sábado, 20 de janeiro de 2018

Prioridade é Mudança Estrutural; eleição é piada!


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A prioridade do Brasil é a mudança estrutural do atual modelo estatal. O Capimunismo precisa dar lugar ao Capitalismo. O Estado interventor, que impede o desenvolvimento, precisa dar lugar a um Estado Liberal-Democrático (com plena segurança do Direito). É fundamental uma Nova Constituição, enxuta, que possa ser cumprida sem necessidade de “interpretações” a todo instante pelo Supremo Tribunal Federal. O Federalismo pleno tem de ser efetivamente implantado no País que precisa ter a Educação (família + ensino de qualidade) como prioridade das prioridades.

Nosso processo eleitoreiro é uma piada de mau gosto. Além de passível de fraude, porque o sistema eletrônico de votação é inconfiável, a politicagem se impõe pelo poder oligárquico e econômico. Os partidos são meros cartórios e instrumentos do Crime. O voto não é livre, justamente porque o eleitor é obrigado a votar e porque não têm o direito elementar a candidaturas independentes das corruptas máquinas partidárias. Assim, a cada eleição, ocorre o mais do mesmo: uma falsa renovação, com alguma troca de um fantoche por outro, enquanto a maioria se reelege.

O “fla-flu” de 2018 ameaça nos matar de rir. Imagina você ter de aturar um candidato Fernando Collor de Mello (presidente impichado e senador que responde a várias broncas judiciais). Imagina o risco de um candidato como Lula (que acabará impedido de disputar a Presidência da Republiqueta), sempre com o apoio do amigo-inimigo “efegagácê”: "Lula tem partido, história e trajetória. Você pode gostar ou não, mas ele tem compromisso". Imagina o sistema investindo tudo que pode e não pode na candidatura de Geraldo Alckmin, em provável chapa com Henrique Meirelles, tendo o apoio direto do depauperado Michel Temer e da máquina governista... É piada combinada com pesadelo...

A situação brasileira é patética, dos pontos-de-vista político, econômico e moral. Se depender do voto eletronicamente fraudável, o crime institucionalizado seguirá hegemônico. O desgoverno do MDB, em seqüência aos 13 anos do PT, apenas cumpre o objetivo de entregar o setor energético e de infraestrutura do País aos controladores globalitários – que mandam, inclusive, na economia chinesa que parece ser, mas não é, a engolidora de tudo. Por isso, faz pouca diferença quem será escolhido Presidente. O candidato que fugir desta cartilha será dizimado.

A luta real do brasileiro deveria ser pela Intervenção Constitucional. Infelizmente, não é o plano da maioria. O ilusionismo eleitoreiro ainda fala mais alto, despertando paixões, ódios e radicalismos inúteis – no pior estilo de torcida organizada de time de futebol. Não está fácil alterar a pauta de 2018. A galera não quer... Ou não se permite querer... É mais cômodo e  fácil “torcer” por A, B ou C, e depois cobrar soluções mágicas ao pretenso “salvador da pátria” que comandará a máquina estatal capimunista rentista.

Assim partimos para a loucura eleitoreira que desvia a atenção da maioria para bem longe das prioridades estratégicas do Brasil. A eleição é uma piada pronta. Um espetáculo dantesco de ilusionismo. Uma legitimação do sistema institucionalmente criminoso. Uma transferência de responsabilidade do eleitor compulsório para políticos irresponsáveis... Então, que venha o “fla-flu” eleitoreiro – clássico no qual a vitória dos bandidos é a derrota de uma Nação dependente e subdesenvolvida...







Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 20 de Janeiro de 2018.

2 comentários:

Elio Figueiredo disse...

Será que um dia nós teremos um país decente? Acho difícil, mas, ainda tenho esperanças,principalmente quando leio textos como esse acima, de jornalista decente e engajado em uma luta em prol da Educação e da Ética.

jomabastos disse...

Ótimo artigo que espelha o manicômio e os estado de calamidade pública e privada em que vivemos.

O (des)governo Temer ainda é considerado governo pela boa vontade e bondade do povo deste país.
É a bondade infinita do povo brasileiro que irá redimir nossos políticos?! Esta bondade perante o crime institucionalizado, já redimiu os corruptos no passado, está redimindo os do presente e redimirá os corruptos do futuro. É a conjugação do verbo redimir relativamente aos senhores da corrupção. Eu, o povo, redimi, redimo e redimirei o crime institucionalizado.
Deste modo, não tenhamos a mínima dúvida, fomos, somos e seremos o eterno Bruzundanga!

"Bocas de fumo" do crime institucionalizado, além da Caixa Econômica, também são o STF e o STJ, o atual sistema político eleitoral, todos eles passíveis de indicação política. E certamente que existem muitas mais instituições e/ou órgãos públicos espalhados por este país, que poderão ser consideradas "bocas de fumo".

Sem uma Intervenção Institucional e consequente Nova Constituição Liberal anti-doutrinação comunista, anti-corrupção e anti-violência, os comunistas, o crime institucionalizado e o crime em geral, continuarão dominando pela negativa o panorama socioeconômico e político nacional.
E os comunistas, controlados pelo Foro de São Paulo, continuarão a saquear a Educação e a Cultura do Brasil. E a corrupção continuará a se fazer passear e a dominar pela negativa o panorama socioeconômico e político. E os criminosos em geral, continuarão traficando, matando, assaltando e roubando os cidadãos deste país.
Atá quando consentiremos que o Brasil permaneça um Bruzundanga? Esta situação só será consentida, até ao momento em que o povo decida deixar de conjugar o verbo redimir, relativamente aos criminosos desta Nação.

Mas o povo deste país adora viver neste atraso socioeconômico, adora brigar pelo político menos corrupto, adora o futebol corrupto, o carnaval, etc., adora viver assim, esperando que um político santo e milagreiro lhes resolva todos os problemas, mas é incapaz de mexer a bunda para alterar o sistema comunista e corrupto em que este Brasil está enlameado. É lamentável!