terça-feira, 22 de agosto de 2017

Semântica Dinâmica


“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Para nos confundir, propositadamente ou por simples idiotice, a grande mídia muda o significado das palavras ou o nome das coisas que elas identificam.

Favela, por exemplo, agora é chamada de comunidade.

Em nada mudou a condição de miséria e degradação de seu entorno.

Um escritor e chargista, de esquerda, desenhou uma tirinha de seu personagem o “chef de cuisine” Rien a Manger.

No primeiro quadrinho, punha um prato sem nada, à frente do freguês de seu restaurante, dizendo: ”Voilà !”

O cliente pergunta: “o que é isto?”

Resposta: “Plat vide rempli de lui même!”

“Mas está vazio!”

É, em português, ele perde muito do seu charme !”

Assim estamos; saudades dos bailes carnavalescos do Arakan nos salões do aeroporto de Congonhas (que agora mudam de nome).

O gordo era gordo; o careca, careca e a dadivosa, dadivosa.

Vamos nos esforçar para desmascarar os que nos querem confundir.

Vagabundo é vagabundo; ladrão é ladrão, etc.

Dona Onça é o glorioso Exército Brasileiro. Nunca nos faltou e queira Deus que nunca venha a nos faltar.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

5 comentários:

Loumari disse...

VALE A PENA DEIXAR O BRASIL PARA MORAR EM PORTUGAL? - VEDA#29

https://youtu.be/tzpK29iPnTY

Loumari disse...

LAS SORPRENDENTES PREDICCIONES CUMPLIDAS DE ALVIN TOFFLER

https://youtu.be/UNL9cH7pbtc

Anônimo disse...

Tudo o que, o pretenso, "semideuzo" diz, sempre tem outra interpretação, a verdadeira. Ele disse que "o Brasil não é a merda que está".O que pretende é transformar o Brasil na MERDA que ele quer. A merda dele deve ser "melhor". Ele quer os direitos autorais da merda.

Martim Berto Fuchs disse...

Dona Onça já está rondando Brasília. Não demora ela ataca.
http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/imagens-mostram-onca-que-circulou-no-palacio-do-itamaraty-em-brasilia.ghtml

Anônimo disse...

Sobre essa onça circulando em Brasília, esse animal se alimenta de duas formas, caçando presas vivas ou pelo cheiro de carniça. Como está em Brasília, a segunda opção deve ser a mais certa.