montagem, metodologia que ficou conhecida como Roletes Motorizados e Instrumentados.


Patenteou esse invento no Brasil e em todo o mundo. A partir de então, passou a ser convidado por empresas do Canadá, da Rússia, Europa e Oriente Médio.
Ganhou muito dinheiro, mas no Brasil, pelo que tomei conhecimento através da mídia na 40 fase da Lava Jato, não tenho dúvidas, foi cooptado pelos Gerentes Corruptos da Petrobras em conluio com empresas corruptas do Cartel das empreiteiras que o obrigaram a cotar para a Petrobras como subfornecedor, apesar de ser detentor da famosa patente dos Roletes Motrizes.

Não faz muito tempo, estive com ele e me revelou que estava perdendo a paciência e não mais seria do seu intento continuar prestando serviços para a Petrobras. Agora entendo, não queria mais aturar os gerentes corruptos da Petrobras que prejudicava sobremaneira empresários que não se dobravam a corrupção.
Naquela oportunidade, no derradeiro contato com o Paulo Roberto, por volta do ano de 2010, a situação da geopolítica mundial do Petróleo não se encontrava tão complexa como agora.

Nesse contexto, acredito que o agravamento da crise mundial relacionado a commodities tenha levado o empresário a mudar de opinião e se render aos criminosos gerentes da Petrobras e do Cartel para sobrevivência de sua empresa e seus inventos de ponta.

Se verdadeiro essa hipótese, considero ser o grande erro desse empresário e agora pergunto: quem vai livra-lo da cadeia por ter sido cooptado pelos gerentes Bandidos da Petrobras e do Cartel, que aproveitam o péssimo momento por que vem passando a maioria dos empresários para convencê-los a participar do ilícito, mas esses bandidos continuam agindo, dentro e fora da Petrobras.

No Brasil corrupto é assim mesmo, até os empreendedores que dedicaram toda a sua vida desenvolvendo seus produtos e conseguindo vencer com sacrifícios na vida cotidiana tiveram seu momento de fraqueza e se entregaram ao bando de corruptos na Petrobras.

Entre na internet no site da "Liderroll" que vocês vão saber um pouco da história do Paulo Roberto Gomes Fernandes e sua empresa inovadora, essa é a realidade. Foi o único empresário brasileiro a conquistar premiação pela ASTM e OTC Distinguished Achievement Award.

Veja o site e conheça um pouco mais do empresário, que ao contrário do Diretor Homônimo PR Costa foi um excelente profissional, quando funcionário na Petrobras quando lá labutou e, posteriormente se transformou num empresário brilhante e inovador fora da estatal, ocasião que conseguiu inovar e modernizar a industria de construção e montagem de dutos, na Petrobras e mundo afora, com suas inventivas inovadoras, mas, infelizmente, parece que foi cooptado pelos bandidos transvestidos de Gerentes na Petrobras de Gabrielli, Graça Foster, Bendini e Parente.



J. B. Assis Pereira é Engenheiro aposentado da Petrobras.

Nenhum comentário: