terça-feira, 31 de outubro de 2017

Como Lula traiu Dilma, a esquerda e o PT para liderar pesquisas


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Alves de Oliveira

Não é muito difícil concluir que o impeachment da Presidente Dilma Rousseff ,de 31 de agosto de 2016,teve por trás o dedo esperto  de Lula da Silva. O ex-Presidente  conseguiu enganar meio mundo, inclusive a sua “criatura”. Não escapou dessa verdadeira armação nem o próprio PT , que certamente não contava com a hipótese  de que a ideia do afastamento de Dilma teria sido  do próprio Lula, que ambicionava a qualquer custo retornar à presidência. Ele tinha plena consciência que só mediante esse tipo de expediente  sujo alcançaria  seu intento.

O raciocínio é muito simples. O desastre  da Administração Dilma era notório e  progressivo. Mas começara bem antes, desde 2002, em Governos anteriores do PT. A economia estava em franca deterioração e a corrupção   se institucionalizara. Se Dilma concluísse o mandado de 4 anos (2014 a 2018),com Lula postulando seu retorno ao Planalto, é certo que ele não conseguiria se eleger , pois bem sabia que a sua capacidade  de enganar e  fazer “milagres” tinha limites. O “quadro” estava  tão ruim que nem o seu domínio da arte da mentira  conseguiria mudar a opinião pública a seu favor.

Apesar das deficiências morais e de caráter de Lula, para bobo indiscutivelmente  ele não serve. Assim ele fixou os olhos  no vaidoso Temer e deve ter pensado: aí está a minha  a minha salvação. Com o impeachment de Dilma concretizado, o vice-Presidente Temer satisfez  o seu “ego” (presidencial) ,assumindo o Governo, cujo mandato  deve terminar em  31.12.2018.

O Governo Temer não teve capacidade  nem interesse de alterar a marcha acelerada dos desastres morais, políticos, econômicos e sociais iniciados desde a ascensão do PT ao poder, em 2002. O fracasso governamental prosseguiu. A esquerda ,o comunismo , o “Foro San Pablo” e a corrupção generalizada  continuaram infiltrados e mandando no Governo .  O próprio Presidente Temer sem pejo e descaradamente comprou e continua  comprando   parlamentares para aprovação dos projetos  do seu interesse pessoal e político.

Mas aí se dá um fenômeno muito interessante. Como está em  moda dizer, os Governos Lula, Dilma e Temer  são  “farinha do mesmo saco”. Além disso, a Presidente Dilma, do PT, e o Vice Temer, do PMDB,  ,que venceram a  questionada  (fraude eleitoral com “aquelas” urnas,etc) eleição de 2014,compunham a mesma “chapa” eleitoral, portanto eram duplamente a mesma “farinha”.

O campo ficou totalmente livre para Lula  apresentar-se como candidato de “oposição” (???) a um Governo visivelmente fracassado. Ocorre que esse tal de Governo fracassado   que ele próprio  passou a combater como “oposição”, com toda a força e sua inigualável desfaçatez e cara-de-pau ,na verdade...ERA ELE MESMO. Trocando em miúdos: Lula fazendo oposição a Lula. Dissimulado, é claro.  Ninguém mais duvida que Dilma não passou de uma fantoche sua  e  quem dava as diretrizes essenciais ao Governo  era Lula. Sempre foi Lula.  E Temer só continuou o que Dilma vinha fazendo. Foi, portanto, também fantoche de Dilma e Lula. Prova está na manutenção da maioria da equipe do Governo “sucedido”, inclusive dos  Comandantes Militares  das  Três Forças, que mais servem de “cães-de-guarda” aos respectivos governos, inibindo qualquer reação mais enérgica, por meios “anormais”, seja do povo, seja das próprias Forças Armadas, em  vista dos flagrantes  atentados  políticos contra a Pátria e  a usurpação dos legítimos  Poderes Constitucionais (CF art.142).

Com efeito  ,a delinquência política instalou-se nos Três Poderes, não só se justificando, porém também  impondo-se plenamente a iniciativa de uma “intervenção constitucional”. O titular desse direito é só o povo ,por força do seu poder instituinte e constituinte  ,previsto no art.1º,parágrafo único, da Constituição, que agiria por intermédio das “suas” Forças Armadas.
Portanto a conclusão a que se chega, por mais absurda que possa parecer, é que Lula passou a ser oposição DELE PRÓPRIO. Conseguiu esse “milagre”.

E o pior é que está funcionando. A grande maioria do eleitorado, composta por gente politicamente  idiotizada,  está embarcando  nessa “genial” fraude construída pela esperto impostor  de Garanhuns. Todos os malfeitos governamentais  ,começados lá em  2002,e que só agora estouraram como um vulcão em erupção  , “é culpa do Temer e seu Governo” ,segundo a pregação enganosa de Lula. E se fosse verdadeiro, felizmente  não é, de fato esse argumento elegeria qualquer um.

Lamentavelmente esse é o quadro que se avizinha. Ele só poderá ser alterado por algum “acidente de percurso”, não previsto nas diretrizes políticas ou eleitorais vigentes. 

Sérgio Alves de Oliveira é Advogado e Sociólogo.

Um comentário:

Anônimo disse...

Que não seja surpresa se o LULALÁ, não se candidatar, até ganhar e assumir em 2018 "mandando prender", aqueles que já ameaçou, pois parece que só não vai poder se candidatar quem for condenado pelo nosso STF.