sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

A Petrobrás e a inaceitável Desgovernança Porcorativa

Petista feliz
2ª Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Uma das notícias mais relevantes dos últimos tempos foi que o Tribunal de Contas da União ligou o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva a um prejuízo de R$ 1,3 bilhão nas obras da Petrobrás investigadas pela Lava Jato. O TCU sustenta que a gestão temerária de Lula, desde 2010, causou prejuízos ao erário. Lula e o então presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, devem ser responsabilizados judicialmente pelas irregularidades e perdas geradas à União e à petrolífera que ela controla majoritariamente.
Dilma Rousseff se derrubou, Michel Temer assumiu e o que, de verdade, mudou na relação entre União, seu governo e “estatal de economia mista”? Acionistas minoritários – feitos de minorotários pela desgovernança porcoporativa (que é a corrupção prática da governança corporativa) – reclamam que pouco ou nada mudou na estrutura e no relacionamento. Por isso, defendem uma decisão polêmica: ou se estatiza tudo e fecha o capital da Petrobrás (sonho do socialismo petralha) ou se privatiza tudo, porém sem entregar, a preço de banana, as fatias lucrativas da Petrobrás.
No momento em que se discute a necessidade de uma Intervenção Institucional no Brasil, para implantar um regime realmente Capitalista e um liberalismo democrático no Brasil, nada melhor do que ouvir manifestações legítimas e inteligentes de acionistas-ativistas da Petrobrás. Eles fazem a crítica correta ao regime Capimunista, questionando se realmente existe ou não alguma “Governança Corporativa” – conforme pregam dirigentes das “estatais” e da B3 (nossa bolsa de valores cartorial e monopolista).
O Alerta Total reproduz uma manifestação enviada nesta sexta-feira (15 dez) para ser incluída nos anais da Assembléia Geral da Petrobrás, que acontece no Rio de Janeiro. No texto, o acionista e ativista Rodrigo Sanchez de Almeida faz uma magistral análise crítica que deveria servir de reflexão ao governo, aos dirigentes da Petrobrás e aos investidores na companhia (e, por que não?, em outras empresas de economia mista). Confira:
A Petrobrás SA. fala aos quatro cantos que está melhorando a Governança e Transparência, mas primeiro vamos a algumas perguntas para contrapor a isto. Veremos se faz sentido;

1 – A empresa tem colaborado, investigando internamente, via canal de denúncias, tem recebido contribuição de colaboradores e tem levado à frente as investigações de suspeita de atividades ilícitas dentro da corporação?
2 – Por que ainda não apareceu absolutamente nenhum documento comprobatório de que encontraram alguma atividade suspeita nesta gestão, ou mesmo na gestão anterior do antigo Conselho e diretorias? Muito estranho não?

3 – Saiu no Valor Econômico, em 2016, nas falas do Sr. atual Ministro da Fazenda e logo em seguida na fala do Sr. Atual Presidente da Petrobrás SA. que a mesma não seria capitalizada. Pergunto aos Srs. o que seria então esta OPA da BR Distribuidora, senão uma capitalização da empresa e com mais diluição de milhares de acionistas minoritários que já detém as ações da BR Distribuidora através da holding? Uma volta ao passado recente, onde o ex CEO Aldemir Bendine que encontra-se preso em Curitiba e que a mando da União Federal (ex presidente da república) falava em OPA da BR Distribuidora em 2015.

E uma volta ao passado mais remoto, que ainda está na memória de milhares de acionistas minoritários que acreditaram na empresa e em 30 de setembro de 2010, na famigerada mega capitalização houve diluição maciça destes, com a implementação do Regime de Cessão Onerosa do Pre Sal que aprovaram a toque de caixa no legislativo federal a mando da União Federal.

4 – BR Distribuidora, uma subsidiária faz-se oferta pública emissão secundária e entra em nível de governança de Novo Mercado e pior; com a União permanecendo no controle e a holding que diz ter governança e transparência permanece no Nível 2 ou 3?!

Que imbecilidade é esta ou seria mais uma afronta aos acionistas minoritários que só são lembrados para fazer propaganda enganosa prometendo um futuro promissor a empresa e fica na promessa apenas, pois o que a União sabe bem fazer é repassar a conta Bilionária dos prejuízos provocados pela incompetência, negligência e corrupção à sociedade brasileira e aos seus acionistas minoritários que são meros fantoches no quadro societário.

5 – Cessão Onerosa: criaram até um grupo de trabalho para chegarem a um termo e o que se vê é ANP, União Federal que está como acionista controlador, e a própria empresa em total conflito de interesses. Como quer se ter Governança, com esta relação conflituosa, onde os interesses da empresa sempre ficam em segundo plano?!

6 – Abriram um canal de denúncias, e para colaboradores participarem efetivamente e o que produziram de efetivo?! Por exemplo: compra de Pasadena, Refinarias Comperj, Abreu e Lima, as sociedades Braskem, Gemini e tantos outros casos que ao que parece ou não há boa vontade alguma em esclarecer internamente ou queimaram/apagaram documentos para proteger alguém, sendo que as denuncias sempre vem de fora através de nobres cidadãos e ativistas brasileiros.

7 – A empresa se diz ser vítima dos crimes cometidos contra ela de fora para dentro e de dentro para fora, e os acionistas minoritários são o que? A empresa os reconhece como acionistas? E os cidadãos brasileiros são o que na visão da União Federal?

8 – Quem responde pela Petrobras SA.? A empresa tem um dono ou não tem?

9 – Por que a atual diretoria e conselho não entregaram as cabeças do antigo conselho e diretoria? Seriam eles responsáveis pela empresa ou a empresa mais uma vez ficou sem dono e tiveram surto de amnésia? Seriam eles, responsáveis estatutariamente pela Petrobrás SA.?

10 – O congelamento do preço dos combustíveis de 2011 a 2014 atendeu aos interesses de quem? E para que? Qual foi a lógica empresarial de uma empresa de capital aberto, uma empresa de energia e relevante para produção de riqueza, e que está dentro de um sistema capitalista?

11 – Seria a Petrobrás SA. uma filantropia e que serve apenas a apaniguados políticos que querem perpetuar sua influência nefasta dentro da corporação e mamar nas suas tetas? Onde estão os militantes e os sindicatos raivosos contra qualquer reforma sustentável para o país avançar e a empresa avançar que não viram nada a esta fabulosa destruição de valor e dilapidação de patrimônio nacional que fomos submetidos ao longo de décadas?! Estão mudos agora?! Ou só bradam a hora que a água bateu na boca? Onde estavam todo este tempo? Estariam pensando no próprio umbigo ou na perenidade da empresa?

E os colaboradores estão colaborando para apontar os suspeitos ilícitos ou estão acovardados e pensam somente em não perder os 20 salários ao ano mais PLR mesmo quando empresa reportara prejuízos nos últimos 3 exercícios?

12 – O que representam de fato os acionistas minoritários para corporação Petrobrás SA.? Seriam meros fantoches que são chamados a investir na empresa a fundo perdido como por exemplo no caso da Cessão Onerosa em 30 de setembro de 2010, e serviriam para sustentar tanta incompetência, negligência e corrupção por inação de seu acionista controlador?!

13 – Por tudo isto, lhes pergunto; onde está a Governança e a Transparência dentro da corporação?!
Digo aos Srs., que a empresa nunca terá Governança de fato, com esta estrutura cruzada e conflituosa onde os interesses de apenas único acionista, no caso o controlador, a União Federal vai para um lado o de que não há qualquer lógico empresarial sustentável e a empresa que deveria atuar como empresa capitalista que deveria gerar valor aos acionistas e a sociedade e não apenas repassar os custos.

Governança não é apena uma palavra, um título bonito que você coloca num quadro, recebe selo da CVM de N1, N2 ou NM, qualquer que seja, e fala que tem o selo de garantia e está tudo solucionado.

Governança é uma palavra ampla e que tem que ser aplicada de fato no dia-a-dia empresarial. Tudo aquilo que questionei acima portanto, contrapõe totalmente, observando-se as ações da empresa ao que se preceitua como Governança aplicada.

‘Não basta a mulher de Cezar dizer que é honesta, ela tem de agir como honesta’.

Digo aos Srs. que o maior passivo da empresa hoje está dentro de seu quadro societário, a União Federal que não cumpriu e não cumpre por suas inações com o dever de diligência.

A União levou e leva ao risco moral para dentro da corporação. Dito isto, pergunto aos Srs.,

Precisa a mesma, vender ativos a preço de bananas no fim de feira, ou fazer OPA absurdas que não levam a nada?! Para privatizar a empresa que agora não é mais uma escolha e sim uma necessidade, precisa se fazer isto? A solução está em resolver a distorção nefasta de sua composição societária. Pensem a respeito!

Eu já escrevi e proferi em meu manifesto da AGE/AGO de 27 de abril de 2017, as soluções, e inclusive escrevi a Ouvidoria e RI da Petrobras que veio com respostas evasivas. Não perderei meu tempo repetindo, pois ninguém é pai de ninguém aqui e todos sabem de suas responsabilidades.

Eis o maior paradoxo dentro da Petrobrás. A relação dúbia e nefasta à evolução e perenidade desta corporação empresarial, onde a parte relacionada União Federal, que está como acionista controlador decide tudo sem qualquer transparência à sociedade brasileira.

A empresa continuará eternamente sendo usada para atender a interesses individuais, como cabide eleitoreiro, sujeita a interesses políticos nada soberanos e/ou nobres, ou ela irá começar realmente a funcionar como empresa de energia, como empresa que visa a gerar lucro aos seus acionistas e levar riqueza à sociedade brasileira dentro dos preceitos de lógica empresarial?!

Enfim, é uma escolha simples que tem que ser resolvida com celeridade, pois o tempo para discursos vazios e meramente políticos que não produzem nada de resultado positivo, devem ser enterrados no passado.

Reflitam como acionistas e como cidadãos qual a melhor solução para uma empresa de energia que já fora lá atrás orgulho nacional.
--------------------
Rodrigo Sanchez Almeida tem inteira razão. Não podemos mais aceitar a desgovernança porcorativa no Brasil. Já passou da hora da Governança Corporativa... Só vamos atingir tal patamar com uma inédita Intervenção Institucional. Enquanto o Crime Institucionalizado tiver hegemonia, nada vai mudar de verdade. Cidadãos comuns e sofisticados investidores apenas arcarão com os prejuízos de um País Capimunista, corrupto e subdesenvolvido.

Releia a primeira edição desta sexta: Presidencialismo depauperado é brochante

Flamenguista Revoltado



Vale conferir o manifesto irado do torcedor Roberto Nazário criticando a diretoria rentista do Clube de Regatas do Flamengo - cuja gestão tem sido catastrófica no futebol, para desespero da grande Nação-Rubro negra espalhada pelo Universo... 


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 15 de Dezembro de 2017.

2 comentários:

Sérgio Alves de Oliveira disse...

Por falar em "Sérgio Gabrielli",é preciso tirar do arquivo da memória a "festejada" gestão desse ladrão à frente da Petrobrás.Quando ouviam o seu nome,Lula e Dilma ficavam "arretados" e chegavam a saltitar de tanta alegria. Na verdade ele era mais que um deus para os líderes petistas. Considerando as notícias que surgiram que Gabrielli deixaria a Petrobrás,a nossa conhecida "Grande Mídia",mais Senvergonha que "Grande",entrou na campanha pró-Gabrielli,dizendo que a sua eventual saída da Petrobrás seria um baque na empresa e as suas ações perderiam valor. Só agora surgem os podres dele,junto com os de Lula. O que tem a dizer "aquela" imprensa?

Anônimo disse...

Esse mala-sem-alça petista feliz é de Alagoas (DDD 82).
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...