sábado, 23 de dezembro de 2017

O Naufrágio da República


“País Canalha é o que não paga precatórios”
                                                                                                   
Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira                  

Aos desavisados recomendo a leitura da obra “Discursos sobre a primeira década de Tito Livio”.

Escrita há quinhentos anos, é atualíssima.

Podemos resumi-la numa só frase: Toda república corrupta termina em principado (ou seja, num regime forte).

Foi assim em Weimar e sê-lo-á na Pindorama.

Devemos tomar as sábias decisões de Talleyrand no início da Revolução Francesa:

Não remar contra a maré;
Não abandonar o país salvo se houver risco pessoal;
Salvar o que puder ser salvo.

Nossos generais estão cientes de tudo. Repito, de tudo e um pouco mais.

Por serem humanos haverá entre eles vaidade, ciúme, ambição e outras mazelas.

Se não salvarem a Pátria, estarão condenados para sempre ao remorso, ao opróbrio, a vergonha.

Terão por epitáfio:

“Video meliora proboque deteriora sequor”.

Tradução Tabajara-Tiririca: “Pior que está é mesmo que fica”


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Anônimo disse...

.

acp

Está no final da Canção do Exército:

"...e a ti, Pátria, Salvaremos
Rebrilha a glória
Fulge a vitória"

acp

.