segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Soberania


Imprensa nada soberana...

“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira                  

Assim que afastarem do poder o governo do crime, as Forças Armadas deverão de imediato proclamar nossa autodeterminação.

Como primeiro gesto, sugiro que seja condecorado “post mortem” o general argentino Ibérico Saint-Jean, ex-governador da Província de Buenos Aires, que morreu à mingua nas mãos de seus algozes.

Manteve intactas sua honra militar e sua dignidade pessoal, tal como o nosso saudoso Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra que enfrentou com grande coragem a “Comissão da Mentira” destinada a desmoralizar nossos soldados.

Um presidente argentino disse, no passado: “Tudo nos une, nada nos separa!”

A Guerra das Malvinas serviu para mostrar os verdadeiros aliados de cada lado. O Brasil impediu que aviões hostis sobrevoassem nosso território e tomou a responsabilidade de representar em Londres os interesses diplomáticos argentinos.

Por outro lado, o nosso grande “irmão” do norte rasgou o Tratado Interamericano de Assistência Recíproca e apoiou abertamente a pérfida Albion.

Não devemos temer nem mesmo um ataque nuclear, porque arruinaria tudo o que eles mais cobiçam: comida, água potável, minérios e um mercado consumidor de quase trezentos milhões de pessoas.

As forças armadas argentinas lutaram bravamente e puderam, os que tombaram, testemunhar o seu hino nacional: ”...que possamos com honra morrer!”

Viva o Brasil!

As Malvinas são argentinas.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

3 comentários:

Loumari disse...

O Vil Metal

Timão: Ouro amarelo, fulgurante, ouro precioso! (...) Basta uma porção dele para fazer do preto, branco; do feio, belo; do errado, certo; do baixo, nobre; do velho, jovem; do cobarde, valente. Ó deuses!, por que isso? O que é isso, ó deuses? (...) [O ouro] arrasta os sacerdotes e os servos para longe do seu altar, arranca o travesseiro onde repousa a cabeça dos íntegros. Esse escravo dourado ata e desata vínculos sagrados; abençoa o amaldiçoado; torna adorável a lepra repugnante; nomeia ladrões e confere-lhes títulos, genuflexões e a aprovação na bancada dos senadores. É isso que faz a viúva anciã casar-se de novo (...). Venha, mineral execrável, prostituta vil da humanidade (...) eu o farei executar o que é próprio da sua natureza.

William Shakespeare, in "Timão de Atenas"
Inglaterra 23 Abr 1564 // 23 Abr 1616
Dramaturgo/Poeta/Actor/Compositor

Anônimo disse...

É Falklands, é Falklands!

Anônimo disse...

.

acp

Falklands.

Os patetas invadiram território soberano britânico, a devanear que nada lhes sucederia.

O chanceler deles, anglófilo como muitos argies, ficou surpreso e chocado com as ações de legítima defesa do Reino Unido.

Totalmente inacreditáveis os atos ilegais dos argies e este post pró-argie.

Na tragédia do mais recente ex-ARA San Juan o HMS Protector saiu de Port Stanley nas Falklands para participar das buscas.

Desire the Right!

Falklands!

acp

.