sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Cármen Lúcia requisitará intervenção militar contra arruaças no julgamento de Lula no TRF-4?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Alves de Oliveira

A Excelentíssima Ministra Presidente do Supremo Tribunal Federal terá uma rara oportunidade, no próximo dia 24 de janeiro de 2018, de mostrar claramente ao Brasil de que lado está: se da lei e da Justiça, ou da desordem e da bandidagem.

Na tentativa de constranger, intimidar e  pressionar o TRF 4  durante o julgamento do recurso de Lula, tentando reverter a condenação à prisão que recebeu em Curitiba, prolatada pelo Juiz Federal Sérgio Moro, algumas organizações  que costumam agir provocando tumulto e violência, como o  MST, a CUT, o PT e os movimentos variados dos “sem Isso ou sem aquilo”, anunciam abertamente que farão concentração de uma multidão furiosa  nas imediações do prédio onde Lula estará sendo julgado, sede do TRF 4, em Porto Alegre, dia 24 de janeiro de 2018.                                                                                             

Em análise transacional, reduto da psicologia, dir-se-ia que essas organizações desordeiras buscam alcançar o seu intento, que se resume na  absolvição incondicional  do seus “deus”, Lula, na base do chamado “estímulo negativo condicionado”, que traduzido em linguagem popular significa o mesmo que “não condenem Lula, senão o quebra-quebra e o pau vão rolar”.

Ora, essa escancarada pressão para livrar Lula das malhas da Justiça, sem dúvida alguma, configura ameaça à LEI e à ORDEM. E essa ameaça tem explícita proteção no artigo 142 da Constituição Federal, autorizando requisição das Forças Armadas para garantia da lei e da ordem. Apesar desse tipo de requisição só ter sido usada até hoje exclusivamente pelo Presidente da República, na verdade igual direito é estendido igualmente ao Presidente da Câmara Federal (Poder Legislativo) e do Supremo Tribunal Federal (Poder Judiciário), ou seja, às cúpulas dos Três Poderes Constitucionais.

Saliente--se, por oportuno, que enquanto os outros Dois Poderes jamais utilizaram dessa prerrogativa constitucional (CF art.142), os Presidentes da República usam-na frequentemente até mesmo para acabar com  brigas e freges em botequim de quinta categoria, mobilizando as Forças Armadas por qualquer “tumulto” que seria da alçada policial.

Com efeito, o comando maior do Supremo Tribunal Federal deverá ser muito enérgico para coibir os abusos cometidos contra um importante órgão da Justiça. E pela dimensão e violência com que antecipadamente se anuncia essa “ameaça” ao livre funcionamento da Justiça, todos os excessos que eventualmente forem cometidos, e serão, certamente, deverão ser creditados à Ministra Presidente do STF, por omissão.

Não pode a Presidente do STF ficar de costas para as ameaças a seus pares lá no Sul, abandonando-os à própria sorte e  “azar”. Mesmo uma criança pode enxergar antes   que somente forças policiais não terão condições nem força suficiente para frear os tumultos que se avizinham no julgamento do  delinquente “messias” das esquerdas e dos baderneiros.


Sérgio Alves de Oliveira é Advogado e Sociólogo.

2 comentários:

ALMANAKUT BRASIL disse...

AS PREVISÕES DE CHICO XAVIER PARA O ANO DE 2019

No segundo caso o Brasil enfrentaria um movimento separatista que o dividiria em 4 partes, ficando como território realmente brasileiro apenas o Sudeste somado a Goiás e o Distrito Federal.

http://www.wemystic.com.br/artigos/as-previsoes-de-chico-xavier-para-o-ano-de-2019


Azul Limão - Nada a Perder - Protestos no Brasil

XRATEDrock

https://www.youtube.com/watch?v=WBn0RAGzG6Q

ALMANAKUT BRASIL disse...

Se há uma coisa útil que os "VERMEI" podem fazer ao Brasil é arruaças e cacas, para atiçar a ONÇA que está babando de vontade de fazer a tão esperada FAXINA GERAL no Brasil e instalar a Comissão da "Verdadeira" Verdade!