segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Esquizofrenia Social


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Maynard Marques de Santa Rosa

A transição atual é prolífica em extravagâncias que espelham interesses de todo o tipo, ensejando uma agenda surpreendente. 

A proposta de trocar o sistema presidencialista pelo parlamentarismo, porém, é tema recorrente.

Os políticos costumam culpar o presidencialismo dito de coalizão ou semiparlamentarismo, por tornar o poder executivo refém do Legislativo.

Marotamente, omitem a causa da desarmonia: o parlamentar em função executiva. Pelo certo, o senador ou deputado, ao aceitar cargo no executivo, deveria perder o mandado legislativo, em favor do princípio da independência dos poderes.

Da mesma forma, fingem esquecer que a soberania popular, fonte de todo o poder, escolheu o presidencialismo puro, em dois plebiscitos recentes. Além disso, é inoportuna. Uma reforma que delega mais autoridade ao estamento político, no momento mais crítico da sua credibilidade, é uma insensatez.

Outra preocupação relevante é a da violência urbana. Embora seja notória a crise geral de insegurança pública, o tema não consegue espaço na agenda legislativa. A redoma psicológica em que se abrigam os legisladores no Congresso parece torná-los insensíveis ao sofrimento refletido no índice macabro de 60 mil homicídios/ano, que supera o total de baixas somadas na Síria e no Afeganistão. A realidade social mostra que os códigos vigentes no país estão defasados. Uma explicação para o imobilismo seria a alienação ideológica. 

Contudo, não se restringe ao âmbito legislativo o distúrbio da insensibilidade. A crise econômica e o desemprego de 14 milhões de pessoas não chegam a comover as corporações dos poderes públicos, responsáveis pela expansão de supersalários que transcendem os limites legais.

Sobre fenômeno similar, escreveu Alexis de Tocqueville, em “O Antigo Regime e a Revolução”, que as teses dos enciclopedistas eram temas da moda dos nobres da França do século XVIII, nos convescotes de Paris e nos saraus da Corte de Versailles, como se não lhes afetassem a própria sobrevivência. Mais do que anomalia emocional ou moral, seria um sintoma de esquizofrenia social.     

Outro aspecto contumaz da agenda subliminar é a chamada teoria do gênero. Inventada na Europa por pensadoras feministas, pretende alterar as leis da natureza, ao derrogar os sexos, como se o homem e a mulher fossem espécies diferentes dentro do gênero humano. O que surpreende é a assimilação do conceito pela grande mídia, que vem conseguindo inculcar a aberração na sociedade, até alcançar a legislação governamental.   

O fato é que o humanismo perdeu o rumo e transpôs os limites razoáveis, ensejando um ambiente cada vez mais permissivo. O Brasil, por mais de quatro décadas, tem sido vítima de campanhas “construcionistas” que subverteram os valores sociais e desnortearam o senso comum da população.

O bombardeio populista e ideológico, a partir da Constituinte de 1988, consolidou uma cultura de direitos sem deveres e minou o princípio da autoridade. O resultado se mostra nos indicadores de corrupção, violência e impunidade. Para agravar, escasseiam as lideranças políticas.

Chegamos, assim, ao limiar da ordem política, econômica, social e jurídica. Portanto, é hora de reação, antes que o faça o instinto de sobrevivência coletivo, criador potencial de cenários escatológicos.

A ordem social que repousa em base falsa torna a sociedade suscetível ao presságio bíblico: “Quando vierem as chuvas, subirem os rios, soprarem os ventos e a vierem açoitar, ela ruirá, e grande será a sua ruína” (Mateus, 7:25).


Maynard Marques de Santa Rosa é General de Exército na reserva.

5 comentários:

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira disse:
Excelentíssimo General Maynard Marques o povo já percebeu todo o circo armado, tudo é circo no nosso Brasil, circo, circo e circo. Estão enrolando o povo com uma Lei que quase vale, quase quer dizer.
O Senhor afirma que a soma dos assassinatos em nosso país supera o Afeganistão e Síria, países em guerra. Pergunto? -Porque o Brasil está com as portas abertas para receberem refugiados de guerra se está muito pior?
o Povo sabe muito bem quem estão atrás dos políticos manipulando tudo.
Acabo de ler um artigo neste Blog afirmando que no império o Brasil era uma potência mundial. Não foi e nem é o que estudamos nas escolas.
Há muitos anos eu li um artigo espantoso em um jornal de Goiânia, afirmando que um famoso médium recebeu um espírito, profetizando o desmantelamento do nosso Brasil, senti muita raiva e fiquei aguardando que um guardião da Pátria manifestasse. Silêncio total. Pergunto? -Qual outro País na terra permitiria isso? Eu guardei o jornal,mandarei a divisão que o jornal dizia que aconteceria, com data e todas as informações, não posso mandar tudo,pois são duas páginas inteiras relatando o desmantelamento. Na época acreditei ser um absurdo, atualmente me parece uma realidade devido os acontecimentos no Brasil e no mundo.
Senhor General, ontem tomei conhecimento do Projeto 48/2015 de autoria do deputado Reginaldo Lopes PT-MG, que trata de abolir o dinheiro e só permitindo o uso de cartão, que aberração é essa? Nossas crianças não poderão mais se quer ter um dinheiro para comprar um picolé? Pensa que o povo acredita na farsa "derrubada" do PT?
O PT é só parte do imenso problema do nosso Brasil.
O Senhor General termina seu artigo com uma citação do Evangelista Mateus,muito coerente com a situação em que chegou o nosso Brasil.
General que Deus o abençoe e lhe dê muito paz.Estendo os votos a todos.

samuel disse...

1. O parlamentar em função executiva. Pelo certo, o senador ou deputado, ao aceitar cargo no executivo, deveria perder o mandado legislativo, em favor do princípio da independência dos poderes.
2. Empresa Estatal, isto é; botar a economia na mão dos políticos. É a fórmula do desastre: botar tudo na mão do estado e... botar gente incompetente, baseado em critérios emocionais e de compadrio, para gerencia-los. É A FÓRMULA DO DESASTRE.
3. LEIS MARXISTAS penalizando o CAPITAL e impedindo que a economia funcione com eficiência.
4. SE esta discussão prosseguir ajuntarei outras sugestões...
O general que é o autor do artigo e tem um nome saxão, Maynard, subscrevo estas sugestões para o caso de haver a necessária INTERVENÇÃO INSTITUCIONAL...

Manuel Maeder disse...

perfeito meu general, o que nao consigo entender è porque o EB, o ultimo bastiao moral da naçao, frente a tudo isso ainda permanece inerte. ja passou da hora de intervenir, ou sera que a nossa instituiçao mais honrada e importante vai assistir sem reaçao a barbarie que sera quando o "instinto de sobrevivencia coletivo" tomar conta das ruas?

Anônimo disse...

(...) "A ordem social que repousa em base falsa torna a sociedade suscetível ao presságio bíblico: “Quando vierem as chuvas, subirem os rios, soprarem os ventos e a vierem açoitar, ela ruirá, e grande será a sua ruína” (Mateus, 7:25)."

DefesaNet – 44% Miope ou Desonesto.

O jornal O Estado de São Paulo publicou, em sua edição de 14AGO20917, um artigo com a seguinte chamada de capa ”Recursos caem 44% e Forças Armadas preveem colapso”

Dentro da atual conjuntura política brasileira, evidentemente que a matéria teve ampla repercussão, tanto dentro da área militar como nos meios políticos.

Para quem acompanha os assuntos militares era claro que havia um erro nesta matéria. Ela é diametralmente oposta à publicada pela Folha de São Paulo, em 13 MAR 2017.

Este tipo de matéria teve seguimento com uma de O Globo, no domingo 20AGO2017, com o sugestivo título "Submarino pode afundar antes de ser batizado", depois alterado para um mais comedido "Programa da Marinha para construir submarinos sofre com crise fiscal" .

Fonte: http://www.defesanet.com.br/ghbr/noticia/26818/EDITORIAL----44--Miope-ou-Desonesto/

Anônimo disse...

"Acabo de ler um artigo neste Blog afirmando que no império o Brasil era uma potência mundial. Não foi e nem é o que estudamos nas escolas."

Cleonice I Ferreira



O Brasil Império,

os Estados Unidos da América e o Brasil, queriam Napoleão, quando ele "fugiu" dos dos ingleses, isso colocou os ingleses em pânico, Napoleão quase... chega ao Brasil...

Descubra o motivo dos ingleses entrarem em pânico...

Vai entender, o motivo da europa apoiar o fim do império no Brasil e nas américas, dando origem as famosas "republicas das bananas"...