segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Tchau, Querido...


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Sant’Ana

Volta e meia, meninas do telemarketing de Zero Hora ligam para oferecer assinatura do jornal. Trato-as sempre com muita delicadeza: são jovens trabalhando honradamente. E, sabe-se bem como funcionam essas coisas, ganham mal e sofrem uma tremenda pressão para "terem produtividade". Penso tudo isso, mas não assino o pasquim.

Depois de um preâmbulo paternal, expresso minha recusa. Perguntam por quê. E eu digo: "Enquanto Luis Fernando Veríssimo e Paulo Germano forem colunistas do jornal, eu não assino". Elas insistem. Na expectativa de que a mensagem chegue ao seu supervisor, eu digo: "É que eles defendem ditaduras e eu estou do lado da democracia".

Eu nunca me lembro doutros nomes para referir. Aí, as meninas citam outros colunistas do jornal, algum que eu esqueci, algum que eu nem conheço. Mas eu mantenho o tom gentil e a recusa.

Agora, quando me ligarem, vou ter que inovar. É que Luis Fernando Veríssimo - conforme leio no blog do Jornalista Políbio Braga – foi "demitido" por Zero Hora. Perdi, pois, metade dos meus argumentos...

Aliás, Germano e Veríssimo assinam o que escrevem. Posso discordar de suas opiniões e até ficar irritado com a falsa malandragem de algumas colunas. Mas eles se expõe à crítica do leitor. O pior nesses jornais (Zero Hora, Folha de S. Paulo, O Globo) é o "trabalho de meio de campo", a matéria não assinada que vem com o ranço ideológico que os moços das redações (quase todos jovens) adquiriram nas faculdades de jornalismo dominadas por professores moderninhos: alguns militantes embandeirados; outros apenas tocando de ouvido; em todo caso, uns pamonhas que enfiam o gramscismo na cabeça dos moços que, por sua vez, reproduzem no jornal (nem sempre de modo consciente).

Em suma, certos colunistas até que me ajudam a não assinar Zero Hora, mas quem me faz mesmo rejeitar o jornal é anônimo. Não assino e pronto!

Veríssimo, que faz 81 no próximo dia 26, não precisa de Zero Hora: já está rico, no que nada há de errado. Mas agora tem um canal a menos para instilar suas sutilezas lulopetistas... Talvez fique frustrado... Ou um socialista ricaço não tem frustrações?

Releia no Alerta Total "Veríssimo e a Lava Jato":

http://www.alertatotal.net/2016/06/verissimo-e-lava-jato.html

Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

2 comentários:

Rak disse...

Eu não assino a ZH há décadas, simplesmente porque eles se acham os donos do "pedaço" e que SÓ ELES existem no universo jornalístico.
Nunca, eu disse NUNCA, se referem a outros órgãos da imprensa, nem ao nome de outros jornalistas, de outros órgãos, como se não existissem.
Quem age assim, pra mim, não passa de um rebotalho.
Dá pena ver "jornalistas" - não vou citar nomes - que silenciam sobre assuntos em que o "patrão" está envolvido.
São pré-cambrianos, ou seja, não possuem coluna vertebral, para se manterem eretos.

Anônimo disse...

Não gosto de "jornalistas"...
São todos comunistas...
Tudo que não presta, eles defendem...
Ajudam os bandidos, atrapalham os moçinhos...