sábado, 8 de julho de 2017

Visão Parcial



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Sant’Ana

Cobrindo os violentos protestos nas ruas de Hamburgo, Alemanha, durante a realização do G20, um repórter da Globo News disse ter ficado chocado ao ver uma pessoa com a tatuagem da suástica (símbolo nazista). É chocante mesmo. Mas será que, alguma vez, o repórter ficou abalado à visão de "militantes" com os símbolos do comunismo?

Ora, o nazismo e o comunismo são modalidades de uma mesma coisa chamada TOTALITARISMO. E não importa qual das duas versões se apresenta. Para quem respeita o ser humano, quer justiça social e tem apego à verdade, para quem tem princípios e preza a democracia o TOTALITARISMO é absolutamente repudiável.

Ocorre que, na II Guerra, o nazismo foi derrotado. E do lado vencedor estava a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (ou, simplesmente, União Soviética, um regime totalitário tão genocida quanto o nazismo). Tal fato concorre para que prevaleça uma versão parcial em que somente o nazismo é execrado, ao passo que se é leniente com o outro regime totalitário, cruel e inumano, o comunismo (do qual, grosso modo, o socialismo é uma etapa de implantação).

Não é o caso de avaliar o repórter da Globo News por um único comentário. O que não dá para negar é a incapacidade de abstração da maioria dos jornalistas que estão produzindo matérias nos mais diferentes órgãos de imprensa. (Não estou falando dos colunistas, ditos formadores de opinião, havendo muitos de alta qualidade entre eles.)

Em muitas, quem sabe maioria das faculdades que formam jornalistas, há um trabalho eficaz para amestrar os futuros profissionais encarregados de produzir as toxinas da desinformação. Nem é necessário que a maioria dos professores sejam "ativistas" de esquerda para que o resultado seja sentido, bastando algumas cadeiras estratégicas em mãos de mestres articuladinhos. Cabeça feita no politicamente correto, base cultural precária e nível de informação deficiente, os moços adquirem no curso uma espécie de miopia ideológica.

Como resultado, aceitam a ignominiosa existência dos campos de concentração no regime nazista, mas tratam os infernais gulags da União Soviética como fantasia. Eles reconhecem Hitler como o energúmeno que de fato foi, mas desconhecem o terror de Stalin, Mao, Ceaucescu e Pol Pot, figuras nefastas com cujos símbolos eles podem conviver sem o assombro do repórter da Globo News à presença do símbolo nazista.

Pois é. Apesar de tais inclinações da mídia, há quem se deixe engrupir pela mentira, insistentemente repetida, de que ela é "direitista", patacoada que sempre sai da boca do pessoalzinho da esquerda.

Leia no Alerta Total "A Globonews e o Nazismo":

http://www.alertatotal.net/2016/05/a-globonews-e-o-nazismo.html


"Pela Criminalização dos símbolos comunistas":

http://www.alertatotal.net/2016/06/pela-criminalizacao-dos-simbolos.html


Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

2 comentários:

Paulo Robson Ferreira disse...

Plenamente de acordo. Todos os movimentos sectários, comunismo, nazismo, inquisição, ISIS, e os demais de menor poder de ação, são e serão sempre, meros instrumentos de poder manipulados por uma minoria ardilosa que desenvolveu a capacidade de manipular mentes infantis, que ainda não desenvolveram sua inteligência emocional. Essa massa de manobra se deslumbra com as utopias oferecidas pelos manipuladores e enveredam pelo fanatismo, perdendo qualquer capacidade de refletir com independência e usar seu senso crítico.

jomabastos disse...

Muitos brasileiros pró-comunistas e corruptos querem desviar a atenção do povo brasileiro dos verdadeiros problemas que nos assolam, porque sabe que mais de metade da população são analfabetos funcionais que se deixam alienar facilmente com propagandas falsas, como a de ouvirem falar que o mundo lá fora é um puteiro cheio de violência e mau viver.
Indivíduos como esses querem continuar com a atual corja de políticos espalhados por esse Brasil totalmente desgovernado, porque têm interesse em conservar o estado atual das coisas mantendo o país numa vivência corrupta dominada por uma esquerdista radicalista.
Os políticos e os rentistas sempre protegeram maleficamente o nosso Brasil com uma redoma de aço, para que o povo brasileiro não pudesse adquirir conhecimento do verdadeiro desenvolvimento socioeconômico que se vive na América do Norte, na Europa e na Austrália.