quinta-feira, 29 de junho de 2017

O Império Temerário contrataca a Lava Jato


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Em uma vitória retumbante de uma cúpula de políticos enrolados com a Lava Jato, o Presidente acuado Michel Temer não perdeu tempo e já indicou Raquel Elias Dodge para suceder Rodrigo Janot, a partir de 18 de setembro, na Procuradoria Geral da República. Apenas por mera coincidência, a segunda colocada na votação para a lista tríplice do MPF tinha o apoio público de pesos pesados do PMDB - como Renan Calheiros, José Sarney, Eunício de Oliveira, Osmar Serraglio e Torquato Jardim -, além de Gilmar Mendes – que o povinho malvado da Internet diz que faz parte do “lado negro da toga”, tal qual um Dart Vader contra a República de Curitiba. Assim, no Planalto foi Dodge. No Supremo, deu Dart, que ontem até tomou cafezinho com Temer...

Por falar no supremo-ministro, algumas frases pinçadas do voto de Gilmar - sobre o poder supremo de rever delações premiadas - indicam o tamanho da bronca dele contra a Lava Jato: “O Combate ao crime não se pode fazer cometendo crimes”; “Boas intenções degringolam em uma rede de abusos e violações”; “Quem é líder do PCC? Do Comando Vermelho? Será que os criminosos dessas organizações poderiam ser perdoados sem sequer denúncia? Poderia-se reduzir as penas de Beira-Mar e Marcola, com as premissas que estão sendo assentadas”; “Vamos estar a reescrever a Constituição, com todos aqueles valores que considerávamos até ontem, cláusula pétrea, mas que agora podem ser dissolvidos por um acordo em Curitiba”...

Gilmar Mendes também detonou a qualidade de denúncias feitas pelo atual Procurador-Geral Rodrigo Janot e aproveitou para detonar desafetos dentro do STF: “O rabo começa a balançar o cachorro... Devemos lealdade à Procuradoria?! Ora bolas... Parece que nós estamos realmente no tempo da inversão de todas as coisas”; “Já se falou aqui que eu estava preocupado com dada tese, porque eu estaria perdendo... Quem ganha causa ou perde causa é advogado! Juiz não perde ou ganha causa!”; “Se o Espírito Santo não ouvir nossas preces, que pelo menos Ele faça uma outra mediação, ministro Fachin, que ele nos preserve do senso do ridículo. Aqui, claramente, se perdeu o senso do ridículo”. Em síntese: Gilmar foi Dart...

Agora se faça justiça a Dodge: ela tem histórico de combate à corrupção. A primeira mulher que assumirá o topo da PGR ontem foi recebida pelo Presidente Temer e seu ministro da Justiça (e cabo eleitoral?) Torquato Jardim. Depois, foi ao Senado saber com o presidente Eunício Oliveira “como será sua sabatina” – ao menos na versão oficial. Temer rompeu com a tradição, desde 2003, de indicar o primeiro colocado na lista da Associação Nacional dos Procuradores da República. Imagina se José Sarney aprovaria na PGR o irmão de seu inimigo Flávio Dino, governador comunista do Maranhão... Foi assim que dançou o candidato de Janot, o subprocurador Nicolau Dino, o vencedor-derrotado: ganhou, porém não levou...

Temer deu aquele sinal de que ainda está vivo, porque a caneta que assina as nomeações no Diário Oficial da União tem muito, mas muito Poder... É por isso que, quando a Câmara receber nesta quinta-feira a primeira denúncia da PGR contra Temer, a chance de o Presidente-canetador se salvar é gigantesca. Assim, a crise política brasileira só vai acabar quando efetivamente terminar... Ou seja, não tem data para isto acontecer... Se a economia não desandar, apesar da impopularidade e das denúncias, Temer pode ficar onde está, até o fim de um mandato melancólico que nem devia ter começado, com a derrubada da companheira Dilma...

Eis a sina do Brasil, obrigado a engolir “coxinha estragada”, já que a política é feita nas coxas...       

Esquivando


Comicidade


Entubando


Falta de grana


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 29 de Junho de 2017.

2 comentários:

Marcelo Mafra disse...

A Constituição não dá ao presidente da República essa prerrogativa de poder escolher o nome para submetê-lo ao Senado.
A competência dele é apenas a de nomear (ato de assinatura do nome aprovado pelo Senado).
E isso SOMENTE "APÓS" o Senado aprovar um nome para o cargo.
Ele não tem competência constitucional para ESCOLHER um nome e submetê-lo ao Senado.
E também lei alguma lhe concede tal prerrogativa.
Basta ler o que está nos artigos 84 e 128, §1º, da Constituição.
Portanto, qualquer cidadão ou entidade, inclusive a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) pode fazer o encaminhamento de um nome para ser submetido ao Senado.

Anônimo disse...

Ele havia prometido manter a escolha do mais votado para a PGR e... não cumpriu. Prometeu aos sindicatos criar uma nova contribuição sindical e os sindicalistas acreditaram?? E quem paga o pato...