sexta-feira, 1 de junho de 2018

Por que metade dos eleitores querem a volta dos militares?




Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Luiz Otávio Borges

Sou um cidadão comum. Não tenho, portanto, capacidade nem conhecimentos que me habilitem a enfrentar uma pergunta tão complexa.
   
Tento, mesmo assim, passar algumas respostas que, espero, possam ser usadas por pessoas capazes de construir respostas abrangentes.
   
Resposta-tentativa-1: somos reféns, há várias décadas, de Poderes Públicos dominados, em maior ou menor grau, por quadrilhas que enganam, oprimem, abusam e roubam o Povo Brasileiro.
   
Resposta-tentativa-2: eleitoralmente, não temos como mudar essa situação, pois não podemos ter candidatos independentes. Somente podemos votar em candidatos que são bandidos ou que são, pelo menos, coniventes com as quadrilhas partidárias.
   
RESPOSTA-TENTATIVA-3: INEXISTE, NO BRASIL, UM CONTROLE SOCIAL MINIMAMENTE EFICAZ.
   
Resposta-tentativa-4: o Ministério Público e o Judiciário, nossas últimas esperanças, passam a impressão de que também estão repletos de safados e abusadores que, entre outras sacanagens, defendem o recebimento do vergonhoso auxílio-moradia (e de outros indecentes penduricalhos).

Por falar em auxílio-moradia, adicionei ao Youtube duas gravações sobre esse assunto. Links para as gravações: https://youtu.be/-swJt-xjUJs  

  
Se você quiser saber um pouco mais sobre a “privilegiocracia” vigorante, clique a palavra “supersalários” na pesquisa do Google.
       
Resposta-tentativa-5: apesar de vivermos em um contexto de falência generalizada dos Órgãos Públicos, espoliadores indiferentes continuam arrancando, da Coletividade, o pouco que ainda resta (especialmente dos Brasileiros de menor renda).
   
Resposta-tentativa-6: e, assim, aparece e cresce a descrença. Ver "tudo dominado" cria em muitos Brasileiros um imenso desespero.
   
Mas o desespero é péssimo conselheiro. Faz muitas pessoas decentes pensarem na volta dos regimes militares (apesar da ocorrência de tortura, censura, injustiças, perseguições, assassinatos e as mais diversas atrocidades).
   
Quanto à Resposta-tentativa-3 (INEXISTÊNCIA, NO BRASIL, UM CONTROLE SOCIAL MINIMAMENTE EFICAZ), termino com minha lengalenga favorita: tenho a convicção (ou a ilusão) de que sou capaz de apresentar propostas simples que podem criar, no Brasil, um Controle Social altamente eficaz, capaz de destroçar PREVENTIVAMENTE os esquemas de corrupção.

Luiz Otávio Borges é Auditor Aposentado da Receita Federal.

Nenhum comentário: