sexta-feira, 14 de julho de 2017

Como identificar a exploração legal?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos I. S. Azambuja

O texto abaixo foi escrito por Claude Frédéric Bastiat (Baiona30 de junho de 1801 — Roma24 de dezembro de 1850), economista e jornalista francês. A maior parte de sua obra foi escrita durante os anos que antecederam e que imediatamente sucederam a Revolução de 1848. Nessa época, eram grandes as discussões em torno do socialismo, para o qual a França pendia fortemente. Como deputado, teve a oportunidade de se opor vivamente às idéias socialistas, fazendo-o através de seus escritos, em estilo cheio de humor e sátira.
Entre os economistas franceses, Frédéric Bastiat ocupa um lugar de destaque. Sua obra completa se compõe de sete volumes. Um princípio domina sua obra: A lei deve proteger o indivíduo, a liberdade e a propriedade privada. É desta forma que Bastiat analisa o funcionamento do Estado, esta "grande ficção através da qual todos se esforçam para viver às custas dos demais". Para ele, protecionismo, intervencionismo e socialismo são as três forças de perversão da lei.
                     _______________________________

É muito simples: observe se a Lei toma d algumas pessoas algo quer lhes pertence para dar a outras às quais não pertence. Observe se a Lei beneficia um cidadão às custas de outro, fazendo o que ele não poderia fazer sem cometer um crime.
    
Depois, anule essa Lei sem demora, pois não apenas é má em si mesma, mas também é uma fonte fértil para males ulteriores, pois convida à represália. Se tal Lei, que pode constituir um caso isolado, não for anulada imediatamente, ela vai se espalhar, multiplicando-se e se transformando em um sistema.
    
As pessoas a quem tal Lei beneficia se queixarão com amargura, defendendo seus direitos adquiridos. Dirão que o Estado é obrigado a proteger e encorajar seu setor específico. Que esse procedimento enriquece o Estado porque o setor protegido consegue, com isso, gastar mais e pagar mais aos pobres.
    
Não dê ouvidos a esses sofismas. É justamente a aceitação de argumentos desse tipo que transforma a espoliação legal em um sistema completo. Na verdade, isso já ocorreu. A ilusão do nosso tempo é a tentativa de enriquecer todos às custas dos demais, e tornar a espoliação universal a pretexto de organizá-la.

Carlos I. S. Azambuja é Historiador.

2 comentários:

jomabastos disse...

"A lei deve proteger o indivíduo, a liberdade e a propriedade privada."
Sempre!

Anônimo disse...

"A lei deve proteger o indivíduo, a liberdade e a propriedade privada."
Sempre!

Mas é justamente o que os malditos comunistas lutam para destruir.

Destruir -as leis-
Destruir -as liberdades-
Destruir -o direito a propriedede privada-

Os sidicatos fazem o diabo para os trabalhadores, apoiarem as alterações nas leis,
As ONGs fazem de tudo, para acabar com as liberdades,
Os políticos terminam com o resto...