sábado, 27 de janeiro de 2018

A insignificância dos Presidenciáveis


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Precisa ser estudado, com mais profundidade e seriedade, o fenômeno da carência de lideranças políticas legítimas no Brasil. O complexo problema representa um dos entraves naturais para que seja iniciado, ampliado e consolidado um processo de mudanças estruturais na falida, injusta e corrupta máquina estatal brasileira – dominada pelo Crime Institucionalizado e marcada por uma guerra de todos contra todos os poderes. Temos de acabar com a mania de dar opinião sobre tudo e todos, sem a mínima qualidade científica.

No ano eleitoreiro, uma perguntinha básica: Sabe quem é a personalidade com maior poder de influência no Brasil? É o craque Neymar, com mais de 180 milhões de seguidores, e que nem mora, nem joga mais no Brasil. Sozinho, Neymar tem mais poder de influência do que o dobro de todos os presidenciáveis somados. O segundo colocado é o também craque Ronaldinho Gaúcho, que acaba de pendurar as chuteiras. Ele tem 80 milhões de seguidores e já fala em disputar um cargo eleitoral. Alto risco de fazer gol contra em um cenário com partidos políticos desmoralizados...

O poder de Neymar e Ronaldinho foi medido em uma pesquisa séria e científica: o Mapa de engajamento político eleitoral brasileiro. O estudo avalia o impacto das redes sociais na eleição presidencial brasileira. As empresas Instituto Mapa (de pesquisa e análise de opinião) e a MrPredictions (de data science) - recentemente adquiridas pelo Grupo Nexxera - vêm analisando os fluxos de dados que trazem revelações surpreendentes para os “adoradores do achismo” e para muitos marketeiros eleitoreiros que se julgam os gênios da raça...

Os atuais presidenciáveis estão muito longe de serem os maiores influenciadores no cenário digital. Nenhum deles, em especial aqueles vistos como políticos tradicionais, com mandato e envolvimento com partidos, superam a marca de 10 milhões de seguidores. A única exceção é o nome de Luciano Huck, com mais de 40 milhões. O marido da Angélica já era uma celebridade televisiva antes de ser cotado como político ou presidenciável. Luciano já foi “forçado” a repetir que não será candidato. Porém a dúvida persiste...

A pesquisa revela constatações surpreendentes. Os movimentos ideológicos digitais (Vem Pra Rua, MBL, Revoltados On Line, Avança Brasil) somam maior engajamento que os partidos políticos no presente momento. Não existe nenhum "profissional técnico" ou "intelectual" entre os maiores influenciadores no Brasil (exceção Paulo Coelho). Na lista dos maiores influenciadores estão cinco jogadores de futebol e quatro cantores(as). As “celebridades da bola” e as personalidades internacionais têm engajamento em vários países e nacionalidades – o que justificaria tantos “seguidores” nas redes sociais da Internet.

O presidente do Instituto Mapa, José Nazereno Vieira, chama atenção para um fenômeno político: "Será que estaríamos vivendo o início da era da "celebricização" extrema da política? A próxima eleição vai nos mostrar alguns indicativos sobre isso". Vieira adverte sobre uma coisa que já se sabe de antemão: os políticos tradicionais terão graves problemas nas próximas eleições. Eles correm o risco de serem varridos da vida pública, se não dedicarem a devida atenção ao universo da social media.

O estudo do Instituto Mapa/MrPredictions avalia a transferência de prestígio, publicidade subliminar e influência das mídias sociais no cenário eleitoral. Especula-se sobre um fato muito provável: uma campanha publicitária em redes sociais - que concentre os quatro jogadores mais prestigiados e as três cantoras mais populares - provavelmente atingiria mais de 90% dos internautas do Brasil.

Dúvidas no ar: Será que se estas sete pessoas se reunirem e decidirem influenciar fortemente o cenário eleitoral, terão mesmo um grande peso, provavelmente maior do que todos os partidos e sindicatos somados? Será que a sociedade brasileira confia nas celebridades, quer acompanhar seu dia a dia, mas não tem o mesmo interesse pelos políticos, ou vice-versa?

As respostas serão nada fáceis em uma eleição que promete ser a mais radical da História – superando a de 1989, que elegeu Fernando Collor e que tinha na disputa muitos falecidos: o ex-operário Lula da Silva (hoje um morto-vivo politicamente), o caudilho Leonel Brizola, o tucano Mário Covas, o velhinho Senhor Constituinte Ulysses Guimarães e o esquisito Doutor Enéas Carneiro (hoje levado a sério pelo que dizia).

Em 2018, teremos um circo de horrores rumo à urna eletrônica de resultado inconfiável. Até o condenado Lula ser proibido de concorrer, fará um estrago na campanha que pode (ou deve) ter um montão de gente na disputa do trono do Palácio do Planalto: Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin, Henrique Meirelles (?), Rodrigo Maia (?), Fernando Collor (?), Ciro Gomes, Marina Silva, Manoela D’Ávila, Cristóvam Buarque, Levi Fidélix, José Maria Emayel, Valéria Monteiro e alguns outros nanicos mais ou menos votados...

Há margem para surpresas - tipo Luciano Huck (?). Tudo pode acontecer no cassino eletrônico do TSE... O triste é, novamente, não termos um debate efetivo sobre o que precisa mudar e de que forma isto pode acontecer no Brasil.
Sem uma Intervenção Institucional que promova mudanças estruturais e uma nova Constituição que implante a Democracia (segurança do Direito) e rompa com o regime Capimunista Rentista, o Brasil não tem saída segura... Pena que os insignificantes presidenciáveis, até agora, sigam fugindo do debate necessário...

Leia, abaixo, o artigo do General Santa Rosa: Procurando o Rumo






Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 27 de Janeiro de 2018.

9 comentários:

Célia disse...

Realmente a situação do país depende de um povo ignorante , alienado e burro , mas ainda temos uma única esperança . Bolsonaro 2018 . O resto é o lixo eletrônico viciado nas falcatruas no país . BOLSONARO é a solução ? Não ! O ideal seria uma INTERVENÇÃO MILITAR . Arrancar na unha esse crime organizado Temos que votar Nos aliados do BOLSONARO também .Cidadão de bem , NÃO REELEJA NINGUÉM !!!!!!!

Ka disse...

Realmente a grande maioria do povo brasileiro é uma raça primitiva, analfabeta funcional e outros adjetivos
Ter como "personalidade com maior poder de influência no Brasil" essas duas "personalidades",
é raciocinar com o intestino.
Aqui, a prioridade é a burrice e as "celebridades" burras...................

jomabastos disse...

No Brasil é preferido quem tem maior peso de influência nas redes sociais. É essa a principal razão porque o Brasil não emerge do esgoto político em que está afundado.
Na realidade, em quaisquer eleições, não existem debates sobre a situação econômica e social do país, porque, em boa verdade, os graves problemas sociais e econômicos em que vivemos pouco importam à classe política.

Anônimo disse...

Maia doa R$ 792 mil de cofres públicos para restaurar templo cristão
http://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/maia-doa-rdollar-792-mil-de-cofres-p%c3%bablicos-para-restaurar-templo-crist%c3%a3o/ar-BBIio7Q?li=AAggXC1&ocid=mailsignout
1 / 37
Notícias ao Minuto
Folhapress3 horas atrás
COMPARTILHAR COMPARTILHAR TWEETAR COMPARTILHAR EMAIL
Veja 10 dicas de cozinha úteis e fáceis © Marcos Corrêa/PR Presidente da Câmara enviará dinheiro para obras Basílica da Natividade, em Belém, na Cisjordânia
No comando interino do Palácio do Planalto, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), doou R$ 792 mil dos cofres públicos para a restauração da Basílica da Natividade, em Belém, na Cisjordânia.
Os recursos foram autorizados por meio de medida provisória, publicada nesta sexta-feira (26), e serão repassados ao governo palestino por meio de dotação orçamentária do Ministério das Relações Exteriores.
O aporte ocorre três meses depois de Maia ter viajado com uma comitiva parlamentar para a cidade de Belém e feito uma visita ao templo religioso.
Na época, foi solicitada à comitiva brasileira a doação de recursos para a finalização da obra de restauração. Em Jerusalém, ficaram hospedados no hotel de luxo David Citadel, cuja diária é de cerca de R$ 1.400 por quarto.
+ Lula admite que pode ser preso e monta estratégia, diz colunista
A viagem feita no final de outubro foi duramente criticada por acontecer em um momento crítico da política brasileira e pelo fato de ter sido custeada pelos cofres públicos.
A Basílica da Natividade é um dos templos cristãos mais antigos do mundo e, segundo a lenda, foi construída sobre o local onde Jesus Cristo teria nascido. Com informações da Folhapress.
ANONIMO DIZ – ESTE E O PAIS. IMPOSTOMETRO DE 01/01/2018 A 27/01/2018 – JA FORAM ARRECADADOS MENOS DE UM MES DE IMPOSTOS 205 BILHOES E 2006 MILHOES DE REAIS PARA QUE A CAFONALIA VERMELHA DISPERDICE NOSSO DINHEIRO COM DESCOMPROMISSO COM A NAÇAO.CONTINUA...

Paulo Semblano disse...

A reportagem está mostrando as coisas do lado errado.
Os presidentes são apenas fantoches úteis.
É preciso mostrar os verdadeiros donos do poder por trás dos bastidores.
Nos 20 e poucos anos do regime militar quem ousava desobedecer a Golbery?
Quem manda no mundo hoje são as grandes corporações, que sempre insere um ou mais homens no poder por trás do presidente.

Jayme Guedes disse...

A Globo faz a pergunta errada quando indaga sobre "que país você quer para o futuro?" A pergunta correta seria: que POVO você quer para o futuro? Quero um pais no qual o Flamengo seja campeão todos os anos ou outra semelhante deve ser a resposta campeã. E não é só a Globo mas a imprensa como um todo que não ajuda. Bem, a verdade é que a qualidade do povo "pauta" a qualidade de todos com quem ele se relaciona - imprensa, políticos e agentes econômicos. Por mim, no futuro quero um povo cujos interesses consigam ir além dos interesses do povo de hoje que não ultrapassam a trilogia do meu time, minha seleção e minha escola de samba. Afora essas três aspirações, nada mais interessa ao brasuca que defino como um povo burro, ignorante, desonesto e porco.Enquanto não nos dermos conta da nossa mediocridade como povo, não avançaremos. Enquanto acreditarmos no Lula, achando que somos o máximo, continuaremos prisioneiros da mediocridade.

Anônimo disse...

Mediocridade ainda predomina em nossa cena política. Hora de debater as graves questões que assol o país depois da limpeza que começou a ocorrer.

Nivio Ribera disse...

DEPOIS DO LULA E DA DILMA, QUALQUER ZÉ MANÉ SE ACHA NO DIREITO DE SE CANDIDATAR A PRESIDENTE DA REPÚBLICA. PARA QUALQUER CONCURSO PÚBLICO, O CANDIDATO DEVE APRESENTAR SEU CURRÍCULO ESCOLAR E SE SUBMETER A UMA PROVA DE SUFICIÊNCIA PROFISSIONAL. PARA SE CANDIDATAR A PRESIDENTE DA REPÚBLICA SEGUNDO CONSTA NA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA EM SEU ARTIGO 14, SÃO NECESSÁRIOS OS SEGUINTES REQUISITOS. I) NACIONALIDADE BRASILEIRA II) O PLENO EXERCÍCIO DOS DIREITOS POLÍTICOS III) ALISTAMENTO ELEITORAL IV) DOMICILIO ELEITORAL NA CIRCUNSCRIÇÃO V) FILIAÇÃO PARTIDÁRIA VI) TRINTA E CINCO ANOS PARA PRESIDENTE E VICE PRESIDENTE DA REPÚBLICA.AFINAL DE CONTAS QUE PAÍS É ESTE? DIZ A SABEDORIA POPULAR, QUE CADA PAÍS TEM O PRESIDENTE QUE MERECE. !!!

Alé disse...

Realmente o crime compensa a classe política é especialista rouba trilhões devolve um bilhão recebe tornozeleira dorme em casa e numa Boa vai curtir o restante da grana com foda a segurança do estado.