domingo, 7 de janeiro de 2018

A República Brochante


“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira                  

Os nossos queridos “irmãos” estadounidenses não querem que a gente vá muito mal, nem muito bem.

Quando um tanque da finada Engesa mostrou-se superior aos similares norte americanos, como num passe de mágica, a empresa perdeu todo o apoio governamental e foi à quebra.

Levada no bico pelo governo para que fizesse uma fábrica capaz de produzir calotas para usinas atômicas e cascos de submarinos nucleares, a Villares também foi à bancarrota.

Agora começa a “novela” da Embraer. Empresa de alta tecnologia fora da América não pode. Assim, fazem uma oferta “irrecusável” de associaCão (eufemismo para uma absorção total) no melhor estilo de Corleones dos anos vinte do século passado.

Em português claro: ou dá ou desce.

O momento para o ultimato não poderia ser melhor.

Um desgoverno brochante; um cão egresso classe jumento e um judas ciário mais sujo que ripa de aviário.

Cortar-nos-ão as asas, literalmente.

Por delicadeza, evitarão nos dizer:

“Vocês fiquem “bonzinhos” e vão produzindo comida com nossas sementes e insumos, cujo preço é fixado por nós!”

Sempre fomos currados. Às vezes no “amorzinho'; outras, às brutas.

A Onça nada fala, mas presta uma bruta atenção!


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

9 comentários:

Loumari disse...

Posted: 14 Aug 2013 04:03 AM PDT
Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Haroldo P. Barboza

Ficamos angustiados pelo fato de sabermos que existem dezenas de soluções para nossos problemas e elas apenas são sugeridas nos fóruns e debates que se proliferam pelas comunidades virtuais e pela mídia. Mas é preciso que alguma entidade de credibilidade (ou uma personalidade muito conceituada) tome a liderança de uma cruzada que force os dirigentes a agirem ao invés de ficarem obstruindo os processos com burocracias estúpidas que empurram o problema (aumentado) para a administração seguinte.

Na época em que o Cruzado do Sarney esteve no auge, houve algum entusiasmo por parte do povo, quando um consumidor chegou a fechar as portas de um mercado que praticava preços exorbitantes. Mas para isto é preciso que a bandeira esteja sempre tremulando, que seja vista em todo local, durante 24 horas do dia. Que seja o assunto predominante do dia nas escolas, igrejas, clubes e local de trabalho. Sem o apoio da mídia, isto não ocorre. Jogam uma novela de baixarias no ar e hipnotizam o rebanho.

Quem vai despertá-lo?

Não será com nossas (minhas, suas e de nossos colegas de listas) reclamações e denúncias que um movimento imediato atingirá algum setor importante da sociedade. O alto escalão caga (perdoem) solenemente para nossos sussurros. Teria de acontecer um "milagre" que despertasse alguém de voz poderosa (por que a Igreja anda calada agora e na época do Collor se fez presente?) e penetrante para criar uma corrente para causar a reviravolta aguardada e que começasse de imediato. Mas não temos mais líderes de confiança.

Os poucos que poderiam nos conduzir já foram contaminados pela chama do interesse pessoal. Um Desembargador do Rio, se valeu do cargo para abrir queixa contra uma Guarda Municipal que multou o carro do seu (dele) filho por estar estacionado irregularmente em Copacabana.

É a velha prática de se aproveitar do cargo para abusar de vantagens e imaginar que está acima da Lei (que eles mesmos escrevem – para os outros). Líderes sindicais que no passado comandaram greves hoje vestem ternos e sentam em poltronas macias de gabinetes atapetados.

Nossa indignação se alastra muito lentamente em pontos longínquos e de pouca luminosidade, o que permite aos abutres apagar qualquer foco mais intenso de revolta com uma cesta de alimentos para uma semana.

Por isto minha impressão é que algo útil só deve começar dentro de 50 a 100 anos (otimistamente) quando 95% da classe média (a que forma opiniões) tiverem "despencado" do asfalto para o alto das favelas (a lei da gravidade que me perdoe).

O Secretário de Segurança do Rio disse que só Jesus Cristo pode resolver o problema (que é simples mas não desejam equacionar) da violência na cidade. Portanto, para minimizar os problemas da saúde, educação, emprego, moradia, limpeza e outros, somente reunindo todos os santos. Então a solução fugiu das mãos do ser humano.

Amém.

Haroldo P. Barboza é Professor e Escritor.

Loumari disse...

Cada Cabeça uma sentença

Posted: 23 Feb 2014 05:11 AM PST

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Arlindo Montenegro

Admiro e leio cada comentário com atenção. É como um diálogo mudo entre pessoas que compartilham ou não as nossas perplexidades. Este veículo tem revelado bons amigos. Cada um disposto a trocar informações e experiências de vidas únicas, de áreas diversas. Pois então é isto que faz a gente se sentir vivo: a beleza da variedade de opiniões livres. Até quando não sei.

Os valores e objetivos que aparecem na exposição de idéias são fascinantes e levam mais além. Quem está de olhos bem abertos percebe nas palavras escritas como funciona a mente que as gerou. Palavras se tornam atos, que viram hábitos, tudo junto formando o caráter, como ensina o Talmud. O mais além é o que fazer com a informação, e sempre se pode fazer alguma coisa. Ou nada fazer.

O cérebro comanda e dependendo da natureza dos conteúdos que armazena, dependendo da área afetada por alguma das técnicas de lavagem cerebral que atingem a todos, indistintamente. As ações consequentes facilitam ou dificultam novos passos para um relacionamento melhor entre as pessoas.

Nunca, jamais, em tempo algum, excetuando-se a possibilidade dos implantes que transformam pessoas em cyborgs, as possibilidades, habilidades e capacidades vão igualar as pessoas. E tem mais: cada um entende o mesmo discurso de modo diferente. Cada um espera que o outro aja de modo diferente.

Outro dia o pastor dirigente de uma destacada denominação evangélica, exortava os seguidores a votar “em pessoas, não importa o partido”. Citou outro dirigente evangélico membro do PT. Fiquei pensando que, alguém se filia a um partido levando em conta programa, sua ideologia.

Como então um cristão pode aceitar o programa de um partido ateu, que defende o aborto, que segue a máxima contrária às religiões, considerando-as “o ópio do povo”? Como um cristão pode votar nas pessoas que representam partidos ateus, que em outras partes do mundo onde chegaram ao poder perseguiram e proibiram a prática de todas as religiões?

O que o pregador evangélico poderia esclarecer é que, os partidos organizados para transformar as instituições tradicionais em ditaduras travestidas democratas, agem na surdina, seguindo as estratégias emanadas do núcleo duro da nova ordem econômica global. E esclarecer que os dirigentes de todos os partidos, sem distinção de cor, ideologia, marxistas e capitalistas, “esquerda/direita” dançam a mesma música e prometem as mesmas coisas, enquanto se locupletam com o dinheiro sujo da corrupção, caixa dois alimentado pelo tráfico de armas e drogas.

Continua

Loumari disse...

Cada Cabeça uma sentença

Posted: 23 Feb 2014 05:11 AM PST

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Arlindo Montenegro

As fortunas que saem dos bancos para comprar votos no congresso nacional continuam financiando campanhas para as eleições. O circo está armado. E como diz um amigo, “ponham as barbas de molho” porque os poderosos dos diversos partidos que compartem as decisões, vão reagir, até violentamente, com mais violência que esta que espalharam pelas ruas, para conturbar o espírito dos cidadãos e preservar o poder sobre populações inseguras.

Quem imaginar que os movimentos sem terra, sem moradia, índios cobrando pedágios em estradas federais, presídios que são escolas de banditismo, tráfico de drogas e violência urbana, surgiram espontaneamente, está profundamente enganado pela propaganda oficial. Desconhece fatos históricos que a mídia cala, esconde para estar de bem com o poder que a alimenta.

Vivemos um período de passagem na história da humanidade. As tecnologias da comunicação cada vez mais avançadas, passam rapidamente ao domínio público. As pernas curtas das mentiras oficiais são rapidamente expostas. Já se esboçam círculos de discussão ampla, nesta era de comunicação em tempo real. Estes novos relacionamentos sociais vão gerar os modelos institucionais futuros, enterrando sem flores, sem velas, sem cerimônia, o cadáver dos modelos institucionais vigentes, com toda sua podridão.

As crenças religiosas estivam na origem da formação do Estado. Uma nova crença poderá estar surgindo, similar àquela dos antepassados. Eles acreditavam nos deuses do lar, isto é, cada família rendia homenagem aos seus deuses particulares e à memória dos mortos da casa, que consideravam como santos protetores.

Quem sabe, no futuro cada pessoa, ou família, ou grupo profissional, seja livre para venerar seu Deus, na concepção particular de cada um, praticando uma moralidade responsável no trato com os semelhantes. Na cabeça dos mestres da juventude, estão as sementes para o futuro. Eles são os responsáveis primeiros pela informação sobre os conteúdos educacionais, formação do senso crítico e pensamentos dos que vão dirigir as nações.

Pior é que a cátedra da maior e mais frequentada sala de aula, para todas as idades é a televisão, onde a mentira rege a informação.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

jomabastos disse...

E os trilhões da Dívida Pública brasileira... quem os detém?
Se tudo estiver normalizado, andam derramados pela maiores praças financeiras do mundo(a tão propalada Nova Ordem Mundial). Penso que o maior bolo estará na posse das empresas americanas e Inglesas, seguida das Chinesas e das Russas.

Loumari disse...

A rota da corrupção na compra dos embraers pela LAM

Publicado no jornal de Moçambique SAVANA 1191"

04 de Novembro de 2016

Subornos terão saído dos cofres do Estado

Oitocentos mil dólares em subornos pagos a altos quadros do Estado moçambicano na venda de duas aeronaves pela Embraer à LAM saíram dos cofres do Estado moçambicano, revelam os termos do acordo a que a fabricante brasileira chegou com o Departamento de Justiça dos EUA para o encerramento de um processo sobre vários casos de alegada corrupção. De acordo com o documento, que narra esquemas de corrupção com tentáculos em vários países e divulgado em finais de Outubro, uma vez que os gestores da companhia brasileira comunicaram aos intermediários dos subornos que não tinham como inscrever os pagamentos ilícitos nas contas da companhia, os altos responsáveis do Estado moçambicano que se digladiavam pelas “luvas” sugeriram que a Embraer subisse ficticiamente o preço dos dois aparelhos, ambos E 190. Dito e feito.
De uma proposta inicial de 32 milhões de dólares por cada uma das aeronaves, a Embraer acabou assinando um contrato de venda de cerca de 32.690 mil dó- lares por cada uma das aeronaves. Uma entidade, apenas designada no documento por Agente C, terá recebido os subornos, canalizando-os depois para os moçambicanos. Para a concretização da manobra, o Agente C criou uma empresa fantasma com sede em São Tomé e Príncipe, aí domiciliando a conta usada para a drenagem dos subornos.

Um reputado jurista moçambicano em comentários ao SAVANA enfatizou que é complexo provar o crime de corrupção, dadas complexas rotas que segue e que tal apenas é possível quando há um desentendimento entre os integrantes do grupo. “O Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC) devia pegar este caso em concreto, seguir toda esta rota de subornos, identificar o tal Agente C e verificar para quem foram feitas as transferências para Moçambique. Mas isso é improvável dado o compadrio e proteccionismo que reinam cá em casa”, lamentou. Porém, formalmente o GCCC está a investigar a operação de compra, venda e aluguer dos Q400, num processo que envolve a LAM e uma empresa estrangeira, que o organismo subordinado à Procuradoria Geral da República (PGR) não cita o nome.
“No decurso da instrução preparatória, o GCCC tomou conhecimento de alguns factos relacionados com a compra, venda e aluguer de duas aeronaves Q400, num processo que envolve LAM e uma empresa estrangeira, cuja análise sumária levantou suspeitas quanto à aplicação do valor proveniente da venda das aeronaves. Face à suspeita e para apurar os factos, no dia 5 de Julho de 2016 foi autuado o processo-crime registado sob o número 52/GCCC/16 e junto da Inspecção-Geral de Finanças foi solicitada a realização de uma auditoria ao processo de compra, venda e aluguer”,

Continua

Loumari disse...

Continuação

A rota da corrupção na compra dos embraers pela LAM

Publicado no jornal de Moçambique SAVANA 1191"

04 de Novembro de 2016

Subornos terão saído dos cofres do Estado


Contas nos EUA, São Tomé e Portugal

“No dia 22 de Abril de 2009, sete meses após a concretização do contrato de venda, mas antes da entrega da primeira aeronave, a Embraer RL (subsidiária norte-americana) chegou a um acordo de agenciamento com a empresa que o Agente C tinha recentemente criado na República Democrática de São Tomé e Príncipe.
Dois directores da Embraer assinaram o acordo de agenciamento em nome da empresa, que autorizava o Agente C a promover as vendas dos E 120 especificamente à LAM”, lê-se no texto do acordo entre o Departamento da Justiça dos EUA e a companhia brasileira, a que o SAVANA teve acesso. No documento, enfatiza-se que o acordo entre a Embraer e o Agente C foi rubricado sete meses depois de a venda das duas aeronaves ter sido concluída.
A empresa do Agente C não tinha sido sequer constituída quando o contrato de compra e venda entre a Embraer e a LAM foi assinado. “A companha do Agente C não realizou nenhuma actividade legítima em relação ao acordo de compra. O acordo com o Agente C declarava falsamente que o esforço de promoção de venda em causa começou por volta de Março de 2008”, diz o documento.

No texto do acordo entre a Embraer e o Departamento da Justiça norte-americano, é referido que os altos quadros do Estado moçambicano que receberam os subornos deixaram claro que com 400 mil dólares por cada uma das duas aeronaves vendidas à LAM o assunto ficava arrumado, depois de terem considerado um insulto uma proposta da Embraer de pagar apenas 50 mil dólares de subornos, que podiam ser aumentados para 80 mil, se fosse necessário, por cada um dos dois aparelhos, e pagar entre 2% e 2.5% do preço de compra das aeronaves.

“Os funcionários moçambicanos indicaram que alguns quadros do Estado consideraram a proposta da Embraer um insulto e que teria sido menos insultuoso não dar nada, mesmo tendo em conta que esta opção não era aceitável”, refere o documento, que sustenta as suas provas em alegados “emails” trocados entre as partes supostamente envolvidas nos esquemas de corrupção.
Na sequência da reacção negativa da parte moçambicana, continua o documento, o Director da Embraer perguntou o que o Agente C esperava da companhia brasileira, ao que o mesmo retorquiu que um milhão em subornos seriam um bom acordo. Contudo, prossegue o documento, nem o Agente C nem a sua companhia realizaram qualquer serviço legítimo a favor da Embraer. A fabricante entregou as duas aeronaves à LAM a de 30 de Julho de 2009 e a 02 de Setembro de 2009. Depois da entrega das duas aeronaves, a empresa do Agente C passou duas facturas no valor de 400 mil dólares, cada, à Embraer, uma datada de 15 de Agosto de 2009 e outra de 24 de Setembro de 2009.
Um director da Embraer assinou e aprovou as facturas para pagamento. A 31 de Agosto de 2009, a Embraer RL transferiu 400 mil dólares da sua conta nos EUA para uma conta em São Tomé e Príncipe, que depois foram transferidos para uma conta da empresa do Agente C em Portugal.

Continua

Loumari disse...

Continuação e fim

A rota da corrupção na compra dos embraers pela LAM

Publicado no jornal de Moçambique SAVANA 1191"

04 de Novembro de 2016

Subornos terão saído dos cofres do Estado

O nome do intermediário dos subornos

A 02 de Outubro de 2009, a Embraer RL transferiu mais 400 mil dólares dos EUA para a conta da empresa do Agente C em Portugal. A Embraer registou estes pagamentos como comissões de venda e foram inscritos nos livros de contabilidade da empresa como custos operacionais líquidos, sendo tratados como despesas de venda, especificamente como “comissões de venda”. O documento indica que tudo começa a 21 de Maio de 2008, quando a Embraer entrega uma proposta formal à LAM para a venda de dois aviões comerciais por 32 milhões de dólares.
A proposta seguiu-se a quase três anos de tentativas do Director da Embraer de convencer a transportadora moçambicana a aceitar a aquisição de aparelhos da fabricante brasileira em detrimento de aeronaves de companhias concorrentes.

Em meados de 2008, durante as negociações entre a Embraer e LAM, o Agente C, que até então não tinha tido nenhum papel nas negociações, contactou o Director e disse que iria actuar como consultor no negócio. “O Agente C é um indivíduo cuja identidade é conhecida dos EUA e na verdade foi usado para a canalização dos subornos para dirigentes moçambicanos”, diz o documento. Na nota do acordo entre a Embraer e o Departamento da Justiça norte-americano, a fabricante brasileira compromete-se a pagar mais de 200 milhões de dólares aos EUA por práticas de corrupção, assumindo que responsáveis da companhia envolveram-se no pagamento de subornos em operações de venda de aeronaves a companhias de vários países, incluindo em Moçambique.
"Fonte SAVANA 1191"
04 de Novembro de 2016

Loumari disse...

Enquanto os brasileiros não se assumirem como humanos, adultos e responsáveis, a situação continuará a se deteriorar até se acharem todos a morarem num mar de lodo.
O mais vergonhoso é observar os brasileiros como pessoas sincronizadas na mesma mente atrasada e todos a entoarem o mesmo refrão: O culpado das ingerências institucionais e administravas foi a colonização de Portugal.
-Um dia o culpado da extrema corrupção dos seus dirigentes, banqueiros e empresários, é a Grã-Bretanha.
-Um dia o culpado dos disfuncionamentos sociais, económico, politico e lavourar é culpa de Cuba.
-Um dia o responsável dos disfuncionamentos empresariais, falências de suas empresas e ingerências lavourais é culpa de Bolívia. Quanto os brasileiros insultaram a Evo Morales? Mas hoje para a vossa vergonha Bolívia tem hoje uma economia que funciona e todos na América Latina se interrogam, qual foi a receita mágica que Evo Morales aplicou para tirar o seu país da crise económica e trazer o desenvolvimento no seu país e criar uma boa repartição dos benefícios em favor de seu povo!
-Um dia quando lhes ocorre o responsável da mazela das cidades chiques brasileiras que se degradam por falta de manutenção, é de culpa da África e dos Africanos.
-E também lhes ocorre culpar os Americanos dos Estados Unidos de responsável do não desenvolvimento e progresso de suas empresas.
E, podem nos responder: quando os brasileiros se mostrarão eles mesmos serem responsáveis de alguma coisa e se assumirem como seres humanos adultos e responsáveis de si mesmos, dono de seu país e assumirem o destino de sua nação como indivíduos aptos a autogestão e se construírem uma sociedade digna e respeitável? Uma nação onde só prevalece a mentira, a corrupção, o engano, a prostituição, a bruxaria, a ladroíce, assassinatos e tutti cuanti... e eles têm o descaro de se exonerar de todos estes escândalos perpetrados a vista de Deus e culpam os outros países e aos outros povos de diversos países do globo dos males que lhes assolam.

COMO BEM DIZ DEUS O SANTO DE ISRAEL:

JEREMIAS 8:12 Porventura envergonham-se de cometer abominação? pelo contrário, de maneira nenhuma se envergonham, nem sabem que coisa é envergonhar-se; portanto, cairão entre os que caem e tropeçam no tempo em que EU OS VISITAR, DIZ O SENHOR.


JEREMIAS 16:17,18 Porque os meus olhos estão sobre todos os seus caminhos; não se esconde perante a minha face, nem a sua MALDADE SE ENCOBRE AOS MEUS OLHOS.
E, primeiramente, retribuirei em dobro a sua maldade e o seu pecado, porque profanaram a minha terra com os cadáveres das suas coisas detestáveis, e das suas ABOMINAÇÕES encheram a minha herança.

richard smith disse...

Quem nem a coruja ("papagaio") da piada do português?!...