quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Intentonas


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Aileda de Mattos Oliveira

Não há explicação filosófica, nem histórica, nem sociológica, que traga à luz a causa do problema crucial desta nação; que dê resposta à pergunta sobre o fenômeno estranho que só ocorre nestas paragens. Somos um país sem povo e sem políticos, no sentido de que eles existem além das necessidades, mas sem as condições éticas e morais exigidas.

Mas, fica a pergunta nunca respondida: Por que a maioria dos políticos brasileiros são traidores da pátria? Por que o dinheiro é o alvo desses indivíduos sem classe, sem cultura, sem civismo? Por que detestam tanto o país que dizem representar?

Pelas costas, o Brasil é atacado seguidamente pelo punhal dos decretos, do desrespeito à Constituição, do deboche generalizado dos Três Podres Poderes. Apesar de um povo fraco, incompreensivelmente o país sobrevive às seguidas intentonas que lhe impedem a capacidade de se transformar na maior nação por estes lados do Atlântico. Mas, somente forças superiores não o deixam sucumbir.

Políticos se curvam às imposições estrangeiras de manter o povo na escuridão da ignorância, a fim de que o Brasil continue um país colonial a serviço de qualquer membro de instituição transnacional e se mantenha um reles gigante abobalhado, eternamente adormecido.

Dia 27, fez oitenta e dois anos que o servil comunista Prestes, cumprindo ordens de sua amada Moscou, mandou assassinar militares enquanto dormia, porque ele e seus comparsas eram covardes como são os políticos de hoje, que votam na surdina sempre em favor de seus interesses, esfaqueando o povo e a nação.

Nada mudou. Os políticos traidores lutarão, como Prestes, por exigência estrangeira, contra o Brasil. Como Prestes, ganharão um dinheirinho a mais da provedora. É o que demonstram nas suas caras estúpidas de famintos por cédulas.

O que aconteceu com este país no momento de sua formação, que criou nas suas entranhas filhos bastardos que, travestidos de políticos, o detestam e o apunhalam a cada momento?

Causam nojo as suas caras; são repulsivas suas palavras mentirosas, porque traiçoeiras, peçonhentas.

Em 1935, foi assim. E será sempre assim se não tentarmos acabar com esse tipo de político medíocre, mas esperto e mercenário.

Este é o meu desabafo no dia em que patriotas foram mortos por traiçoeiros agentes de Moscou. Ainda há agentes de si mesmos, que não se deterão no momento em que virem seus mandatos em perigos. Corjas!

Aileda de Mattos Oliveira é Dr.ª em Língua Portuguesa. Acadêmica Fundadora da ABD. Membro do CEBRES).

2 comentários:

Jayme Guedes disse...

Aileda, um texto irretocável. A maior riqueza natural de uma nação não é o território, o clima ou o subsolo. A maior riqueza de uma nação é a qualidade de seu povo e, sob esse aspecto, somos indigentes.

Unknown disse...

Aileda, um punhado de positivistas republicanos invejosos e um Marechal enfermo, covarde e corno foram a gênese do mal a que somos acometidos. Data de falecimento do Brasil: 15.11.1889.