terça-feira, 8 de maio de 2018

O País EsCãogalhado



“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Estatísticas e idéias místicas sempre andaram de mãos dadas.

Os números do desgoverno parecem contos de fadas.

InflaCão de 3% (três) por cento, só na cabeça de jumento.

O tamanho verdadeiro é de levar paulada em vespeiro.

Vejam o antigo tango:


Pro brasileiro de tanga onde há um mango ? É rancheira, diria o Zé Pereira ! “Donde hay un novio?”

Até quando taparemos o sol com peneira?

Diria uma mulher inteligentíssima:


Sem querer ofender ninguém, em nossos tempos de ginásio, os estudantes mais brilhantes tornaram-se engenheiros ou médicos; os medíocres, advogados e o rebotalho, economistas.

Usam estes últimos uma linguagem secreta para “engrupir” os pobres mortais. Alguém, certa vez, perguntou a um luminar : “Mas e as consequências de longo prazo dessa medida brutal ?” Resposta:

“A longo prazo estaremos todos mortos ... “

Diz outro tango que o luxo é um veneno; gastar o que ainda não se ganhou é o caminho da escravidão. Banqueiros “bonzinhos” te esfolarão vivo até o fim dos tempos.

Salve-nos dona Onça. O tempo “ruge” !. Aqui d' El Rey !


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Loumari disse...

https://www.youtube.com/watch?v=X6IR_pRoW4c&t=282s

Chupa brasileirada... Vai esperando o Papai Mito salvar a Nação, vai!!!


OBS: O mais consternante observado no panorama brasileiro é este conjunto de tolos com mente gripada mas a se julgarem gentes de raça muito superior. O que eles dizem mesmo? O que temos ouvido? eles dizem que Deus é brasileiro. E têm lá o refrão que repetem como um gira-discos: Brasil acima de tudo. Brasil acima de tudo. Brasil acima de tudo. Sério isso? Só que, o tal Brasil acima de tudo, cada dia se afunda para mais baixo e já está no fundo do poço do abismo. E de lá esta nação não vai sair mais até a sociedade se deflagrar e o povo reduzido na condição de escravo. Para esta direcção se dirige o Brasil. Para o fundo do mais obscuro abismo. Quem viver verá. Falei.