terça-feira, 8 de maio de 2018

O Show ainda não acabou



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

Prenderam o marionete, mas os titereiros diabólicos, continuam a solta, já planejando um novo show.

Do outro lado do palco, a plateia dividida aplaude ou vaia.
Alguns satisfeitos com o falso final, prisão do boneco, outros inconformados com a justiça, não suportam ver seu ídolo de pano fora do palco.

Já os titereiros, mestres manipuladores, sabem que precisam de um boneco para assinar os papeis e autorizar a roubalheira.

Para tanto, trabalham incansavelmente nas sombras.

A parte da audiência que torce pela voltado boneco ao palco, tem esperanças no resultado de uma votação a ser realizada no próximo dia 10 de maio.

Quatro novos bonecos, urubus, entram em cena para votar sobre o destino do sapo barbudo.

Não se esqueça que este artigo é sobre uma peça de marionetes, então nada mais natural do que bichos falarem, votarem e imitarem todas práticas humanas.

Como articulista, mas também parte da plateia, pessoalmente torço para que os três urubus que ainda não declararam seus votos, do alto de sua soberba ignara, decidam por liberta o sapo barbudo.

Nessa possível futura realidade, o desenvolver da história seria certamente melhor para o país   de fantasia, onde se passa a simplória encenação.

O exército seria chamado a intervir para estabelecer a lei.

O boneco mal-intencionado seria devolvido à prisão, mas desta vez junto com os titereiros e os malditos urubus. Todos devidamente julgados e condenados por um tribunal militar imparcial.

O país então voltaria a ter paz e desenvolvimento, vivendo todos felizes para sempre.

Já se os urubus arrepiarem as penas com medo das declarações de alguns generais do exército que não estavam previstos no “script” original e mantiverem a prisão do sapo, quem sabe por quanto tempo teremos de suportar a choradeira dos titereiros e sua torcida pela volta da libertinagem política e financeira que possibilitava sua vida parasitária.

H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

Nenhum comentário: