quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Missão Militar



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Antônio José Ribas Paiva

Os povos criam (instituem) seus exércitos para garantir os seus países e protegê-los de todos os inimigos e perigos, internos e externos.
         
Na nossa terra não ê diferente, a partir de 1648, em Guararapes, estamos forjando os nossos exércitos, para proteger a Pátria e as pessoas, garantindo a cidadania.
             
Cumprindo o seu papel institucional, o Exército tem sido o indutor da nossa história, protegendo-nos contra os gentios e os traidores. É inimaginável o Brasil sem a garantia das FFAA!
           
Porém um inimigo insidioso vem massacrando o nosso povo, utilizando o Poder do Estado, que usurpou. É o crime, travestido de política, mais perigoso do que todos os outros inimigos, porque autointitula-se “Estado Democrático de Direito”.
         
Ora, não existe democracia no Brasil, porque os Poderes da República estão usurpados pelo crime.
           
Portanto, compete às FFAA intervir no processo político para, no cumprimento da sua MISSÃO INSTITUCIONAL, afastar o crime do Poder do Estado, nomear o Governo de Transição para a DEMOCRACIA( segurança do direito), aprimorar as instituições e convocar eleições, a partir dos municípios.
       
Esta é a MISSÃO INDELEGÁVEL  dos nossos Generais, que deve SER CUMPRIDA, IMEDIATAMENTE, independente de convocações ou manifestações, no cumprimento estrito do mandamus constitucional e institucional.

“O BRASIL ESPERA QUE CADA UM CUMPRA O SEU DEVER!”


Antônio José Ribas Paiva, Jurista, é presidente do Nacional Club.

4 comentários:

Loumari disse...

O Brasil Precisa Ver Isso ! É MUITO SÉRIO...

https://www.youtube.com/watch?v=TZNVuurpZug&feature=youtu.be

Loumari disse...

Falando de financiamentos ocultos em suportes aos regimes políticos no mundo, Brasil injectou em Moçambique uma soma colossal que se estima como 16 bilhões de USD. Muitas vezes o dinheiro era declarado como fundo de investimento para estudos de projectos e sua viabilidade. Tais projectos nunca se materializaram. Eram projectos fantasmas. O dinheiro era usado para subornar homens de influências para favorecer a introdução de empresas como a Vale e ganhar contratos para as empreiteiras brasileiras, que cujos projectos nunca foram e nunca vão ao seu término. São inaugurados projectos não acabados, porque o dinheiro se evaporou na natureza.
E muito do dinheiro financiou compra de armamentos de guerra para manter os comparsas no poder. E assim se instalou em Moçambique um regime autoritário e totalitário e opressor. Todo juiz, advogado que se levanta contra eles ou ousa denunciar os seus malfeitos, são misteriosamente assassinados.
E não devemos esquecer que foi Brasil com o seu muito dinheiro que financiou e assentou o governo de Hugo Chavez em Venezuela.
A propósito, o Exército de Brasil já recebeu os aviões caças que foram encomendados de outra vez? Faço esta pergunta porque existe muito mistério neste negócio. Por muita investigação que se faz, não surge em nenhuma parte o traço das transacções financeiras do tal negócio. Se alguém detém a tal informação, favor publicar. Curiosidade, não será que os aviões caçam encomendados pelo Brasil foram aterrar em Venezuela? Venezuela até se muniu de mísseis de longo alcance e intercontinental. Com tais mísseis se pode atingir qualquer ponto estratégico no Brasil e pulverizar o tudo sem sequer introduzir no solo de Brasil algum militar venezuelano. E o exército comunista brasileiro, estes são os
que vão dizimar o resto de oposição ao regime. O que lhes parece? Ficção ou cenário plausível?
Não façam aos outros o que não querem que vos façam a vocês. Todo o mal que fazemos, tarde ou cedo, termina por se virar contra nós. Cá se faz e cá se paga. Nesta vida tudo tem seu preço.

Loumari disse...

OBS: Em 2 de Maio de 2016 eu fiz um comentário no Alerta Total e isto foi o que falei:

Falando de financiamentos ocultos em suportes aos regimes políticos no mundo, Brasil injectou em Moçambique uma soma colossal que se estima como 16 bilhões de USD. Muitas vezes o dinheiro era declarado como fundo de investimento para estudos de projectos e sua viabilidade. Tais projectos nunca se materializaram. Eram projectos fantasmas. O dinheiro era usado para subornar homens de influências para favorecer a introdução de empresas como a Vale e ganhar contratos para as empreiteiras brasileiras, que cujos projectos nunca foram e nunca vão ao seu término. São inaugurados projectos não acabados, porque o dinheiro se evaporou na natureza.
E muito do dinheiro financiou compra de armamentos de guerra para manter os comparsas no poder. E assim se instalou em Moçambique um regime autoritário e totalitário e opressor. Todo juiz, advogado que se levanta contra eles ou ousa denunciar os seus malfeitos, são misteriosamente assassinados.
E não devemos esquecer que foi Brasil com o seu muito dinheiro que financiou e assentou o governo de Hugo Chavez em Venezuela.
A propósito, o Exército de Brasil já recebeu os aviões caças que foram encomendados de outra vez? Faço esta pergunta porque existe muito mistério neste negócio. Por muita investigação que se faz, não surge em nenhuma parte o traço das transacções financeiras do tal negócio. Se alguém detém a tal informação, favor publicar. Curiosidade, não será que os aviões caçam encomendados pelo Brasil foram aterrar em Venezuela? Venezuela até se muniu de mísseis de longo alcance e intercontinental. Com tais mísseis se pode atingir qualquer ponto estratégico no Brasil e pulverizar o tudo sem sequer introduzir no solo de Brasil algum militar venezuelano. E o exército comunista brasileiro, estes são os
que vão dizimar o resto de oposição ao regime. O que lhes parece? Ficção ou cenário plausível?
Não façam aos outros o que não querem que vos façam a vocês. Todo o mal que fazemos, tarde ou cedo, termina por se virar contra nós. Cá se faz e cá se paga. Nesta vida tudo tem seu preço.

jomabastos disse...

Atualmente não vivemos em democracia - embora pareça - mas sim em autocracia - uma ditadura imposta pela corrupção política e rentista. E esta autocracia é apoiada por uma Constituição que é uma manta de retalhos preparada pelo Foro de São Paulo.
Precisamos urgentemente de viver em democracia, de nos livrar-nos da corrupção e do comunismo.
A democracia é um processo para desintegrar a autocracia - a autocracia do Congresso, da governação, dos rentistas e da politicagem suja espalhada pelo país.
A atual politicagem que domina o Brasil é autocrata - têm sempre uma solução pronta para dominar o seu rebanho - o povo. Também têm sempre uma solução que os mantenha impunes.
O Povo espera passivamente o surgimento de alguém que lhes traga luz, um líder político que lhes indique o caminho. Mas nada disso poderá acontecer, se o sistema político e social não for alterado, através de uma nova Constituição liberal e anti-comunista. E isso só com uma Intervenção. E uma Intervenção só poderá acontecer com a força do povo.

Mas "compete às FFAA intervir no processo político para, no cumprimento da sua MISSÃO INSTITUCIONAL, afastar o crime do Poder do Estado, nomear o Governo de Transição para a DEMOCRACIA( segurança do direito), aprimorar as instituições e convocar eleições, a partir dos municípios."