terça-feira, 13 de março de 2018

Prognóstico



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Roberto Gotaç

Com onze pré-candidatos, até o momento, à Presidência da República, em que direção se estabilizará a bússola do perplexo e imprevisível eleitor brasileiro? 

Na de Guilherme Boulos que, com uma certa Manuela D´Ávila, o desorientado Ciro Gomes e o condenado Lula - num país sério já há muito proibido de concorrer a qualquer pleito eletivo -, representam uma esquerda que nunca construiu, só arruinou? 

Talvez na de Álvaro Dias que, juntamente com Fernando Collor, o do confisco, Gerado Alckmin, de tentativa anterior, frustrada por ação ou omissão solerte do mentor de seu partido, FHC, e de Marina Silva, dona de uma retórica dissolvida, compõem o pilar do assim denominado centro? 

Quem sabe na de Jair Bolsonaro, ignorado pela mídia, empunhando uma bandeira de extrema direita? 

Será na de Rodrigo Maia que, certa vez quis alijar o povo das decisões do Congresso, ou na de João Amoedo, apresentando-se como o verdadeiro novo, formato copiado de alguns países da Europa - França, por exemplo - com resultados que ainda são esperados? 

Pode ser que, diante das incertezas a serem introduzidas e amplificadas mais tarde, a agulha imantada da bússola, em outubro próximo, gire  louca e se fixe numa direção hoje ainda desconhecida.  . 

Difícil qualquer prognóstico neste fim de verão.

Paulo Roberto Gotaç Capitão de mar e guerra reformado

2 comentários:

Anônimo disse...

Vou votar para a Presidência da República em Guilherme Boulos, pois assim terei o meu teto garantido.

ALMANAKUT BRASIL disse...

Álvaro Dias com vice da IURDinária, jamais!