terça-feira, 10 de julho de 2018

Tráfico de Influência



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Antônio José Ribas Paiva

É evidente a combinação do magistrado com a defesa, para libertar o condenado.

Essa conspiração indica a usurpação do Poder do cargo e , consequente prática de vários delitos, que devem ser apurados, pelo Órgão Especial e pela Polícia Federal.

A certeza da libertação era tanta, que os companheiros do criminoso tinham organizado churrasco para comemorar.

Ora, o cargo é res pública, não pertence ao magistrado, que deve respeitá-lo, o mesmo aplicando-se à defesa.

Existem parâmetros legais, que devem ser obedecidos por todos, em respeito à dignidade da Justiça.

A Nação Brasileira aguarda a punição de todos os personagens dessa trama indecorosa e criminosa.

Antônio José Ribas Paiva, Jurista, é presidente do Nacional Club.

Nenhum comentário: