domingo, 15 de outubro de 2017

Mais um Grande Golpe contra os Militares


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Os autoproclamados donos do poder acabam de passar um recibo de que estão preocupados com duas “ameaças” objetivas à continuidade de sua hegemonia e esquemas corruptos, no modelo capimunista rentista de “mamação” nas tetas estatais. A primeira “ameaça” é o crescimento das pessoas que aderem à tese e reinvindicam, abertamente, uma “intervenção militar”. A segunda “ameaça” é o crescimento da candidatura presidencial de Jair Bolsonaro – ironicamente interpretada como uma espécie de “intervenção militar” pelo voto direto.

Os ameaçados partiram para a ofensiva. O canhão de ataque contra a “Intervenção Militar” e Bolsonaro é dos mais poderosos: os veículos do Grupo Globo. A Edição 1008 da revista Época produziu uma reportagem “exclusiva” para servir de vacina contra o vírus da admiração popular por uma “solução militar”: “A Corrupção Fardada” –Investigações do Ministério Público Militar expõem centenas de casos de desvio de dinheiro público nas Forças Armadas”. Certamente, o assunto vai repercutir no Fantástico e nas próximas edições do Jornal Nacional, além de ser cozinhado pelo jornal O Globo.

O texto da Época deixa clara a intenção político-ideológica da ofensiva “Global”: “Registros da Procuradoria-Geral da Justiça Militar, obtidos com exclusividade por Época, expõem os abusos com dinheiro público nas Forças Armadas. São 255 processos pelo crime de peculato (desvio de dinheiro público em proveito próprio) e 60 por corrupção ativa ou passiva – todos abertos nos últimos cinco anos”. A matéria tira a conclusão implacável: “Sim, também há corrupção no Exército, na Marinha e na Aeronáutica”.

Época prossegue: “O valor estimado de prejuízo aos cofres públicos nesses principais casos é de R$ 30 milhões”. A reportagem de Aguirre Talento ressalva dois fatos objetivos: 1) “Os militares administram um orçamento anual de R$ 86 bilhões, quase tudo atrelado a salários e pensões; apenas apenas R$ 7 bilhões são gastos ou investimentos e estão, portanto, sujeitos a desvios como esses investigados”. 2) “Militares não têm acesso aos maiores cofres do governo federal, não fazem campanha eleitoral e não tem conexões no Congresso para aprovar leis. Ou seja, têm menos oportunidades de fazer negociatas”.

As verdadeiras intenções da matéria da Época aparecem em seguida: “Embora os casos não apontem um cenário de corrupção institucionalizada ou generalizada, os processos trincam o argumento recentemente vociferado por apoiadores de uma estapafúrdia intervenção militar como solução para a crise atual, como defendido recentemente pelo general do Exército Antônio Hamilton Martins Mourão. Confortável, usando um uniforme repleto de medalhas no peito diante de uma platéia dócil em uma loja maçônica de Brasília, em 15 de setembro o general acenou com a possibilidade de intervenção militar para extirpar o os corruptos da vida pública”.

As oito páginas da Época prestam um relevante serviço no combate à corrupção. Afinal, nenhuma investigação em andamento deve ficar escondida dos olhos da opinião pública. No seio do Estado-Ladrão brasileiro, ninguém está acima de qualquer suspeita – inclusive os setores das Forças Armadas que cuidam de compras, obras terceirizadas ou serviços. Tudo no setor público brasileiro precisa ser controlado de modo mais eficiente, direto e democrático.

Acontece que a intenção tática da reportagem da Época (ferrar a imagem dos militares) pode fazer o feitiço virar contra o feiticeiro ideológico. Não será a pontual “Corrupção Fardada” que mudará a imagem que a maioria da população tem da instituição militar. Além disso, quanto mais se ataca os militares, maiores são as chances de eles fortalecerem seu tradicional “espírito de corpo”. A tese intervencionista ainda divide os generais. Depois de mais uma ataque midiático, a tendência é que a “solução” conquiste mais adeptos no Alto Comando e adjacências.

A situação nos quartéis é mais tensa do que pode supor a vã filosofia dos inimigos ideológicos dos militares. Generais, Almirantes e Brigadeiros estão preocupados com o emprego das Forças Armadas nas operações de Garantia da Lei e de Ordem (GLO) contra o narcotráfico. Alguns membros (ideológicos de esquerda) do Ministério Público Federal e do Ministério Público Militar ficam de plantão para denunciar os militares, diante de qualquer vacilada. O jogo tende a ficar menos nervoso - com as novas medidas legais para disciplinar as ações de GLO.

Aliás, a explosão de violência, com requintes de barbárie, é um outro assinto que preocupa mais os militares que os rotineiros ataques ideológicos contra a imagem das Forças Armadas. Não é à toa que os Generais também aproveitam a mesma edição da revista Época que ataca as honestidade das instituições militares para viralizar dois trechos da entrevista do Desembargador Federal João Pedro Gebran Neto, relator dos casos da Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre:

“Desalento é ver 14 milhões de pessoas desempregadas. É essa falta de confiança nas autoridades e nas instituições e a expectativa de que apareça alguém para resolver nossos problemas. Temos de discutir, trabalhar, conversar. Precisamos de transparência, ordem e organização. À medida que o Brasil retome sua marca de crescimento e as estruturas voltem a funcionar, vamos voltar a ter bons motivos para sorrir. Nos lugares do País onde o dinheiro foi mal gasto, isso vai demorar um pouquinho mais. Acho que o Brasil vai sair dessa”.

“Há uma coisa que piorou muito: a violência. Matamos 64 mil pessoas por ano. Este é um dado catastrófico. É uma guerra civil”.

Os militares concordam com Gebran Neto. Por isso que a inevitável “Intervenção” não será “militar”, mas sim “Constitucional”. Militares não darão “golpe” – da mesma forma como não aceitam sofrer golpes. O Poder Fardado só tem como alternativa apoiar aqueles que promoverão as mudanças estruturais no Brasil. É isso que apavora os donos do poder que nada querem mudar...


O Primeirão


Quem manda em quem



Mal pintado...




Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 15 de Outubro de 2017.
Viva o Dia do Professor!!!

15 comentários:

Anônimo disse...

Uma coisa é certa, reportagem paga pelos partidos de esquerda para denegrir as FA ao perceber que o povo não suporta mais o estado de coisas que esses esquerdistas transformaram o país. Eles esquecem que deram o exemplo para ter casos de corrupção no meio militar. Eles esquecem que quebraram o pais e deixaram a conta para o povo pagar.
Se ha casos de corrupção no meio militar esta sendo investigado e serão punidos enquanto a canalha esquerdista esta querendo detonar com os meios de investigação que é a Lava Jato. E a canalha da Mídia tem medo de perder verbas que vem do estado.
A mim a canalha esquerdista não engana. E não se deixe enganar, cidadão de bem, trabalhador que recebeu a conta da corrupção dessa canalha para pagar. Se há caso de corrupção no meio militar são muito pouco comparando com essa canalhada que estão mega milionária e te fazendo de escravos pagando altos impostos para sustentá-los. EU APOIO AS FORÇAS ARMADAS.

Coronel Humberto Pinto disse...

A CARTILHA DE GRAMSCI: OS PERVERTIDOS ATACAM
ONTEM FOI O BALÃO - BALÃO JUNINO, HOJE É A FAMÍLIA, CÉLULA MAIOR DA SOCIEDADE, AMANHÃ SERÃO ELES...

A diferença é que no meio dos militares a Justiça Militar processa e pune e no meio dos políticos, como ocorre hoje, quem?

INTERVENÇÃO MILITAR, JÁ!

Visite: http://balaolivre.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Trezentos e quinze processos para apurar falcatruas nas hostes militares?
Ótimo! As FFAA dão o exemplo e mostram que não têm bandidos de estimação, nem dentro de suas corporações.
Com certeza agirão com o mesmo rigor nos três poderes, tão logo promovam a Intervenção Constitucional.
Cuidem-se criminosos que aparelham o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. Vocês serão caçados e pagarão por seus crimes, assim como os raros militares que resolveram seguir seus péssimos exemplos.
SIM À INTERVENÇÃO CONSTITUCIONAL!!!

Anônimo disse...

Como ficam as Forças Armadas neste momento,em que o Presidente da Republica e seu Comandante Supremo,é acusado de comandar a organização criminosa do PMDB da Câmara,de obstrução da Justiça e que teria recebido ao menos R$ 587 milhões de propina?
Isto é gravíssimo.

Loumari disse...

Frases de Francisco de Miranda

“La tiranía no puede reinar sino sobre la ignorancia de los pueblos.”

“Entre las diversas maneras de matar la libertad, no hay ninguna más homicida para la república que la impunidad del crimen o la proscripción de la virtud.”

“Mis únicos objetivos son y serán siempre promover la felicidad y la prosperidad de mi propio país excesivamente oprimido.”

“Jamás he creído que pueda construirse nada sólido ni estable en un país, si no se alcanza antes la independencia absoluta.”

“El trabajo y la moral son las bases fundamentales sobre las que reposa el sólido sistema de la libertad.”

Francisco de Miranda
Nacido 28 Marzo 1750
Muerto 14 Julio 1816
Nacionalidad Venezolana
Profesión militar, político, patriota

Sergio Soares disse...

"Organizações Globo" = Mega-organização crminosa , campeã em sonegação fiscal;líder com devedora da previdência social e maior "publicitária" de empresas estatais com dinheiro do contribuinte.Se fechar essas torneiras,quebra no ato.

Loumari disse...

De Francisco de Miranda

«¡Bochinche, bochinche! Esta gente no es capaz de hacer sino bochinche».
las últimas palabras pronunciadas en libertad por Miranda. (31 de julio de 1812)
«¡Le Venezuela est Blessée au coeur!».
¡Venezuela está herida en el corazón!. -frase que sería también sentencia de muerte de la Primera República, perdida al caer en manos del enemigo el arsenal de Puerto Cabello-. (5 de julio de 1812)
«El tamaño de tu éxito será del tamaño de tu esfuerzo».
«Mis únicos objetivos son y serán siempre promover la felicidad y la prosperidad de mi propio país excesivamente oprimido».
«Lograr el bienestar de la patria es la cúspide de la felicidad humana».
«Entre las diversas maneras de matar la libertad, no hay ninguna más homicida para la república que la impunidad del crimen o la proscripción de la virtud».
«La tiranía no puede reinar sino sobre la ignorancia de los pueblos».
«Jamás he creído que pueda construirse nada sólido ni estable en un país, si no se alcanza antes la independencia absoluta».
«La tiranía no puede reinar sino sobre la ignorancia de los pueblos».
«El verdadero carácter de un patriota consiste en ser obediente a las leyes de su país y miembro útil de la sociedad a la que pertenece».
«El trabajo y la moral son las bases fundamentales sobre las que reposa el sólido sistema de la libertad».
«Yo soy y seré perpetuamente, acérrimo defensor de los derechos, libertades e independencia de nuestra América, cuya honrosa causa defiendo y defenderé toda mi vida; tanto porque es justa y necesaria para la salvación de sus desgraciados habitantes, como porque interesa además en el día a todo el genero humano».
«Las Colonias hispanoamericanas, habiendo resuelto en su mayor parte proclamar su independencia y asentar su libertad sobre bases inquebrantables, se dirigirá con confianza a La Gran Bretaña, invitándola a apoyarlas en una empresa tan justa como honorable. En efecto, si en estado de paz, y sin ninguna provocación Francia y España han favorecido y proclamado la independencia de las colonias angloamericanas, cuya opresión seguramente no era tan vergonzosa como la de las colonias españolas, Inglaterra no vacilará en colaborar con la Independencia de las colonias de América Meridional, en momentos en que se encuentra empeñada violentamente en una guerra contra Francia. Y ésta ultima mientras alardea de reconocer la soberanía y libertad de los pueblos, no se avergüenza de consagrar, por los Art. II y XV del Tratado de Alianza ofensiva y defensiva con España, la esclavitud mas absoluta de casi 14 millones de habitantes; y esto con un espíritu de exclusión tanto mas odioso, cuanto que afecta proclamar para todos los demás pueblos de la tierra, el derecho incontestable de darse las formas de gobierno que les parezca».
Acta de París -extracto- (1.797)
«...Nunca reconoceremos por gobierno legitimo de nuestra patria, sino aquel que sea elegido por la libre y espontánea voluntad del pueblo; y siendo el sistema republicano el mas adaptable al gobierno de las Américas, propondremos, por cuantos medios estén a nuestro alcance, a que los pueblos se decidan por él...».

La Gran Reunión Americana de Londres / Logia de los Caballeros Racionales / Logia Lautaro -extracto- (1.797)

Clovis Lima de Mendonça disse...

Pode haver corrupção nas FFAA, mas logo o corruptor será punido. Já os amigos da revista época...

Sérgio Alves de Oliveira disse...

Primeiro ,seria preciso saber qual o grau de autonomia das Forças Armadas na designação dos seus principais gestores administrativos (compras,obras,serviços,etc.),SEM INTERFERÊNCIA dos seus "comandantes" civis acampados no Ministério da Defesa e Presidência da República,ANTES e DEPOIS da criação do Ministério da Defesa,no Governo do falsário-tagarela FHC. Mas de qualquer maneira,nos dois casos,a culpa primeira sempre deve ser atribuida ao Presidente da República,"comandante-em-chefe" das FA e do próprio Governo. Sempre foi dessa autoridade o direito de escolha,antes,dos Ministros da Guerra,da Aeronáutica e da Marinha,e depois,do Ministro da Defesa. Assim como o Presidente da República não pode deixar de ser responsabilizado por toda a corrupção que se passa no seu Governo,onde ele é a autoridade que nomeia os principais administradores,do mesmo modo ele não pode escapar da responsabilidade por eventual corrupção nas FA,onde os "chefes" também são escolhidos por ele,direta ou indiretamente. Desconfio até que o incremento da corrupção no meio militar teria sido "facilitado" e mesmo "incentivado" pelo Governo,a fim de que todos ficassem no mesmo "des"nível moral. Atrair para a corrupção é tão fácil como jogar milho às galinhas. O militar também está sujeito.No momento não existe prato mais apetitoso ao Governo que não aquele de nivelar os militares como também praticantes de corrupção. E a Globo está se prestando para esse papel junto à opinião pública.Parece-me algo "plantado",propositalmente. Sempre haverá alguém predisposto à corrupção,militar,ou não. O
que deve ser atacado está "lá-em- cima",não "lá embaixo". É como matar a "hidra-de-lerna",da mitologia,onde seria necessário cortar a sua cabeça e enterrar num buraco bem fundo. E a "cabeça" da corrupção todos sabem onde está.

Anônimo disse...

O PIÓR CEGO É O QUE NÃO QUER VER... OS LADRÕES ESTÃO NA POLITICA, FFAA, JUDICIARIO, ASSIM COMO EM TODO O FUNCIONALISMO PUBLICO... MAÇONARIA A MAFIA MALDITA...

Anônimo disse...

Uma revista meia boca usar destas notícias para denegrirva imagem de uma instituição ai é coisa pra se pensar.Tenho certeza que poucos que ali estão respiraram o ar da liberdade,da tranquilidade da paz de um Brasil sem violência, sem assaltos
ENFIM se vive o presente


Anônimo disse...

Totalmente de acordo. Estou cancelando o recebimento da ISTO É.

Anônimo disse...

Totalmente de acordo. Estou cancelando o recebimento da ISTO É.

Anônimo disse...

Quando algum militar está bem cotado para as eleições, falam logo em golpe militar e volta da ditadura. Porém, quando é algum político da esquerda, ninguém cita a vida criminosa de guerrilheiro e nem a permanente intenção de golpe. Outro erro é tentar fazer o povo acreditar que no meio militar ha tantos corruptos quanto no congresso. Militar não é santo e nem demônio, é um ser humano comum, porém especial, e tem as mesmas tentações de qualquer cidadão ou autoridade. Até no Vaticano acontecem casos de corrupção.

ALMANAKUT BRASIL disse...

Sonekka do Cavaco - O Brasil ta fodido - Gres casa do caralho

Phonofile World Music / Traditional

https://www.youtube.com/watch?v=xSEYghKzJGo