sexta-feira, 18 de maio de 2018

Itaú fecha com Geraldo Alckmin, mas deixa Huck de coringa e rejeita completamente Jair Bolsonaro



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Embora ainda patine nas enquetes eleitoreiras (indevidamente chamadas de pesquisas), Geraldo Alckmin conta com um apoio fundamental para a corrida maluca ao Palácio do Planalto. Em palestra a um grupo seleto de executivos na última quarta-feira (16 maio), um dos principais economistas do Banco Itaú, Luka Barbosa, abriu o jogo: o tucano, ex-governador de São Paulo, recebe o apoio majoritário do “mercado” para a sucessão de Michel Temer.

Indagado por um empresário, Luka Barbosa também admitiu que, se Alckmin porventura não decolar nas “pesquisas”, ainda existe espaço para uma candidatura alternativa capaz de unir o centro. O nome em stand by é de Luciano Huck. O apresentador da Rede Globo, não por coincidência, é um dos garotos propaganda do Itaú. O marido da Angélica é o plano B do mercado, se Alckmin não decolar.

Luciano Huck já se comprometeu publicamente a investir em candidaturas novas ao parlamento, porém descarta disputar o Palácio do Planalto esta ano, talvez porque ainda não se sinta realmente preparado para encarar uma situação tão instável politicamente. Ninguém duvide se, para turbinar Alckmin, Luciano Huck surja como uma excelente opção de candidato a vice na chapa do “Centrão”. Definição de verdade só em 15 de agosto – prazo fatal para registro de candidaturas...

Na reunião com empresários, o economista Luka Barbosa também deixou claro que o “mercado” rejeita, completamente, a candidatura presidencial de Jair Bolsonaro. O colaborador do Itaú comentou que o conselheiro econômico de Bolsonaro, economista liberal Paulo Guedes, hoje não representa o “pensamento do mercado”. Inclusive, Luka indicou que a convivência entre Jair e Guedes não é duradoura, e que um rompimento acontecerá brevemente.

A mais importante revelação do economista do Itaú no encontro empresarial não foi política, mas econômica. Luka Barbosa confidenciou que o mercado já trabalha e já precificou uma taxa de juros Selic em torno de 10 por cento a partir de 2019, coincidindo com o começo do próximo governo. Mas quem poderia responder melhor se isso realmente vai acontecer é o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn – apenas por acaso um ex-dirigente do Itaú...

Resumindo o óbvio ululante: Os grandes bancos querem que nada mude no Brasil. Afinal, ficar do jeitinho que está, com pequenas alterações, está maravilhoso para os banqueiros. A não ser que ocorra um acidente histórico, o próximo Presidente será apenas uma correia de transmissão do poder deles.

Líder do Pacto

Outro apostador de que o Centrão, unido, jamais será vencido é o Presidente Michel Temer. Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, Temer indicou o que acontecerá na sucessão 2018: “Eu penso que todos os candidatos de centro tinham que entrar numa tese e dizer que está disposto a abrir mão, num pacto, para ter um candidato. Até porque pode ser que não seja nenhum dos que estão aí, a começar por mim. Temer admite tirar seu time da disputa: “Sem dúvida alguma, se tiver um candidato… De repente, pode ser eu! Mas pode ser outro, ou alguém de fora”.

Temer também admite liderar o pacto pela candidatura única: “Deixa dizer uma coisa… Comecei a liderar isso, e até o ex-presidente Fernando Henrique esteve comigo em São Paulo, e ele partilha da mesma tese, de que o ideal seria isso. Eu falei com alguns e sinto que ainda não é o momento. Falei com o pessoal dele (Alckmin), que me procurou. Agora, ninguém vai se definir. Mas vai haver o momento do afunilamento, que acho que é no final de junho, começo de julho”.

Embora diga que “ainda está meditando”, dificilmente Temer será candidato à reeleição. Por pura dissimulação, o Presidente enxerga chances na disputa, conforme as pesquisas atuais, de Jair Bolsonaro, Ciro Gomes e Marina Silva: “Acho que o afunilamento se dará no fim de junho, começo de julho. Hoje todos os candidatos percebem que há um grande vácuo, então, todos querem e acham que podem chegar lá. Sou contra os rótulos, né? Esse negócio de esquerda, direita, isso não existe mais. O que o povo quer é uma política de resultado, se ele vem de quem é de esquerda, direita, centro, não importa. Usam-se os rótulos, de qualquer maneira. Seria extremamente útil que tivéssemos um candidato de extrema esquerda, extrema direita e de centro. O eleitor vai escolher em face dos projetos. Agora, se no chamado centro tivermos oito, nove candidatos, ninguém vai chegar lá”.

Temer fez outra previsão de que as coisas não devem mudar muito com o resultado das urnas de outubro/novembro: “Existe um desprezo pela classe política, isso não há dúvida. A renovação do Congresso, por exemplo, a sensação que tenho é que ela não será muito grande. Por uma razão singela: não tem dinheiro na praça. São aqueles nomes mais conhecidos, que já percorreram municípios”.

Sem maiores e melhores novidades, o negócio hoje é aguardar a prisão do José Dirceu. Será que vão deixar ele pelo menos assistir, pela Rede Globo, ao casamento dos príncipes na Inglaterra? E Lula... Será que conseguirá encarar a geladeira curitibana sem uma cachacinha para aquecer? Do jeito que a coisa vai, o PT terá de mudar de nome para "Partido dos Trancafiados"...

Dilma nos Três Neurônios? Jura?


Até a Presidenta tem uma aparição inesperada no 12º programa dos Três Neurônios. Como dizem que ela só tem dois, você pode rir com 5 neurônios, já que um dos nossos não conta. Entendeu? Não... Então, vá ensacar vento e comer mandioca. Porém, antes, assista ao vídeo. Clique no link e viralize: https://youtu.be/tLElU1oWtcg








Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 18 de Maio de 2018.

7 comentários:

EASY LISTENING AND OTHER DELIGHTS disse...

Agora vai. Todos os correntistas do Itaú, 100% deles, a partir de hoje irão declarar seu voto no Picolé de Chuchu. No dia 7 de outubro todos eles com seus títulos de eleitor irão adentrar as suas respectivas cabines eleitorais e farão a vontade do banqueiro dono do banco onde têm suas contas, ou seja, votarão maciçamente no candidato que não emplaca, o grande Geraldo Alckimim. Agora vai.

EASY LISTENING AND OTHER DELIGHTS disse...

Mas, nem tudo está perdido. Se por acaso essa alternativa não der certo, os correntistas do ITAÚ prometem uma nova estratégia: irão de táxi. Este "Plano B" é fantástico e tem que dar certo. Só falta combinar com os russos. Agora vai.

Anônimo disse...

Não é possível que o Itaú vá me orientar em quem devo votar.Tem candidato que se eleito, quando um policial militar der um "peteleco",num bandido ficará guardado no quartel por um longo tempo,se for das Forças Armadas em um suposto gesto de defesa da pátria, ficará sem promoção durante vários anos.É o candidato sem sal.
“Sai daí, Zé. Sai daí logo antes que você faça réu um homem inocente, o presidente Lula”, disse Roberto Jefferson, será que diria a mesma coisa hoje?
Bolsonaro 2018, para colocar o Brasil no rumo certo.


Unknown disse...

"Pensamento do mercado" significa ganhar cada vez mais. Tenho conta neste banco e vou fechá-la por conta desta matéria. Parabéns Serrão pelo seu jornalismo independente.

JESUS disse...

JÁ SABEMOS AS INTENÇÕES DOS BANCOS E DO XUXU DE MALETA!!!! JUROS NAS ALTURAS E OS EMPRESARIOS E O POVO QUE SE FODÃO!!!!!!! ISSO É BEM A CARA DESSE BANCO!!!!

Anônimo disse...

Banqueiro adora comunista e, enfim, políticos venais.

Anônimo disse...

Acabo de saber que tenho que fechar minha conta no Itau. Como o Bolsonaro será eleito, já vou para os bancos estatais que sempre estarão com o governo vigente. Uma coisa sei: o que está BOM PARA BANQUEIROS, está PÉSSIMO PARA O POVO!