quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Para não dizer que não falei de Florez


“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Juan Diego Florez é um tenor peruano. Uma das mais belas vozes que já ouvi. https://www.juandiegoflorez.com/media

Em nossa terra vemos murchar a última flor do Lácio.

Ainda bem que Guilherme de Almeida traduziu as “Flores do Mal” de Baudelaire e fez uma linda dedicatória ao idioma português.

Vejam o que publiquei no passado:

Flores das flores do Mal” tradução de Guilherme de Almeida, de versos de Charles Baudelaire. 

A dedicatória do tradutor à lingua portuguesa é uma das coisas mais lindas que já li. ISBN 978-85-7326-444-9 . Leiam:

“À minha senhora e escrava, senhora que amo e escrava que castigo, à doce e rude Língua Portuguesa dedico estas doentias flores alheias que tentei fazer suas"...

Enquanto assistimos a prevaricação geral, vagabundos de todo jaez procuram subverter nossas tradições, nossas famílias e nossas leis.

Rosa púrpura e outras rosas correm o risco de escarnecer de todos os brasileiros de bem, em prol de um alcoólatra analfabeto (ou quase).

Não custa lembrar que a rosa é o símbolo da perfeição. A maior condecoração dada pelo Vaticano é a Rosa de Ouro. Nossa princesa regente, Isabel, recebeu-a após ter libertado os escravos.

D.Pedro I, Pai da Pátria, criou a Ordem da Rosa para enaltecer os que contribuiram para a grandeza do Brasil, do qual era Defensor Perpétuo.

Já a eglantina é a insígnia da Academia Paulista de Letras, venerável templo de nossas mais caras tradições. (Revista, março de 1.977,nº89)

Já é hora de liquidar as plantas carnívoras que desgraçam nosso povo.

Pela graça de Deus, nosso Exército não esquece de seus heróis; de ontem e de hoje. A condecoração Sangue do Brasil é o exemplo para todos nós.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: