sábado, 7 de abril de 2018

A inteligência (às vezes) salva mais que a Fé


“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Um personagem pouco estudado nesta tragicomédia do Teatro do Absurdo planaltino, é o canetador.

Com ambição de poder mas sem carisma pessoal, aliou-se à escória da política, numa fria e calculista aposta. A beócia faria tais e tantas pataquadas que seria empichada.

Dito e feito; a caneta caiu em seu colo.

Eu imaginava que seu primeiro ato seria convocar o poder militar para sanear o país. Passaria para a História como O Moralizador. Não o fez. Chamei-o de mixo mas, pensando melhor, talvez esteja enganado.

Nos primeiros tempos, procurou identificar o pessoal com quem tratava.
A maioria, nomeada pelos antecessores. Numa atitude prudente cuidou de consertar a economia depois de tantos desmandos inconsequentes.A situação não ficou nenhuma brastemp, mas melhorou.

Resistiu bravamente à tentativa de golpe engendrada por janotas e bobocas. Teve que pagar um alto preço para que a porcada o poupasse. Afinal o dinheiro não era dele.

Observou os chefes militares com cuidado. Quando sentiu-se seguro, convocou uma intervenção federal (parcial !). Obteve um convívio mais estreito com os fardados e observou a reação popular à medida.

Não podemos desconsiderar a sua astúcia. A qualquer momento, convoca as Forças Armadas, na forma do art. 142 da Constituição Federal para restabelecer a Lei e Ordem no país. Passará à História como herói, do mesmo jeito como de início houvera feito.

Talvez mude a opinião pública e consiga uma reeleição.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

Q disse...

Temer tbm é bandido, a PF e mpf já sabem de tudo.
Temer está no carro por causa e culpa do general Sérgio westapen etchegoen

Anônimo disse...

Não teve guerra, não teve sangue e bastou a PF determinar 30 minutos para se entregar que o rato saiu da toca. A presidente do PT foi contar lorota aos seus zumbis.