sábado, 15 de julho de 2017

Pega Lula, Peru! E bota pressão no TRF-4...


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A pressão legítima e direta das pessoas de bem e do bem fará a diferença no processo de mudança estrutural. A participação efetiva de cada um é fundamental para neutralizar e superar o Crime Institucionalizado. O mais importante agora é conquistar pequenas vitórias contra o Estado Ladrão e seus agentes criminosos, principalmente aqueles que se julgam “poderosos chefões”. Campanhas cívicas nas redes sociais são um perfeito atalho para cumprir esta missão contra a bandidagem da política, do setor público e do privado.

O Avança Brasil começou ontem um movimento de pressão legítima sobre os desembargadores que julgarão, em segunda instância, a primeira condenação imposta pelo juiz Sérgio Moro a Luiz Inácio Lula da Silva – que jura inocência, tira onda de “perseguido” e já avisou que é candidato à Presidência da República em 2018 (ou mesmo antes, se Michel Temer for derrubado e houver eleições indiretas no Congresso Nacional). A intenção é que cada um envie um telegrama aos desembargadores João Pedro Gebran neto, Victor Laus e Leandro Paulsen. A previsão é que, até agosto do ano que vem, eles decidam o caso Lula.

Modelo sugerido de texto:

Ao TRF 4ª Região
Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 300, Praia de Belas, Porto Alegre, RS – CEP 90.010-395

Excelentíssimos Desembargadores desembargadores João Pedro Gebran neto, Victor Laus e Leandro Paulsen:

Como cidadão honesto e cumpridor das leis, venho por meio deste exigir, juntamente com o Movimento Avança Brasil, que seja feita Justiça. Que o senhor Luiz Inácio Lula da Silva seja condenado exemplarmente por todos os crimes que cometeu contra o povo e que seja decretada sua prisão de imediato.

Atenciosamente, _________ (Remetente)

Os marcianos, incas-venusianos e outros estrangeiros não conseguem entender como, no Brasil, o ex-Presidente Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro e não foi imediatamente encarcerado. Lá no Peru foi diferente. O juiz Richard Concepción Carhuancho, também condenou o ex-Presidente peruano Ollanta Humala e sua esposa Nadine Heredia, a uma pena de prisão preventiva de 18 anos na cadeia. O casal foi punido por conivência com alta corrupção promovida pela transnacional brasileira Odebrecht – que montou uma das maiores redes de pagamento de subornos, propinas e financiamentos ilegais de campanha na América Latina e África.

O modelo de corrupção, originado e exportado pelo Brasil, com o apoio comprovado do líder do Foro de São Paulo Luiz Inácio Lula da Silva, causou prejuízos aos povos da Argentina, México, Equador, Peru, Venezuela, Colômbia, Moçambique e Angola. No caso peruano, Humala e Heredia foram condenados por associação ilícita, pois usaram e abusaram de seu poder para favorecer a lavagem de dinheiro e conspiração no cometimento de crimes de lesa-Pátria. Os crimes foram comprovados pela delação de Marcelo Odebrecht – que segue preso na gelada Curitiba.

Aqui em Bruzundanga, Luiz Inácio continua soltinho da Silva, mesmo depois de condenado. E ainda abusa da paciência dos brasileiros, abusando de todo cinismo mitomaníaco (vício de um mentiroso profissional) para alegar que é “inocente”. Dá nojo ver Lula se dizendo “vítima de perseguição política” promovida pelos “meninos da Força Tarefa” e pelo juiz Sérgio Moro. A sorte do chefão $talinácio é que não mora no Peru. Do contrário, já estaria preso, e não fazendo a mais rasteira politicagem, enquanto recorre em liberdade. 

É por isso que o Negão da Chatuba, que adora um pagode de protesto, resolveu lançar a campanha “Pega Lula, Peru”. A inspiração é no clássico “A Vizinha” (Pega ela, Peru) imortalizado pelo trapalhão Mussum e seu conjunto “Os Originais do Samba”. É só trocar o “pega ela” por “pega Lula” e a paródia vai ficar do baralho (ou do Peru, se preferir)...


O Assassinato do Camarão – e Lula segue vivo e solto...

Outro clássico dos Originais do Samba, que aborda um grande crime no fundo do mar, não fala de Lula – que era apenas um sindicalista colaborador do Romeu Tuma no DOPS, nos tempos em que o samba foi composto, no começo da década de 70...

      

Heróis da Liberdade


Vale também rever, também em versão dos Originais do Samba, um dos mais lindos sambas de todos os tempos: “Heróis da Liberdade”, de Silas de Oliveira, sucesso no carnaval de 1968... A canção faz menção ao papel da Maçonaria na História do Brasil... Avança Brasil!

Eike entrega de bandeja


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 15 de Julho de 2017.

19 comentários:

Anônimo disse...

quinta-feira, 13 de julho de 2017
PRESIDÊNCIA?!?!?! NÃO, PRESÍDIO!!!
http://pinheirochumbogrosso.blogspot.com.br/
Já não recaem apenas suspeitas contra o sr. Lula da Silva, e tampouco ele é simples investigado ou réu. O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado pelo juiz Sérgio Moro, da 13.ª Vara Federal de Curitiba, a nove anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo relativo ao triplex do Guarujá. Mesmo reconhecendo que o comportamento de Lula poderia ensejar eventual decretação da prisão, em razão das suspeitas de tentativa de destruição de provas e dos vários atos de intimidação da Justiça, Moro permitiu que o ex-presidente recorra da sentença em liberdade.
Para o juiz, ficou provado que o líder petista recebeu R$ 2,25 milhões em propinas da empreiteira OAS. A sentença, que também condenou Léo Pinheiro por corrupção ativa e lavagem de dinheiro e Agenor Franklin Magalhães Medeiros por corrupção ativa, afirma que Lula da Silva praticou por três vezes, entre 11 de outubro de 2006 e 23 de janeiro de 2012, o crime de corrupção passiva e também por três vezes, de outubro de 2009 até 2017, o crime de lavagem de dinheiro. Em relação às imputações de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo o armazenamento do acervo presidencial, o juiz Sérgio Moro absolveu Lula da Silva e Léo Pinheiro por falta de prova. Também foram absolvidos, por falta de prova, Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, e outros três réus.
Para fixar a pena, o juiz deve avaliar as circunstâncias nas quais o crime foi praticado. Na sentença, Sérgio Moro expõe didaticamente a gravidade da conduta do réu Lula da Silva. “A prática do crime de corrupção envolveu a destinação de R$ 16 milhões a agentes políticos do Partido dos Trabalhadores, um valor muito expressivo. Além disso, o crime foi praticado em um esquema criminoso mais amplo no qual o pagamento de propinas havia se tornado rotina. Consequências também devem ser valoradas negativamente, pois o custo da propina foi repassado à Petrobrás, através da cobrança de preço superior à estimativa, aliás propiciado pela corrupção, com o que a estatal ainda arcou com prejuízo no valor equivalente. A culpabilidade é elevada. O condenado recebeu vantagem indevida em decorrência do cargo de Presidente da República, ou seja, de mandatário maior. A responsabilidade de um Presidente da República é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crimes. Isso sem olvidar que o crime se insere em um contexto mais amplo, de um esquema de corrupção sistêmica na Petrobrás e de uma relação espúria entre ele e o Grupo OAS. Agiu, portanto, com culpabilidade extremada, o que também deve ser valorado negativamente.” CONTINUA...

Anônimo disse...


http://pinheirochumbogrosso.blogspot.com.br/ CONTINUA II E TERMINA

Ainda que caiba recurso, a condenação de Lula da Silva a nove anos e seis meses deixa claro que o líder petista, em vez de alimentar pretensões de voltar à Presidência da República, deve antes acertar as contas com a Justiça. Seria um tremendo desserviço ao País que o condenado Lula usasse a política para tentar se livrar das graves acusações que recaem sobre sua conduta.
Diante do reiterado mau comportamento que Lula teve ao longo de todo o processo na primeira instância, com tentativas canhestras de politizar a questão penal e intimidar as autoridades, não se deve esperar arrependimentos repentinos. Reforça-se, portanto, a necessidade de que a Justiça, no caso específico o Tribunal Regional Federal (TRF) da 4.ª Região, quando convocado para rever o processo, mantenha o condenado sob o peso da lei.
A ação penal de Lula da Silva não é um jogo político. Longe de ser uma questão de opção ideológica, o processo penal instaurado contra o ex-presidente petista manifesta a existência no Brasil de um Estado Democrático de Direito, com uma lei vigente e todos, absolutamente todos, respondendo por ela. Como disse o juiz Sérgio Moro ao final da sentença, “é de todo lamentável que um ex-presidente da República seja condenado criminalmente, mas a causa disso são os crimes por ele praticados, e a culpa não é da regular aplicação da lei”. Que a Justiça na segunda instância continue a assegurar a regular aplicação da lei, também para os efeitos da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010). Faz muito mal ao País que corruptos se candidatem e tentem enganar o povo – Edital do Estadão -

Anônimo disse...

O DESMANCHE DE UM MITO QUE SE TRANSFORMOU EM UM CRÁPULA!!!
CHUMBO GROSSO
CONDENADO
Ricardo Noblat
Nunca antes na história deste país um presidente da República havia sido denunciado por corrupção. Michel Temer foi o primeiro, acusado pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, de corrupção passiva. Destinava-se a Temer a mala de dinheiro do Grupo JBS arrastada por rua de São Paulo pelo ex-deputado Rocha Loures (PMDB-PR).
Nunca antes na história deste país um ex-presidente da República havia sido condenado por corrupção. Lula foi ao ser sentenciado pelo juiz Sérgio Moro a nove anos e meio de prisão no processo do tríplex do Guarujá. Se a segunda instância da Justiça confirmar a sentença, ELE SERÁ PRESO. Mesmo que não seja, ficará impedido de disputar eleições.
A primeira e única vez até aqui que Lula provou os dissabores da cadeia foi na condição de perseguido pela ditadura militar implantada no país em 1964, e que duraria 21 anos. Muito bem tratado, à época, pelo delegado Romeu Tuma, que depois se tornaria seu amigo e ingressaria na política, Lula fez greve de fome chupando balas. Foi logo solto e virou herói.
Mesmo que por ora solto e candidato a roubar do ex-ministro José Dirceu a condição de “guerreiro do povo brasileiro” conferida pelos militantes do PT, dificilmente Lula será encarado daqui para frente como herói pela larga maioria daqueles que no passado recente o enxergaram como tal. SUA BIOGRAFIA GANHOU PARA SEMPRE A MANCHA INDELÉVEL DA ÇÃO.
Pouco importa que ainda ostente o título de campeão das pesquisas de opinião pública com algo como 30% das intenções de voto para presidente se as eleições fossem hoje. . Tais pesquisas também o apontam como CAMPEÃO DE REJEIÇÃO. Mais de 60% dos entrevistados dizem que jamais votariam nele. De resto, só haverá eleições em outubro do próximo ano. CONTINUA...

Anônimo disse...


CHUMBO GROSSO CONTINUA II E TERMINA
A condenação de Lula por Moro produzirá efeitos no campo da esquerda. De saída reforçará as chances de Ciro Gomes (PDT-CE) de conseguir o apoio do PT para concorrer à presidência. Não se descarte a hipótese de Dilma desejar a mesma coisa. Afinal, em desrespeito à Constituição, seus direitos políticos foram preservados, embora ela tenha sido deposta.
Se escapar da Lava Jato sem maiores sequelas, pela direita o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) é o nome que terá mais a lucrar com a condenação de Lula. O prefeito João Dória não será páreo para ele na coligação de partidos a ser encabeçada pelo PSDB. A Dória restará a candidatura ao governo de São Paulo que atrai também o senador José Serra.
Quanto a Temer... Mesmo que a Câmara negue autorização para que seja julgado pelo Supremo Tribunal Federal, enfrentará uma segunda e talvez a uma terceira denúncia por corrupção e obstrução da Justiça, fora as delações do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e do doleiro Lúcio Funaro. Caso sobreviva, governará como um morto-vivo. – A manchete não faz parte do texto original -

Anônimo disse...

CHUMBO GROSSO
sexta-feira, 14 de julho de 2017
LULA CONDENADO, BRASIL ALIVIADO.
Lula ainda não conseguiu enxergar a realidade
Ricardo Vélez-Rodríguez
O Juiz Sérgio Moro, em decisão histórica, condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão. A condenação proferida por Moro prevê também que o ex-presidente deverá ficar fora dos cargos públicos por 19 anos. A NAÇÃO RESPIROU ALIVIADA. Por fim O ARQUITETO DO CAOS E DA ROUBALHEIRA aos cofres da Nação é enquadrado pela Justiça! Tomara que o Tribunal Superior confirme a sentença do bravo juiz Sérgio Moro, que não se deixou intimidar pela gritaria petralha. Sem a condenação de Lula, a Operação Lava-Jato ficava a meio caminho e restava, na sociedade, a impressão de que o crime compensa. Lula poderá esbravejar à vontade. As suas repetidas falcatruas e o roubo continuado à Nação não ficarão impunes!
Outras condenações virão, pois aqueles crimes que foram objeto da atual são apenas a ponta do iceberg do amplo leque de desmandos, que outros processos haverão de elucidar e enquadrar nos rigores da lei. EM OITO ANOS DE MANDATO LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA CONSPURCOU A MORAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. AGIU COMO SE ESTIVESSE ACIMA DA LEI. E agora recebe da Magistratura a condena que merece.
Espero que o Tribunal Superior confirme a sentença do juiz Sérgio Moro, a fim de que, de forma definitiva, fique clara a lição deste processo: ninguém, nem sequer um ex-presidente da República, está acima da lei.
A condenação de Lula pela Justiça seguiu um rito rigoroso que ainda precisa ser observado, enquanto a decisão da primeira instância não for confirmada pelo Tribunal Superior. O juiz Moro compulsou os fatos delituosos apresentados pelo Ministério Público com o cânone da lei. Da comparação entre uns e outro extraiu a sua sentença, seguindo uma dosimetria indicada também em lei. continua...

Anônimo disse...


Chumbo grosso continua II e termina
A opinião pública, por sua vez, sensível aos valores da boa fé e da credibilidade entre as pessoas, já tinha proferido a sua sentença no terreno da política: as repetidas manifestações que encheram ruas e praças rejeitaram de forma decidida a desfaçatez de quem se apresentou como moralizador da política e terminou dando o exemplo contrário, agindo em benefício de uma parcela dos brasileiros identificados com os membros do Partido do governo e da base aliada, que passaram a receber grossas somas de dinheiro público desviado com a finalidade de garantir a hegemonia partidária e a permanência do líder e dos seus sequazes, sine fine, à testa da República. Assim, à condenação política vem se juntar, agora, a proveniente dos tribunais.
Espíritos espertalhões que tentaram utilizar o processo de enquadramento legal dos homens públicos que traíram as instituições republicanas às quais deveriam servir, canalizando o rigor dos tribunais pelo caminho torto das conveniências momentâneas do poder encontrarão, certamente, freados os seus ímpetos antirrepublicanos. É a segunda lição que o juiz Sérgio Moro deixa nos anais da história brasileira. O bom magistrado age à luz da lei e pauta por ela todas as suas decisões, inclusive a nova onda das delações premiadas, sem permitir que estas deixem de servir aos interesses da República, se firmando rigorosamente nas normas fixadas nos códigos e sem impedir o saudável debate político que se deve calçar na liberdade e na tripartição e independência de poderes estabelecida na Constituição.
Terceira lição da sentença do juíz Sérgio Moro: não se trata de invalidar a política, como se esta tivesse de ser sempre "jogo sujo", pelo fato de representar os interesses dos cidadãos. Trata-se, sim, de descriminalizá-la, tirando-a das páginas policiais. E, nesse esforço de saneamento, o papel da imprensa livre é fundamental.
A propósito, o magistrado paranaense frisou na sua sentença: "O SUCESSIVO NOTICIÁRIO NEGATIVO EM RELAÇÃO A DETERMINADOS POLÍTICOS, NÃO SOMENTE EM RELAÇÃO AO EX-PRESIDENTE LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, PARECE, EM REGRA, SER MAIS O REFLEXO DO CUMPRIMENTO PELA IMPRENSA DO SEU DEVER DE NOTICIAR OS FATOS DO QUE ALGUMA ESPÉCIE DE PERSEGUIÇÃO POLÍTICA A QUEM QUER QUE SEJA. NÃO HÁ MAIS QUALQUER DÚVIDA DE QUE DEVE-SE TIRAR A POLÍTICA DAS PÁGINAS POLICIAIS, MAS ISSO SE RESOLVE TIRANDO O CRIME DA POLÍTICA E NÃO A LIBERDADE DA IMPRENSA".
Postado por Altamir Pinheiro às 7/14/2017 08:55:00 AM

Anônimo disse...

AL CAPONE SERIA ESTAGIÁRIO NA JBS DOS AÇOUGUEIROS IRMÃOS BATISTA
Chumbo grosso
Jorge Oliveira

Li e reli algumas entrevistas de Rodrigo Janot nos últimos dias. Confesso que nada do que ele disse me tocou, me sensibilizou em relação ao seu trabalho na procuradoria. O procurador-geral da República tem falado friamente sobre os fatos que ocorreram na sua gestão à frente do órgão e em nenhum momento puxou para si a responsabilidade de apurar os crimes da dupla Lula/Dilma. Fez-se distante dos males que os dois causaram ao país, ao contrário do juiz Sérgio Moro que condenou o ex-presidente a nove anos e meio de cadeia. Janot falou do Temer, do Aécio e do procurador Ângelo Goulart, olheiro dos irmãos Batista, preso. Recusou-se a se defender das insinuações que Temer fez de que ele estaria na caixinha da JBS, acusação grave que teria merecido dele uma resposta à altura de quem não tem culpa no cartório. Mas o que se viu até agora foi um silêncio inexplicável de Janot.

Na entrevista ao Estadão, o procurador faz cara de paisagem para os malefícios que a dupla Lula/Dilma causou ao país. Em nenhum momento isto o motivou a investigar os petistas que saquearam os cofres públicos, pois para ele o país só começou a ficar pervertido depois que o Temer assumiu o poder e o Aécio pediu R$ 2 milhões de reais ao Joesley, da JBS. Ora, doutor Janot, o senhor sabe muito bem que quase no final dos seus trabalhos houve uma turbulência dentro do próprio Ministério Público. Muitos dos seus auxiliares – que preferem o anonimato – não gostaram que Vossa Senhoria tivesse dado um salvo conduto aos irmãos Batista em troca da delação premiada.

Quando o senhor diz que uma das condições dos Batista para delação era o perdão total dos crimes, que eles não abriam mão dessa imunidade, está fazendo uma confissão de leniência. Trocando em miúdos: o senhor quer dizer que nem a Polícia Federal e nem os seus procuradores teriam condição de levar a fundo as investigações? É isso? Ora, sabemos todos que a PF está aparelhada tecnicamente para descobrir crimes financeiros como poucas polícias do mundo. E os seus procuradores também estão na mesma condição de eficiência. Portanto, as suas afirmações, doutor Janot, são frágeis, não se sustentam. continua...

Anônimo disse...

Chumbo grosso continua ii e termina

O senhor esteve com a mão na botija para chegar aos verdadeiros chefes da organização criminosa no Brasil, sob a orientação dos irmãos Batista, e deixou escapar essa grande oportunidade porque considerou que a gravação, a mala do assessor do Temer, e a gorjeta milionária do Aécio eram revelações suficientes para encerrar as investigações. Os irmãos Batista, senhor Janot, enrolaram o senhor e seus auxiliares. Eles são hábeis negociantes. Não à toa, em pouco mais de dez anos, deixaram seus açougues na periferia das cidades de Goiás para se transformar em bilionários internacionais.

Com a conversa fiada de que o Brasil precisaria de multinacionais no exterior, eles também enrolaram os dirigentes do BNDES e de lá sacaram bilhões para comprar empresas com o nosso dinheirinho e gerar renda e emprego lá fora. Os que não foram iludidos passaram a receber propinas como intermediários das transações para facilitar as negociatas dos irmãos Batista. Entendeu, doutor Janot?

Veja agora os fatos atuais: com a prisão de Geddel, os brasileiros sabem agora que os irmãos Batista fizeram da Caixa Econômica Federal um covil de bandidos. Do banco, eles sacaram mais de 2 bilhões de reais para comprar a Alpargatas, aquelas das sandálias havaianas. O Geddel era vice da CEF à época. Descobre-se, agora, que ele facilitou o negócio ao preço de 20 milhões de reais de propina, como denunciou o doleiro Lúcio Funaro em delação premiada. A pergunta é: os Batista, quando fizeram a delação premiada, contaram essa historinha para o senhor e seus procuradores? Claro que não, doutor Janot.

Cercado por denúncias de todos os lados, os Batista anunciaram agora a venda da Alpargatas para dois grupos econômicos por R$ 3,5 bilhões. Que grande negócio, hein? Que lucro fabuloso para quem apenas transferiu uma bolada de dinheiro de um banco público para comprar uma nova empresa sem precisar mexer um tostão das suas economia.

Pois é, doutor, outros crimes dos irmãos Batista vão começar a aparecer. E serão tantos e tantos que o senhor lá na frente vai ser chamado de ingênuo e os ministros do STF de bobos da corte, pois foram induzidos a ratificar o acordo de delação dos Batista que agora gozam de imunidade plena.

Doutor Janot, se Al Capone fosse vivo, ele e a sua turma de mafiosos seriam estagiários nas empresas dos Batista. Aprenderiam, na bíblia dos irmãos goianos, que o crime no Brasil compensa, mesmo quando os delinquentes são flagrados com os bilhões de reais dos cofres públicos nos bolsos.
Postado por Altamir Pinheiro às 7/15/2017 04:28:00 AM Nenhum comentário:

Anônimo disse...

BLOG CHUMBO GROSSO
sábado, 15 de julho de 2017
LULA VAI SER EXPULSO DO PT
'LEI' VIGENTE NO PT PREVÊ EXPULSÃO DE CONDENADOS POR CORRUPÇÃO. SÓ QUE: LÁ NO PT, NA PRÁTICA A TEORIA É OUTRA. O ESTATUTO MANDA O PT EXPULSAR CORRUPTOS, EXCETO LULA, DIRCEU, GENOINO...
O PT é um partido que não honra nem mesmo o próprio estatuto. O artigo 231 do Estatuto do Partido dos Trabalhadores prevê a expulsão de filiados condenados “POR CRIME INFAMANTE OU PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS ILÍCITAS.” Lula foi condenado a 9,5 anos por corrupção, mas pode recorrer, por isso teria ainda algum tempo no partido. Mas condenados no mensalão, como Delúbio Soares e José Dirceu, continuam filiados. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder. Condenados por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, como Lula, só seriam expulsos após uma decisão da Executiva Nacional. O Estatuto do PT também prevê comunicação à Justiça Eleitoral dos condenados desfiliados, o que implicaria em perda de mandatos. Entre os filiados ao PT condenados estão José Genoino, ex-presidente do partido, e Antonio Palocci, ex-ministro de Lula e Dilma. Corruptos transitado em julgado do mensalão permanecem filiados, diz a assessoria do partido, porque “O PT NÃO CONCORDA COM O JULGAMENTO”.
Postado por Altamir Pinheiro às 7/15/2017 06:01:00 AM

Anônimo disse...

Vindo dos Pampas
Blog dedicado a informações, politica, esportes, fotos e humor. Este Blog não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes.
sexta-feira, 14 de julho de 2017
Bandidos acionando a Justiça ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira
Na inversão de valores por que passa o mundo, uns países são mais afetados que outros. Provarei por “a” mais “b” que o Brasil se enquadra entre os segundos. A corrupção em “pindorama”, por exemplo, chegou a níveis intoleráveis. Dentre os sintomas mais característicos dessa situação está o fato dos criminosos acionarem na Justiça os não-criminosos, por esses denunciarem publicamente os crimes, notadamente jornalistas, numa avalanche de ações judiciais e extrajudiciais sem fim.
A explicação deve estar na montanha de dinheiro que os bandidos acumularam via corrupção, como fartamente demonstrado no “Mensalão”, ”Lava Jato”, e “filhotes” afins. Dizem uns que o montante total roubado dos cofres públicos desde 2003 até hoje ultrapassaria o “trilhão” de reais. Outros garantem que essa soma seria até superior ao Produto Interno Bruto-PIB, que em 2016 foi de 6,2 trilhões de reais. Porventura não seria essa a principal razão pela qual tanto falta aos brasileiros os recursos necessários para uma vida menos “apertada”?
Ora, com essa quantia extraordinária à disposição, a corrupção estaria apta, ou teria “poder de fogo”, para comprar os Tribunais e talvez a OAB inteira para defender seus interesses. A sorte é que nem todos se vendem e respeitam os respectivos códigos de ética. Contudo, essa colocação não está ”absolvendo” e período de 8 anos do Governo FHC, onde muita falcatrua também aconteceu, especialmente nas privatizações das estatais. Possivelmente em menor escala, os governos anteriores a FHC também não “escapam”. continua...

Anônimo disse...


Vindo dos Pampas continua ii
Situação semelhante ocorreu na Grécia Antiga, no Séc. IV a.C, época em que a filosofia e toda a sociedade grega, inclusive a sua Justiça, caiu no domínio “demoníaco” da Escola Sofista, a partir de Górgias (483 a.C-375 a.C) e Protágoras (492 a.C-422 a.C). Este último imortalizou a máxima: “O homem é a medida de todas as coisas”. A mais importante característica dessa escola foi o desenvolvimento das técnicas da argumentação e do convencimento. Os sofistas são considerados por muitos os primeiros advogados. Esses “filósofos” não tinham grande dificuldade de transformar uma inverdade em verdade, e vice-versa. Bom é lembrar que a construção de um raciocínio verdadeiro constitui o que se chama SILOGISMO, formado, na sua forma mais simples, por duas premissas (maior e menor), e a conclusão. O exemplo clássico para o silogismo é: “Todo homem é mortal; Ora, Sócrates é homem; Logo, Sócrates é mortal. Mas os sofistas descobriram que se mutilassem uma das premissas do silogismo, o raciocínio ficaria formalmente perfeito, porém essencialmente falso. É aí que entrava a “argumentação”. Usando o mesmo exemplo do silogismo clássico e transformando-o na sua forma corrompida, o sofisma: “Todo homem é imortal: Ora, Sócrates é homem; Logo, Sócrates é imortal”. Essa é a “verdade” sofista.
A sociedade grega de então imergiu na mentira, que passou a ser a maior das virtudes. Foi quando surgiu Sócrates, disposto a combater os sofistas e as mentiras que pregavam. Mas eram os sofistas que mandavam na sociedade. E nesse funesto período dizer a verdade era proibido, o maior dos crimes. Muito superior aos outros, como matar, roubar e estuprar. A pena de morte era reservada a quem ousasse falar a verdade. E por não abdicar da verdade, Sócrates foi acionado pelos sofistas, preso e condenado à morte, forçado a beber “cicuta”.
Outro momento em que o mundo adoeceu moralmente, onde o mal prevaleceu sobre o bem, a inverdade sobre a verdade, foi no tempo de Jesus Cristo (2 a 7 a.C- 33 d.C). Jesus ousou desafiar Roma, pregando a verdade da fé. Foi preso, julgado, condenado e crucificado, por ordem do Governador Pôncio Pilatos. continua...

Anônimo disse...


Vindo dos Pampas continua iii
A INQUISIÇÃO, também chamada “Santo Ofício”, foi outra época da qual a humanidade não pode se orgulhar. Era formada pelos Tribunais da Igreja Católica que perseguiam, julgavam e puniam pessoas acusadas de desvio das suas regras de conduta. A Inquisição teve duas fases. A primeira foi a MEDIEVAL (Séc. XIII e XIV); a segunda, chamada MODERNA, se deu na Espanha e Portugal, nos Séculos XV a XIX. Começou com o Papa Gregório IX, que estava preocupado com o crescimento das seitas religiosas, criando um órgão especial para investigar e punir os suspeitos de heresia, que era qualquer prática religiosa diferente das consideradas cristãs. Na fase medieval da inquisição as punições eram mais brandas que na segunda fase.
Mas o período mais cruel da Inquisição ocorreu na Espanha, em 1478. Os principais alvos eram os judeus, os cristãos-novos, os protestantes, os iluministas, os homossexuais e os bígamos. As penas eram severas, sobressaindo-se a morte na fogueira, a prisão perpétua e o confisco de bens. “Graças” a essa última pena, a Igreja acumulou grande riqueza. E tudo aconteceu sob cobertura da “Justiça” da época. Por conseguinte, a história comprova que em muitos lugares e tempos diferentes o banditismo preponderou e se confundiu com a AUTORIDADE, política, judicial, ou eclesial.
Também outubro de 1917 deve entrar nessa “lista negra”. As consequências da “Revolução Bolchevique, liderada por Lenin, sob pretexto de implantar o marxismo, ou socialismo científico, deixou um rastro de destruição na sua esteira, onde se estima terem sido mortas mais de CEM MILHÕES de pessoas. E se os Czares antes da revolução tinham a Justiça inteiramente à mão, como narrado por Maximo Gorki, no romance “A Mãe”, a situação não mudou depois da vitória comunista. Mais tarde os bolcheviques, que buscavam o poder pela violência, cederam lugar aos seus antigos concorrentes, os mencheviques, mais “políticos” e menos violentos, que depois se misturaram ao socialismo “fabiano” (aquele do FHC), à Escola de Frankfurt e ao socialismo desenvolvido pelo italiano Antônio Gramsci, este o mais influente no Brasil, cuja principal estratégia é a dominação cultural e a infiltração paulatina em todas as instituições públicas e privadas, prioritariamente nos estabelecimentos de ensino. continua...

Anônimo disse...

Vindo dos Pampas
Blog dedicado a informações, politica, esportes, fotos e humor. Este Blog não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes.
sexta-feira, 14 de julho de 2017
Bandidos acionando a Justiça ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira
Na inversão de valores por que passa o mundo, uns países são mais afetados que outros. Provarei por “a” mais “b” que o Brasil se enquadra entre os segundos. A corrupção em “pindorama”, por exemplo, chegou a níveis intoleráveis. Dentre os sintomas mais característicos dessa situação está o fato dos criminosos acionarem na Justiça os não-criminosos, por esses denunciarem publicamente os crimes, notadamente jornalistas, numa avalanche de ações judiciais e extrajudiciais sem fim.
A explicação deve estar na montanha de dinheiro que os bandidos acumularam via corrupção, como fartamente demonstrado no “Mensalão”, ”Lava Jato”, e “filhotes” afins. Dizem uns que o montante total roubado dos cofres públicos desde 2003 até hoje ultrapassaria o “trilhão” de reais. Outros garantem que essa soma seria até superior ao Produto Interno Bruto-PIB, que em 2016 foi de 6,2 trilhões de reais. Porventura não seria essa a principal razão pela qual tanto falta aos brasileiros os recursos necessários para uma vida menos “apertada”?
Ora, com essa quantia extraordinária à disposição, a corrupção estaria apta, ou teria “poder de fogo”, para comprar os Tribunais e talvez a OAB inteira para defender seus interesses. A sorte é que nem todos se vendem e respeitam os respectivos códigos de ética. Contudo, essa colocação não está ”absolvendo” e período de 8 anos do Governo FHC, onde muita falcatrua também aconteceu, especialmente nas privatizações das estatais. Possivelmente em menor escala, os governos anteriores a FHC também não “escapam”.
Situação semelhante ocorreu na Grécia Antiga, no Séc. IV a.C, época em que a filosofia e toda a sociedade grega, inclusive a sua Justiça, caiu no domínio “demoníaco” da Escola Sofista, a partir de Górgias (483 a.C-375 a.C) e Protágoras (492 a.C-422 a.C). Este último imortalizou a máxima: “O homem é a medida de todas as coisas”. A mais importante característica dessa escola foi o desenvolvimento das técnicas da argumentação e do convencimento. Os sofistas são considerados por muitos os primeiros advogados. Esses “filósofos” não tinham grande dificuldade de transformar uma inverdade em verdade, e vice-versa. Bom é lembrar que a construção de um raciocínio verdadeiro constitui o que se chama SILOGISMO, formado, na sua forma mais simples, por duas premissas (maior e menor), e a conclusão. O exemplo clássico para o silogismo é: “Todo homem é mortal; Ora, Sócrates é homem; Logo, Sócrates é mortal. Mas os sofistas descobriram que se mutilassem uma das premissas do silogismo, o raciocínio ficaria formalmente perfeito, porém essencialmente falso. É aí que entrava a “argumentação”. Usando o mesmo exemplo do silogismo clássico e transformando-o na sua forma corrompida, o sofisma: “Todo homem é imortal: Ora, Sócrates é homem; Logo, Sócrates é imortal”. Essa é a “verdade” sofista. continua..

Anônimo disse...

Vindo dos pampas continua ii
A sociedade grega de então imergiu na mentira, que passou a ser a maior das virtudes. Foi quando surgiu Sócrates, disposto a combater os sofistas e as mentiras que pregavam. Mas eram os sofistas que mandavam na sociedade. E nesse funesto período dizer a verdade era proibido, o maior dos crimes. Muito superior aos outros, como matar, roubar e estuprar. A pena de morte era reservada a quem ousasse falar a verdade. E por não abdicar da verdade, Sócrates foi acionado pelos sofistas, preso e condenado à morte, forçado a beber “cicuta”.
Outro momento em que o mundo adoeceu moralmente, onde o mal prevaleceu sobre o bem, a inverdade sobre a verdade, foi no tempo de Jesus Cristo (2 a 7 a.C- 33 d.C). Jesus ousou desafiar Roma, pregando a verdade da fé. Foi preso, julgado, condenado e crucificado, por ordem do Governador Pôncio Pilatos.
A INQUISIÇÃO, também chamada “Santo Ofício”, foi outra época da qual a humanidade não pode se orgulhar. Era formada pelos Tribunais da Igreja Católica que perseguiam, julgavam e puniam pessoas acusadas de desvio das suas regras de conduta. A Inquisição teve duas fases. A primeira foi a MEDIEVAL (Séc. XIII e XIV); a segunda, chamada MODERNA, se deu na Espanha e Portugal, nos Séculos XV a XIX. Começou com o Papa Gregório IX, que estava preocupado com o crescimento das seitas religiosas, criando um órgão especial para investigar e punir os suspeitos de heresia, que era qualquer prática religiosa diferente das consideradas cristãs. Na fase medieval da inquisição as punições eram mais brandas que na segunda fase.
continua...

Anônimo disse...

Vindo dos pampas continua iii
Mas o período mais cruel da Inquisição ocorreu na Espanha, em 1478. Os principais alvos eram os judeus, os cristãos-novos, os protestantes, os iluministas, os homossexuais e os bígamos. As penas eram severas, sobressaindo-se a morte na fogueira, a prisão perpétua e o confisco de bens. “Graças” a essa última pena, a Igreja acumulou grande riqueza. E tudo aconteceu sob cobertura da “Justiça” da época. Por conseguinte, a história comprova que em muitos lugares e tempos diferentes o banditismo preponderou e se confundiu com a AUTORIDADE, política, judicial, ou eclesial.
Também outubro de 1917 deve entrar nessa “lista negra”. As consequências da “Revolução Bolchevique, liderada por Lenin, sob pretexto de implantar o marxismo, ou socialismo científico, deixou um rastro de destruição na sua esteira, onde se estima terem sido mortas mais de CEM MILHÕES de pessoas. E se os Czares antes da revolução tinham a Justiça inteiramente à mão, como narrado por Maximo Gorki, no romance “A Mãe”, a situação não mudou depois da vitória comunista. Mais tarde os bolcheviques, que buscavam o poder pela violência, cederam lugar aos seus antigos concorrentes, os mencheviques, mais “políticos” e menos violentos, que depois se misturaram ao socialismo “fabiano” (aquele do FHC), à Escola de Frankfurt e ao socialismo desenvolvido pelo italiano Antônio Gramsci, este o mais influente no Brasil, cuja principal estratégia é a dominação cultural e a infiltração paulatina em todas as instituições públicas e privadas, prioritariamente nos estabelecimentos de ensino.
Essa “salada-de-frutas” de correntes socialistas deu origem no Brasil ao que antes se denominara na Rússia NOMENKLATURA, e que lá havia se adonado do poder após a revolução de outubro, formada pelos burocratas do Estado, dotados de todos os privilégios, poder e riqueza. Por essa simples razão os nomenklaturistas russos distanciaram-se econômica e socialmente do povo muito mais que a distância que antes separava o dono do capital do trabalhador. A perfeita acomodação entre a Nomenklatura, ”versão” brasileira, e o ESTAMENTO BUROCRÁTICO (a que se referia Raimundo Faoro), uma herança de Portugal, ”importada” especialmente com a chegada de D. João VI ao Brasil, em 1808, e sua Corte de inúteis almofadinhas, que covardemente fugiam da invasão de Napoleão, germinou de tal modo que daí nasceu a pior escória política que se tem notícia no mundo. Os resultados dessa tragédia, e do “azar” que teve o Brasil, hoje estão mais visíveis que nunca, especialmente após a posse de Lula na Presidência em 2003.
Com toda a dinheirama que os corruptos roubaram dos cofres públicos, logo sentiram-se no direito de silenciar os que estavam enxergando as suas falcatruas e as denunciavam publicamente. Muito dinheiro rolou nessa tentativa de silêncio. Os alvos prediletos foram os jornalistas que viram-se na obrigação ética de denunciar o que estava acontecendo. continua...

Anônimo disse...


Vindo dos pampas continua iv e termina
O Jornal da Cidade Online, do RS, por exemplo, foi alvo de ações judiciais estúpidas. Uma delas movida pela Senadora Gleisi Hoffmann, Presidente do PT, notificando o jornal a retirar a matéria “Jornalista revela amante de Gleisi”, no momento em que essa notícia já estava “batida” e “surrada” na imprensa, e que surgiu após a delação premiada de Alexandre Romano, com detalhes “sórdidos”, referindo-se ao que constava na “planilha da Odebrecht”, nos autos de um processo da “Lava Jato”. O Ministro Gilmar Mendes, do STF, fez o mesmo, processando esse mesmo jornal, num atentado à liberdade de imprensa. Não deixando por menos, o médico Roberto Kalil, Diretor do Hospital Sírio Libanês, aquele mesmo hospital que sempre socorre os endinheirados do Governo, também aciona o mesmo jornal para que retire matéria do ar. Mais parece que esse cidadão quis agradar a seus clientes ricos.
Por seu turno, Lula já processou o Juiz Federal Sérgio Moro, o Procurador da República Deltan Dallagnol, a quem chamou de “moleque”, e outros, sempre pedindo “danos morais” em torno de um milhão de reais, talvez imaginando que esses trabalhadores ganhem dinheiro tão fácil como ele que nunca trabalhou de verdade. O que ele esquece é que por não ter mais foro privilegiado essas suas ações tramitarão perante os juízes de primeira instância e não pelos Ministros que um dia ele nomeou para o Supremo. Mas se chegar até “eles”, talvez....
Além do mais, dito cidadão recorre à ONU para fazer as suas queixas sem fundamento com mais frequência do que vai ao banheiro. Parece até que estaria muito seguro que a “cumpanheirada” tenha tomado conta também da ONU. Não teria sido esse o motivo pelo qual Donald Trump deu um chute no traseiro da Organização das Nações Unidas?
Sérgio Alves de Oliveira / advogado e sociólogo

Anônimo disse...

ALARICO TROMBETA VALE APENA LER DE NOVO
O BRASIL SANGRA RUMO A VENEZUELIZAÇÃO COMUNISTA!
ALARICOTROMBETA

Clip de 2010.
Passou o famigerado Lula,
Passou a desgraçada Dilma
Esta passando o canalha DELINQUENTE do Temer...
Mudou alguma coisa?
Mudou só as caras do traidores velhacos descarados!
A maldade é a mesma, a roubalheira e o desgoverno estão bem piores!
O Brasil sangra , agoniza em desespero todo um povo abandonado EM GRANDE SOFRIMENTO, MAIS DE 27 MILHÕES DE DESEMPREGADOS E AUMENTANDO!!!
E o boneco fardado Viddas Boas chama a todos que pedem um "BASTA" a esse genocídio DE VIOLENCIAS, FOME E MISÉRIAS e recebe da boca do velhaco traíra
o insulto de " “Esses tresloucados, esses malucos",,, e ainda tripudia da desgraça do povo declarando que esta "tudo normal"....

ESTA MESMO NÃO É GENERAL? COM ESSE AUMENTO POLPUDO DE SOLDO INTEMPESTIVO DADO POR TEMER, O CORINGA ASSOMBRADO AOS GENERAIS, BRIGADEIROS E ALMIRANTES PARA FICAREM QUIETINHOS...
ENQUANTO QUE O BRASIL SANGRA MORTALMENTE..
É A TOTAL VENEZUELIZAÇÃO DO
BRASIL.
TEMER SERÁ O NOSSO DITADOR,
TEMER= MADURO EM BREVE!
O KATHIN BRASILEIRO ESTA SENDO CAVADO PELAS HORDAS DOS COMUNISTAS ADULADOS E BAJULADOS PELAS NOSSAS MELANCIAS FARDADAS...
Postado por AlaricoTrombeta às 15:20:00

Anônimo disse...


BRASIL ULTRAJADO!
ALARICOTROMBETA VALE APENA LER DE NOVO

Este velho clip de 2015 esta mais do que atual situação da podridão do desgoverno do Brasil das esquerdas comunistas. São 22 anos de FHC para cá de MEGA ROUBALHEIRAS de um estado SOCIALISTA CORRUPTO E BANDIDO QUE TRANSFORMARAM OS 3 PODERES EM ANTROS DE BANDALHEIRAS E COVIS DE LADRÕES. O TSE É A COMPROVAÇÃO EXATA DE QUE O ESTADO É UMA IMENSA QUADRILHA DE DELINQUENTES DESCARADOS.
HA MUITO TEMPO QUE O BRASIL NÃO TEM MAIS NENHUMA CREDIBILIDADE LÁ FORA NEM AQUI DENTRO.
O BRASIL ESTA SEM GOVERNO DESDE 1986, DESDE O MEGA CORRUPTO SARNEY.
SEM GOVERNO, SEM JUSTIÇA E PIOR DE TUDO, FALTA AUTORIDADES DE ESTADO COM
HOMBRIDADE E MORAL PARA IMPOR A
A FORÇA DA LEI.
HA MUITO QUE SE PERGUNTA:
AONDE ESTÃO OS GUARDIÃES ARMADOS DA PÁTRIA???
CADA DIA SE DESMORALIZAM MAIS PERANTE O POVO E A HISTORIA.
ESTÃO SENDO CONIVENTES COM A ROUBALHEIRA , A DESORDEM E O ESTRAÇALHAMENTO DA NAÇÃO!
PORTANTO ISSO SE CHAMA CONLUIO!
SÃO COMPARSAS DA VELHACARIA.
O BRASIL ESTA TOTALMENTE ABANDONADO TAL COMO A VENEZUELA, PARA FICAR IGUAL SÓ BASTA APARECER UM MADURO POR AQUI...
MAS ANTES DISSO O BRASIL VAI SE ESFACELAR TERRITORIALMENTE. JÁ NADA NOS UNE ,
NEM MESMO AS ffaa!


P.S NO CLIP ABAIXO UMA ANALOGIA DESTA NARRATIVA COM OS NOSSOS
FARDADOS DE MERDA!
CLIP NO BLOG DO ALARICOTROMBETA
Postado por AlaricoTrombeta às 20:54:00

jomabastos disse...

Se lamentando que Lula não foi preso? Pra quê? Os políticos dos mais diversos níveis continuam pegando fogo neste rico mas completamente desestruturado País e qualquer tipo de manifestação contra esse fato é inexistente. O Avança Brasil deveria pressionar toda a máquina judicial deste Brasil - principalmente o STF - e não somente os desembargadores João Pedro Gebran neto e Victor Laus e Leandro Paulsen.
Esse "Modelo sugerido de texto" deveria ser para todos os estadistas e rentistas condenados e atualmente em prisão domiciliar e também para todos os suspeitos de corrupção devidamente comprovada pela Lava-jato e não só, que continuam à solta desgovernando e desbaratando esta Nação - políticos do executivo, senado, câmara, estaduais e municipais.
A grande verdade é que uma intensa corrupção e altas taxas de violência - com forte influência do Brasil - estão corroendo e destruindo as estruturas de toda a América Latina.
A grande saída para o que o nosso Brasil tenha fortes chances de se reestruturar a todos os níveis, é promover uma INTERVENÇÃO CÍVICA CONSTITUCIONAL, para que a atual depredada Constituição possa ser devidamente lavada e renovada antes da existência de qualquer eleição. E na sequência dessa lufada de ar fresco, todos os suspeitos de corrupção perderiam o Foro Privilegiado e passariam a ser julgados em tribunais de primeira instância.
Lutemos por um Brasil melhor pra todos!