sexta-feira, 30 de março de 2018

Por que a pressa para detonar Temer?



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A suprema ilegitimidade para tentar blindar o condenado e condenável Luiz Inácio Lula da Silva popularizou a falência institucional brasileira que muitos preferiam ignorar. Sofremos os efeitos diretos da aceleração do processo de ruptura jurídica, com efeitos políticos, econômicos e (psico)sociais. Dúvidas imediatas: Qual será o curto final da judicialização da politicagem? O Presidente Michel Temer aguanta até a eleição, ou será derrubado antes? A quem interessa o “investimento no caos”?

No mercado, a impressão é que os negócios podem decolar ou naufragar. Tudo depende do que possa acontecer no curto prazo, a partir do dia 4 de abril. O Brasil vive um impasse com o julgamento do ilegítimo habeas corpus (que de preventivo nada mais tem) pedido por Lula ao Supremo Tribunal Federal. A instabilidade é alimentada pela impressão popular - verdadeira ou falsa – de que a mais alta Corte do Judiciário se submete ao Mecanismo do Crime Institucionalizado.

A idiotizada esquerda aposta no caos. Seus estrategistas avaliam que o descontrole institucional acelera o processo revolucionário para um golpe no estilo bolivariano. O fictício atentado ao ônibus de Lula foi mais uma manobra desesperada para radicalizar o insano processo de desmoralização do Judiciário. Não é coincidência que a blindagem a Lula acontece ao mesmo tempo em que se acelera a derrubada de Michel Temer. Aliás, ele nem deveria ter assumido o lugar da Dilma. Devia ter caído junto com ela, mas isto não interessou aos “parceiros no crime institucionalizado”.

Ontem, o Ministério Público Federal pediu e o supremo ministro Luis Roberto Barroso autorizou a prisão temporária de amigos íntimos de Michel Temer. Ficou evidente que existe um plano tático para abrir um novo processo contra o Presidente da República. O plano imediato, na verdade, é forçar a substituição dele pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, que já é presidenciável e, se derem mole, acaba candidato à reeleição dele mesmo ao Palácio do Planalto...

O coronel João Batista Lima Filho – que seria portador de um câncer - presta depoimento à Polícia Federal nesta sexta-feira da Paixão. Ele é o ponto focal para acertar Michel Temer. O advogado José Yunes e o ex-deputado Wagner Rossi são outros alvos da devassa para apurar se um decreto temerário favoreceu empresas no Porto de Santos, em troca de propinas. Investiga-se até uma reforma na casa da filha do Presidente, Maristela Temer, em São Paulo.

Fala sério! As broncas contra Temer e o (P)MDB eram antigas e conhecidas. Sempre se falou, nos bastidores, sobre o poderio de Temer nos negócios em torno do Porto de Santos. A perguntinha óbvia-ululante é: Por que motivo, só agora, pertinho do julgamento de Lula, resolve se investigar o Coronel Lima, Yunes e Rossi por suspeitas de arrecadarem grana para Michel Temer, mascarando a distribuição do dinheiro em doações de campanhas eleitorais?

Outra perguntinha inconveniente: Por que o Grupo Globo – cujos controladores foram padrinhos da indicação de seu advogado Luis Barroso para o cargo de supremo magistrado – resolveu espancar Michel Temer agora? Por que a Globo deu tanto destaque ao absolutamente falso “atentado” ao condenado Lula? Por que a mesma Globo transformou em mito histórico a figura da inexpressiva vereadora Marielle Franco – assassinada bárbara e politicamente?

Nada é por acaso em tempos de ocaso dos inimigos de ocasião. Por que a pressa para detonar Temer, enquanto se articula uma suprema salvação para Lula? Aparentemente, o objetivo imediato é fragilizar o Presidente para facilitar negócios a preço de banana em fim de feira. Qualquer idiota sabe que o grande capital transnacional deseja assimilar o estratégico e lucrativo setor elétrico, de preferência sem pagar um pedágio altíssimo à turma do MDB – que sempre controlou o setor em todos os desgovernos da Nova República de 1985...

O complô contra Temer não é por causa da possibilidade dele disputar a reeleição. O líder do governo, Carlos Marun, erra redondamente ao levantar tal hipótese, citando os “canhões da conspiração contra Temer”. Evidentemente – como lembrou ontem o supremo magistrado Luiz Edson Fachin – ninguém está livre de investigações, desde que respeitadas as leis e a estabilidade das instituições. O probleminha é que isso é ficção no Brasil. As interpretações do excesso de leis atendem às conveniências dos donos do poder. As instituições nunca estiveram tão instáveis e em cheque, por sofrerem influência direta do Crime Organizado (aliança delitiva entre bandidos de toda espécie e o “mecanismo” estatal).

Nos bastidores, especula-se escancaradamente que Michel Temer já tem na manga do elegante paletó uma reação ao golpe que tenta derrubá-lo imediatamente – ou até impedir sua eventual manobra de reeleição. Alegando o descontrole da violência no País, Temer estaria tentado a decretar Estado de Defesa. Assim, usaria os militares para se manter no poder. O plano parece bacana... O negócio é se as Forças Armadas aceitarão sustentar, explicitamente, um governo já apodrecido antes de começar, um ano e onze meses atrás...

O Alerta Total insiste: O Brasil precisa de atitude do povo para que as mudanças estruturais ocorram da forma mais pacífica e democrática possível! Atitudes imediatas? Não caia no “Conto da Eleição”. Elimine parte dos bandidos institucionais no nascedouro. Reeleja ninguém! Vamos aumentar a pressão sobre os governantes e a classe política. O foco é reinventar o Brasil. Sem a Intervenção Institucional (Civil, mas com apoio integral dos militares) nada vai mudar...  

Os inimigos do Brasil - e os idiotas que são agentes conscientes ou inconscientes deles – não desejam mudanças estruturais. Por isso, investem no ilusório “Conto da Eleição” e em todas as manobras que possam desmoralizar (ainda mais) o Presidente Michel Temer, mereça ou não o marido da bela Marcela.

Para terminar, outra dúvida interestelar: aquela estação espacial chinesa, perdida no espaço, cairá na cabeça do Temer ou do Lula? Cartinhas com a resposta para a sede da Frota Estelar... Até lá, torcemos que STF não signifique Submisso Tribunal Falido... Do jeito que a coisa desanda no Brasil, amanhã vão querer malhar Jesus, torcendo para Lula ressuscitar... Tudo pode acontecer na Nação de chuteiras que confunde Jesus com Genésio...



Três Neurônios

Quem ainda não viu dê uma olhadinha nos “Três Neurônios”, com H. James Kutscka, Pedro Chaves e o Zé Ruela que edita este blog

  








Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 30 de Março de 2018.

3 comentários:

Anônimo disse...

Na realidade o que se espera é que "TEM QUE MANTER ISSO, VIU?
O que será do vovô Temer, depois que sair da presidência? Ele ainda pode ordenar "tem que manter isso, viu"?
Eita Brasil bagunçado.
Onde estão os militares das FORÇAS ARMADAS? Só servem para ser humilhados? Kd as melhorias salariais prometidas para o ano passado?Só falta fazerem serviço de garis.
Por que o Comandante Supremo das Forças Armadas, presidente Temer, diante dessa situação insustentável, não revê,como os militares das Forças Armadas tem os salários tão defasados em comparação com outras categorias de funcionários públicos?
Afinal, quem garante a Democracia no Brasil? São as FORÇAS ARMADAS ou outros grupos de funcionários públicos bem pagos pelo mesmo cofre da UNIÃO? Por que ainda esse preconceito?Os militares são menos patriotas que outros brasileiros?
Só queria entender.

Anônimo disse...

Sempre que leio sobre não reeleger um candidato, me vem à mente os inúmeros candidatos que não se reelegeram mas que são alocados em algum carguinho publico comissionado, para continuar sugando a viúva.

Anônimo disse...

Mas se é ele quem quer devolver a cadeira para o boquirroto, então ele tem sim que ser destronado o quanto antes.