terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Serralho – Ou o Fator Capitão Gay

Newton Cruz: Do tempo do General sem medinho

“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira                  

A Pindorama está parecendo um harém.

O grande Vizir da capa preta é um sultão. Bem, pelo menos um Insultão.

Já os simples vizires são uns insultinhos.

A Santa InquisiCão local parece um bando de eunucos. Tomam iniciativas de assustar malucos.

Agora querem forçar o ingresso nas milícias dos que usam o furico como fonte de delícias.

É verdade que no reinado da Anta tivemos até almiranta. Afinal a proboscídea era ou não a, em chefa, comandAnta ?

Imaginemos que por um cochilo dona Onça permita sejam recrutados pela retaguarda. Que futuro nos aguarda ?

Uma rósea farda? A confusão será geral.

Algum tempo depois teríamos novo tipo de general.

Além do da Banda, o general dá bunda?

É necessária reflexão profunda para evitar que mais se emporcalhe a república moribunda.

Melhor era David que usando apenas funda, abateu o bronco Golias, adepto de tais folias.

É o tempo das amoras! O Cãosul vê; o senado Cãosente. A turma da capa preta estará junta na mutreta?


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

Loumari disse...

Samora Machel,

"Sempre dissemos: o inimigo pode falar a nossa língua, vestir a nossa farda, comer da mesma maneira que nós, pode dar vivas à FRELIMO, até gritando mais do que nós.

O que ele nunca pode, não é capaz, é de ter o nosso comportamento, viver a nossa linha política.

Não pode o inimigo abandonar os vícios que o caracterizam. Vejamos quais: o desprezo pela mulher, o espírito de conforto, a ambição pessoal, o alcoolismo.

Não é capaz de respeitar o Povo.

Não pode deixar de ser tribalista, não pode deixar de ser regionalista, confusionista, divisionista, racista.

Essa é a característica do inimigo.

Não pode ter uma vida simples, praticar a modéstia.

Não é capaz de abandonar a arrogância, o culto da intriga, da calúnia e do boato.

A sua moral, repetimos, oiçam bem, a sua moral, a sua civilização, é a corrupção.

(...)

E quando os grandes estão corrompidos, os pequenos seguem o exemplo.

Criam-se redes de comprometimento, de amiguismo, de nepotismo. Cria-se um Estado de padrinhos, um Estado de cunhas, um Estado de sócios. Criam-se redes cujo objectivo é o roubo, a corrupção, a violação da legalidade.

Quando a situação chega a este ponto, está já instalada a infiltração ideológica. E estão criadas as condições para a infiltração física. A porta está aberta para o inimigo.

É um convite para o inimigo entrar."

— Excerto do discurso do Presidente Samora Machel no comício de 5 de Novembro de 1981

Loumari disse...

#RiquezasNiñoAzul La lujosa vida del presidente nacional del PAN: Ricardo Anaya. Ingresos anuales.

https://www.youtube.com/watch?v=rT--hTizNno&t=118s