domingo, 30 de julho de 2017

Cadê o povo na luta contra a Corrupção?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Taboada

Tanto Lula como Temer, Aécio, Renan Calheiros e outros têm estratégia política. O povo naturalmente não tem e nem é culpado disso, enfim, o povo não é uma organização. O povo é o povo. Disperso, desorganizado por natureza. 

Na época do Impeachment da Dilma ninguém se importava muito se o Aécio, o Temer e outros estivessem "juntos" ou nos bastidores lutando contra o PT, enfim o combate à corrupção era considerado fundamental. Dilma caiu, a roubalheira continuou descaradamente e muitos desses, agora, não querem derrubar o corrupto Temer argumentando que Lula está contra o presidente e pode ser beneficiado. Ou seja, o combate à corrupção deixou de ser fundamental. Agora é apenas um detalhe conjuntural. 

Essa postura demonstra uma profunda incoerência de quem falava em mudar o Brasil. Se Sérgio Moro tivesse poder de colocar Temer na cadeia e o fizesse, muitos que hoje o louvam e apoiam ficariam contra ele. Parte do povo age que nem os políticos tradicionais que tanto diz combater. Talvez seja uma cegueira cultural ou quem sabe essa parte da população seja oportunista e no fundo, no fundo tolera a corrupção se achar que ela a favorece! 

Evidentemente que há outros fatores para o povo estar apático e cito alguns: desarticulação, desilusão, inexperiência, cansaço, confusão política causada pela complexidade da situação que confunde até analistas políticos e, claro, a ação das forças políticas envolvidas visando iludir, enganar e até intimidar a população no intuito de se salvarem do terremoto político que ainda sacode o país.

Nós, que buscamos agir por princípios e não conveniências, devemos, tentar esclarecer as pessoas, ter paciência, não agir com ódio, mas com respeito às divergências e se for o caso, lutar contra tudo isso e contra todos e viver e morrer com a consciência tranquila de quem verdadeiramente lutou por um Brasil melhor para nossos descendentes.

Para nós a corrupção não tem ideologia e nem é justificável. Não temos “Partido Político Futebol Clube.” Partidos não são nomes, lideranças ou pessoas. Partidos são ideias e princípios programáticos e nenhum deles diz em seus estatutos que apoia a corrupção. Portanto NÃO À CORRUPÇÃO DE QUEM QUER QUE SEJA!

São muitos os corruptos. Eles estão em todos os lugares. Dos menores aos maiores. Nas ruas, nas instituições, partidos políticos, nas esferas federal, estadual e municipal, mas agora a prioridade é lutar PELA ADMISSIBILIDADE DA DENÚNCIA CONTRA  O PRESIDENTE TEMER! PELO FIM DO SEU GOVERNO! O PRECEDENTE E A SIMBOLOGIA DE TOLERAR SUA PERMANÊNCIA NO MAIS IMPORTANTE CARGO POLÍTICO DO PAÍS, APÓS FLAGRANTE DE ATO DE CORRUPÇÃO ENVOLVENDO PROPINA DE MILHÕES DE REAIS FARTAMENTE COMPROVADO, SERÁ DEVASTADOR PARA NOSSA SOCIEDADE, PARA A LUTA CONTRA A IMPUNIDADE E PARA AS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS.


VAMOS EXIGIR DOS DEPUTADOS POSIÇÃO CONTRA A CORRUPÇÃO E O DESMONTE DO BRASIL! E depois continuar lutando para que velhos e novos corruptos não assumam os destinos do nosso país.

Sérgio Taboada é compositor das músicas "Pronunciamento" e "República de Ladrões" publicadas no Youtube e Facebook. A arte pode ajudar a unir as pessoas e conscientizá-las. Nisso eu acredito!

2 comentários:

Martim Berto Fuchs disse...

Fui ler a reportagem na Revista Época. Que história mal contada, aquela do milhão para o Temer. Muito mal contada. Ridícula até.
Em compensação, os 150 milhões para a campanha do Lula e da Dilma, eles passam por alto. Sem nenhum detalhe.
Um fato sempre me chamou atenção: o de que o Janot só se preocupou em armar, e é este o termo correto, ARMAR, prá cima dos políticos do PMDB e do PSDB. Porquê será ?
Não será pelo fato de que Temer e sua quadrilha - sim, o PMDB é uma quadrilha - resolveram atacar as causas de o Brasil estar sempre na corda bamba, qual seja, o gasto com as folhas de pagamento do setor público e as suas aposentadorias ?
A verdade é que estão tentando derrubar o atual Presidente da República porque ele resolveu enfrentar os marajás do setor público, da mesma forma que derrubaram Jânio e depois Collor.
Ladrão ? São todos !!! Todos são donos de organizações criminosas que já deveriam ter sido extintas. TODAS. Mas os que não mexem com os marajás são tolerados, os outros, derrubados.

Maria Nirene Silva disse...

Pelo fato de que a maioria dos Deputados, Senadores, Juristas do STF e STJ e ministros do Governo, além de muitos funcionários públicos estarem em conluio com o PT e todo o Foro de São Paulo, sou contra qualquer impeachment.
EU SOU A FAVOR DA INTERVENÇÃO INSTITUINTE DO POVO COM SUPORTE DAS FORÇAS ARMADAS, onde ela retirará todos aqueles que participaram da usurpação do poder e depredação e roubo da nação brasileira, bem como considerar, prender e julgar todos os integrantes dos grupos terroristas MST, MTST, PCC entre outras ong terroristas existentes no Brasil.
Eu só saio de casa para apoiar os PMs e as Forças Armadas.