domingo, 10 de setembro de 2017

Enganos na rede


Áudio mais falso que Lula... Não pode...

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Santana

Seria só gozação? "Quem desconfia fica sábio", ensina Guimarães Rosa. Anunciado como "grampo", apareceu no WhatsApp uma "mensagem de voz" que simula uma conversa de Lula com alguém ao telefone. Chegou poucos dias depois de, num café, eu escutar uma conversa (sem querer!): acho que a intenção do falante era ser ouvido...

Dizia um rapaz mais ou menos isto: "Ficam mandando vídeos no Whats. Lula falando. Tudo falso. Qualquer um imita a voz do Lula. Imagem desfocada, baixa resolução. Não tem como saber se a fala corresponde à imagem."

Mas há uma profusão de vídeos com Lula no WhatsApp, todos de autenticidade inconteste. Fiquei ligado. E ao receber o falso grampo, ficou fácil perceber o engano.

Quem não conhece a astúcia inescrupulosa da esquerda revolucionária (da qual o PT é o representante mais ruidoso)? Durante os governos de Lula e Dilma, um numeroso exército de militantes era pago com dinheiro do contribuinte para, nas redes, fazer "guerrilha virtual" (expressão deles, não minha).

Tudo para fabricar crenças, destruir reputações, cultuar a personalidade de caciques petistas, justificar alianças espúrias com os inimigos de outrora, disseminar o ódio, subverter os valores mais caros e gerar o mais degradante relativismo moral.

Promover, em suma, a DESINFORMAÇÃO e amestrar inocentes - a revolução cultural imaginada por Antonio Gramsci. (O dinheiro cessou, que se saiba, mas o trabalho sujo continua.)

Não há excesso, pois, em admitir a hipótese de que aquele falso grampo seja um artefato da "guerrilha virtual". Qual é a lógica? Simples. Faz-se uma gravação falsa (sem imagem é mais fácil). Os desavisados (maioria) repassam a todos os seus contatos, massificando o engodo. Uns quantos apenas desconfiam. Só uns poucos têm certeza. E a maioria não se liga. Pronto! Eis o cenário para uma "campanha de esclarecimento", ridicularizando o repasse de vídeos.

No caso presente, há aspectos óbvios que o impulsivo pode não perceber sem ser alertado: só se ouve ali, por exemplo, a pretensa voz de Lula, ao passo que um grampo telefônico grava os dois interlocutores. O "esclarecimento", revelando o óbvio, desqualificaria o intenso movimento das redes sociais, em que se desnudam incoerências, traições, mentiras e outras indignidades de Lula e PT. Como resultado, o medo do ridículo arrefeceria o movimento das redes.

Não sei quem criou o falso grampo, nem para que fim. Provavelmente seja só uma brincadeira. O que importa, porém, é estar atento: a "guerrilha virtual" existe. Acaso permitiremos que ela nos mate a coragem? Não! Com devotado apego à verdade, repassando com muito critério o que se recebe nas redes sociais, vamos seguir desmascarando a ideologia que conspira contra a vida e a paz social.

Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

2 comentários:

jomabastos disse...

A DESINFORMAÇÃO faz parte da propaganda e da falsidade comunista.

Anônimo disse...

O "lula" fala na gravacao: agora vamos todos nos ferrar!
Impossível para o verdadeiro lula uma frase sem palavroes e com portugues correto!!!