sexta-feira, 16 de março de 2018

Violência banalizada é instrumento de poder


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A politicagem esquerdista e sua mídia ideologicamente idiotizada surfaram no cadáver da vereadora carioca Marielle Franco. A esquerdalha aproveitou um acontecimento brutal para endeusar o estereótipo da mulher, negra, favelada, bissexual e intelectual. Os netos-da-puta de plantão ampliaram a onda de barbárie resultante e alimentadora de mais violência. Assistimos a um espetáculo hediondo de divisões artificiais dos brasileiros em torno de discursos vazios, inúteis e irresponsáveis. 

O mais grave é que o momento eleitoreiro vai ampliar a propagação de “idéias fora do lugar” (repletas de conceitos e preconceitos errados). O sedutor papo furado, em falsas polêmicas, é o combustível do ilusionismo da politicagem em 2018. Nada de anormal que esta seja a postura da nova esquerda globalista e da velha esquerda revolucionária. O lamentável é ver a nova direita atacando “a ela mesma”, em vez de confrontar a canhota desvairada com soluções práticas para mudanças estruturais no Brasil.

Agrava-se a guerra civil não-declarada. Mais de 60 mil cidadãos do bem e do mal são exterminados, por ano, do mesmo modo hediondo como ocorreu com a Marielle que recebe hiperexposição midiática – até que surja mais uma vítima famosa e conveniente. O Crime Institucionalizado segue cumprindo sua missão de corromper, explorar e dividir as pessoas do bem e do mal. A violência banalizada é um instrumento de poder – e não apenas uma conseqüência da hegemonia criminosa.

A lamentável execução da Marielle coincide com o momento em que o partido dela – o PSOL – lidera um movimento para ingressar no Supremo Tribunal Federal com uma ação de inconstitucionalidade para impedir a intervenção federal na área de segurança do Rio de Janeiro. O problema é que coincidência não existe... O voto dos marginais (bandidos) e dos marginalizados é a fonte de sobrevivência da esquerda revolucionária...

É duro ouvir a notícia de que governo Temer cria Centros de Inteligência em Segurança Pública para combater a criminalidade. O resultado prático será zero. Se Temer queria faturar eleitoralmente com o discurso da violência, no final das contas, acabará detonado pela tática equivocada. O Crime é Institucionalizado e Sistêmico. O único jeito eficaz de combatê-lo é mudando a estrutura estatal, através de uma Intervenção Institucional. O resto é conversinha do Boitatá, com direito a pulinho do saci e beijo na boca das mulas-sem-cabeça.

O cidadão consciente não pode nem deve embarcar em mais jogo de ilusão eleitoreira. Porém, pelo que se lê, fala e escuta nas redes sociais, a galera embarca facilmente no radicalismo burro que divide ainda mais os brasileiros, impedindo-os de se unir para debater e formular o Projeto Estratégico de Nação que a maioria nunca levou a sério no Brasil.

Assim, o crime segue fazendo a festa, em parceria com a esquerda criminosa e com a conivência de uma direita estúpida demais para o jogo democrático, civilizado e estratégico. O ilusionismo ideológico inviabiliza pó Brasil e acaba com os brasileiros do bem ou do mal...

Mudar tal situação é o maior desafio urgente urgentíssimo, em meio a uma estrutura nacional de corrupção sistêmica, intolerância político-ideológica e descontrole da violência com fins claramente revolucionários...

Enfim, acabou o verão e começou o inverno – na política, com jeitinho de inferno... A esquerda veste Prada, e apenas finge que considera a corrupção uma praga. O cramulhão só pensa em ganhar a eleição – mesmo de forma “roubada”, pela via eletrônica sem conferência de voto.

Enquanto isso, os magistrados brasileiros, atacados pela esquerdalha, investem suas energias na defesa corporativa de penduricalhos que compensam deficiências salariais (comprovadas ou não)...

Verdade mortal


Vídeo que viraliza na Internet sobre a vereadora vítima de execução no Rio de Janeiro apenas confirma o alto custo social do demagógico discurso de esquerda em torno da violência que os militantes são craques em praticar.



Já fez sua inscrição para o II CONGRESSO DO MOVIMENTO AVANÇA BRASIL?

Reserve já sua participação no site https://avancabrasil.vpeventos.com

*No site temos quatro tipos de inscrições para que todos possam participar ou colaborar:*

- Inteira: R$ 20,00
- Meia: R$ 10,00
- Adesão on-line: R$ 10,00 (quem não pode estar no local mas vai assistir em nossa página)
- Não posso contribuir mas quero participar (grátis)

Dado que não tem desculpa para não fazer sua inscrição/colaboração com o Movimento, aqueles que não o fizerem, demonstram falta de comprometimento com nossa agenda e desta forma *serão excluídos de nossos grupos de Whatsapp* após o dia 21/04!

Contamos com a participação de todos, pois *O BRASIL TEM JEITO, DEPENDE DE NÓS !!!*

Comitê Executivo
Movimento Avança Brasil

*FAÇA SUA INSCRIÇÃO!* - http://AvancaBrasil.vpeventos.com






Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 15 de Março de 2018.

8 comentários:

Jk disse...

Realmente temos que lamentar muito pela vida...................do motorista.

Jayme Guedes disse...

Ontem tivemos uma aula sobre o motivo de sermos um país tão atrasado. Na vida representamos papéis. a vitima de um homicídio é vitima, não importa a cor da pele, o gênero, a opção sexual nem a profissão. Qual é a diferença entre a vereadora, o pai morto diante do filho, a médica morta dois dias antes ou o PM morto hoje? Nenhuma. Mas a manipulação promovida pelo PSOL e demais entidades da esquerda levaram milhares ás ruas. A mesma multidão que se deixa manipular com tanta facilidade vota. Com outras palavras: estamos perdidos, não temos salvação.

Jayme Guedes disse...

Ontem assistimos a dois lamentáveis momentos do chefe de polícia que consegue esclarecer apenas 6% dos homicídios que investiga (a taxa de sucesso no Reino Unido é a de 90%). No primeiro recusou a ajuda da Polícia Federal e no segundo, fingindo voltar atrás, desqualificou a PF ao afirmar que toda a ajuda é bem vinda, seja da PF seja da Guarda Municipal. Poderia ter dito FBI, KGB… mas preferiu nivelar com a Guarda Municipal. Se sou o superior desse funcionário público ele já estaria demitido. Como alguém que exibe uma taxa de sucesso de apenas 6% tem uma atitude como essa? Os governos que escolhemos na cabine eleitoral estão entre os mais caros e os menos eficientes entre todos os países do planeta. Merecemos, é nossa escolha.

leo guedes disse...

Desde à chegada da esquerda ao poder e a data mais visível é a presença de FHC como presidente, o Estado abandonou qualquer política de segurança. Lembro-me daquele trágico acontecimento que se tornou um filme, o famoso 174, onde as câmeras das tvs mostraram ao vivo e em cores o acontecimento violento. Num pronunciamento açodado, FHC prometeu dar atenção à segurança, que já mostrava suas garras. Depois disso ocorreram quase quatro mandatos com Lula e Dilma. E o crime, como se tivesse recebido doses fortes de energia, cresceram e a mídia adotou o nome de crime organizado. Possivelmente comparando-o com a omissão do Estado, com sua leniência aos criminosos, pois a esquerda os vê como vítimas de uma sociedade burguesa, reacionária, hipócrita, etc. E chegamos ao palco dessa tragédia que é explorada à farta pelos mesmos que a promoveram durante anos sucessivos. Sentimos na carne, como povo, o descolamento do Estado às demandas populares. O Estado que vive para si mesmo, indiferente aos seus deveres constitucionais. Educação, Saúde, Segurança, etc., etc., abandonados pelo Estado. E os homens públicos que o formam reivindicando cada vez mais poder e recursos extorquidos por via de impostos da população. Uma cobrança absurda pela devolução de serviços vagabundos, de péssima qualidade. Este é o Brasil em que vivemos. Um elite estatal e civil que ignora o papel que a história lhe impõe. Há um câncer que expele metástase à toda sociedade e que está localizado na cabeça, exatamente do Estado. E ninguém se dispõe a tratar esse tumor canceroso. E, como diz o samba, assim vamos vivendo de amor com toda a irresponsabilidade dos brasileiros. Colher frutos quando se planta ervas daninhas é realmente coisa de crentes.

João Amaury Belem disse...

Caro jornalista Jorge Serrão,
No vídeo que viraliza na Internet quem aparece nele é uma vereadora da Câmara Municipal de Niterói que pede moção aos meliantes mortos na Favela do Salgueiro localizada no Município de São Gonçalo e não a vereadora Marielle Franco da Câmara Municipal do Rio de Janeiro vítima de execução no Rio de Janeiro.

João Amaury Belem disse...

Caro jornalista Jorge Serrão,
No vídeo que viraliza na Internet quem aparece nele é uma vereadora da Câmara Municipal de Niterói que pede moção aos meliantes mortos na Favela do Salgueiro localizada no Município de São Gonçalo e não a vereadora Marielle Franco da Câmara Municipal do Rio de Janeiro vítima de execução no Rio de Janeiro.

Anônimo disse...

Artigo, Claudia Wilde - Malditos canalhas ! Precisavam de um cadáver para chamar de seu
O que a imprensa engajada, a esquerda e os aparelhos estatais estão fazendo - no sentido do uso político de uma única morte como tantas outras neste país - causam engulhos.
O Brasil é um país de fartíssima violência. A culpa pela explosão da violência, nas últimas décadas, é EXCLUSIVA da esquerda e seus fiéis escudeiros. A esquerda esteve no poder, tratando de adotar políticas para privilegiar criminosos e desestimular suas punições. Fez isso com os efusivos aplausos da imprensa camarada e do aparelho “humanitário” estatal.
Mais, Aqui:
https://blogdopolibiobraga.blogspot.com.br/2018/03/artigo-claudia-wilde-malditos-canalhas.html

Anônimo disse...

esquerda revolucionária? Netos da puta de plantão? Vejo que o senhor é tão desinformado quanto os que estão aí estereotipados em seu texto raso. Vejo também que há um rancor absoluto em sua malacabada redação. São Pessoas como o senhor que ao fim acabam também a se impor pelos mesmos meios, angariando a opinião dos sedentos por um novo messias. Me parece que o senhor não passa de um pequeno e oportunista burguesinho, jornalistazinho medíocre.