sábado, 29 de julho de 2017

A quem interessa a “Intervenção” no RJ?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

O plano de segurança pública para o Rio de Janeiro tem chance de dar certo? Claro que tem! A torcida precisa ser otimista. A análise objetiva, nem tanto. Até porque existem condições sociais e estruturais do Estado que podem causar o fracasso. Primeira: o crime se organizou, alastrou e consolidou em conivência com a classe política e os poderes estatais. Segunda: as pessoas (cidadãos comuns) são passivas. Não promovem uma reação orgânica, declarada e aberta, contra a bandidagem - seja aquela “pé de chinelo” do narcotráfico – que lota cadeias - ou seus parceiros políticos e “investidores” (lavadores de dinheiro da zelite).

Os dois filmes “Tropa de Elite”, do José Padilha, desenham, direitinho ou esquerdinho, como funciona o “mecanismo” do Crime Institucionalizado no Rio de Janeiro. A guerra não-declarada gera medo e tensão social. É chocante a quantidade de vítimas - civis e policiais-militares assassinados pela narcoguerrilha urbana. Também apavora o conflito aberto, por disputa de espaço no mercado, entre facções criminosas que se estruturam como sofisticadas empresas mercantis de drogas, armas e outras atividades ilícitas. E vale repetir e insistir: assusta, mais ainda, a incapacidade das pessoas na reação efetiva contra a bandidagem profissional que tomou de assalto a máquina estatal.

O RJ tem um ex-governador preso por vários crimes ligados à corrupção. Atual bibliotecário na cadeia, Sérgio Cabral Filho, no entanto, é hoje um grande bode expiatório. Outros peixes grandes deveriam estar guardados no mesmo lugar que ele. Mais uma vez, assistimos ao vergonhoso rigor seletivo. Perseguem-se alguns e poupam-se outros delinqüentes da zelite política. Na próxima eleição, alguém parecido assume o Palácio Guanabara... Assim, a máquina criminosa, apesar de exposta, continua atuante. Inclusive, se reinventa para seguir operando nas áreas carentes, na esfera policial, no ambiente prisional e nos poderosos espaços palacianos do Executivo, Legislativo e Judiciário.

O RJ não é a Venezuela – ao menos por enquanto... Lá, a população reage contra a ditadura do crime. O povo enfrenta, abertamente, a tropa miliciana do regime bolivariano de Hugo Chavez - mais vivo que nunca na personalidade ideologicamente doentia de Nicolas Maduro. Lá chega ao ápice a combinação explosiva entre crise econômica e violência descontrolada, sob regime de um Estado-Ladrão descaradamente populista. Os venezuelanos sequer podem pedir socorro às suas forçar armadas para uma legítima intervenção contra o crime...

No Brasil é diferente. Há uns 10 anos, pouco mais ou pouco menos, virou “mania” convocar as Forças Armadas (amadas ou não) para “intervir” no problema estrutural da violência pública no Rio de Janeiro. Já houve várias experiências, desde ações de patrulhamento até ocupações por prazo determinado. Nos grandes eventos esportivos sediados no RJ, houve providenciais tréguas da narcoguerrilha diante da presença de tropas do Exército, Marinha, Aeronáutica e daquela absolutamente inconstitucional “Força Nacional de Segurança”. No entanto, terminadas as competições, a bandidagem pé-de-chinelo volta a agir com toda força, assaltando pessoas, roubando cargas, praticando latrocínios, assassinando policiais, lucrando com atividades relacionadas ao narcotráfico e, também, ajudando a eleger ilustres bandidos que ocupam cargos públicos.

A “intervenção” que Michel Temer promove agora, mobilizando 10.200 militares e afins, atende a algumas “conveniências”. O Presidente quer tirar o foco do noticiário sobre seus problemas políticos. Além disso, também quer mostrar que seu governo consegue fazer “alguma coisa”, neste enxugamento de gelo dos aparelhos repressivos estatais contra uma bandidagem que é parceira dos criminosos que infestam essa mesma máquina estatal. Isto não é um paradoxo. É puro pragmatismo cínico que rende “ibope” no noticiário...

O “plano” também atende aos interesses imediatos das Forças Armadas. A cúpula de generais se divide sobre a possibilidade de uma “intervenção” (constitucional, institucional ou qualquer termo que se empregue). A maioria prefere não ser obrigada a concordar com uma “intervenção”. Mesmo assim, “quando convocadas pelos poderes constituídos”, as Forças Armadas aceitam entrar no jogo de enxuga-gelo. O motivo também é pragmático (sem ser tão cínico). Sem verbas até para fornecer comida diariamente para a tropa e operando em regime de meio-expediente ou folgas intercaladas em dias da semana, Exército, Marinha e Aeronáutica recebem reforços orçamentários para cumprir tais “missões” como as do RJ.    

Agora, na presente “intervenção”, torna-se (no mínimo) interessante ouvir do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, General de Exército Sérgio Ethegoyen, que o Rio de Janeiro será um “laboratório”... A pergunta cabível é: laboratório para quais “experiências”? Sem penetrar no âmago de alguma resposta, no mínimo, além de injetar recursos no cofrinho esvaziado das legiões, a nova “Operação RJ” atende a dois objetivos práticos.

Primeiro, treina as tropas na doutrina da “Garantia da Lei e da Ordem” (a famosa GLO - invocada quando ocorre o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública, em graves situações de perturbação da ordem). Segundo, ajuda a reforçar a boa imagem das Forças Armadas perante a opinião pública. Vale destacar que os militares brasileiros são alvos permanentes de uma guerra ideológica que tenta – mas não consegue – destruir sua imagem de instituição permanente garantidora da existência da Nação.

Os inimigos ideológicos das Forças Armadas já estão na torcida para que a atuação deles no violento Rio de Janeiro cometa “abusos contra os direitos humanos”. Os chefões e chefetes do narcotráfico também apostam nesta possibilidade que tem chances enormes de ocorrer – ou ser provocada pela ação teatral da bandidagem combinada com a conivência da maioria da mídia imbecilizada ideologicamente. Todo mundo também sabe – inclusive os Generais que têm o dever de saber de tudo – que a atividade econômica do narcotráfico não é afetada pela mera repressão armada, mas sim pelo corte no consumo (que não perece ser a tendência do momento).

Assim, só nos resta aguardar os novos acontecimentos... Também é fundamental torcer muito para que a repressão no RJ não force uma imigração dos efetivos do narcovarejo de lá para outros estados – o que já vem acontecendo – ou que o enfraquecimento da marginalia carioca-fluminense facilite a invasão territorial (que já ocorre) de facções mais poderosas, como o Primeiro Comando da Capital (o PCC) que já conseguiu a façanha histórica de paralisar São Paulo em 15 de maio de 2006.       

Vale repetir: A guerra civil não declarada no Brasil vai atingir seu ponto eletrizante (e provavelmente, mais violento) com o plano de segurança pública que vai vigorar no Rio de Janeiro. O previsível é que tendem a não dar certo “intervenções pontuais”, sem uma profunda intervenção estrutural na máquina pública que retroalimenta o Crime e na sociedade que sofre, mas também é conivente se beneficia, cinicamente, das diversas organizações criminosas.

Enfim, o “laboratório” volta a funcionar... Aguardemos pelas conseqüências... Boas, nem tanto ou ruins das “experiências”... Enquanto isso, seguimos na folia criminosa no Brasil...

Confissões de Lula

video

Para quem duvida que Lula cometeu crime de lesa-pátria...

Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 29 de Julho de 2017.

17 comentários:

Anônimo disse...

https://subversivoxxi.blogspot.com.br/
quarta-feira, 26 de julho de 2017
O Planeta dos Homens-Macacos Socialistas
A tentativa comunista de gerar homens-macacos
Escrito por Leão Alves
A bizarra tentativa comunista de produzir homens-macacos reflete a falta de limites do comunismo e seus vínculos históricos como o racismo, a eugenia e a desumanização.
No artigo ‘Scientific Ethics and Stalin’s Ape-Man Superwarriors’ do mestre em Antropologia Evolucionária, Eric M. Johnson, publicado na revista “Scientific American”, este registra que a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) financiou na década de ’20 do século passado uma pesquisa visando à geração de híbridos de humanos e macacos. Híbridos são seres resultantes da mistura de espécies diferentes como, p. ex., o burro, que resulta do cruzamento entre jumento e égua.
A pesquisa esteve a cargo do especialista russo em procriação animal, Ilya Ivanov, um cientista de prestígio mundial. Em 1901, ainda na época da Rússia czarista, Ivanov havia criado o primeiro centro especializado em inseminação artificial no mundo. Foi também o primeiro cientista a produzir híbridos através de inseminação artificial.
Após encerrar sua formação acadêmica, em 1896, na área de fisiologia, tornou-se pesquisador do Instituto Pasteur, da França. Também trabalhou com Ivan Pavlov, prêmio Nobel de Medicina.
As técnicas de inseminação artificial desenvolvidas por Ivanov eram voltadas especialmente para animais de pecuária. Entre os tipos de híbridos produzidos artificialmente por ele havia zebroides, resultantes da mistura de zebra com outras espécies de equinos.
Já em 1924, Ivanov comentou em uma conferência na Áustria sobre a possibilidade de gerar híbridos entre humanos e macacos.
A idéia de manipular biologicamente o ser humano não era algo novo para o comunismo nem um fato isolado desta ou daquela face com a qual se apresenta, mas parte essencial do evolucionismo e materialismo marxista.
CONTINUA...

Anônimo disse...

CONTINUA II - SUBVERSIVO DO SECULO XXI
Em “Literatura e Revolução”, escrito por volta de 1922, por Léon Trotsky, este afirma que:
“O Homo sapiens, atualmente congelado, tratará a si mesmo com objetos dos métodos mais complexos da seleção artificial e tratamentos psicofísicos. (…) O gênero humano, que deixou de arrastar-se diante de Deus, do Czar e do Capital deverá capitular ante as leis obscuras da herança e da cega seleção sexual? O homem livre tratará de alcançar um equilíbrio melhor no funcionamento de seus órgãos e um desenvolvimento mais harmonioso de seus tecidos (…). Por conseqüência, não há dúvida de que a falta de harmonia anatômica e fisiológica, a extremada desproporção no desenvolvimento de seus órgãos ou o emprego de seus tecidos dão a seu instinto vital um temor mórbido, histérico, da morte (…). Por isso, elevar-se-á ao nível mais alto e criará um tipo biológico e social superior, um super-homem, se desejares. (…) O homem [comunista] se fará incomparavelmente mais forte, mais sábio e mais sutil. Seu corpo será mais harmonioso, seus movimentos mais rítmicos, sua voz mais melodiosa. O homem médio alcançará o nível de um Aristóteles, de um Goethe, de um Marx. E acima destas alturas, novos cumes se elevarão”.
Antes dele, Joseph Stálin, em “Anarquismo ou Socialismo?”, de 1907, afirmara que,
“Na vida social mudam (…), primeiro, as condições externas, mudam primeiro as condições materiais, e depois, em consonância com isso, mudam também o modo de pensar dos homens, seus usos e costumes, sua concepção do mundo.
“Por isso diz Marx:
“‘Não é a consciência dos homens que determina seu ser, mas, pelo contrário, seu ser social é que determina sua consciência’”.
De Karl Marx a Pol Pot, racismo e eugenia sempre foram parte da ideologia comunista. O atual apoio comunista ao abortismo, ao verwoerdismo e à Desmestiçagem na América Latina não são, assim, um desvio casual ou mais um diversionismo.
Voltando aos homens-macacos, Ivanov conseguiu, em 1924, autorização do Instituto Pasteur para o projeto, além de livre acesso a um centro de chimpanzés na Guiné, na África, à época uma colônia francesa.
As despesas foram bancadas pela URSS. Ivanov recebeu da Comissão Financeira Soviética a quantia de U$ 10.000,00 e, depois, o aval da Academia Soviética de Ciências. CONTINUA...

Anônimo disse...


https://subversivoxxi.blogspot.com.br/ CONTINUA III
Ivanov chegou à Guiné Francesa em março de 1926. Ele pretendia inseminar chimpanzés com esperma humano. A dificuldade de encontrar fêmeas em idade fértil e a hostilidade da equipe local limitaram as tentativas a três. Com as verbas e o tempo acabando, o cientista comunista teve uma idéia mais revolucionária ainda: inseminar mulheres africanas com esperma de chimpanzés… sem o conhecimento delas. Estava a ponto de realizar a experiência, mas o governador geral da Guiné proibiu. Ivanov, então, voltou à Europa.
A tentativa de inseminar mulheres africanas sem o consentimento das mesmas causou grande revolta na Academia Soviética de Ciências, mas não por qualquer questão de escrúpulo – esta ‘coisa’ conservadora –, mas pelo fato de que “poderia minar a confiança entre africanos e pesquisadores e médicos europeus e tornar problemáticas quaisquer outras expedições de cientistas russos para a África”.
Assim, embora Ivanov tivesse fracassado na África, na Geórgia os comunistas continuaram as experiências com supostas voluntárias. Mas nada de nascer o homem-macaco.
Fracassado e marginalizado, mas não derrotado, Ivanov soube da existência de uma senhora cubana que criava chimpanzés em Havana. Não, desta vez Fidel não teve nada a ver com a história – nesta época Cuba ainda era dos cubanos.
Ivanov enviou a ela uma carta solicitando um chimpanzé macho. Como não tinha recursos para a nova tentativa, solicitou ajuda à Associação Americana para o Progresso do Ateísmo. O presidente desta organização tinha o gracioso hábito de aparecer para suas apresentações ao lado de um chimpanzé vestido. O presidente não manteve sigilo e, assim, o que os comunistas andaram fazendo com as mulheres e os macacos chegou à imprensa dos EUA.
Aqui a história tornou-se mais bizarra ainda. Não as feministas, mas os cavaleiros encapuzados da organização racista branca Ku Klux Klan ameaçaram a senhora cubana exigindo que ela não colaborasse com o racista soviético. Ivanov ficou sem o macaco.
Derrotado, foi condenado por seu fracasso e prejuízo aos cofres públicos a cinco anos de prisão, o que foi mudado, em 1931, para exílio no Cazaquistão, onde morreu no ano seguinte.
Mas, afinal, qual o interesse comunista em gerar os “humanzés”? As hipóteses são muitas e uma das mais difundidas diz que Stálin pretendia criar um exército de super-guerreiros: “Eu quero um novo e invencível ser humano, insensível à dor, resistente e indiferente à qualidade da comida que consumir” – teria dito, segundo jornais de Moscou. CONTINUA...

Anônimo disse...


https://subversivoxxi.blogspot.com.br/ CONTINUA IV E TERMINA
Alexander Etkind, PhD, da Universidade de Cambridge, nascido na URSS e especialista em história da Rússia, cita três possibilidades para o projeto comunista: “em primeiro lugar, a hibridização entre homens e macacos, caso tivesse sucesso, seria um apoio à propaganda ateísta dos bolcheviques [os comunistas que governavam a URSS]; em segundo lugar, independentemente do sucesso da hibridação, Ivanov iria pegar e trazer os macacos para a Rússia, os quais eram necessários para os programas de rejuvenescimento que estavam na moda entre a elite bolchevique; e em terceiro, a hibridação, se fosse bem sucedida, abriria o caminho para o Novo Homem Socialista cuja ‘construção por meios científicos’ era o propósito oficial dos bolcheviques”.
Relatos como este podem surpreender a muitos e com a sistemática doutrinação comunista atual, especialmente na mídia, no meio universitário e pelo governo federal petista muitos recusarão a acreditar ou depreciarão a importância do fato. Não faltam registros, porém, que demonstram que os vínculos do comunismo com a eugenia e com o racismo, inclusive o nazista, não são recentes nem casuais – e isto deve ser lembrado, particularmente em temas como direitos humanos, reprodução e discriminação racial.
Leão Alves é médico e secretário-geral do Movimento Nação Mestiça.
Fonte
Postado por Anon Iman às 14:03

Anônimo disse...

terça-feira, 25 de julho de 2017
https://subversivoxxi.blogspot.com.br/
A maioria dos partidos brasileiros beija a bunda de Marx...
E todos cristãos que votam nesses partidos são mais traidores que Judas Iscariotes.
Toda crise que o Brasil está passando, incluindo os milhares de desempregos, os milhares de assassinatos e aumento exacerbado da criminalidade, o aumento dos impostos, as quedas das vendas no comércio, além da inflação, e de todas as corrupções, é culpa direta do socialismo que já contaminou a nossa economia, a nossa moral cristã e as nossas vidas.
Um ótimo artigo para um cristão desinformado ler, aqui

WKYW: Veja o que o socialismo está fazendo com o Brasil

Biblioteca Subversiva: Dicas de livros

DISCOTECA SUBVERSIVA: As 200 músicas mais expressivas do final século XX

Veja mais frases libertárias

Ambientalismo e Desenvolvimento Sustentável: Falácias & Mentiras
Postado por Anon Iman às 06:40

Lazco disse...

São medidas tomadas para uma platéia de analfabetos funcionais. A bandidagem está dos dois
lados. O Tiro de Janeiro é igual ou pior que Juarez, Nogales e outras tantas cidades mexicanas
onde o Estado não está presente como deveria.
E pelo jeito que caminha esse país, a coisa vai ficar pior..............

Anônimo disse...

O que me impressiona é que tem gente estudada que aplaude ele. Claro, os interesses acima de qualquer coisa. Aplaudem hoje, e entregam depois. O Lula, até que dá para entender. Não passa de um semi-analfabeto espertalhão que se passou como representante e defensor dos trabalhadores, só para enriquecer, dar golpe financeiro e chegar ao poder, corrompendo maus empresários, maus políticos e provocando terror nos pobres. Se acha o grande "monarca" do Brasil e acreditava que podia fazer o que imaginasse que nunca seria punido, pois colocou seus apadrinhados nos poderes constituintes. A mentira tem pernas curtas, diz o ditado, mas a dele até que está demorando.

Anônimo disse...

https://jurema-cappelletti.blogspot.com.br/
sábado, 29 de julho de 2017
https://jurema-cappelletti.blogspot.com.br/10:32
"LAVA JATO ESTÁ SENDO SUFOCADA"
http://equilibreanalises.com.br/noticias/lava-jato/2017/07/29/lava-jato-esta-sendo-sufocada-diz-deltan-e-o-titulo-de-materia-no-globo
O Procurador Deltan apontou o Ministro da NOSSA Justiça, Torquato Jardim, como sendo o responsável direto pela redução dos quadros da Operação Lava Jato. A Operação LAVA JATO estaria sendo sufocada, segundo ele.
Há enfraquecimento dos trabalhos, com cortes orçamentários (*). Segundo o Procurador, a Polícia FEDERAL estaria sem fôlego para avançar nas investigações.
CORTES orçamentários (*) atingem a Operação Lava Jato: ideal seria a necessária diminuição nos salários e vantagens escabrosas e a redução de parlamentares e de partidos políticos que não servem para coisa alguma, a não ser aumentar nossos gastos. Que eles curtam sua inutilidade sem aumentar os custos nacionais.
E OS BRASILEIROS ASSISTEM A TUDO
COMO SE NÃO TIVESSEM NADA COM ISSO!
Postado por Jurema Cappelletti às

Anônimo disse...

Vindo dos Pampas
sexta-feira, 28 de julho de 2017
O esquerdismo “nem-nem” ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira
Até que ponto o crescimento das ideologias de esquerda, tanto no mundo, quanto no Brasil, nas suas mais variadas versões (na régua ideológica: “ultraesquerda”, ”esquerda” e ”centro-esquerda), e do surgimento da “ideologia” da juventude NEM-NEM (jovens que não estudam nem trabalham), estariam relacionados entre si? Até que ponto as “invasões” migratórias dos países ricos por populações mais pobres de outros países estariam acontecendo por iniciativa e coordenação das esquerdas?
A matéria é delicada e as fontes de pesquisa raras. Para que melhor se compreenda o raciocínio, o fenômeno mundial das migrações externas em massa de gente de diversas nacionalidades, com destino a países mais ricos, integrará a discussão. Onde essa situação mais se acentuou foi na migração de expressivos contingentes populacionais do mundo islâmico, tanto para os países mais desenvolvidos da Europa, quanto para os Estados Unidos. Nesse exato sentido, o Presidente Donald Trump está encontrando muita dificuldade para restringir e regulamentar tais migrações, que considera prejudiciais ao povo do país que governa, devido à já parcial “esquerdização” e “islamização” desse país, incrementadas fortemente nos Governos do seu antecessor Barack Obama, que “aparelhou” as instituições públicas americanas nessa direção, com muita “dedicação”.
Quanto aos recentes acontecimentos na Europa, a imprensa nem tem mais espaço para noticiar todos os horrores que diariamente estão acontecendo, especialmente na Alemanha e França, onde os islâmicos praticamente já “tomaram conta”, agindo como se donos fossem desses países. Mas o pior de tudo é que essas práticas estão sendo incentivadas e mesmo patrocinadas pelo esquerdismo escancarado que foi implementado tanto na UNIÃO EUROPÉIA, quanto na ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS-ONU. Por isso deve-se compreender perfeitamente as razões da saída do Reino Unido (Brexit) da União Europeia, que tomou essa medida para evitar sua própria “contaminação” do terrorismo que já assolou seus parceiros da UE. CONTINUA...

Anônimo disse...


VINDO DOS PAMPAS CONTINUA II
Não há como fugir da conclusão que o “DNA” que move o esquerdismo dentro dos países se identifica com o “DNA” que regula as migrações tanto internas quanto externas, invariavelmente de populações de regiões ou países menos desenvolvidos para regiões ou países mais desenvolvidos. Dito fenômeno marca presença especial em alguns países, fortemente no Brasil, onde as migrações internas também têm como principal característica o abandono de regiões mais pobres em busca de regiões mais ricas e desenvolvidas. No Brasil esse fenômeno corre “frouxo”, e jamais funcionaria com tanta velocidade sem o patrocínio e incentivo dos governos. Dessa política absurda emerge que o “assalto” migratório ilimitado de regiões mais pobres sobre regiões e cidades mais ricas, paulatinamente está invertendo o comando dessas cidades, onde os seus naturais, que construíram toda a riqueza existente, são forçados a ceder seus direitos para esses “alienígenas” invasores. São Paulo é quem mais sofre com essa situação. Não é mais o paulista quem manda em S. Paulo, porém “outros”, que inclusive são decisivos nas escolhas dos políticos eleitos. Isso seria sinal de “liberdade” ou “esculhambação” mesmo? Estaria se respeitando os direitos dos “locais”?
A “casa-da-mão-Joana” é conhecida como aquela onde todos mandam, sem qualquer organização, onde cada um faz o que bem entende. Está sempre aberta para qualquer um entrar. Ninguém, por livre consentimento, admitiria morar numa casa desse tipo. Ora, é evidente que a cidade, o estado e o próprio país são extensões do próprio lar. Por consequência essas unidades político-administrativas também não poderiam ser transformados em “casas-da-mãe-Joana”, como foram e continuam sendo. Mas infelizmente no mundo e particularmente no Brasil a política é essa. Portanto os próprios países, sob patrocínio da ONU, foram transformados em típicas “casas-da-mãe-Joana”. O mesmo acontece internamente no Brasil, com as suas cidades, regiões e estados não possuindo quaisquer poderes para legislar sobre os seus próprios interesses, inclusive sobre migração. Por aí se vê a grande mentira que é a propalada autonomia constitucional dos Estados e Municípios na (pseudo) federação brasileira. O Brasil é um Estado-Unitário, não federativo. A Constituição mente. E descaradamente.
Interessantíssimo é observar que a juventude “nem-nem” predominantemente tem vocação ideológica de esquerda. Mas parece que essa característica vai bem mais longe. As populações carentes que migram de países mais pobres para países mais ricos provavelmente chegaram a essa situação devido ao mesmo fator “nem-nem”, não obtendo vidas estáveis nos seus países de origem por não gostarem ou não terem aptidões para trabalhar ou estudar. Ninguém migra de um país para outro quando tem estabilidade social e econômica na origem. Resumidamente, é gente que não deu certo nos seus próprios países. Será que eles seriam diferentes e “somariam” nos outros países pelos quais optaram migrar, ”coincidentemente” ricos? Por que não migram para regiões também pobres? Teriam que trabalhar para construir? Eis a questão. CONTINUA...

Anônimo disse...


VINDO DOS PAMPAS CONTINUA III E TERMINA
A título de mero “recheio”, a população de jovens “nem-nem” cresceu no Brasil em 2015 para 22,5 % (Síntese de Indicadores Sociais-SIS-2016-IBGE), coincidente com o aumento do esquerdismo e ideologias similares.
O que se torna claro é que esse migrantes forçados pelas más condições das suas vidas nos países de origem nada ou pouco fizeram para construção dos seus próprios países. E de si mesmos. Que moral teria essa gente para migrar para países já organizados, desenvolvidos e ricos, construídos exclusivamente pelos respectivos povos? Isso não se configura apropriação de bens alheios?
Essa “vocação” seria tão somente “usufruir” da obra dos outros? Não de “construir” para si próprio e para o coletivo? Teria mais sabor a riqueza dos outros do que as próprias? Por que não fizeram isso nos seus países de origem? Mas me permito colocar no mesmo “saco” das esquerdas classificadas lá no início, tanto o socialismo em si, quanto o comunismo, o marxismo, o gramscismo, o fabianismo, a social-democracia, e todas as suas ramificações.
A ironia de toda essa situação é que especialmente os radicais “esquerdopatas” têm como principal característica a guerra declarada contra o “capital”. Porém esquecem que o “capitalista”, titular do capital, também trabalha, e geralmente bastante, mais que a maioria dos seus subordinados. Todavia os “nem-nem” parecem estar vendo no capital um concorrente “desleal”, que ocupa o espaço que eles mesmos queriam ter. Mas a diferença está em que o “concorrente desleal” faz jus ao que ganha porque trabalha, e muito. Enquanto isso, os “nem-nem” só querem usufruir da riqueza dos outros. Por coincidência, essa dinâmica é igual à “IDEOLOGIA DO LADRÃO”, que habitualmente rouba ou furta para bem-viver, sem que a sua consciência seja abalada. Qual a palavra que melhor definiria a situação de quem não estuda, não trabalha, nem se interessa por nada disso, preferindo só reclamar, fazer-se de vítima do “sistema”, criticar e usufruir do que outros construíram? A palavra é uma só: V-A-G-A-B-U-N-D-A-G-E-M !!!Sérgio Alves de Oliveira / Advogado e Sociólogo

Anônimo disse...

rvchudo
sábado, 29 de julho de 2017
O Exercito nas ruas do Rio de Janeiro
O patrulhamento do Exercito só irá contribuir se for feito em área de risco, fora isso é deboche com as vitimas do crime. (Major PMERJ Elitusalem Gomes Freitas)
Comboios do Exército começaram o patrulhamento nas ruas do Rio no início da tarde desta sexta-feira (28). Há homens do Exército em Copacabana, na Zona Sul; na Linha Vermelha; na Rodovia Washington Luiz; na saída da Ponte Rio-Niterói; na Via Dutra; em São Gonçalo; na Avenida Brasil; e no Arco Metropolitano, onde há também a presença de blindados.
Pelo menos cem homens fazem bloqueios parciais nas pistas. Os militares estão no local com três jipes, um blindado e três caminhões, com o objetivo de coibir o roubo de cargas.
A decisão de convocar o Exército para atuar como Polícia no Rio de Janeiro foi tomada por conta da caótica situação da segurança pública no estado. Desde o início do ano, mais de 90 policiais foram assassinados em solo fluminense, e também são frequentes os casos de tiroteios e balas perdidas.
Jornal do Brasil
Em 2015 um jornaleco do Rio de Janeiro se desdobrou em criticas a um oficial da PMERJ por se referir a situação do Rio de Janeiro a um Estado em guerra. De lá para cá a situação se agravou e não estamos mais em guerra, estamos sendo exterminados. O #PartiuGuerra hoje é marca registrada nas saídas diárias para o policiamento.
Como cegos perdidos em tiroteio, o governador e secretário de segurança não sabem responder as perguntas que lhes são feitas, ou se sabem, não ousam dizer. Afinal, guerra se combate com guerra!
Mas quando se trata de resolver consequências de ações/omissões dos políticos, sempre vem a lembrança do Exercito Brasileiro.
Inundou? Chama o Exército...
Falta água? Chama o Exército...
Dengue? Chama o Exército...
Anarquia urbana? Chama o Exército...
Políticos destruindo o país? Chama... ai não... ai é ditadura.
O Exercito usado como marionete, como útil dentro da falácia governamental e, pior, se queda à chamada de políticos tão criminosos quanto aqueles que se dispõem a combater.
Veremos o resultado desta empreitada, onde nossas Forças Armadas podem virar vitimas como a PMERJ tem sido há décadas.
Postado por Ricardo Oscar vilete Chudo às 05:11

Anônimo disse...

sábado, 29 de julho de 2017
http://poncheverde.blogspot.com.br/
Juiz Sérgio Moro determina a quebra do sigilo de e-mails do petista Aldemir Bendine, o amigo da Val, na presidência do Banco do Brasil
O juiz federal Sérgio Moro decretou a quebra do sigilo do e-mail funcional que o petista Aldemir Bendine, o amigo da Val, usou no período em que presidiu a Petrobrás. A decisão, de quarta-feira, 26, foi tornada pública nesta sexta-feira, 28, e atende pedido do Ministério Público Federal. “O endereço eletrônico funcional do representado pode conter informações de grande relevância para a investigação, na senda do revelado pelas quebras já implementadas e pelo fato de que os crimes alvos desta investigação ocorreram exatamente em razão da posição de Aldemir Bendine dentro da Petrobrás. Assim, mostra-se necessária a extensão da presente medida para abarcar a conta bendine@petrobras.com.br”, requereu a força tarefa da Operação Lava Jato.
O ex-presidente da estatal foi preso nesta quinta-feira, 27, na Operação Cobra, 42.ª fase da Lava Jato. Ele é suspeito de receber R$ 3 milhões em propina da Odebrecht em razão de sua atuação na Petrobrás. Aldemir Bendine esteve à frente da Petrobrás entre 6 de fevereiro de 2015 e 30 de maio de 2016. Antes de assumir a estatal, ele foi presidente do Banco do Brasil entre 17 de abril de 2009 e 6 de fevereiro de 2015. Ao ordenar a quebra de sigilo do e-mail funcional de Bendine, o juiz da Lava Jato mandou expedir um ofício à Petrobrás, "a ser entregue pela autoridade policial ou pelo Ministério Público Federal aos advogados que a representam nesta Vara, após a deflagração da fase ostensiva da investigação".
A força-tarefa da Lava Jato afirma que Aldemir Bendine pediu propina de R$ 17 milhões à época em que era presidente do Banco do Brasil, para viabilizar a rolagem de dívida de um financiamento da Odebrecht AgroIndustrial. Os delatores Marcelo Odebrecht e Fernando Reis, da Odebrecht, teriam negado o pedido de solicitação de propina porque entenderam que Bendine não tinha capacidade de influenciar no contrato de financiamento do Banco do Brasil. Os procuradores apontam que, após deixar o cargo no banco, na véspera de assumir a presidência da Petrobrás, em 6 de fevereiro de 2015, Aldemir Bendine e um de seus operadores financeiros novamente solicitaram propina a Marcelo Odebrecht e Fernando Reis. O pedido teria sido feito para que o grupo empresarial Odebrecht não fosse prejudicado na estatal e também em relação às consequências da Lava Jato. CONTINUA...

Anônimo disse...


http://poncheverde.blogspot.com.br/ CONTINUA II E TERMINA
Os delatores relataram que, em decorrência do novo pedido e com receio de ser prejudicada na estatal petrolífera, a Odebrecht optou por pagar a propina de R$ 3 milhões. O valor foi repassado em três entregas em espécie, no valor de R$ 1 milhão cada, em São Paulo. Esses pagamentos foram realizados no ano de 2015, nas datas de 17 e 24 de junho e 1º de julho, pelo Setor de Operações Estruturadas. Em 2017, um dos operadores financeiros que atuavam junto a Bendine confirmou que recebeu a quantia de R$ 3 milhões da Odebrecht, ‘mas tentou atribuir o pagamento a uma suposta consultoria que teria prestado à empreiteira para facilitar o financiamento junto ao Banco do Brasil’, segundo a força-tarefa da Lava Jato.
A investigação aponta que a empresa utilizada pelo operador financeiro era de fachada. “Não foi apresentado nenhum material relativo à alegada consultoria e não foi explicado o destino de valores, a forma oculta do recebimento, a ausência de contrato escrito para serviços de valor milionário e o motivo da diminuição do valor de tais serviços, que inicialmente seriam, conforme reconhecido pelo próprio operador, de R$ 17 milhões, para R$ 3 milhões”, afirma a Procuradoria. “Buscando dar aparência lícita para os recursos, o operador financeiro, após tomar ciência das investigações, efetuou o recolhimento dos tributos relacionados à suposta consultoria, cerca de dois anos após os pagamentos, com o objetivo de dissimular a origem criminosa dos valores. Há indícios que a documentação também foi produzida com intuito de ludibriar e obstruir as investigações".
Postado por Vitor Vieira às 01:31:00

Anônimo disse...

https://youtu.be/4Co6FsW-tto

A melhor coletânea de políticos sendo humilhados pelo povo
de Verdade Política 2.104 visualizações 4 horas atrás
29 de julho de 2017
postado por m.americo

http://lorotaspoliticaseverdades.blogspot.com.br/


https://youtu.be/4Co6FsW-tto

ALMANAKUT BRASIL disse...

Canção da Artilharia com legenda e imagens - Canções Militares

Vídeos e Canções Militares

https://www.youtube.com/watch?v=vxxcYwJErnc

Anônimo disse...

Será que as nossas ex gloriosas FFAA, também combinaram com a bandidagem qual o esquema que será adotado para diminuir a criminalidade que atingiu no Rio de Janeiro índices impossíveis de serem controlados.Essa assertiva lembra o nosso imortal Garrincha quando na seleção brasileira ao terminar a preleção do esquema que seria adotado contra os russos, perguntou candidamente ao treinador: professor mas já combinaram com os russos esse esquema? rsrsrs..