terça-feira, 5 de junho de 2018

“Intervenção Militar” é apoiada por 1/3?



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net


Estrategistas políticos avaliam e constatam que o presidenciável do PSL já estaria garantido e com chances de vitória no eventual segundo turno. Bolsonaro aparece forte nos levantamentos tornados públicos. O nome dele desponta com mais força ainda nas “pesquisas exclusivas” que custam mais de R$ 500 mil - feitas apenas para consumo interno dos marketeiros de campanhas, não sendo divulgados.

Militares vibram com a chance inédita de um Capitão da reserva chegar ao mais alto cargo da República pelo voto direto. A comemoração é porque a maioria não aceita ou não tem fé em uma “Intervenção Militar” diretamente no processo político. A alternativa mais cômoda é depositar toda a esperança de mudança no “Bolsonaro Presidente” e, na prática, futuro “Comandante-em-Chefe das Forças Armadas”.

Mais apavorante para os “Donos do Poder” é uma sondagem realizada pelo Palácio do Planalto. A “pesquisa” feita pelo Ibope indica que um terço dos brasileiros desejam a “Intervenção Militar”. Uma outra parcela expressiva do eleitorado deseja eleições imediatas e antecipadas. Os dois grupos desejam a substituição imediata do Presidente Michel Temer. Uma parcela gigante do eleitorado não quer saber de comparecer para votar em outubro/novembro.

O desejo por “intervenção” se confunde com a disposição consolidada no voto em Bolsonaro. O candidato funciona como um catalisador da revolta da maioria do eleitorado que deseja “ordem” no Brasil. Esta leitura assusta os “donos do poder” que desejam emplacar “um candidato de centro” no Palácio do Planalto. O recente e persistente “Movimento dos Caminhoneiros”, que “surpreendeu o governo”, representou mais um reflexo da “revolta da população” contra os “detentores do poder”.

Marketeiros já avaliam que o “nacionalismo de chuteiras” gerado pela Copa do Mundo da Fifa na Rússia pode tornar ainda mais “russa” e incômoda a situação da minoria que não quer “mudanças radicais” (nem estruturais) no Brasil. Este “jogo”, com final imprevisível, ainda está em andamento... Por isso, o “Fator Bolsonaro” e o “Clamor por Intervenção” tanto apavoram os “donos do poder”. Pelo mesmo motivo, mesmo com ressalvas, os Generais torcem por Bolsonaro...

Como os problemas estruturais e a crise econômica tendem a se agravar até o ocaso final do temerário desgoverno, nunca foi tão complicado para os donos do poder manipularem o resultado de uma eleição... Os poderosos já sabem e medem o risco da reação inédita e violenta a uma eleição com resultado “roubado”.

Os “donos do poder” já deviam saber que não dá mais para enfrentar e manipular fatos da realidade concreta e objetiva. Os brasileiros que clamam por mudanças nunca estiveram tão próximos de uma vitória – que pode não ser na copa da Rússia e nem na eleição fraudável. A vitória da consciência mudará, de verdade, o Brasil...








Três neurônios no pretérito do futuro

Veja o programa que deu origem ao crime cometido por Dart Dodge e pelo Pretador. Foi um golpe contra os neurônios... Ou nossos heróis são legítimos otários?




Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 5 de Junho de 2018.

6 comentários:

Anônimo disse...

INTERVENÇÃO MILITAR É UM SONHO FORA DA REALIDADE , TEMOS DE VINTE A TRINTA PORCENTO DE GENERAIS MELANCIAS E O RESTO AGARRADOS A MORDOMIAS COMO CARTÃO CORPORATIVO ADIDOS MILITARES EM EMBAIXADAS E MISSÕES A ORGANISMOS INTERNACIONAL.
FORA QUE AO DEPOR O PRESIDENTE HAVERIA UM BLOQUEIO INTERNACIONAL ELEVANDO O DESEMPREGO A TRINTA MILHÕES.
NÓS BRASILEIROS VAMOS TER QUE LUTAR CONTRA O COMUNISMO É A CORRUPÇÃO COM NOSSOS ESFORÇOS COMO FOI ATÉ AGORA.
ESTAMOS SOZINHOS.

jomabastos disse...

"...nunca foi tão complicado para os donos do poder manipularem o resultado de uma eleição..."
Então já é possível votar em urna eletrônica sem possibilidade de auditoria de cem por centos dos votos, e poder afirmar que o resultado final é correto? Quem será o supervisor dos senhores do poder que controlará as urnas eletrônicas? Os senhores do poder têm medo de corromper o resultado de uma eleição? Pelo contrário, os senhores do poder com o medo de responderem perante a lei pelos seus crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, farão os possíveis e os impossíveis para "roubarem" o resultado das eleições.
Além disso tudo, as eleições começam a ser roubadas no ato da campanha eleitoral, onde o dinheiro moldura cérebros e remove arestas aos eleitores. Não podemos esquecer a enorme quantidade de cidadãos que vivem do crime e que votarão contra o Bolsonaro. Também não podemos olvidar os cerca de 40 milhões de eleitores, familiares e amigos de auxiliados pelo Bolsa Família, que são influenciados direta ou indiretamente para terem medo de perder esse benefício social e que também votarão contra o Bolsonaro. Também não podemos desprezar todos aqueles movimentos que moralmente foram denunciados pelo Bolsonaro. Ainda temos os banqueiros, os rentistas e a imprensa que votarão anti-Bolsonaro.
Além destes potenciais eleitores anti-Bolsonaro acima apontados, existem aqueles radicais de esquerda - petistas e associados - que não mudarão de cor e votarão com toda a certeza contra o Bolsonaro.

Apesar de todas estas dúvidas, há que acreditar que um candidato "capimunista" não vencerá e que este Brasil corrompido em que vivemos, mudará para uma socioeconomia liberal.

Sempre Mais do MESMO disse...

A situação suscita que deixem Bolsonaro se eleger, pois fraudar a esse ponto poderia ser complicado, porém com CERTEZA ABSOLUTA o CONGRESSO será fraudado para que seja um CONGRESSO HOSTIL ao ponto de levar a presidência ao fracasso e com forte propaganda dos MEIOS de MANIPULAÇÃO de OPINIÃO (grande midia) seguidos por jagunços midiaticos fazendo fofocas e pululando factóides.

Mesmo que temam fraudar a eleição presidencial, não titubearão em fraudar o congresso, "elegendo" o mais hostil possível.

O despudor com que o JUDASCIARIO tem VIOLADO TODAS as LEIS, incluso a constituição-meretriz, faz crer que há um certo desespero da SÚCIA. Isso poderá leva-lo a cometer erros, mas fraudar a eleição presidencial vai depender do que puderem conseguir antes através da MIDIA. Caso contrário terão que se contentar com um congresso fraudado.

É uma luta, efetiva luta, de um "DAVI" contra uma GANG de de mutos "GOLIAS".

Qulquer distração, qq fraquejada será mortal. As vozes contra esses BANDIDOS precisam ser mais fortes, mais altas, mais duras e sobretudo mais PRECISAS, mais CIRURGICAS.

Anônimo disse...

Os militares que não querem intervenção é pq quer manter o sistema de mamatas com salários de trinta e cinco mil mensais e mais um monte de mordomias? Pois saibam que é uma das razões que o povo ta de saco cheio, e ademais, deixa eu deixar um recado (para o novo Reinaldo Azevedo que surgiu) para certos militares que vão sair de candidato. Uma pessoa que ta preocupado com as mazelas do Braisl, não vai se candidatar a cargo executivo estadual ou municipal que não vai resolver nada. ta mais preocupado com o próprio ego? Quem se preocupa com os problemas do Brasil vai se candidatar a cargos legislativo para concertar a estupragem na nossa constituição que os esquerdistas ja estupraram e acabar com as leis defensoras de bandidos.

Anônimo disse...

Eu sei que vc não vai publicar, viu Serrão?

Anônimo disse...

Se o Lula pedir uma desratização será considerado tentativa de suicídio?